Arquivo da tag: conversa

Papa Francisco: ‘sou feliz porque não sou desempregado’

Em conversa com jovens belgas, pontífice disse, ainda, ter muita paz interior

Pontífice recebeu jovens em encontro informal (foto: AP / Gregorio Borgia)

Pontífice recebeu jovens em encontro informal (foto: AP / Gregorio Borgia)

Publicado em O Globo

O papa Francisco disse, durante uma entrevista informal divulgada neste sábado (5), que está feliz pelo fato de “ter um trabalho” e por ser alguém com “paz interior”, sentimento que, segundo ele, vem com a idade. A conversa informal aconteceu no início da semana, entre o religioso e jovens belgas, e acabou sendo divulgada pelo Vaticano.

Na entrevista Francisco foi questionado por um de seus interlocutores se estaria feliz. O pontífice respondeu positivamente e ainda afirmou que se sentia assim, possivelmente, porque “eu tenho um trabalho, eu não sou desempregado”.

Francisco afirmou aos jovens, também, que sua felicidade não é a mesma coisa que os jovens sentem. Ele diz que aos 77 anos, é possuidor de “uma certa paz interior, uma grande paz, uma felicidade que vem bem com a idade.” Em tom pastoral, disse ainda que encontrou seu caminho na vida e que este caminho é o que lhe faz feliz.

Os jovens belgas ainda quiseram tirar uma curiosidade sobre como o Papa Francisco faz suas orações. “Sentado, porque sinto dor se me ajoelhar”.

Namorada de José Dirceu ganha emprego no Senado

SenadoExternoLMar

Publicado por Josias de Souza

No último dia 8 de agosto, a recepcionista Simone Patrícia Tristão Pereira foi alçada a uma posição multiambicionada. Virou funcionária do Senado. Foi acomodada numa repartição chamada Instituto Legislativo Brasileiro. Ganhou contracheque de R$ 12.800 mensais. No papel, a contratada obteve o posto por insuspeitadas habilidades em marketing de relacionamento. Na realidade, ela deve a colocação a outro tipo de relacionamento. Simone é namorada de José Dirceu.

Em notícia veiculada por Veja, os repórteres Robson Bonin e Adriano Ceolin contam que, no primeiro dia de trabalho, Simone foi apresentada aos novos colegas por ninguém menos que o diretor-geral do Senado, Helder Rebouças, homem de confiança do presidente da Casa, Renan Calheiros, amigo do peito do namorado da contratada. Tantos relacionamentos garantiram à contratada um horário maleável e uma rotina  tarefas flexível e tarefas uma rotina virtual.

foto: Facebook

foto: Facebook

O expediente normal começa às 8h. Mas Simone costuma chegar por volta de 11h. Ao meio-dia, sai para o almoço. Retorna habitualmente às 15h30. Deveria voltar para casa às 18h. Mas prefere sair um pouco antes, às 17h. Entre chegads e saídas, a namorada de Dirceu preenche o tempo trocando mensagens pelo celular e realizando passeios virtuais pela internet.

Perguntou-se a Simone se o namorado a indicou para o emprego. E ela: “Conheço o Zé Dirceu tem muito tempo. Procura na internet que você vai ver [quem indicou]. Já trabalhei na Câmara, no governo do Tocantins. Se estou todo esse tempo [em cargos de confiança], é tudo via ele? Imagina!”

Depois de ter sido abordada, Simone foi ao gabinete do presidente do Senado. Chamando-a pelo nome, Renan Calheiros pediu que aguardasse, Recebeu-a na sequência. O teor da conversa é desconhecido. Foi Dirceu quem a indicou?, perguntou-se a Renan. “Não sei quem foi. Mas vou procurar descobrir”, ele respondeu.

Submetido à mesma indagação, o diretor-geral Helder Rebouças, aquele que apresentara Simone aos colegas, figiu-se de morto: “Não sei nada sobre isso. Nem sei quem é ela.” Quer dizer: a recepcionista Simone, namorada de Dirceu, amigo de Renan, superior hierárquico de Helder foi à folha do Senado sem concurso por obra e acaso.

Igreja Videira faz evento no estádio Serra Dourada em troca de mídia para governo de Goiás

Os organizadores da Conferência Radicais Livres contaram com a influência de membros do governo e conseguiram alterar o calendário dos jogos pelo Campeonato Brasileiro que seriam realizados em Goiânia

Publicado no Portal 730

Procurado pela reportagem da Rede Clube de Comunicação, o pastor Naor Pedroza, líder da Igreja Videira, por meio de sua assessoria de comunicação, chegou a agendar entrevista, mas depois que recebeu os questionamentos por e-mail desmarcou o encontro

Procurado pela reportagem da Rede Clube de Comunicação, o pastor Naor Pedroza, líder da Igreja Videira, por meio de sua assessoria de comunicação, chegou a agendar entrevista, mas depois que recebeu os questionamentos por e-mail desmarcou o encontro

Os promotores de grandes encontros religiosos em Goiânia arrecadam milhões de reais com eventos semelhantes à Conferência Radicais Livres, programada para os próximos dias 06 e 07 de setembro. A média de publico desses eventos gera em torno de 70 mil fieis e, geralmente, são realizados no Estádio Serra Dourada.

Desde o início da semana, centenas de operários erguem a gigantesca estrutura preparada para receber as atrações da festa, que deve atrair cerca de 60 mil pessoas. Os organizadores, originários da igreja Videira, usaram a influência de pastores e integrantes influentes do governo, como o procurador-geral do Estado, Alexandre Tocantins, para alterar o rígido calendário da Confederação Brasileira de Futebol e realizar o evento no estádio.

Por conta da Conferência Radicais Livres o jogo do Goiás contra o Grêmio, pela Série A do Campeonato Brasileiro, foi antecipado de quarta-feira (04) para ontem, terça-feira (03). Prejuízo maior terão os torcedores do Atlético e Palmeiras que se prepararam para assistir o jogo de sábado no Serra Dourada.  Com a autorização do clube atleticano, a competição foi transferida para o JK em Itumbiara. “Fomos procurados pelo André Pitta, presidente da Federação Goiana de Futebol, propondo que o jogo fosse transferido para outro local. Depois de conversa com o procurador-geral, Alexandre Tocantins, resolvemos colaborar com o evento. Não haverá prejuízo porque jogos em Itumbiara atraem  grande público e também ficamos bem com os torcedores do atlético que frequentam a Videira”, justifica o presidente do Atlético, Valdivino de Oliveira.

Contrato de locação entre a Agel e a Igreja Videira: pagamento de R$ 120 mil, sendo R$ 75.000 pagos em publicidade para o governo.

Contrato de locação entre a Agel e a Igreja Videira: pagamento de R$ 120 mil, sendo R$ 75.000 pagos em publicidade para o governo.

O presidente do clube esmeraldino, João Bosco Luz, também não se impôs  a antecipação do jogo. “Não houve prejuízo para o clube e não vi motivos para não colaborar,” conclui.   André Pitta, presidente da FGF, não quis gravar entrevista, mas explicou à reportagem da Rede Clube de Comunicação que a solicitação veio do próprio governo e a ele coube apenas repassar a solicitação aos clubes envolvidos.

O contrato entre Agência Goiana de Esportes e Lazer e a Igreja Videira só foi formalizado no dia 26 de agosto, data em que a CBF oficializou as alterações e uma semana depois que a reportagem da Rede Clube de Comunicação fez questionamento sobre os termos da locação. Mesmo antes da assinatura do contrato, os idealizadores da conferência não tinham dúvida sobre a locação do Serra Dourada para o evento, tanto que iniciaram a divulgação e as inscrições há dois meses.

A discussão se deu em torno do pagamento do aluguel. A meta dos organizadores da Conferência Radicais Livres era ocupar estádio público sem pagar nada. Um funcionário que pediu para não ser identificado afirmou que pastores da Igreja Videira solicitaram à diretoria do estádio a dispensa do pagamento pela locação. Procurado pela reportagem da Rede Clube de Comunicação, o pastor Naor Pedroza, líder da Igreja Videira, por meio de sua assessoria de comunicação, chegou a agendar entrevista, mas depois que recebeu os questionamentos por e-mail desmarcou o encontro e, por nota, esclareceu que todas as taxas foram pagas de acordo com as exigências do Estado e da Prefeitura de Goiânia.

A Rede Clube de Comunicação teve acesso ao contrato de locação. Numa das cláusulas, os organizadores do evento se comprometem a entregar o estádio nas mesmas condições e usar proteção no gramado. Quanto ao pagamento, o governo não cedeu aos apelos de isenção, todavia foi benevolente. Para o uso da parte interna e externa cobrou R$ 120 mil, sendo R$ 45 mil pagos através de Documento Único de Recursos Estaduais ( DARE), ou seja, dinheiro depositado direto na conta da Secretaria da Fazenda e, posteriormente, revertido para a Agel, sendo que  não há garantias de que esse valor será investido na manutenção do estádio.

Os R$ 75 mil restantes serão pagos em mídia para o Governo do Estado, que deve ser inserida em toda a promoção do evento, estratégia do governo para melhorar a própria imagem com o segmento que não para de crescer.

Diante da arrecadação do evento, que pode ultrapassar a cifra de R$ 5 milhões, a locação do Serra Dourada é irrisória. De acordo com os preços disponibilizados no site do evento, http://www.radicaislivres2013.com/,  se o público chegar aos 60 mil estimados, considerando o menor valor cobrado na arquibancada, que é de R$ 37  a arrecadação mínima será de R$ 2, 2 milhões.

E a bancada dos evangélicos na Assembleia Legislativa quer muito mais do governo. Essa semana, o deputado estadual  Simeyzon Silveira ( PSC), filho do apóstolo Sinomar Silveira, da Igreja Luz para os Povos, apresentou um projeto para que eventos culturais religiosos sejam bancados pela Lei Goyazes, programa estadual de incentivo à cultura.