Juntos há 62 anos, casal morre com quatro horas de diferença nos EUA

Don e Maxine Simpson morreram de mãos dadas em Bakersfield, na Califórnia (foto: Kero/The Huffington Post)
Don e Maxine Simpson morreram de mãos dadas em Bakersfield, na Califórnia (foto: Kero/The Huffington Post)

Publicado no UOL

Don e Maxine Simpson morreram no mesmo dia, mas deixaram uma história de amor digna de Hollywood para ser contada. Segundo o jornal norte-americano “The Huffington Post”, os dois eram casados havia 62 anos e, deitados em camas lado a lado, deram as mãos momentos antes de morrerem.

De acordo com Melissa Sloan, neta do casal, Maxine morreu primeiro. Enquanto o corpo era retirado do quarto, ela diz ter percebido a respiração do avô diminuir. Quando ela voltou, Don também havia morrido. Médicos afirmam que o intervalo entre as mortes foi de quatro horas.

A neta ficou emocionada com a demonstração de amor dos avós mesmo após tantos anos de casamento. Segundo ela, era possível ver o avô sorrindo logo após a mulher ser colocada ao seu lado. “Foi incrível, uma verdadeira história de amor”, diz.

O drama começou duas semanas antes, quando Don caiu e quebrou a bacia. A família o levou para um hospital de Bakersfield, na Califórnia, mas seu estado de saúde piorou rapidamente.

Ao mesmo tempo, Maxine – que lutava contra um câncer – teve de ser internada por conta do avanço da doença.

Foi então que, sabendo do forte laço entre os dois, a família decidiu colocá-los lado a lado, no mesmo quarto, para que um desse forças ao outro. “Minha avó abriu os olhos e viu meu avô. Eles deram as mãos e sabiam que estavam próximos”, diz Sloan.

A neta fala, ainda, sobre o amor que o avô tinha pela companheira. “Tudo o que Don queria era estar com sua linda mulher. Ele adorava minha avó, amava-a mais do que tudo.”

Leia Mais

Casal australiano abandona bebê com Síndrome de Down na Tailândia

Australianos levaram um dos irmãos e deixaram Gammy, que tem down.
Mãe que foi barriga de aluguel não pode pagar custos de cirurgia.

Foto do pequeno Gammy no site de financiamento coletivo 'Gofundme' (foto: Reprodução/Gofundme)
Foto do pequeno Gammy no site de financiamento coletivo ‘Gofundme’ (foto: Reprodução/Gofundme)

Publicado no G1

Um casal australiano que contratou uma mãe de aluguel na Tailândia abandonou um dos bebês gêmeos porque ele tinha Síndrome de Down, noticiaram jornais australianos e ingleses nesta sexta-feira (1º). Gammy, que agora tem seis meses, tem também uma doença congênita no coração, e uma campanha está levantando fundos para ajudar sua jovem mãe a pagar pela cirurgia em Bangcoc.

Segundo o jornal “Sydney Morning Herald”, a mãe, Pattharamon Janbua, de 21 anos, recebeu US$ 11,7 mil para ser barriga de aluguel para um casal australiano que não podia ter filhos. “Eu perguntei para o agente se tinha que dormir com o homem. Eu era uma menina inocente e não conhecia nada sobre esse negócio”, disse ela.

Janbua disse que três meses após ter recebido o óvulo fecundado, ela descobriu que teria gêmeos. O agente ofereceu a ela US$ 1673 a mais pelo segundo bebê. No mês seguinte, após fazer exames de rotina, os médicos detectaram a Síndrome de Down. Os pais australianos foram avisados e disseram que não queriam ficar com o bebê, segundo uma fonte ligada à família.

“Eles me disseram para abortar, mas eu não queria pois tenho medo do pecado”, disse a jovem tailandesa, que é budista. Quando os bebês nasceram, o agente levou a menina e deixou o irmão com Down. A jovem nunca viu o casal. Ela disse que o agente não pagou US$ 2.341 do montante acordado.

“Eu gostaria de dizer para as tailandesas: não entrem no negócio de mãe de aluguel. Não pensem só no dinheiro. Se algo dá errado ninguém vai nos ajudar e o bebê será abandonado e aí nós teremos que assumir a responsabilidade”, disse Janbua ao jornal. De acordo com a reportagem, a lei tailandesa só permite a barriga de aluguel caso uma familiar o faça de livre e espontânea vontade.

Uma campanha no site de financiamento coletivo Gofundme visa arrecadar US$ 150 mil para a mãe – em dez dias, mais de 2 mil pessoas já doaram US$ 102 mil.

Casal australiano pediu para a mãe de aluguel fazer um aborto (foto: Reprodução/Gofundme)
Casal australiano pediu para a mãe de aluguel fazer um aborto (foto: Reprodução/Gofundme)

Leia Mais

Declarações de amor no Facebook tornam você chato

foto: flickr.com/dgjones
foto: flickr.com/dgjones

Carol Castro, no Ciência Maluca

Impopular com os outros – a ponto de excluírem você do feed de notícias. Porém, feliz no amor.

É o que diz uma pesquisa americana. Benjamin Lee, professor de psicologia do Harverford College, e sua equipe entrevistaram 200 usuários de Facebook para saber como estava o namoro deles. Os voluntários também permitiram acesso ao perfil deles na rede. Em seguida, uma equipe de pesquisadores avaliou essas páginas e julgou a felicidade do casal. E perceberam o óbvio: quanto mais fotos juntos e declarações de amor, mais feliz e unido o casal parece (e, segundo as entrevistas, esse pessoal estava mesmo mais satisfeito com o relacionamento).

Num segundo momento, os pesquisadores criaram páginas falsas na rede social, cheias de atualizações e fotos, e pediram a 100 voluntários para avaliar o conteúdo dos perfis. E, ok, mais uma vez eles julgaram os casais melosos como os mais felizes. MAS também acharam o perfil desse pessoal muito mais chato… principalmente daqueles que postavam MUITAS selfies a dois, cheios de <3  e declarações.

Era de se esperar, não? Excesso de qualquer coisa sempre enche o saco.

Leia Mais

Casal perde chance de ver Holanda e Espanha após confundir Salvador com El Salvador

 Casal perdeu a chance de acompanhar Holanda e Espanha Agência Estado
Casal perdeu a chance de acompanhar Holanda e Espanha Agência Estado

Australianos ficaram decepcionados ao perceberam que as passagens estavam erradas

Publicado no R7

Na tarde de sexta-feira (13), a Fonte Nova, em Salvador, recebeu um dos jogos mais esperados da primeira fase da Copa do Mundo: Espanha x Holanda. A partida terminou uma inacreditável goleada de 5 a 1 para Robben e cia, e com muitos torcedores lamentando por não ter presenciado essa grande partida.

Porém, ninguém lamentou tanto quanto o casal Orin e Melissa van Lingen. Os dois tinham ingressos para o duelo, mas uma confusão na agência de turismo fez com que eles fossem parar em El Salvador em vez de desembarcar na capital baiana.

— Partimos do pressuposto de que haveria alguma escala, mas quando chegamos no aeroporto, não teve outros voos, afirmou Melissa em entrevista Sunday Territorian.

O casal economizava dinheiro para a viagem desde o casamento em julho do ano passado e sonhava com esse momento desde a Eurocopa de 2008.

De acordo com Melissa, o momento mais difícil foi ver a cara do marido, que estava com “ o coração partido” por ter perdido o jogo.

Os dois ainda aguardam ajuda da agência de viagem, que promete reembolsar o prejuízo e conseguir colocá-los em um voo para o Brasil em breve.

Leia Mais

O amor Universal

Renato e Cristiane Cardoso no lançamento de ‘Casamento Blindado’, em 2012 (foto: Greg Salibian/Folhapress)
Renato e Cristiane Cardoso no lançamento de ‘Casamento Blindado’, em 2012 (foto: Greg Salibian/Folhapress)

Anna Virginia Balloussier, no Religiosamente

Não vai ter Copa, mas vai dar casamento.

O casal Cristiane e Renato Cardoso, filha e genro do bispo Edir Macedo, irão liderar um casório coletivo na Igreja Universal do Reino de Deus da avenida João Dias, na zona sul de São Paulo. A reunião, marcada para o Dia dos Namorados, 12 de junho, coincide com a abertura do Mundial.

“Vai ser excelente para mostrar onde está sua fidelidade: ao futebol ou à sua esposa”, disse o bispo Renato.

O desafio foi feito durante culto na quinta passada (29). Na ocasião, ele e a mulher davam dicas de “como se tornar uma pessoa atraente”, conforme prometido no convite postado por Cristiane no Instagram, com marca de batom vermelho.

O evento está em sintonia com o “Jejum de Jesus”, lançado na mesma semana por um barbado bispo Macedo.

A proposta: fiéis devem abstrair por 40 dias da “secularidade das informações”. Só está liberado, segundo o regulamento, “alimentar-se espiritualmente de conteúdos de fé” postados no site da igreja.

Adeus, “rádio, televisão, distrações”. Adeus, Fred passando a bola para Neymar nos jogos exibidos com exclusividade pela Rede Globo.

O “Jejum” começa a dois dias da Copa e a 40 dias da inauguração do Templo de Salomão, complexo de 74 mil m² que replicará no Brás o monumento destruído pela Babilônia no século 6º a.C..

Em 2013, Macedo prometeu deixar as barbas de molho até que o projeto fosse concluído (a inauguração será em 31 de julho, com presença da presidente Dilma). Há mais de um ano não apara os fios da face.

Reproduz em seu blog texto que diz: “Na Copa, ganham os jogadores. No Jejum, ganha VOCÊ. Para assistir à Copa tem que pagar. O Jejum é GRÁTIS”.

A igreja se adianta a eventuais críticas sobre o “timing” da iniciativa.

O bispo é dono da Record. Por um lado, a emissora já criticou a Fifa por não abrir licitação para os direitos de transmissão das Copas de 2018 e 2022 (mais uma vez garantidos à Globo). Por outro, acabou de estrear “Vitória”, sua nova novela das nove.

“A Universal não toma decisões espirituais baseadas na audiência de qualquer canal de televisão”, diz nota no portal da igreja.

Fiéis oram em ‘Terapia do Amor’ da Universal (foto: Anna Virginia Balloussier/Folhapress)
Fiéis oram em ‘Terapia do Amor’ da Universal (foto: Anna Virginia Balloussier/Folhapress)

VAI DAR NAMORO?

Com ou sem jejum, Katilyn quer perder peso. Na consciência e na silhueta. Vendedora de loja com 27 anos “e quase isso de quilinhos a mais” (exagero puro), a morena de cabelos aloirados usa uma legging jeans, jaqueta de couro sintético marrom e camiseta onde se lê “keep calm and trust God”.

Está na Universal pela segunda vez, “trazida pela tia Sandra”, ela conta enquanto sorve uma Coca-Cola Zero e bebe da fonte do casal Cardoso.

Cristiane e Renato, aposta, vão ajudá-la a encontrar seu “hómi”, que precisa ser “bonitão, fiel e não beber muito”.

Os dois são especialistas em relacionamento. Coassinam livros como “Casamento Blindado” (prefácio de Oscar Schmidt) e “120 Minutos para Blindar seu Casamento” (prefácio de Ana Hickmann), ambos vendidos a R$ 20 no culto. Na Record, apresentam “The Love School”, programa com orientações para a vida conjugal.

Em breve, serão 23 anos desde que disseram “sim” um ao outro. Completam bodas de palha, segundo a sabedoria popular.

Já a vida a dois, insistem sr. e sra. Cardoso, não pode ser fogo de palha –é preciso lutar pela cara metade. Katilyn está justamente trás de alguém que queira se comprometer.

Ela joga a latinha de refrigerante no lixo e entra no banheiro do templo, com mensagens do tipo “Jesus is everything!” e “only God can judge us!!!” talhadas a estilete na porta das cabines.

Diz-se animada com o culto que começará em poucos minutos. Logo, o telão da igreja exibe a imagem de um imã em forma de ferradura para ilustrar a pergunta: “Como ser atraente?”.

Cristiane e Renato vão te contar.

TERAPIA DO AMOR

O discurso do casal é magnético, e os fiéis respondem com entusiasmo às dicas de como não agir numa relação.

Não se faça de vítima. Amém! Não seja nem uma matraca nem fechado dentro de si mesmo. Aleluia! Não fale mal dos outros. É isso aí!

Cristiane pede cautela à  mulher disposta a ir para a cama de primeira. “Que que ele vai ganhar em casar com você agora? Você botou seu preço para baixo. A pessoa se desvaloriza.”

Renato sugere cuidado com o físico. “Não existe pessoa feia. Existe pessoa preguiçosa. Se você é tão bom por dentro, por que a embalagem é esculhambada?”

Estão pondo em prática a “Terapia do Amor”. Alguns casais que já passaram pelo divã espiritual dão seu testemunho.

Como Elisângela e Maurício, que brigavam muito antes de entrar para o projeto da igreja, há 17 anos. Ele tinha um vício, explica-se sem jeito. O bispo Renato indaga.

- Que vício?

- Bebia muito.

- Todo dia?

- A ponto de cair.

Com ajuda de Deus, ele conta que aprendeu a ser um “homem forte” e “deixar de ter ciúme”.

Renato questiona: “Então homem forte não é para bater mais forte nela, não?”.

Maurício responde que não.

- Deixou a bebida?

- Sim, senhor.

Com paletó aberto e sem gravata, o “senhor” Renato, 42 anos, tem ar jovial e, ao contrário de seu sogro, barba bem aparada.

Autora dos best-sellers “A Mulher V” (“moderna, à moda antiga”) e “Melhor do que Comprar Sapatos”, Cristiane, 40 anos, é um ícone da moda para o público feminino.

Com cabelos loiros e lisos presos num coque, brincões e sobretudo metade preto, metade de oncinha, ela defende que mulheres recuperam sua “graciosidade” (o casal, em selfie no elevador).

MELHOR REMÉDIO

O culto dura duas horas. Na primeira metade, o bispo chama os fiéis para a frente do púlpito: Deus, instrui, é a melhor solução para sua vida amorosa.

Ele lidera uma oração coletiva para afastar o “maligno” que muitas vezes impediria uma pessoa de encontrar a paz no relacionamento.

Nesta hora, várias vozes pedindo blindagem divina se sobrepõem. Alguns gritam “aleluia!”, outros choram, uma senhora ao meu lado faz ambos numa só tacada.

À minha direita, uma jovem se joga no chão aos berros. Ela veste jaqueta de nylon verde com capuz estampado de oncinha, calça jeans e sapatilha de plástico dourado, tipo Melissa. Atrás de sua orelha direita, coberta pelos cabelos tingidos de vermelho, uma tatuagem com estrelas.

Ela dá chutes no ar quase acertando minha canela, e por pouco quem não vê estrelinhas sou eu. O topo de sua cabeça é carinhosamente segurado por um obreiro (espécie de auxiliar do líder evangélico), uniformizado como outros membros da equipe Universal –camisa branca toda abotoada, calça social azul-marinho e gravata com o logo da igreja, o coração vermelho com uma pomba branca no centro.

“Xô!”, o rapaz ordena para os demônios que acredita estarem dentro dela. Parece funcionar. Emocionada, a garota –supostamente possuída segundos atrás– agradece baixinho.

A “sessão de descarrego” já foi. Agora, homens e mulheres como ela, evangélicos atrás da solução amorosa citada pelo bispo Renato, querem partir para a prática.

No dia 12 de junho, as duplas com certidão de casamento civil ganharão a bênção de Deus, o “autor do amor”.

Mas os solteiros em busca da “trilogia perfeita” (namoro, noivado e casamento) também terão vez.

Na ocasião, além do matrimônio em massa, Cristiane e Renato promovem a “Noite do Encontro”, uma palestra para quem ainda não achou seu par. Keep calm, trust God e imagina na Copa.

Leia Mais