Arquivo da tag: Belo

Arquidiocese proíbe missa e fiéis protestam rezando na rua em Belo Horizonte

Cerca de 300 pessoas se reuniram neste domingo (2) em frente à Igreja Nossa Senhora do Carmo, em Belo Horizonte, para protestar contra a suspensão das missas de frei Cláudio van Balen (foto: Carlos Eduardo Cherem/UOL)

Cerca de 300 pessoas se reuniram neste domingo (2) em frente à Igreja Nossa Senhora do Carmo, em Belo Horizonte, para protestar contra a suspensão das missas de frei Cláudio van Balen (foto: Carlos Eduardo Cherem/UOL)

Carlos Eduardo Cherem, no UOL

Cerca de 300 católicos ligados à Igreja Nossa Senhora do Carmo, na zona sul de Belo Horizonte, rezaram na avenida de mesmo nome, em frente à entrada principal do templo, às 11h deste domingo (2), em protesto contra a decisão da Arquidiocese de Belo Horizonte e da Província Carmelita de Santo Elias em proibir as missas de frei Cláudio van Balen, 81, ex-pároco da igreja.

As duas entradas da igreja, uma das mais tradicionais da capital mineira, permaneceram fechadas neste domingo (2).

Os fiéis entoaram cantos católicos, rezaram a “Ave Maria”, leram um manifesto, deram-se as mãos e caminharam até o salão paroquial, na entrada detrás da igreja, na rua Grão Mogol, aplaudiram e gritaram o nome de frei Cláudio van Balen.

A reportagem do UOL tentou entrar em contato com os padres da Igreja Nossa Senhora do Carmo, mas o salão paroquial ficou fechado e os telefones não foram atendidos. A assessoria de imprensa da Arquidiocese Metropolitana de Belo Horizonte não foi encontrada para comentar o assunto. Frei Cláudio van Balen também não foi localizado.

No domingo passado, (26 de janeiro), frei Evaldo Xavier, 47, tentou realizar uma missa solene, em que celebrava a sua nomeação como prior provincial da Província Carmelita, e de frei Wilson Fernandes, 31, como novo pároco da Igreja Nossa Senhora do Carmo, às 11h, horário das missas de frei Cláudio van Balen, há quase cinco décadas. Mas não conseguiu. Frei Evaldo Xavier foi vaiado por cerca de mil pessoas, e teve de celebrar a missa no salão paroquial, para aproximadamente cem pessoas.

Ala progressista da Igreja

A decisão em fechar a igreja e proibir as missas de frei Cláudio van Balen, considerado uma pessoa avançada e aberta, ligado à ala mais progressista da Igreja Católica e defensor da Teologia da Libertação, e há cinco décadas à frente da paróquia, após o episódio, culminou no protesto.

“Fomos atraídos (pelo Frei Cláudio van Balen) por seu jeito direto, franco e amoroso de um pescador. Por seu testemunho, fé libertária e concepção de poder como serviço. Hoje, esse homem não tem mais espaço neste templo grandioso. (…) Se não há lugar aqui para o Frei Cláudio (van Balen), também não há lugar para nós”.

“Também não há lugar para nosso serviço, nossa disponibilidade, nosso tempo, nosso dinheiro”, afirmou o manifesto lido pela socióloga Glória Maria Arreguy Maia, 71, bancária aposentada. Ao fim da leitura, o texto foi aplaudido pelas pessoas que se aglomeravam em frente ao gradil do santuário. A assinatura dos presentes para um manifesto contra o afastamento do frei começou a ser recolhida. Algumas mulheres começaram a entoar cânticos católicos, a multidão acompanhou. As pessoas foram dando-se as mãos. Rezaram a “Ave Maria”. Diversos homens e mulheres choravam. As pessoas caminharam até o salão paroquial, após as homenagens e aplausos para o frei ausente, se dispersara.

Batizada na Igreja Católica, Glória Maia deixou a igreja quando fez faculdade, na faixa etária dos 20 anos. Voltou-se novamente para o catolicismo há 14 anos, após conhecer frei Cláudio. ”Ele é a minha igreja. Se ele não voltar, eu também não volto.”

O engenheiro civil André Wolff, 45, estava inconformado. “Tinha vergonha e constrangimento de vir à igreja porque me separei há seis anos e casei novamente. Frei Cláudio me fez ver que não era isso. Que Cristo veio para incluir, que ele está de braços abertos para todos. Hoje frequento a Igreja por causa dele. Se ele (frei Cláudio) sair, eu, minha atual esposa (Adriana) e minha filhinha (Laura, cinco meses) deixaremos de frequentar a igreja. “Ele é a minha igreja. Se ele não voltar, eu também não volto”, afirmou Wolf.

“Ele (frei Cláudio) é o nosso reflexo. Ele é a nossa comunidade. Ele nos representa”, disse a fisioterapeuta Leopoldina Andrade, 41. Acompanhada do marido, o também fisioterapeuta Luiz Felipe Mindello, 47, e dos dois filhos Pedro, 16, e Rebeca, 10, ela diz que não volta à igreja, caso haja afastamento definitivo do frei. “Não vou voltar. Não tenho interesse nenhum”.

“Estou profundamente arrasado. Frei Cláudio é um homem iluminado, formado na teologia da libertação. Ele escreveu mais de 50 livros. É um intelectual”, afirmou o economista Murilo Carneiro Pereira, 73. Há 45 anos, o empresário frequenta as missas de frei Cláudio na Igreja Nossa Senhora do Carmo. “Ele é o catalisador da comunidade. Somos adultos, mas precisamos que ele esteja presente. Senão vamos nos dispersar”, disse o economista.

Irene Marques Pereira, 87, estava decepcionada. Ela já se esqueceu há quantos anos canta no coral da missa das 11h na igreja. “Desde pequena. Antes de mim, minha mãe, que já faleceu há muito tempo, já vinha à Igreja (Nossa Senhora) do Carmo”, afirmou Irene Pereira.

“Nunca passei uma coisa dessas. Na missa passada, saí correndo daqui. Já rezei em casa, mas agora vou ter de ir à missa às 16h30 na Igreja São José. Não tem jeito”, disse.

Pastor é assassinado dentro de igreja em Belo Horizonte

Tabata Martins, no Hoje em Dia

Charles Vidal de Souza tinha 34 anos (Facebook/Reprodução)

Charles Vidal de Souza tinha 34 anos (Facebook/Reprodução)

Um pastor de 34 anos foi assassinado no bairro Céu Azul, região de Venda Nova, em Belo Horizonte, no final da manhã desta sexta-feira (10). Charles Vidal de Souza foi baleado quando estava dentro de uma das unidades da Igreja Universal do Reino de Deus, localizada na rua José Joaquim dos Santos.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o religioso foi atingido na região da cabeça e chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. No entanto, ele não resistiu aos disparos sofridos e morreu ao dar entrada na unidade de saúde.

Testemunhas informaram aos militares do 49º Batalhão que viram quando dois homens armados entraram no templo para assaltar, quando Souza tentou intervir e foi baleado. Em seguida, a dupla fugiu correndo e ainda não foi identificada ou presa.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Repercussão

Ao saberem da morte do pastor, amigos dele no Facebook fizeram questão de deixar um recado para Souza e ou lamentar o ocorrido.

“Descanse em Paz nos braços de Deus… Obrigado pelos conselhos que sempre levarei comigo aonde for”

“Lamentável, muito triste! Que Deus possa confortar o coração da esposa e dos familiares. Saudades”

“Que Deus fortaleça a esposa e seus familiares Charles Vidal. Trabalhamos juntos em Jardim Teresópolis. Homem de Deus, estarei aqui no RJ orando pela esposa e familiares. Deus abençoe  todos, porque ele nesse momento já foi recebido com júbilos no céu pelo pai. Fica apenas a saudade de um amigo que se foi”

As muitas previsões de Isaac Asimov em 1964 que se tornaram realidade

isaac-asimov-previsões

Publicado no Gizmodo

Em 1964, após visitar a gigantesca Feira Mundial de Nova York, o escritor Isaac Asimov, então com 42 anos, viu o que ele considerou os primeiros passos de um futuro distante. Um futuro, mais precisamente, em 2014. Quase 50 anos depois, é assustadora a precisão de Asimov em alguns dos pontos que ele decidiu prever.

É importante lembrar, claro, que a missão da clarividência é sempre muito perigosa – as chances de errar são enormes, e até hoje caçoamos daqueles que não tiveram uma visão muita precisa (oras, é só lembrar que a piada nostradâmica de Ballmer ao falar sobre o possível insucesso do iPhone é lembrada até hoje).

Mesmo assim, com uma tarefa considerada ingrata por muitos, Asimov era o personagem ideal para fazer esse tipo de previsão. Afinal, Asimov foi um dos grandes nomes da literatura de ficção científica, criando marcos como as Três Leis da Robótica, publicado originalmente no livro Eu, Robô – livros e histórias que até hoje servem de base para filmes futuristas, mesmo tantas décadas depois.

Assim, acompanhe conosco onde Asimov acertou, errou ou passou perto em seu belo texto prevendo um futuro extremamente tecnológico, mas que não necessariamente seria um lugar utópico e incrível. Eis o texto completo. E, após a leitura, recomendamos o exercício mental: você consegue arriscar o que estaremos usando em 2064?

Onde ele acertou em cheio

isaac-asimov-previsões1

 

As comunicações combinarão som e imagem, e você vai ver e ouvir a pessoa para quem você telefonar. A tela pode ser usada não só para ver as pessoas para quem você liga, mas também para o estudo de documentos e fotografias, e para ler trechos de livros. Satélites síncronos, pairando no espaço, permitirão a você ligar diretamente para qualquer ponto da Terra, incluindo as estações meteorológicas da Antártida…

Asimov acertou ao prever o futuro das telecomunicações. O conceito de videochamada, de usar a tela do telefone para outros fins, e de conectar o mundo através da telefonia, se realizaram nos últimos 50 anos. (A imagem acima é do filme 2001: Uma Odisseia no Espaçolançado alguns anos depois que Asimov publicou seu texto.)


Um número enorme de conversas simultâneas… poderão ser feitas por raios laser modulados, que são fáceis de se manipular no espaço. Na Terra, no entanto, os feixes de laser terão de ser conduzidos através de tubos de plástico, para evitar a interferência material e atmosférica. Os engenheiros ainda vão lidar com esse problema em 2014.

Este é praticamente o conceito da fibra óptica, que conecta o mundo inteiro através da telefonia e internet. A comunicação via fibra óptica começou a ser desenvolvida na década de 70, portanto depois das previsões de Asimov. E não só os engenheiros têm problemas com os cabos submarinos: eles são os tubos pelos quais os EUA espionam o mundo.


Quanto à televisão, TVs de parede terão substituído os aparelhos comuns; mas cubos transparentes terão aparecido, nos quais será possível ver vídeos na terceira dimensão.

Sim! A TV cresceu e se tornou fina o bastante para ser presa à parede. Com as resoluções 4K e 8K, elas podem ficar ainda maiores sem perder a qualidade de imagem. E a ideia do cubo transparente é quase uma TV holográfica, que pode ser vista em três dimensões e de fato ainda está em seus estágios iniciais.

isaac-asimov-previsões2

 … até 2014, apenas naves não-tripuladas terão aterrissado em Marte, mas uma missão tripulada estará sendo planejada…

Sim! A Curiosity está explorando o planeta vermelho agora mesmo, em busca de sinais de vida passada, e o presidente Obama já disse que planeja enviar humanos a Marte. Ainda há o projetoMars One, para instalar uma colônia humana no planeta e ocupá-la a partir de 2023. Sensacional, Asimov.


Em 2014, há uma enorme probabilidade de que a população mundial será de 6,5 bilhões, e a população dos EUA será de 350 milhões.

Prever esses números há cinquenta anos e chegar tão perto, para mim, é um acerto. Estamos em 7,1 bilhões de pessoas no mundo; os EUA têm 317 milhões de habitantes.


Nem toda a população do mundo vai aproveitar ao máximo o mundo do futuro cheio de gadgets. Uma parte maior do que hoje será privada disso, e embora possa estar numa situação materialmente melhor do que hoje, eles estarão ainda mais atrasados quando comparados com as partes avançadas do mundo.

Os avanços tecnológicos, infelizmente, são para a minoria em uma escala global. Asimov acertou em cheio.


Mesmo assim, a humanidade sofrerá gravemente com a doença do tédio, uma doença que se espalhará de forma mais ampla a cada ano e crescendo em intensidade. Isso vai ter consequências mentais, emocionais e sociológicas sérias, e ouso dizer que a psiquiatria será, de longe, a especialidade médica mais importante em 2014.

É de dar arrepios essa previsão de Asimov. Nossas relações com a tecnologia acaba nos deixando mais tristes. Não é por ser “tedioso”: é que não estamos interagindo de fato com outras pessoas. A internet está nos deixando deprimidos. Ou você nunca teve aquela sensação de vazio depois de ficar horas com o celular na mão, ou em frente ao computador? E os gadgets têm mesmo um impacto na sociedade: pense no Google Glass, por exemplo, e a polêmica que seu uso trouxe.


Os poucos sortudos que puderem se envolver no trabalho criativo de qualquer espécie serão a verdadeira elite da humanidade, pois farão mais do que servir a uma máquina.

Sim. À medida que adotamos a automação, os trabalhos criativos continuaram a ganhar destaque.


Na verdade, a especulação mais sombria que eu posso fazer sobre 2014 d.C. é que em uma sociedade de lazer forçado, a única palavra mais gloriosa no vocabulário se tornará o trabalho!

Nunca se discutiu tanto as questões de trabalho versus lazer. Você faz o que gosta? Gosta do que faz?

Onde ele acertou em parte

Dispositivos sem fio e com bateria duradoura: Sim, nossos gadgets estão se tornando cada vez mais móveis, e a tecnologia caminha para que fios se tornem cada vez mais obsoletos. No entanto, a bateria deles ainda dura pouco, não usa material radioativo, e ainda dependemos dos fios. Até o carregador wireless tem fio!

Triunfo da energia nuclear e solar, inclusive coletada no espaço: A energia nuclear ainda é um ponto muito polêmico – vide o desastre em Fukushima, no Japão – por isso boa parte da energia consumida no mundo ainda vem de combustíveis fósseis. Nossa visão para o futuro agora está voltada para fontes renováveis, como a energia eólica e solar, assim como Asimov aponta. No entanto, obter a energia do Sol direto do espaço ainda é um sonho futurista.

Robôs mais espertos, movidos a computadores, porém longe do ideal: Cinquenta anos foi o bastante para criarmos robôs incríveis, como o BigDog e outros da Boston Dynamics, que agem quase como seres vivos. E temos robôs muito bons atuando na indústria, é claro. Existem até robôs sociais, cuidando de idosos no Japão, por exemplo. E eles realmente usam pequenos computadores para receber comandos e realizar ações. No entanto, ainda estamos engatinhando em muitos aspectos da robótica, assim como Asimov previu.

isaac-asimov-previsões3

Veículos autônomos: Veículos que se guiam sozinhos são praticamente uma realidade na aviação. Eles já existiam na época de Asimov: em 1947, um US Air Force C-54 fez um voo transatlântico, incluindo decolagem e pouso, apenas usando o piloto automático. No entanto, o “autopilot” se popularizou, e agora estamos nos esforçando para criar carros que andam sozinhos, como os do Google.

Comida congelada domina a alimentação, mas cozinha ainda tem espaço para preparo manual: Já existiam refeições congeladas na época de Asimov: elas começaram a ganhar espaço na década de 50. Asimov acertou que elas iriam se popularizar. No entanto, elas não substituem a comida feita no fogão, o “pequeno canto” onde são feitas as refeições de forma manual.

Janelas polarizadas: Nos anos 60, foi criada a película para janelas, que escurece quando recebe luz solar. Elas são usadas ao redor do mundo, porém não na escala que Asimov imaginava.

Máquinas fazem trabalhos rotineiros melhor que humanos, e servimos apenas para cuidar das máquinas: Quando um emprego é substituído por um robô, por exemplo, surge a demanda por pessoas que saibam controlá-lo, e que possam fazer sua manutenção. No entanto, ainda estamos longe de uma sociedade que apenas cuida de máquinas, porque a automação ainda não chegou ao ponto que Asimov esperava.

Computação e programação como disciplina nas escolas: Asimov acertou que computadores se tornariam onipresentes o bastante para aprendermos a usá-los na escola. No entanto, ele dizia algo além: previa que nós iríamos aprender a criar código para elas. Quem dera! Ensinar programação deveria mesmo ser obrigatório no ensino médio.

Dispositivos que substituem ou consertam partes do corpo; expectativa de vida em 85 anos; iniciativas para controle de natalidade: Ainda não usamos órgãos artificiais com a frequência que Asimov imaginou, mas estamos rumando a um futuro assim. A medicina também avançou muito nos últimos 50 anos, e fizeram a expectativa de vida aumentar ao redor do mundo. A taxa de fertilidade, por sua vez, também caiu: à medida que as famílias migrara para as cidades, e à medida que as mulheres entraram no mercado de trabalho, muitos decidiram por ter menos filhos. Iniciativas como a Planned Parenthood nos EUA, o limite de um filho por casal na China, e a luta pelo direito ao aborto também surgiram desde a época de Asimov.

isaac-asimov-previsões4

Cozinha que prepara refeições automaticamente: Asimov previu que vários aparelhos tornariam a cozinha mais automática. Nesse sentido, ele acertou: o micro-ondas, por exemplo, só foi lançado em 1967. Ele até cita objetos como a cafeteira automática, lançada em 1972! No entanto, ele ia mais longe, imaginando dispositivos que fariam uma refeição inteira com mínima interação humana. Por exemplo, bastaria programar a cozinha na noite anterior para fazer o café da manhã, e ela o faria automaticamente, fritando ovos e bacon na hora marcada.

Alimentos artificiais vindos de algas e fungos: Tem algo de bastante correto aí. Estamos rumando para comidas totalmente artificiais, como o hambúrguer de laboratório. E sim, existe uma forte resistência à adoção desse tipo de comida.

Onde ele errou

isaac-asimov-previsões5

Casas subterrâneas: Asimov imaginava que os humanos morariam debaixo da terra, deixando a superfície do planeta para a agricultura e parques. Fizemos o contrário: criamos edifícios cada vez mais altos para morar e trabalhar.

Casas subaquáticas: Ainda não estamos habitando os oceanos. Há projetos nesse sentido, mas como mencionamos: estamos morando em edifícios cada vez mais altos, em vez de mais profundos.

Tetos e paredes eletroluminescentes: Essa é uma visão futurista até hoje: transformar todo o ambiente da sua casa através da iluminação. O mais perto que chegamos disso é usando a Philips Hue, lâmpada que muda de cor e pode ser controlada sem fios.

Robôs que limpam toda a casa: Mais uma vez, Asimov imaginava uma casa bastante automatizada, o que não acontece hoje em dia. No máximo temos o Roomba, um robô aspirador que na verdade é pequeno e ágil, mas não é inteligente como previsto há 50 anos.

isaac-asimov-previsões6

Veículos sem contato com a superfície, sobre a terra e a água: Basicamente, Asimov apostava na evolução e popularização de hovercrafts, que flutuam em vez de tocar o chão. Isso não aconteceu.

Calçadas que se movem, elevadas por cima dos veículos: Calçadas que se movem ainda são raridade. Esta ideia foi aplicada a aeroportos e estações de metrô, no entanto.

Colônias na Lua: Os humanos continuam a exploração espacial, e alguns já moram na órbita da Terra – olá, astronautas da ISS! Mas colônias na Lua ainda estão longe de se tornar realidade.

General Electric, feiras mundiais, e filmes 3D: Toda previsão do futuro tem elementos do tempo em que a pessoa vive. Para Asimov, as Feiras Mundiais ainda seriam relevantes hoje em dia, o que não é o caso. (Elas ainda existem, no entanto, e a próxima será na Itália em 2015.) O mesmo pode ser dito sobre a General Electric: ela continua sendo uma empresa gigante, mas não vem à mente quando se trata de inovações futurísticas. E estamos nos livrando do 3D, felizmente!

Avessa a rodeio, Aline Barros diz que show em Barretos é para quem ama Deus

alie-barros-barretos

Publicado no UOL

Pela primeira vez na Festa do Peão de Barretos, a cantora gospel Aline Barros vai levar para o rodeio nesta segunda-feira (19) seu novo show em comemoração aos 20 anos de carreira. Segundo ela, a apresentação terá “o que a Bíblia prega e tecnologia de ponta para um público diversificado”.

“Este show é para quem ama Deus e quer algo a mais para sua vida. É para celebrar, pular, gritar. Será também para quem gosta de uma boa música, de ver coisa bonita e de um cenário com tecnologia de ponta”, disse a cantora, que enfatiza que “famílias estarão presentes em seu testemunho”.

Bióloga e avessa a rodeios, Aline disse que já fez shows em festas do peão, mas prefere não acompanhar o momento em que há a disputa envolvendo os animais. Para ela, é preciso respeitar o evento porque tem um “lado social muito importante”. “Parte do dinheiro vai ser destinada ao Hospital do Câncer de Barretos. Ficamos felizes em poder estar contribuindo”, explicou. E acrescentou: “Ajudamos também espiritualmente, orando pelas famílias e abençoando aquela cidade. Isso é natural porque a Bíblia ensina para a gente”.

Com início na última quinta-feira (15), a Festa do Peão de Barretos conta com uma programação predominantemente sertaneja. São mais de 60 atrações do ritmo, entre elas estão Michel Teló, Luan Santana, Gusttavo Lima, Jorge e Mateus, Chitãozinho e Xororó.

Segundo a produção da festa, a expectativa é receber 900 mil pessoas nos 11 dias de festa. A 58ª edição terá também samba, funk, axé, eletrônico e gospel. Além de Aline Barros, Naldo e Belo também estarão em Barretos.

Novo CD

Depois de gravar quatro versões em espanhol, Aline Barros vai investir em um CD totalmente em inglês. A cantora começou a fazer aulas do idioma para ter mais fluência. “Cantar em uma língua que não é a sua, sempre é mais difícil. Mas eu adoro desafios”, disse ela, que lançou seu novo DVD em maio com canções como: “Você é de Deus”, “Deus do Impossível” e “Sem Limites”.

Aline pretende “levar a palavra de Deus contida em suas canções para fora do país”, investindo também em uma carreira internacional. Ela acredita que isso é necessário para “cumprir seu papel na terra”. “O dom que Deus me deu não pode ser limitado só ao Brasil. Estou me preparando e pedindo a Deus que me dê graças com esse trabalho”, finalizou.

Mara Maravilha leva caldo em praia e escorrega no português: “impolguei”

A apresentadora postou a foto em seu Instagram e acabou escrevendo “empolguei” com a grafia errada

Mara Maravilha (Foto: Instagram/ Reprodução)

Mara Maravilha (Foto: Instagram/ Reprodução)

Publicado na Quem

Mara Maravilha fez uma sessão de fotos na praia e acabou levando um belo caldo. O momento – registrado pelo fotógrafo – foi publicado no Instagram durante a tarde desta segunda-feira (12). Mas o que chamou a atenção mesmo foi a forma com que a apresentadora grafou a palavra “empolguei”. “Impolguei”, escreveu ela na legenda.

Mara Maravilha (Foto: Instagram/ Reprodução)

Mara Maravilha (Foto: Instagram/ Reprodução)