Passa a limpo: 1º debate entre Dilma e Aécio no segundo turno

899492_1413374842229

Publicado no Estadão

No primeiro encontro do 2° turno, tanto Dilma Rousseff (PT) como Aécio Neves (PSDB) usaram números e dados socioeconômicos como ataque ou defesa. Nem sempre os dois candidatos acertaram. Ao longo do debate da Band, Dilma e Aécio exageraram bastante em diversos momentos.

Desvio na saúde

Dilma acusou Aécio de ter desviado R$ 7,6 bilhões da saúde no período que governou Minas. O governador foi alvo de investigação iniciada em 2007 pela Promotoria de Justiça da Saúde, que apontou a utilização de recursos da Companhia de Saneamento (Copasa) para cumprir o investimento mínimo de 12% na área, em um total de R$ 3,5 bilhões. Em fevereiro deste ano, a 5.ª Vara de Fazenda Pública estadual extinguiu a ação de improbidade administrativa porque o Ministério Público mudou seu posicionamento em relação ao caso.

Crítica exagerada

“Brasil piorou em todos os indicadores sociais”, afirmou Aécio Neves. Segundo síntese anual divulgada pelo IBGE em 2013, o Brasil melhorou em indicadores como mortalidade infantil, que registrou queda; no acesso ao ensino fundamental, que apresentou aumento, e a renda, que cresceu em 2013.

Inflação

Dilma afirmou que a inflação deverá voltar para a meta ao longo dos próximos meses, mas a expectativa do mercado, segundo o Boletim Focus, é que ela continue pressionada e encerre o ano em 6,45%. Se confirmado, o número ficará próximo do teto da meta (6,5%).

Nepotismo

Dilma acusou o tucano de praticar nepotismo durante o seu governo em Minas Gerais. Ao fazer a pergunta, porém, sugeriu que os parentes ainda estão no governo: “Você, Aécio, tem uma irmã, um tio, três primos e três primas no governo. Eu não tenho parentes no meu.” A irmã do tucano, Andrea Neves, presidiu o Serviço Voluntário de Assistência Social do governo Aécio (2003-2010). Hoje ela trabalha na campanha do candidato. “A senhora tem agora a obrigação de dizer onde é que minha irmã trabalha”, reagiu Aécio. Em 2006, o deputado estadual Rogério Correia (PT) apresentou um requerimento de informações sobre nepotismo de parentes do então governador. A lista tinha 9 nomes.

Bolsa Família

Aécio disse que o Bolsa Família tem os tucanos como idealizadores. “Se fizermos um DNA do programa, o pai é FHC e a mãe, Ruth Cardoso.” Os programas sociais começaram na gestão tucana, mas ganharam escala durante o governo Lula, que unificou todos os planos existentes até então, como o Bolsa Escola e Vale Gás e investiu no cadastro único.

Nem tantas creches

Dilma disse que entregou “mais de 2 mil creches”. No entanto, segundo dados do PAC-2, apenas 379 foram concluídas; 2,4 mil ainda estão em fase de licitação.

Leia Mais

Até debate eleitoral vira meme; veja as melhores imagens

Publicado na Folha de S. Paulo

A zoeira não tem limites. Nem em debate eleitoral.

O assunto dominou amplamente os trending topics do Twitter durante a transmissão. E não foram poucas as brincadeiras nas redes sociais com os postulantes ao Planalto que se confrontaram durante três horas na TV Bandeirantes.

Quem ganhou mais memes foi o candidato do Partido Verde, Eduardo Jorge. Mas quase todos eles foram “contemplados”.

Veja os melhores:

BwA-9jhIMAAyJUv

 

BwA7yZQIgAAFX_F

BwBLHRDIUAAc0Jy

BwBK7VKIIAAvs5Q

BwBDW6qIQAE_Pvx

BwBFyUkIMAA3OBg

Leia Mais

Em crise, Valdemiro Santiago atrasa pagamento e deixa Rede TV!

O apóstolo Valdemiro Santiago abraça fiéis em culto da Igreja Mundial do Poder de Deus, em São Paulo (foto: Eduardo Pinto/IMPD)
O apóstolo Valdemiro Santiago abraça fiéis em culto da Igreja Mundial do Poder de Deus, em São Paulo (foto: Eduardo Pinto/IMPD)

Daniel Castro e Paulo Pacheco, no Notícias da TV

Sufocada pela Igreja Universal e perdendo fiéis, a Igreja Mundial do Poder de Deus está deixando a Rede TV!. Após atrasar o pagamento de R$ 6 milhões mensais pelo aluguel de horários da emissora, o apóstolo Valdemiro Santiago devolveu nesta sexta-feira (25) o espaço que ocupava na parabólica da emissora. Ele continua nas manhãs de domingo, mas a tendência é perder esse horário também.

Desde o ano passado, Valdemiro Santiago está sendo “expulso” gradativamente da TV por seu rival, Edir Macedo, dono da Record e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, que tomou as 23 horas que a Igreja Mundial ocupava na Rede 21, do Grupo Bandeirantes, e na CNT. Macedo também pegou horários de Santiago na Rede TV! e na Band.

Santigo chegou a ocupar, no ano passado, 1.600 horas por mês na TV. Neste ano, chegou a ter menos de 60. Nesta semana, passou a ocupar 22 horas do canal 32 UHF, antigo MTV Brasil, vendido para o Grupo Spring.

Segundo fontes nas igrejas, como consequência da redução do espaço na TV, Valdemiro Santiago está perdendo fiéis para Edir Macedo e dinheiro para bancar os horários nas emissoras. 

Em dezembro, a Rede TV! negociou com Santiago o aluguel de metade do espaço na parabólica, presente em cerca de 20 milhões de lares no país. Para isso, a emissora comprimiu seu sinal no satélite StarOne C2, reduzindo a qualidade. Os telespectadores se queixaram da péssima imagem. 

Na Rede TV!, Santiago vinha atrasando sistematicamente os pagamentos, e a emissora, neste mês, reajustou valores e estipulou multas pesadas por atraso. O apóstolo optou por deixar o espaço na parabólica e investir na MTV.

A Igreja Universal tende a ocupar os espaços de Santiago na Rede TV! nas manhãs de domingo. Em seus programas, a igreja que tem investido em testemunhos de pessoas que saíram de Mundial, visando tomar ainda mais fiéis de Santiago.

 

Leia Mais

CNT vende toda a grade para Igreja Universal e demite até 100

Ricardo Feltrin, no UOL

Edir Macedo, líder da Igreja Universal (foto: Reprodução/Instagram)
Edir Macedo, líder da Igreja Universal (foto: Reprodução/Instagram)

Dando sequência a seu processo de expansão indiscriminada a todos os tipos de veículos de comunicação, a Igreja Universal acaba de fechar a compra de toda a grade de programação do CNT, um canal UHF aberto. A Universal, que já ocupava cerca de 11 horas diárias no canal, vai passar a ter 22 horas diárias. Os valores não foram revelados.

A Universal já vinha tentando adquirir todos os espaços da CNT. Com a compra da grade do canal 21 no ano passado, mais os espaços que ocupa atualmente na Record, Gazeta, Band e RedeTV!, além de ser a igreja presente em mais emissoras de TV, a Universal passa a transmitir mais de 1.700 horas por mês de orações, ladainha religiosa e, claro, pedidos de doações aos fiéis.

Não há hoje nenhuma legislação que proíba essa operação, mas a igreja não poderia comprar as 24 horas da CNT. Isso configuraria venda da concessão, já que não é permitido que alguém receba uma concessão pública de uma emissora de rádio ou TV (VHF ou UHF) e revenda integralmente a terceiros.

Uma lei “caduca” dos anos 60 até proíbe que uma emissora tenha mais de 25% de sua grade em publicidade, e também veta a venda de horários a terceiros, mas essa lei é ignorada há décadas.

No ano passado, alguns deputados iniciaram uma campanha para criar uma lei que proibiria a venda de grade seja para outras empresas ou igrejas, mas a bancada evangélica na Câmara –especialmente a da Universal– fez lobby contrário pesado e a ideia murchou.

O clima é de estarrecimento na CNT, e a estimativa sombria de funcionários ouvidos nesta terça-feira pela coluna é de que no mínimo 100 pessoas em todo o país deverão perder seu emprego. Só em São Paulo seriam cerca de 25 pessoas.

A emissora tem estrelas históricas da TV em seus quadros, como Leão Lobo e Adriana de Castro, entre outros.

Leia Mais

Pressionado na Band, R.R. Soares pede dinheiro a fiéis

Missionário e bispo R. R. Soares, pastor da igreja evangélica neopentecostal Igreja Internacional da Graça de Deus (foto: Fernando Donasci/Folhapress)
Missionário e bispo R. R. Soares, pastor da igreja evangélica neopentecostal Igreja Internacional da Graça de Deus (foto: Fernando Donasci/Folhapress)

Ricardo Feltrin, no UOL

Todo ano é a mesma coisa. A renovação de contrato entre a Band e a Igreja Internacional da Graça, do pastor R.R. Soares, se torna um verdadeiro padecimento de Jó. Ano após ano, a emissora exige cada vez mais dinheiro do pastor, já que ele ocupa uma hora no horário nobre. É a única TV aberta que vende o “crème de la crème brûlée” de seu horário nobre

A Band ou a igreja nunca divulgaram valores, mas estima-se que o contrato esteja entre R$ 8 milhões e R$ 12 milhões mensais (há quem diga que não passa de R$ 2 milhões, mas isso significaria que a Band está vendendo cada minuto de sua grade por pouco mais de R$ 1000, o que é altamente improvável).

Soares representaria, caso esse número esteja correto, até 15% do faturamento anual da Band (R$ 600 milhões). Como ocorre em todos sempre na época da “penitência de Jó”, a TV da família Saad mais uma vez fez exigências para renovar o contrato da igreja em 2014. Por “novas exigências” entenda-se “aumento no “cachê” recebido.

Escaldado com anos e anos de ameaças de não renovação caso não aceitasse as, digamos, exigências, este ano o missionário Soares começou cedo uma campanha destinada a reforçar o caixa da igreja e garantir o espaço comprado na Band. A campanha tem sido exibida exaustivamente em seu programa, e na internet, no site da igreja e do missionário, que tem quase 1 milhão de seguidores no Facebook e no Twitter.

A campanha pede que o fiel ajude “a espalhar a boa nova” por todo o mundo. A Igreja de Soares, que é cunhado de Edir Macedo, está hoje em quase 100 países em todo o mundo, seja por meio de rádios ou TVs ou sites (www.ongrace.com).

Ele não cita nominalmente a Band, mas a campanha estourou bem no mês em que o contrato vence (abril).

Em suas pregações diárias, o pastor também sempre abre um espaço para pedir doações a uma conta que a igreja mantém em um banco. Comparativamente, ele pede menos dinheiro que os pastores da Igreja Universal, que nos últimos anos parece que transformaram as doações no assunto principal das pregações.

Doe! Ajude! Colabore! Pague! Os verbos são diferentes, mas o pedido é sempre o mesmo.

Nos últimos dois anos a Igreja Internacional da Graça renovou contrato com a Band praticamente em cima da hora. Os contratos quase sempre têm validade de apenas um ano. Assim a emissora pode exigir aumentos de remessas de seu parceiro anualmente.

Muitos executivos da Band já defenderam a saída de Romildo Soares e sua igreja, ou pelo menos que mudasse de horário. O problema é que o evangélico entra no ar exatamente depois do “Jornal da Band”, no momento em que a emissora atinge um de seus picos de ibope em dias úteis (seis pontos, cada ponto vale por 65 mil casas sintonizadas na Grande São Paulo). Quando Soares começa a pregar, esse ibope cai quase que imediatamente para zero (traço).

Por isso, parte dos diretores da Band (especialmente os de núcleo artístico) gostariam que o pastor saísse do horário nobre. O problema maior é que, sem ele, o faturamento da casa cai e a Band prefere faturar e perder ibope, do que ganhar ibope e não faturar ou faturar bem menos com comerciais que conseguisse vender no horário.

Leia Mais