Arquivo da tag: canadá

Prepare-se: o bolo de pizza está chegando

bolo de pizza

Publicado no Gizmodo

A foto acima mostra um sinal claro do fim da nossa civilização e os seres humanos aparentemente foram substituídos por um grupo de indivíduos imprudentes sem qualquer senso do que é bom e do que é a completa insanidade.

O Boston Pizza está perguntando aos seus clientes o que eles querem ver no cardápio de verão. Eles deram algumas opções para serem votadas: obviamente, o bolo de pizza está vencendo de longe, mas só estará disponível para o Canadá. No entanto, não é preciso ser um gênio para prever que milhões de outras pizzarias passarão a copiar a ideia. É o alimento perfeito para que todos engordem e fiquem loucos ao mesmo tempo.

Como seria estar por trás dos olhos de um autista?

Gustavo Serrate, no Obvious

“O autismo me prendeu dentro de um corpo que eu não posso controlar” – conheça a história de Carly Fleischmann, uma adolescente que aprendeu a controlar o autismo para se comunicar através de palavras escritas em um computador após 11 anos de enclausuramento dentro de si mesma, e assista também o video interativo “Carly’s Café”, no qual você poderá vivenciar alguns minutos da experiência de um autista por trás dos olhos de um.

Carly 01.jpg

Lê se na tela de um computador: “Meu nome é Carly Fleischmann e desde que me lembro, sou diagnosticada com autismo”, a digitação é lenta, a idéia não é concluída sem algumas interrupções, é assim que Carly trava contato com o mundo. Carly é uma adolescente de Toronto, Canadá, e atravessou uma batalha na vida. Ajudada pelos pais, ela conseguiu superar a barreira máxima do isolamento humano.

“Quando dizem que sua filha tem um atraso mental e que, no máximo atingirá o desenvolvimento de uma criança de seis anos, é como se você levasse um chute no estômago”, diz o pai de Carly. Ela tem uma irmã gêmea que se desenvolvia naturalmente, e aos dois anos, ficou claro que havia algo de errado. Ela estava imersa no oceano de dados sensoriais bombardeando seu cérebro constantemente. Apesar dos esforços dos pais, pagando profissionais, realizando tratamentos, ela continuava impossibilitada de se comunicar e de ter uma vida normal. O pai de Carly explica que ela não era capaz de andar, de sentar, e todos doutores recomendavam: “Você é o pai. Você deve fazer o que julgar necessário para esta criança”.

Carly 002.jpg

Eram cerca de 3 ou 4 terapeutas trabalhando 46 horas por semana. Os terapeutas acreditavam que Carly fosse mentalmente retardada, portanto, sem esperanças de algum dia sair daquele estado. Amigos recomendavam que os pais parassem o tratamento, pois os custos eram muito altos. O pai de Carly, no entanto, acreditava que sua criança estava ali, perdida atrás daqueles olhos: “Eu não poderia desistir da minha filha”.

Subitamente aos 11 anos algo marcante aconteceu. Ela caminhou até o computador, colocou as mãos sobre o teclado e digitou lentamente as letras: H U R T – e um pouco depois digitou – H E L P. Hurt, do inglês “Dor”, e Help significa “Socorro”. Carly nunca havia escrito nada na vida, nem muito menos foi ensinada, no entanto, foi capaz de silenciosamente assimilar conhecimento ao longo dos anos para se comunicar, usando a palavra pela primeira vez, em um momento de necessidade extrema. Em seguida, Carly correu do computador e vomitou no chão. Apesar do susto, ela estava bem. “Inicialmente nós não acreditamos. Conhecendo Carly por 10 anos, é claro que eu estaria cético”, disse o pai.

Os terapeutas estavam ansiosos para ver provas e os pais incentivavam Carly ao máximo para que ela se comunicasse novamente. O comportamento histérico de Carly permanecia exatamente como antes e ela se recusava a digitar. Para força-la a digitar, impuseram a necessidade. Se ela quisesse algo, teria que digitar o pedido. Se ela quisesse ir a algum lugar, pegar algo, ou que dissessem algo, ela teria que digitar. Vários meses se passaram e ela percebeu que ao se comunicar, ela tinha poder sobre o ambiente. E as primeiras coisas que Carly disse aos terapeutas foi “Eu tenho autismo, mas isso não é quem eu sou. Gaste um tempo para me conhecer antes de me julgar”.

A partir dai, como dizem os pais, Carly “encontrou sua voz” e abriu as portas de sua mente para o mundo. Ela começou a revelar alguns mistérios por trás do seu comportamento de balançar os braços violentamente, e de bater a cabeça nas coisas, ou de querer arrancar as roupas: “Se eu não fizer isso, parece que meu corpo vai explodir. Se eu pudesse parar eu pararia, mas não tem como desligar. Eu sei o que é certo e errado, mas é como se eu estivesse travando uma luta contra o meu cérebro”. Continue lendo

Vídeo de águia capturando bebê em parque no Canadá é falso

Gravação foi modificada digitalmente com ajuda de computação gráfica. Usuários do YouTube apontaram falhas no vídeo.

publicado no Planeta Bizarro

Um vídeo que mostra uma águia capturando uma criança em um parque no Canadá se espalhou pela rede, fazendo com que a gravação de 15 segundos alcançasse 447 mil visualizações em menos de 24 horas (veja aqui o original). Entretanto, o viral não passa de uma montagem muito bem feita, que utiliza computação gráfica para produzir o efeito.

De acordo com uma reportagem da emissora “CBS”, diversas pessoas no YouTube já apontaram que, por mais bem feito que o vídeo seja feito, a gravação passou por modificações digitais para reproduzir o efeito do “sequestro pelo ar”.

Usuário explica que movimentos do bebê e sombra estão fora de sincronia (Foto: Reprodução)Usuário explica que movimentos do bebê e sombra estão fora de sincronia (Foto: Reprodução)

Um usuário identificado como “ParaBreakdown” até publicou um outro vídeo (assista, em inglês) com velocidade reduzida no qual mostra que, quando o bebê cai na grama, a sombra da criança não acompanha o movimento feito quando ela é “levantada” pela águia. O usuário do canal afirma ainda que foi preciso estabilizar a imagem para identificar o erro; em outras palavras, a gravação ficou tremida de propósito para disfarçar a edição.

Vídeo falso foi filmado de longe, e gravação atingiu 447 mil visualizações (Foto: Reprodução)
Vídeo falso foi filmado de longe, e gravação atingiu 447 mil visualizações (Foto: Reprodução)

Homens planejavam capturar, castrar e matar Justin Bieber, diz jornal

Justin Bieber faz show para emissora de rádio no Nokia Theatre, em Los Angeles, na segunda-feira (3) (Foto: Christopher Polk/AFP)

Justin Bieber faz show para emissora de rádio no
Nokia Theatre, em Los Angeles, na
segunda-feira (3) (Foto: Christopher Polk/AFP)

Publicado originalmente no G1

A polícia americana descobriu um plano que pretendia capturar, castrar e assassinar o cantor canadense Justin Bieber e seu guarda-costas, de acordo com informações do site do jornal britânico “The Independent”.

Além disso, havia uma recompensa que prometia pagar US$ 2.500 por testículo de Bieber. A ideia supostamente veio de um homem chamado Dana Martin, atualmente cumprindo 978 anos de prisão por estupro e assassinato, que contratou dois outros homens para sequestrar o cantor durante a série de shows que ele fez em Nova York no mês passado.

A polícia descobriu o plano após interceptar telefonemas entre os homens. Segundo o jornal, Martin é obcecado por Bieber e tem inclusive uma tatuagem do cantor em sua perna. O empresário de Justin Bieber soltou um comunicado à “Us Weekly” afirmando que a equipe do músico “toma todas as precauções para proteger e garantir a segurança de Justin e de seus fãs”.

dica do Rafael Barreto

Novo meme: o macaco da IKEA

Luciana Galastri, no BUZZ

Foi encontrado um pequeno (e fofo!) macaco Rhesus em uma loja de móveis IKEA, no Canadá. O bichinho não só estava perdido, como também usava um casaco de pele para se proteger do frio. Não precisou de mais nada para que ele ficasse famoso na internet e, por consequência, virasse meme.

Confira as melhores montagens com o macaco da IKEA, enquanto comemoramos o destino do bichinho – ele sairá ‘das ruas’ e será levado para um santuário de animais em Toronto: