Arquivo da tag: bapho

Funkeiro ataca Edir Macedo no “Cidade Alerta”

Keila Jimenez, na Folha de S.Paulo

O programa “Cidade Alerta” do Espírito Santo causou um enorme desconforto na Record na última sexta-feira (7).

O noticiário policialesco recebeu o funkeiro MC Jefinho Faraó como convidado especial em homenagem ao Dia da Mulher.

O rapaz, famoso por seus funks de conteúdo erótico, cantou vários de seus sucessos no programa, tudo com direito a coreografia e gracinhas do apresentador de plantão, Ricardo Martins. O problema é que um dos sucessos é um ataque direto ao dono da emissora, Edir Macedo, Líder da Igreja Universal do Reino de Deus.

A confusão ocorreu quase no final do programa, quando o âncora do noticiário, que falou durante vários momentos que estava com “dor de barriga”, deixou o programa na mão do funkeiro, que seguiu cantando no ar.

Em uma dessas escapadas do apresentador para ir ao banheiro, Mc Jefinho cantou no “Cidade Alerta” um funk com rimas pesadas contra os pastores evangélicos.

O refrão da música : “Oooo Pastor Marginal, da Igreja… foi quem pegou nosso dinheiro, pega ele e dá um pau”

E seguiu: “Lembro dele no Maracanã, à toa ele sorria, ele ficou rico da noite para o dia”.

Na música original, Jefinho fala claramente sobre o líder da Igreja Universal, Edir Macedo.

Nos bastidores da Record, o ocorrido gerou uma enorme confusão, que pode acarretar em demissões.

Segue a participação de Mc Jefinho no “Cidade Alerta”. A música “Pastor Marginal” surge aos 9 minutos do vídeo.

Pastor com bandeira colorida de igreja é retirado de evento evangélico

Ele subiu ao palco com bandeira da igreja Quadrangular e depois retornou.
‘Houve um mal entendido’, informou organização do evento.

Nathalia Passarinho e Fabiano Costa, no G1

Logomarca da Igreja Quadrangular, usada na bandeira (reprodução do site www.quadrangular.com.br)

Logomarca da Igreja Quadrangular, usada na bandeira
(reprodução do site www.quadrangular.com.br)

Um pastor foi expulso nesta quarta-feira (5) do palco de um evento evangélico, organizado em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, porque portava uma bandeira colorida, símbolo da igreja pentecostal Quadrangular.

Ao avistarem a bandeira formada por quatro quadrados de cores roxa, vermelha, amarela e azul – que lembra a do movimento gay, com as cores do arco-íris – os seguranças pediram que o pastor se retirasse. A assessora do pastor tentou intervir e houve confusão. O pastor resistiu e foi retirado à força do palco pelos seguranças. O G1 tentou fazer imagens da retirada, mas teve que interromper por determinação dos seguranças.

No Congresso, a bancada evangélica é tradicionalmente contrária a reivindicações do movimento gay, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

A confusão se deu durante o evento “Manifestação pela liberdade de expressão, liberdade religiosa e família tradicional”, organizado pelo pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus, e que reuniu milhares de pessoas na Esplanada dos Ministérios.

Após a retirada do pastor da Quadrangular, representantes da igreja esclareceram aos organizadores do evento que o homem forçado a deixar o local é religioso e destacaram que ele apenas segurava a bandeira símbolo de uma congregação evangélica.

Diante das explicações, os seguranças trouxeram o pastor de volta ao palco. A organização do evento disse aos jornalistas que “houve um mal entendido”.

Depois, informou que adotou a medida porque o evento é de “todas as igrejas evangélicas” e que, portanto, não era permitido portar bandeiras de igrejas específicas. O pastor retirado à força não quis dar entrevista.

dica do Fabio Martelozzo Mendes

Fotos publicadas por pastor Marco Feliciano são motivo de piada no Instagram

Nas fotos, os internautas fazem brincadeira com a sexualidade do pastor, sugerindo que ele fosse homossexual Foto: Reprodução de internet

feliciano (1)

publicado no Extra

Na mira dos internautas, principalmente após fazer declarações consideradas homofóbicas e racistas, o deputado evangélico Marco Feliciano (PSC-SP) não tem descanso nas redes sociais. Nesta segunda-feira, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, recebeu em seu perfil no Instagram, página para publicação de imagens, uma “enxurrada” de comentários irônicos.

A foto, em que o pastor aparece de cabelos molhados e diz: “momento descontração… raridade”, foi uma das mais acessadas. Entre os comentários, usuários fazem chacota: “Pronta pra bater cabelo na boate”, “Tá lindo… Fêfê”, “Aproveita e platina essa juba. Fica bapho (sic)”.

Em outra imagem, na qual Feliciano está sentado sobre uma poltrona vermelha e usa um paletó da mesma cor, os internautas também ironizaram a sexualidade do pastor: “Que pintosa”, escreveu um usuário da rede. Na mesma imagem, outro publicou “Pastoras Ricas”, fazendo referência ao reality show “Mulheres Ricas”.

Feliciano é motivo de perseguição na internet, principalmente, após ser eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara
Feliciano é motivo de perseguição na internet, principalmente, após ser eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Foto: Reprodução de internet

O pastor responde a processo no Supremo Tribunal Federal por homofobia e estelionato. Ele ficou conhecido por declarações polêmicas sobre negros e homossexuais.

Feliciano já declarou que o amor entre pessoas do mesmo sexo leva ao ódio, ao crime e à rejeição. Em 2011, ele também criou polêmica ao escrever no Twitter que “os africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé” e que essa “maldição” é que explica o “paganismo, o ocultismo, misérias e doenças como ebola” na África.

Lauriete e Magno Malta finalmente assumem o namoro

título original: Deputada e senador Magno assumem namoro em Tocantins

Publicado no site da Agência Congresso

O que todo muito comenta no ES e Brasília há mais de seis meses, acabou sendo confimado em Tocantins, num encontro evangélico.

Lá o senador Magno Malta (PR) e a deputada federal Lauriete Almeida (PSC) assumiram o relacionamento amoroso, conforme noticiam sites de lá:

Foram tratados inclusive como casados.Na última segunda-feira o casal acabou atrasando um vôo da Gol que saia de Vitória porque não apareceram.

Os dois tem viajado juntos constantemente e desenvolvidos ações políticas conjuntas. Magno deve apoiar a reeleição de Lauriete em 2014

Lauriete foi eleita com 69.818 votos, numa eleição dificil para a Câmara Federal. Segundo o site http://musica.gospelmais.com.br, Lauriete se dirvorciou há quatro meses.

Cantora gospel, foi casada por 20 anos com Reginaldo Almeida, político e pastor evangélico. Muito bonita, é dona de uma voz impecável.

Em 27 anos de carreira, já gravou 24 CDs. Lauriete se destaca no meio gospel capixaba, nacional e internacional.

Ao longo de sua carreira, conquistou alguns prêmios como discos de ouro e de platina. Magno anda rindo à toa.

Os dois já pensam em morar juntos e tem feitos diversas visitas a municípios do Brasil – menos ES – O senador admite que deseja concorrer a presidência da República em 2014.

Neste mesmo ano ele pretende apoiar a reeleição do governador Renato Casagrande (PSB-ES).

Mas em 2018 quer concorrer ao governo capixaba, o que mostra que nem ele mesmo acredita em sua eleição para a vaga de Dilma.

O casal foi a Tocantins, dia 10 do mês passado, apoiar o candidato tucano a prefeito de Porto Nacional, Otoniel Andrade (foto)

Ele acabou eleito com 10.184 votos, e derrotou o segundo colocado, Paulo Mourao (PT), com 8.312, 29,40% votos e Clyeton Maia (PMDB) com 7969 votos.

Mas a eleição foi tumultuada. Segundo a imprensa local, o candidato eleito foi acusado de compra de votos e até invasão de residências.

dica da Rina Noronha

refrescando a memória:

durante a conturbada separação da cantora-deputada, magno malta chamou o ex-marido dela de “canalha, vagabundo e nojento”. o irmão de lauriete foi contratado no gabinete do pagodeiro, assim como aconteceu antes com músicos de sua banda.

depois é só mandar um “grandioso és tu” na tribuna que fica tudo certo, neam…

Radialista Mução é preso em operação da PF

O radialista Mução é um dos presos de uma operação contra a pedofilia e a pornografia deflagrada nesta quinta-feira pela Polícia Federal

Wagner Oliveira, no Diário de Pernambuco

O apresentador de rádio Mução foi um dos suspeitos presos na manhã desta quinta-feira pela Polícia Federal (PF) que está realizando uma operação de combate à pedofilia e pornografia infantil nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal. O humorista que apresenta um programa diário numa rádio local foi detido em Fortaleza. A superintendência da PF em Pernambuco realiza nesta manhã uma entrevista coletiva para apresentar o balanço da ação. Mução é filho de Lina Vieria, a primeira mulher que comandou a Receita Federal do Brasil, que foi exonerada pelo então ministro da Fazenda, Guido Mantega. Antes de ir para Brasília, Lina comandava a 4ª Região Fiscal da Receita, que engloba os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Segundo a PF, pelo menos quatro dos 15 mandados de prisão expedidos pela Justiça já foram cumpridos. A operação DirtyNet (internet suja), como foi batizada, pretende cumprir ainda 50 mandados de busca e apreensão. O objetivo é desarticular uma quadrilha que compartilhava material de pornografia infantil pela internet. Os suspeitos vinham sendo investigados há cerca de seis meses. Durante esse período os integrantes do grupo foram flagrados trocando arquivos com cenas de adolescentes, crianças e bebês em contexto de abuso sexual. Os suspeitos também relatavam crimes de estupro cometidos contra os próprios filhos, além de sequestros, assassinatos e atos de canibalismo.

dica do Victor Resende