Arquivo da tag: atores

Fotos mostram filmes Antes e Depois dos Efeitos Digitais

CinePop-11-650x400

Publicado no Cine Pop

O ano era 1975, quando Tubarão, de Steven Spielberg se tornou o primeiro blockbuster da história. Coincidentemente, ou não, o filme fazia uso de muitos efeitos técnicos, para criar o visual do vilão mecânico que movia a trama. Em 1977, Star Wars, de George Lucas, chegava para mudar de vez o jogo, nos transportando completamente para uma nova dimensão. Um mundo novo e mágico era criado do zero. No ano seguinte, em 1978, não menos importante para história técnica da sétima arte, o cineasta Richard Donner fazia você acreditar que um homem podia verdadeiramente voar, em Superman – O Filme.

Com a chegada da década de 1980, os blockbusters se consolidaram na indústria do cinema criando o que conhecemos de Hollywood. Daí seguiram verdadeiros clássicos modernos adorados, cujos efeitos especiais eram necessários para a trama. Filmes como Indiana Jones, De Volta para o Futuro, E.T. – O Extraterrestre, Poltergeist, Tron: Uma Odisseia Eletrônica, Os Caça-Fantasmas, O Exterminador do Futuro, Gremlins e tantos outros. Os chamados efeitos práticos (tudo o que é criado fisicamente e usado durante as filmagens) já começavam a dar lugar ao Chroma Key – efeitos colocados durante a pós-produção.

Na realidade, a técnica citada não é nova e era muito utilizada nos filmes de Alfred Hitchcock, por exemplo – no geral apenas sobrepondo imagens, com uma localidade externa. No fim da década de 1980 e início da década de 1990, os efeitos visuais criados por computadores já eram uma realidade. Cenários, objetos, localidades e personagens eram criados artificialmente pelas máquinas e inseridos em cena posteriormente. Assim, dinossauros voltavam à vida, robôs de metal líquido se desfaziam e recompunham-se, e encontros atemporais de personalidades falecidas eram possíveis.

Na década passada, ainda existia certa resistência, no sentido de que os filmes “virtuais” eram a minoria. Jogo que foi mudado com a chegada da nova década, na qual a tecnologia paira em tal patamar onde é difícil encontrar uma superprodução que não faça uso de cenários que não estão verdadeiramente lá. O fundo verde se tornou uma realidade tão presente no cinema atual de Hollywood quanto qualquer outro elemento pertencente a um filme. A praticidade veio junto com a artificialidade, e os profissionais da velha guarda, que valorizam mais os efeitos práticos, são cada vez mais raros. Nos EUA, é difícil encontrar um ator que ainda não tenha atuado com uma tela verde e precisado fingir um encontro com algo ou alguém que não está presente, ou estar em um lugar o qual apenas imagina.

O processo da captura de movimento também é uma realidade moderna e inovadora, na qual o ator é usado apenas como molde para a criação virtual. A atriz Zoe Saldana não aparecia em carne e osso na mega produção Avatar, por exemplo, embora seja a segunda em destaque na trama. O mesmo ocorre com o veterano na técnica, Andy Serkis, muito mais um ator virtual do que real. Há muito se fala em trazer atores de volta à vida para novas produções. A ideia é usada como tema central no importante O Congresso Futurista. Imaginem assistir a um novo filme estrelado por Audrey Hepburn ou Marilyn Monroe. Ou ao menos suas cópias digitais. Enquanto isso não acontece, veja abaixo imagens de produções recentes que usaram a técnica da já essencial tela verde.

CinePop-16

O macaco Caesar do reboot de Planeta dos Macacos é mais um personagem icônico criado por Andy Serkis, e computadores, é claro.

CinePop-14

O exterior da nave é todo criado em computador, na ficção Prometheus, de Ridley Scott.

CinePop-13

Outra cena toda criada apenas no computador, em Os Vingadores.

CinePop-9

Um helicóptero cai, ou será? O efeito foi usado em Duro de Matar: Um Bom Dia para Morrer.

CinePop-7

A captura de movimento cria robôs com movimentos bem reais, realizados por atores, no remake de RoboCop, do diretor brasileiro José Padilha.

CinePop-51

Outro exemplo de filme adulto que utilizou fundo verde foi Caçadores de Obras-primas, filme dirigido por George Clooney.

CinePop-8

Nem só os blockbusters utilizam a técnica. The Homesman, faroeste dirigido por Tommy Lee Jones, criou um cenário diferente para uma cena.

CinePop-10

Nenhum ator foi explodido realmente durante as filmagens de Os Vingadores.

CinePop-6

O astro Hugh Jackman não precisou levar um corte no rosto de verdade, em Wolverine – Imortal.

CinePop-42

Muitos não sabem, mas o tigre Richard Parker é uma criação digital, no filme As Aventuras de Pi.

 

CinePop-22

A eletrizante cena da ponte, no sucesso Godzilla.

Elenco de ‘Blossom’ se reúne após 20 anos

20140617143706wxvzL7KR5A

 

Publicado no TV Fama

O elenco da série de televisão ‘Blossom‘, que fez muito sucesso nos Estados Unidos e também no Brasil na década de 1990, se reuniu para uma maratona especial da atração em um canal de televisão norte-americano.

Mayim Bialik - que atualmente está no seriado ‘The Big Bang Theory’ – Joey Lawrence, Michael Stoyanov e Jenna von Oÿ voltaram a se encontrar e, para registrar o momento histórico, posaram juntos em uma foto publicada posteriormente no Twitter.

Com cinco temporadas, ‘Blossom’ foi ao ar de 1991 a 1995 e está prestes a completar 20 anos de sua última exibição. No Brasil, a série começou a ser exibida em 1997.

20140617143800mhPLthABiX

Você consegue identificar esta cena de filme?

invisible1

 

Publicado por Alexandre Inagaki

FilmWise é um site que se torna um vício imediato para qualquer cinéfilo e amante de cultura pop, graças a seus jogos de trivia. Ideia de dois amigos, Brian Kirk e Jim Balquist, que começaram a brincadeira a partir de uma simples pergunta: “Você consegue adivinhar a qual filme pertence esta cena?”.

O mais popular jogo criado pelo FilmWise é o Movie Invisibles, que desafia cinéfilos a reconhecerem um filme a partir de uma cena photoshopada na qual só é possível enxergar as roupas usadas por atores que aparecem tal qual o Griffin do livro de H. G. Wells.

invisible20 invisible19 invisible17 invisible16 invisible15 invisible12 invisible11 invisible10 invisible9 invisible8 invisible7 invisible6 invisible5 invisible4 invisible3 invisible2

Com alimentos, vídeo mostra diferenças entre sexo real e filmes pornô; assista

panqueca

publicado no F5

Um vídeo com alimentos, mas que nada tem a ver com as receitas da Palmirinha, tem feito sucesso na internet.

Trata-se do “Porn Sex vs Real Sex: The Differences Explained With Food” (algo como sexo pornô versus sexo real, as diferenças explicadas com comida).

Publicado no YouTube ontem pelo “estúdio-boutique” americano Kornhaber Brown, que faz trabalhos para o canal PBS, entre outros, ele já teve mais de 85 mil visualizações.

“Se você já assistiu a um pornô e já fez sexo, você sabe que as duas coisas são bem diferentes”, apresentam os criadores. “Mas quais são especificamente as diferenças? Estimule seu apetite e assista ao vídeo”.

As imagens mostram de forma didática, com um pepino, por exemplo que os pênis dos atores pornô têm entre 15 cm e 22 cm, enquanto a média das pessoas reais fica entre 12 cm e 17 cm.

Entre os temas abordados estão ainda a quantidade de pelos púbicos, o formato da vagina, o tempo que os homens levam para se excitar e o tempo que demoram até ejacular.

Assista abaixo ao vídeo (em inglês). Para ativar as legendas em português, clique no botão “CC” (closed caption) após dar início ao vídeo.