Arquivo da tag: band

Em crise, Valdemiro Santiago atrasa pagamento e deixa Rede TV!

O apóstolo Valdemiro Santiago abraça fiéis em culto da Igreja Mundial do Poder de Deus, em São Paulo (foto: Eduardo Pinto/IMPD)

O apóstolo Valdemiro Santiago abraça fiéis em culto da Igreja Mundial do Poder de Deus, em São Paulo (foto: Eduardo Pinto/IMPD)

Daniel Castro e Paulo Pacheco, no Notícias da TV

Sufocada pela Igreja Universal e perdendo fiéis, a Igreja Mundial do Poder de Deus está deixando a Rede TV!. Após atrasar o pagamento de R$ 6 milhões mensais pelo aluguel de horários da emissora, o apóstolo Valdemiro Santiago devolveu nesta sexta-feira (25) o espaço que ocupava na parabólica da emissora. Ele continua nas manhãs de domingo, mas a tendência é perder esse horário também.

Desde o ano passado, Valdemiro Santiago está sendo “expulso” gradativamente da TV por seu rival, Edir Macedo, dono da Record e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, que tomou as 23 horas que a Igreja Mundial ocupava na Rede 21, do Grupo Bandeirantes, e na CNT. Macedo também pegou horários de Santiago na Rede TV! e na Band.

Santigo chegou a ocupar, no ano passado, 1.600 horas por mês na TV. Neste ano, chegou a ter menos de 60. Nesta semana, passou a ocupar 22 horas do canal 32 UHF, antigo MTV Brasil, vendido para o Grupo Spring.

Segundo fontes nas igrejas, como consequência da redução do espaço na TV, Valdemiro Santiago está perdendo fiéis para Edir Macedo e dinheiro para bancar os horários nas emissoras. 

Em dezembro, a Rede TV! negociou com Santiago o aluguel de metade do espaço na parabólica, presente em cerca de 20 milhões de lares no país. Para isso, a emissora comprimiu seu sinal no satélite StarOne C2, reduzindo a qualidade. Os telespectadores se queixaram da péssima imagem. 

Na Rede TV!, Santiago vinha atrasando sistematicamente os pagamentos, e a emissora, neste mês, reajustou valores e estipulou multas pesadas por atraso. O apóstolo optou por deixar o espaço na parabólica e investir na MTV.

A Igreja Universal tende a ocupar os espaços de Santiago na Rede TV! nas manhãs de domingo. Em seus programas, a igreja que tem investido em testemunhos de pessoas que saíram de Mundial, visando tomar ainda mais fiéis de Santiago.

 

CNT vende toda a grade para Igreja Universal e demite até 100

Ricardo Feltrin, no UOL

Edir Macedo, líder da Igreja Universal (foto: Reprodução/Instagram)

Edir Macedo, líder da Igreja Universal (foto: Reprodução/Instagram)

Dando sequência a seu processo de expansão indiscriminada a todos os tipos de veículos de comunicação, a Igreja Universal acaba de fechar a compra de toda a grade de programação do CNT, um canal UHF aberto. A Universal, que já ocupava cerca de 11 horas diárias no canal, vai passar a ter 22 horas diárias. Os valores não foram revelados.

A Universal já vinha tentando adquirir todos os espaços da CNT. Com a compra da grade do canal 21 no ano passado, mais os espaços que ocupa atualmente na Record, Gazeta, Band e RedeTV!, além de ser a igreja presente em mais emissoras de TV, a Universal passa a transmitir mais de 1.700 horas por mês de orações, ladainha religiosa e, claro, pedidos de doações aos fiéis.

Não há hoje nenhuma legislação que proíba essa operação, mas a igreja não poderia comprar as 24 horas da CNT. Isso configuraria venda da concessão, já que não é permitido que alguém receba uma concessão pública de uma emissora de rádio ou TV (VHF ou UHF) e revenda integralmente a terceiros.

Uma lei “caduca” dos anos 60 até proíbe que uma emissora tenha mais de 25% de sua grade em publicidade, e também veta a venda de horários a terceiros, mas essa lei é ignorada há décadas.

No ano passado, alguns deputados iniciaram uma campanha para criar uma lei que proibiria a venda de grade seja para outras empresas ou igrejas, mas a bancada evangélica na Câmara –especialmente a da Universal– fez lobby contrário pesado e a ideia murchou.

O clima é de estarrecimento na CNT, e a estimativa sombria de funcionários ouvidos nesta terça-feira pela coluna é de que no mínimo 100 pessoas em todo o país deverão perder seu emprego. Só em São Paulo seriam cerca de 25 pessoas.

A emissora tem estrelas históricas da TV em seus quadros, como Leão Lobo e Adriana de Castro, entre outros.

Pressionado na Band, R.R. Soares pede dinheiro a fiéis

Missionário e bispo R. R. Soares, pastor da igreja evangélica neopentecostal Igreja Internacional da Graça de Deus (foto: Fernando Donasci/Folhapress)

Missionário e bispo R. R. Soares, pastor da igreja evangélica neopentecostal Igreja Internacional da Graça de Deus (foto: Fernando Donasci/Folhapress)

Ricardo Feltrin, no UOL

Todo ano é a mesma coisa. A renovação de contrato entre a Band e a Igreja Internacional da Graça, do pastor R.R. Soares, se torna um verdadeiro padecimento de Jó. Ano após ano, a emissora exige cada vez mais dinheiro do pastor, já que ele ocupa uma hora no horário nobre. É a única TV aberta que vende o “crème de la crème brûlée” de seu horário nobre

A Band ou a igreja nunca divulgaram valores, mas estima-se que o contrato esteja entre R$ 8 milhões e R$ 12 milhões mensais (há quem diga que não passa de R$ 2 milhões, mas isso significaria que a Band está vendendo cada minuto de sua grade por pouco mais de R$ 1000, o que é altamente improvável).

Soares representaria, caso esse número esteja correto, até 15% do faturamento anual da Band (R$ 600 milhões). Como ocorre em todos sempre na época da “penitência de Jó”, a TV da família Saad mais uma vez fez exigências para renovar o contrato da igreja em 2014. Por “novas exigências” entenda-se “aumento no “cachê” recebido.

Escaldado com anos e anos de ameaças de não renovação caso não aceitasse as, digamos, exigências, este ano o missionário Soares começou cedo uma campanha destinada a reforçar o caixa da igreja e garantir o espaço comprado na Band. A campanha tem sido exibida exaustivamente em seu programa, e na internet, no site da igreja e do missionário, que tem quase 1 milhão de seguidores no Facebook e no Twitter.

A campanha pede que o fiel ajude “a espalhar a boa nova” por todo o mundo. A Igreja de Soares, que é cunhado de Edir Macedo, está hoje em quase 100 países em todo o mundo, seja por meio de rádios ou TVs ou sites (www.ongrace.com).

Ele não cita nominalmente a Band, mas a campanha estourou bem no mês em que o contrato vence (abril).

Em suas pregações diárias, o pastor também sempre abre um espaço para pedir doações a uma conta que a igreja mantém em um banco. Comparativamente, ele pede menos dinheiro que os pastores da Igreja Universal, que nos últimos anos parece que transformaram as doações no assunto principal das pregações.

Doe! Ajude! Colabore! Pague! Os verbos são diferentes, mas o pedido é sempre o mesmo.

Nos últimos dois anos a Igreja Internacional da Graça renovou contrato com a Band praticamente em cima da hora. Os contratos quase sempre têm validade de apenas um ano. Assim a emissora pode exigir aumentos de remessas de seu parceiro anualmente.

Muitos executivos da Band já defenderam a saída de Romildo Soares e sua igreja, ou pelo menos que mudasse de horário. O problema é que o evangélico entra no ar exatamente depois do “Jornal da Band”, no momento em que a emissora atinge um de seus picos de ibope em dias úteis (seis pontos, cada ponto vale por 65 mil casas sintonizadas na Grande São Paulo). Quando Soares começa a pregar, esse ibope cai quase que imediatamente para zero (traço).

Por isso, parte dos diretores da Band (especialmente os de núcleo artístico) gostariam que o pastor saísse do horário nobre. O problema maior é que, sem ele, o faturamento da casa cai e a Band prefere faturar e perder ibope, do que ganhar ibope e não faturar ou faturar bem menos com comerciais que conseguisse vender no horário.

Ana Paula Padrão acha Rachel Sheherazade “um perigo”

anapaulapadraoMauricio Stycer, no UOL

Longe da televisão há um ano, desde que deixou a Record, Ana Paula Padrão foi a entrevistada da estreia de um novo quadro do “CQC”, da Band, chamado “50 perguntas”.

Muito à vontade, a jornalista só fugiu de uma pergunta (“Dilma ou Aécio?”), por entender que seria uma declaração de voto. Ironizou uma das questões (“Jornal da Record” ou “Jornal Nacional”?), observando: “Que falta de auto-estima! ‘Jornal da Band’, né?”. Classificou Rachel Sheherazade, do SBT, como “imatura e bem intencionada, ou seja, um perigo”, disse que não pretende voltar a apresentar um telejornal, cantou “She”, se disse “liberalíssima” em política, “mais liberal ainda” na cama e, rindo muito, lembrou de sua maior gafe: chamou o “Jornal da Record” de “Jornal da Globo” na estreia dos Jogos Olímpicos de Londres. Vale a pena ver.

 

Morre cinegrafista da “Band” atingido por explosivo em protesto no Rio

6fev2014---cinegrafista-da-band-e-ferido-por-explosivo-na-cabeca-durante-ato-na-central-do-brasil-no-centro-do-rio-de-janeiro-o-objeto-explodiu-muito-perto-da-cabeca-do-reporter-cinematografico-que-1391742464521_615x300

 

Publicado no UOL

O cinegrafista da “TV Bandeirantes” Santiago Ilídio Andrade, 49, ferido em uma explosão durante uma manifestação no Rio de Janeiro, morreu na manhã desta segunda-feira (10). Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ele teve morte encefálica no Hospital Souza Aguiar, no centro da cidade. Santiago foi atingido na cabeça quando registrava o protesto, na quinta-feira (6).

Em entrevista à “TV Globo”, a mulher do cinegrafista, Arlita Andrade, diz que não consegue perdoar os responsáveis pela morte. “Perdoar? Meu marido está indo embora, eles destruíram uma família. Uma família que era unida, muito unida mesmo”, afirmou.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu no domingo o estudante universitário e tatuador Fábio Raposo, indiciado como coautor da explosão que matou o cinegrafista. Segundo informações da Polícia Civil, Raposo foi localizado na casa dos pais, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio.

Pela explosão que feriu gravemente o profissional da “Band”, Raposo foi indiciado por homicídio qualificado pelo uso de artefato explosivo e pelo crime de explosão. Se condenado, ele pode receber uma pena de mais de 30 anos de prisão.

O delegado Maurício Luciano, titular da 17ª DP (São Cristóvão) e responsável pela investigação, informou que Raposo aceitou colaborar com a polícia em benefício da delação premiada. Arlita disse que tem recebido informações sobre a investigação da polícia.

“Eu vi [Raposo] pedindo desculpa, mas eu acho que o que falta neles é o amor, o amor pelas pessoas, porque a gente não faz isso. Ele disse que foi sem intenção. Que seja, mas meu marido estava trabalhando, estava mostrando uma manifestação”, afirmou a mulher do cinegrafista.