Arquivo da tag: comida

30 anúncios com animais que vão fazer você repensar seu estilo de vida

publicado no Hypeness

Cada vez mais anúncios relacionados ao meio ambiente e aos animais se destacam na publicidade. Com uma linguagem que aborda questões globais, que não são fáceis de resolver, as propagandas sugerem que mudemos nossos hábitos negativos, refletindo para uma mudança de comportamento positiva.

Nestes 30 anúncios, o foco gira em torno de conscientizar a humanidade quanto ao aquecimento global, animais de rua e o cruel abuso de animais para entretenimento, comida, roupas e cosméticos.

As imagens são poderosas e têm como objetivo principal reeducar as pessoas para que possamos fazer do planeta Terra um lugar melhor para todos. Dá uma olhada:

1. Animais não são palhaços

anuncio-animal

anuncio-animal-2

2. A cada 60 segundos, uma espécie morre. Cada minuto conta.

anuncio-animal-5

anuncio-animal-3

anuncio-animal-4

3. Imagine que isto é seuanuncio-animal-6

4. O que na Terra estamos fazendo com nosso planeta?

anuncio-animal-8

anuncio-animal-9

5. Horripilante X Mais Horripilante

anuncio-animal-10

anuncio-animal-11

anuncio-animal-12

6. Ajude-nos a combater os efeitos dos testes em cosméticos

anuncio-animal-14

anuncio-animal-13

7. Sacos de plástico matam

anuncio-animal-15

8. Zoológico de Zurich: mais espaço para os grandes

anuncio-animal-16

9. O que será necessário antes que respeitemos o planeta?

anuncio-animal-17

anuncio-animal-18

10. Salve o rinoceronte: nada do que fazemos irá trazê-los de volta

anuncio-animal-19

anuncio-animal-20

11. Pare o abuso

anuncio-animal-21

anuncio-animal-22

12. Última refeição: adotar um cachorro é tirá-lo do corredor da morte

anuncio-animal-23

anuncio-animal-24

13. Você esta olhando para todos os dugongos (espécie animal) que existem na África

anuncio-animal-25

anuncio-animal-26

14. Padrões de costura

anuncio-animal-28

Continue lendo

Cristãos protegem palestinos de Gaza em igreja ortodoxa

“Muçulmanos ou cristãos, somos um mesmo povo. Todos sob as bombas. Todos somos um.”

Crianças palestinas, brincam na Igreja de São Porfírio, na Faixa de Gaza (foto: AP)

Crianças palestinas, brincam na Igreja de São Porfírio, na Faixa de Gaza (foto: AP)

Publicado em O Globo

FAIXA DE GAZA — A Faixa de Gaza possui uma única Igreja Ortodoxa. Diante do extensivo bombardeio das Forças Armadas israelenses, o templo religioso agora tem uma nova função: servir de abrigo para palestinos forçados a abandonar suas casas sob o medo de perderem não só os bens, mas a vida.

Eles poderiam se refugiar em um das 69 escolas da ONU na Faixa de Gaza, mas cada uma delas abriga, na média, 17 mil pessoas.

— Quando escapávamos dos bombardeios encontramos gente da Igreja Ortodoxa e eles disseram que nos refugiássemos no templo —disse Hiyazi ao jornal “El Mundo”.

Como ele, muitos outros vizinhos receberam alertas do Exército israelense avisando que suas casas seriam bombardeadas.

— Nos telefonaram e disseram: vocês escondem gente da resistência palestina, têm cinco minutos para sair de casa — disse Hiyazi, que nega a acusação, sem direito de defesa, feita por Israel.

Na Igreja de São Porfírio o arcebispo Alexios explica sua atitude ao jornal espanhol.

— Necessitavam de ajuda e nós dissemos que daríamos porque, se ofereces amor, vencerás. Damos o mínimo, amor, água, comida, medicamentos — disse o religioso.

Fátima, uma refugiada na Igreja, lamenta não poder ter retribuído a ajuda quando corria para se abrigar.

— Enquanto corríamos, havia gente ferida na rua, jogada no chão, mas nós só podíamos ajudar a nós mesmos. Não podíamos resgatar ninguém e há quatro dias estamos com a mesma roupa — conta ela ao “El Mundo”.

Muitas crianças viram primos, parentes serem literalmente explodidos pelas bombas israelenses. Segundo a ONU, 116 mil delas precisam de ajuda psicológica.

De dentro da igreja é possível ouvir as bombas, o zumbido dos aviões não tripulados de Israel e dos tiros.

— Muçulmanos ou cristãos, somos um mesmo povo. Todos sob as bombas. Todos somos um — diz Hiyazi.

18 coisas que você tem feito errado toda a sua vida

Publicado no BuzzFeed

1. Jogar Monopoly.

anigif_enhanced-buzz-5024-1405003839-27

As regras são bem explícitas: Se você parar numa propriedade, pode comprá-la. Se você decidir não comprar, a propriedade pode ser leiloada a todos os outros jogadores.
O lance pode começar com qualquer valor. Jogar por estas regras encurta dramaticamente o jogo, e o torna significativamente menos irritante.

2. Comer biscoitos digestivos de chocolate.

enhanced-12912-1405348108-1

O CHOCOLATE ESTÁ EMBAIXO.

3. Comer asas de frango.

enhanced-12723-1405006689-1

Se você pegar os dois ossos (o menor primeiro), torcer e puxá-los, você terá uma asa de frango desossada – algo glorioso de fato.

4. Cortar bolo.

enhanced-buzz-30363-1405000490-11

Na realidade, você deve cortar o bolo do meio para fora, se quer que ele fique fresco.
#alucinado.

anigif_enhanced-buzz-12840-1405000458-8

5. Tirar a camiseta.

anigif_enhanced-buzz-23390-1405002343-12

Sim, você pode fazer isso com uma mão. É fácil assim.

6. Comer Tic Tacs.

enhanced-21739-1405432210-12

Deixe o sulco da tampa fazer a sua mágica e tire um de cada vez.

7. Descascar uma manga.

enhanced-21502-1405000621-1

Tudo que você precisa é de um copo resistente e um pouco de coordenação.

8. Descascar uma banana.

enhanced-4247-1405004436-20

anigif_enhanced-5028-1405004538-14

Abra-a na outra ponta para evitar que ela se divida e fique amassada enquanto você tenta abri-la.

9. Comer Toblerone.

Apenas quebre-o para trás num movimento fácil.

anigif_enhanced-9295-1405001186-1

10.
Ba35vKWCEAAwuXa

11. Guardar suas camisetas.

enhanced-12677-1405002972-13

Coloque-as de lado e você poderá ver exatamente o que tem e não vai bagunçar toda a gaveta.

12. Usar livro de receitas.

enhanced-buzz-31131-1405008092-11

É só fazer uma tatuagem temporária.

13. Levar seu celular para a praia.

Não há necessidade de capas caras à prova d’agua.

14. Comprar lâminas de barbear.

enhanced-11568-1405433827-2

Tudo que você precisa fazer é afiar sua lâmina atual usando um par de calças jeans.

15. Cortar tomates.

enhanced-19198-1405434134-15

grid-cell-12178-1405434334-29

Coloque-os entre dois pratos e corte pelo vão, usando uma faca afiada para evitar uma sujeira.

16. Guardar as chaves.

enhanced-12392-1405434386-1

É só usar o Lego.

17. Cozinhar ovos.

anigif_enhanced-buzz-12141-1405435078-9

18. Pedalar de saia.

Use um elástico e uma moeda para manter a saia no lugar.

‘Até a maçã não teremos mais, não pode personagem na embalagem’

<br /> Monica de Souza , filha do cartunista Mauricio de Souza, que inspirou a personagem dos quadrinhos. Com ela, seus “amigos” Cascão e Magali.<br /> Foto: Marcos Alves

Publicado em O Globo

A resolução do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente que considera abusiva publicidade dirigida a crianças é alvo de elogios de alguns e críticas de outros. Entre estes, a filha de Mauricio de Sousa, que pede um debate mais racional sobre a questão.

Qual é a relação da Turma da Mônica com a questão da infância?
Nossa meta sempre foi trabalhar para o bem-estar da criança. Passamos valores como amizade, respeito aos pais, aos mais velhos, uma sociedade mais ou menos equiparada, onde todo mundo tenha pai e mãe cuidando com carinho.

No que a resolução impacta o negócio de vocês?

A resolução quer, de alguma maneira, sumir com todos os personagens infantis. Estende-se a embalagens, que não podem ser coloridas, bonecos, que não podem ter som… É muito radical. Podemos trabalhar em conjunto com as instituições para chegar a um denominador comum. A sociedade está consumindo mais, a doença do século é a obesidade, mas isso tem que ser trabalhado com educação, não proibição.

Proibir não é o melhor para proteger a criança?

Se você proíbe uma criança de ver alguma coisa, a está deixando mais alienada. Ela tem que crescer e saber discernir entre certo e errado. A família tem que passar isso. É simplista proibir comerciais de televisão e personagens. Isso vem de uma sociedade que está com problema emocional. Pais e mães estão substituindo o convívio por dar presentes. Isso não é culpa da publicidade, e sim dessa sociedade, que está carente dessa relação.

A resolução ajuda a lidar com o consumismo exagerado?

Empresas deixaram de anunciar para crianças. Qual foi a consequência? Deixou de existir o espaço infantil nas TVs abertas. quando se proíbe uma publicidade dirigida à criança, esta não deixará de ver televisão e vitrines, vai começar a consumir um produto que não é para ela, mas para um adulto. Produtos voltados para crianças são mais bem preparados para elas. Tiraram todo horário infantil da criança da TV, agora os canais passam receitas.

É a publicidade infantil que garante programas infantis na TV?

Sim. Refrigerante não anuncia mais para criança. Mas os comerciais dele são vistos por elas. Esse tipo de resolução é tapar o sol com a peneira. Não vai melhorar o que está acontecendo, o fato, que é a obesidade. Três fatores fazem a criança comer demais: genético, emocional e exemplo da família. Colocar o governo para proibir qualquer publicidade é muito fácil. Educar é que é mais difícil.

As regras que já existem vão no caminho da resolução?

Existem alguns abusos. Merchandising em programa infantil é absurdo. De alguma maneira, você está colocando um ídolo ali dizendo que usa aquele produto. Mas a Maurício de Sousa tem suas regras. A gente não tem licenciamento de refrigerante e bala, porque mudou a sociedade. Faz 16 anos que trabalhamos com frutas no licenciamento. De alguma maneira, estamos fazendo com que a mãe tenha a força do personagem para incentivar a criança a experimentar frutas e verduras.

A resolução inviabiliza isso?

Tudo. Até a maçã não teremos mais, não pode ter personagem na embalagem.

Algo que promove a boa alimentação não estaria preservado?

Não, porque não pode estar associado ao produto. Miram em uma caixa de marimbondo e pegam todos os passarinhos em volta. Que empresa vai licenciar produto para crianças, se vai ter que se defender o tempo inteiro?

Qual é hoje a ética interna da Mauricio de Sousa Produções?

Os personagens ilustram a embalagem, mas não testemunham sobre o produto. A Mônica não fala “essa minha força vem em função disso!”, nunca fizemos isso.

Por quê?

O Maurício proíbe falta de ética, de maneira que desqualifique a criança. Meu pai, por exemplo, não aceita nem ser júri de desenhos, porque não consegue dizer para uma criança que o desenho dela não está bom. Meu pai é um artista. E quer que a arte dele sobreviva a tudo isso.

Quando um personagem aparece em uma embalagem, ele apoia a compra do produto?

Ele não está fazendo com que (a criança) consuma, mas com que escolha aquele produto entre outros.

Isso não é usar uma relação que ela estabeleceu com o personagem em outro lugar, fora do mercado, para sugerir uma compra?

Não é só isso. Tem o aval do Mauricio, que toma cuidado com quem fabrica o produto dele. A gente se pergunta: você daria esse produto para seu filho? Todo mundo quer licenciar, negamos a maioria. E com propostas boas financeiramente.

O uso de personagens infantis em produtos para adultos é uma forma de se aproveitar da influência da criança na família?

A criança já manda na família, está com força fenomenal. Eu não concordo com isso, no meu tempo quem decidia eram a mãe e o pai. Não tem a ver com o personagem, é o poder que a criança está tendo.

Anunciante se aproveita da vulnerabilidade da criança?

É o contrário, a criança está percebendo a vulnerabilidade dos pais, sabe o que quer vestir ou com o que quer brincar. Não vai deixar de consumir, pois a família está consumindo.

O bombardeio mercadológico não contribui para este problema?

Com certeza.

Mas não é contra isso que a resolução quer atuar?

Nas classes A e B há diminuição de obesidade e de consumo, porque se tem mais informação. Por que não se faz a mesma coisa com o personagem? O personagem promovendo educação familiar, educação de consumo, isso é interessante. Vamos pegar essa força para isso também. Não destruindo os personagens.

Personal trainer garante que adotar hábitos ‘de homens’ ajuda a emagrecer

2014-728965348-2014-721777442-2014060957466.jpg_20140609.jpg_20140629

Publicado no Extra

Coma como um homem. Esse é o conselho do personal trainer e especialista em dietas americano Jim White a todas as mulheres que querem emagrecer. Em um artigo publicado na revista “Fitness Magazine”, ele defende que adotar hábitos alimentares masculinos — como trocar drinks por cerveja e dispensar produtos light em prol de opções mais gordurosas — pode ser bastante favorável à boa forma feminina.

Segundo White, sete regras explicam o fato de os homens estarem sempre comendo e, mesmo assim, perderem peso com mais facilidade do que as mulheres.

— A abordagem é bem interessante, porque ele se baseia nos princípios da nutrição. A questão é que muito do que ele coloca não é, necessariamente, um hábito masculino. Comer de três em três horas, por exemplo, é um padrão mais das mulheres do que dos homens — comenta a nutricionista Natália Eudes, doutora em nutrição pela Universidade de São Paulo.

De acordo com a especialista, os pontos listados por White realmente podem ajudar no emagrecimento. No entanto, ela faz ressalvas:

— Ele diz que a cerveja é inibidora da fome, mas não vemos isso na prática. O consumo de bebida alcoólica em pequenas quantidades, seja ela qual for, não atrapalha a perda de peso. O problema é o que acompanha a bebida, como uma porção de salame ou de batatas fritas.

Embora também pregue cautela com produtos light, Natália Eudes pede atenção com alimentos gordurosos na dieta. Abacate, azeite, nozes e linhaça são boas fontes de gorduras saudáveis. Além disso, as mulheres devem lembrar que os homens se beneficiam do metabolismo mais acelerado para emagrecer. O ideal é consultar um especialista antes de iniciar a perda de peso.

18_dieta-01_WEB