Conheça Zeus, a coruja que tem o cosmos estampado no olhar

coruja-zeus
publicado na Galileu

No verão de 2012, um ser muito especial chegou na instituição canadense Wildlife Learning Center(WLC): depois de receber tratamento em um centro de reabilitação para animais, uma coruja que havia perdido 90% de sua visão foi enviada para passar o resto de seus dias sob os cuidados dos biólogos do WLC.

A surpresa e comoção dos funcionários foi enorme ao notar que os olhos debilitados do animal pareciam exibir a imagem de belas galáxias cintilantes e de constelações celestiais. Resolveram chamá-lo de Zeus, inspirados pela divindade suprema do panteão grego, pai dos deuses e dos homens e senhor dos raios.

A beleza do olhar cósmico de Zeus, que parece ter captado a essência de alguma foto do Hubble retratando os confins do universo, esconde uma verdade triste. Quando ainda vivia na natureza, a coruja sofreu algum tipo de acidente. Ela pode ter se chocado contra uma estrutura enquanto voava ou então pode ter sido atacada por um predador, o que fez com que ficasse praticamente cega.

As galáxias de seus olhos na verdade são compostas por coágulos de sangue e fibrina, resultado do impacto sofrido. Antes de ser encaminhado para auxílio veterinário, Zeus foi encontrado empoleirado tranquilamente sobre as vigas de um telhado em uma casa na Califórnia. A equipe que toma conta dele desde então tem um carinho muito grande pelo animal.

coruja-zeus4

“O pessoal do WLC recebe a alegria de estar com Zeus todos os dias e acredita que cuidar dele não é apenas uma responsabilidade, mas também um privilégio”, diz o site da instituição. “Zeus exala uma presença pacífica e é extremamente calmo”, dizem os funcionários, que também atestam que ele “tem uma grande personalidade e uma natureza curiosa”. Não é raro que os visitantes pensem que a coruja é empalhada, tamanha sua serenidade. Muitos também acabam com lágrimas nos olhos, emocionados com o inesquecível olhar estrelado.

É possível conhecer Zeus pessoalmente fazendo uma visita às instalações do Wildlife Learning Center, no Canadá. Para continuar dando o nível de atenção que a coruja e os outros animais merecem, a instituição está arrecadando fundos através de uma campanha de financiamento coletivo.

Leia Mais

Canadenses encontram navio de expedição perdido no século 19

14252546

publicado na Folha de S. Paulo

Exploradores canadenses encontraram os destroços de um dos dois navios perdidos na trágica expedição Franklin ao Ártico canadense em 1845, ajudando a esclarecer um mistério histórico.

John Franklin e sua tripulação de 128 pessoas, a bordo das embarcações britânicas HMS Erebus e HMS Terror, procuravam a lendária Passagem do Noroeste entre os oceanos Atlântico e Pacífico quando ficaram presos no gelo. Os homens morreram, e os navios desapareceram.

Desde 2008 mergulhadores e arqueólogos canadenses vinham tentando encontrar as embarcações, aprisionadas no gelo ao largo da Ilha Rei William, no Estreito de Victoria, no território ártico de Nunavut.

“É com entusiasmo que anuncio que a expedição deste ano ao Estreito de Victória solucionou um dos maiores mistérios do Canadá com a descoberta de um dos dois navios pertencentes à expedição Franklin”, informou o primeiro-ministro, Stephen Harper, em um comunicado.

“Encontrar a primeira embarcação sem dúvida proporcionará o ímpeto necessário para localizar seu navio irmão e descobrir ainda mais sobre o que aconteceu com a tripulação da expedição Franklin.”

O enigma atormentou canadenses por gerações, em parte por causa do destino horripilante de seus tripulantes. Membros da tribo local Inuíte dizem que os homens, desesperados, recorreram ao canibalismo antes de morrerem.

Harper disse que os especialistas ainda não sabem se o navio encontrado é o Erebus ou o Terror. Eles são difíceis de localizar porque vagaram no gelo ao longo de centenas de quilômetros, e os Inuítes têm relatos conflitantes sobre o local de seu naufrágio.

Leia Mais

Homem come macarrão diretamente do chão de estação de metrô

102_2657-blog-pasta-toronto

publicado no Page not found

Para provar a eficácia de um aspirador de pó, um homem comeu macarrão diretamente do chão de uma estação do metrô de Toronto (Canadá). Depois de usar o aparelho no chão da estação, o homem engravatado jogou macarrão no piso e comeu a massa com molho de tomate. Para mostrar que confia mesmo no aspirador, ao fim ele ainda esfrega pão no molho que ficou no chão e degusta com todo o apetite… Naturalmente, diante de passageiros boquiabertos.

Leia Mais

Boneca com pênis é vendida no Canadá e causa polêmica entre pais e na internet

publicado no Brasil Post

Uma boneca com um pênis está deixando alguns consumidores e internautas assustados.

O brinquedo, que é feito e distribuído pela marca You & Me Mommy, chora quando sua fralda precisa ser trocada, de tão real que é sua proposta.

Não é especificado no site da empresa ou na caixa do brinquedo, mas a boneca é anatomicamente um bebê do sexo masculino (a maioria dos bonecos são feitas sem os órgãos genitais no mundo todo). Recentemente, a marca publicou uma imagem no Facebook, que já foi retirada, e que despertou certa inquietação em alguns consumidores e cidadãos.

o-BONECA-COM-SEXO-900

umas pessoas consideraram a boneca inapropriada e desnecessária para as crianças, enquanto outros brincaram que poderia ser uma forma única de celebrar a questão de “gênero”. Enquanto isso, outros usuários do Facebook só queriam que a boneca continuasse na caixa e que viesse com uma etiqueta indicando a “novidade”.

A escritora Monica Beyer, do site SheKnows.com, no entanto, não viu problema algum no sexo da boneca. “Como assim não é adequado uma criança ver um bebê nu? Ou ele ter um pênis ou uma vagina?”. Ela escreve: “A verdade é que, quando uma criança aponta para uma parte do corpo que ela não tem, os pais são obrigados a explicar”.

Dr. Logan Levkoff, sexólogo, diz que proibir algo como a boneca com pênis, é um erro dos pais e que, se não dermos nomes para as partes do corpo, pode ser difícil para as crianças identificarem quando sentirem alguma dor no local, por exemplo.

Esta não é a primeira boneca anatomicamente correta. Sites como Momlogic, data a primeira boneca feita com forma “perfeita” em 1976, que ainda está disponível para venda no eBay.

Leia Mais