Arquivo da tag: band

Ana Paula Padrão acha Rachel Sheherazade “um perigo”

anapaulapadraoMauricio Stycer, no UOL

Longe da televisão há um ano, desde que deixou a Record, Ana Paula Padrão foi a entrevistada da estreia de um novo quadro do “CQC”, da Band, chamado “50 perguntas”.

Muito à vontade, a jornalista só fugiu de uma pergunta (“Dilma ou Aécio?”), por entender que seria uma declaração de voto. Ironizou uma das questões (“Jornal da Record” ou “Jornal Nacional”?), observando: “Que falta de auto-estima! ‘Jornal da Band’, né?”. Classificou Rachel Sheherazade, do SBT, como “imatura e bem intencionada, ou seja, um perigo”, disse que não pretende voltar a apresentar um telejornal, cantou “She”, se disse “liberalíssima” em política, “mais liberal ainda” na cama e, rindo muito, lembrou de sua maior gafe: chamou o “Jornal da Record” de “Jornal da Globo” na estreia dos Jogos Olímpicos de Londres. Vale a pena ver.


 

Morre cinegrafista da “Band” atingido por explosivo em protesto no Rio

6fev2014---cinegrafista-da-band-e-ferido-por-explosivo-na-cabeca-durante-ato-na-central-do-brasil-no-centro-do-rio-de-janeiro-o-objeto-explodiu-muito-perto-da-cabeca-do-reporter-cinematografico-que-1391742464521_615x300

 

Publicado no UOL

O cinegrafista da “TV Bandeirantes” Santiago Ilídio Andrade, 49, ferido em uma explosão durante uma manifestação no Rio de Janeiro, morreu na manhã desta segunda-feira (10). Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ele teve morte encefálica no Hospital Souza Aguiar, no centro da cidade. Santiago foi atingido na cabeça quando registrava o protesto, na quinta-feira (6).

Em entrevista à “TV Globo”, a mulher do cinegrafista, Arlita Andrade, diz que não consegue perdoar os responsáveis pela morte. “Perdoar? Meu marido está indo embora, eles destruíram uma família. Uma família que era unida, muito unida mesmo”, afirmou.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu no domingo o estudante universitário e tatuador Fábio Raposo, indiciado como coautor da explosão que matou o cinegrafista. Segundo informações da Polícia Civil, Raposo foi localizado na casa dos pais, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio.

Pela explosão que feriu gravemente o profissional da “Band”, Raposo foi indiciado por homicídio qualificado pelo uso de artefato explosivo e pelo crime de explosão. Se condenado, ele pode receber uma pena de mais de 30 anos de prisão.

O delegado Maurício Luciano, titular da 17ª DP (São Cristóvão) e responsável pela investigação, informou que Raposo aceitou colaborar com a polícia em benefício da delação premiada. Arlita disse que tem recebido informações sobre a investigação da polícia.

“Eu vi [Raposo] pedindo desculpa, mas eu acho que o que falta neles é o amor, o amor pelas pessoas, porque a gente não faz isso. Ele disse que foi sem intenção. Que seja, mas meu marido estava trabalhando, estava mostrando uma manifestação”, afirmou a mulher do cinegrafista.

Vídeo: CQC cala Marco Feliciano


 

Publicado na TV UOL

O repórter Maurício Meirelles foi até Brasília e conferiu a primeira sessão da Comissão de Direitos Humanos e Minorias presidida pelo deputado Marco Feliciano (PSC-SP). Após uma sessão muito tumultuada, o presidente declarou que nunca foi homofóbico.

Foi o único comentário do deputado, que permaneceu calado diante das perguntas mais incisivas e provocantes do repórter.

O programa ridicularizou a pronúncia errada da entrevistada católica, mas tanto Marcelo Tas como Meirelles o tempo todo referiram-se ao deputado como “MarcoS Feliciano”. #fail

Esse deslize não esmaeceu o brilho da estreia de Dani Calabresa e de reportagens sensacionais como a comparação da reconstrução do Japão após o Tsunami com a corrupção generalizada na serra fluminense após as chuvas de verão em 2011 e 2012. A denúncia sobre a nutricionista que atropelou e matou e, mesmo sem carteira, continua dirigindo foi outro bom momento.