Justin Bieber e Selena frequentam, juntos, culto evangélico

O casal ioiô participou de um grupo de estudos da Bíblia em igreja em NY

Justin Bieber durante apresentação em São Paulo, na Arena Anhembi - (foto: Heitor Feitosa)
Justin Bieber durante apresentação em São Paulo, na Arena Anhembi – (foto: Heitor Feitosa)

Publicado na Veja on-line

Depois de ser batizado em uma cerimônia privada em uma igreja de Nova York, Justin Bieber resolveu investir em seu lado espiritual, talvez para agradecer ao fato de ter reatado o namoro com Selena Gomez – mais uma vez. Segundo o site E! Online, o casal problemático busca redenção. Depois de uma passagem de Bieber pela cadeia e de Selena pela reabilitação, os dois agora decidiram encarar programas mais leves e, nesta semana, integraram um grupo de estudos da Bíblia.

Bieber postou em seu perfil no Instagram uma foto do pastor Judah Smith, seu guia espiritual, pregando em um púlpito. “Estudos da Bíblia com Judah Smith”, escreveu o cantor na legenda. Segundo a fonte do E! Online, Bieber e Selena sentaram lado a lado no culto em questão e estavam carinhosos um com o outro.

O casal despertou suspeitas de que teria reatado o namoro depois que Bieber publicou na rede social uma foto em que aparecia junto com Selena, na última semana. O cantor, no entanto, logo apagou a imagem. Depois disso, eles foram vistos saindo juntos de um estúdio de gravação em Los Angeles.

Leia Mais

O pastor e o pornô

Anna Virginia Balloussier, no Religiosamentefoto-cartas-Pr-Giuliano-Ferreira

Giuliano Ferreira, 35, dançou na vida antes de virar pastor evangélico.

Antes de chegar à Assembleia de Deus, ele viajou o mundo com a trupe de dançarinos da travesti Eloína dos Leopardos –era um dos moços-felinos nus ao redor da amiga de Rogéria. As duas transformistas criaram “A Noite dos Leopardos” nos anos 1980, numa galeria em Copacabana onde fica hoje uma Igreja Universal.

Foi go-go boy em casas noturnas, “daquelas elitizadas”, em São Paulo e no Rio. Sem revelar nomes, diz ter se engraçado com “um verdadeiro furacão”, que na época “trabalhava numa grande emissora de TV”.

Descreve o ofício “como um show de stripper, cada um tinha um personagem”. Seu predileto: o cauboi. “Também já virei Zorro, Mister M., ‘Titanic’, que fazia sucesso  na época… Quando algo se destacava, eu aproveitava”.

Dos 18 anos 24 anos, enfim, Giuliano era o rei do mundo –pornô. “Fiz por  necessidade.”

“Com a ascensão das minhas performances, recebi o convite para os filmes”, conta. Começou com cachês pequenos, que hoje calcula equivalerem a R$ 200 por cena.

No auge, como Julio Vidal ou Juliano Ferraz, seus dois pseudônimos garanhões, chegava a tirar R$ 1.500 por dia. Até decidir largar tudo para virar evangélico e viver da venda de Bíblias, CDs, DVDs e livros (não revela a nova renda).

Um dos produtos para aumentar o caixa foi lançado em abril. Na autobiografia “Luz, Câmera, Ação e Transformação (editora Semeando, R$ 19,90, “frete incluso”), o evangelista evidencia esse “antes” e o “depois” em sua vida.

Na capa, ele como go-go boy, com blusa de marinheiro ajustada a uma cordilheira de músculos. Na contracapa, a versão convertida, de paletó e Bíblia na mão.

capa livro

Giuliano estima ter feito 300 filmes, atuando com homens (“no começo de carreira”) e mulheres. O mais famoso: “A Primeira Vez de Rita Cadillac”, de 2006. A obra da produtora Brasileirinhas trazia uma inédita cena lésbica da protagonista, já cinquentona.

Giuliano conta ter contracenado com a ex-chacrete na frente da câmera e a consolado após o diretor gritar “corta!”.

“Quem a conhece sabe que a Rita é um personagem, como eu era. Não sou nada daquilo que passava no filme. Ela também não. É até um pouco tímida. Chorava muito. ‘Cara, estou fazendo isso por pura necessidade’, dizia. Eu a entendi plenamente. As pessoas pensam que ali atua um bando de pervertidos. Mas ali tem pai e mãe de família buscando o sonho de uma vida melhor.”

TITANIC

Na adolescência, trabalhou como contínuo no setor de transporte da Folha e, depois, como auxiliar de redação de outra publicação da casa, a extinta “Notícias Populares”. Ao perder o emprego, sentiu a vida ir a pique. Como o Titanic.

Aos 18 anos, engravidou uma menina mais nova, que largou o filho a seus cuidados. Desempregado e pai solteiro, viu na indústria pornô uma boia de salvação.

Aos 24 anos, com carreira consolidada no circuito para maiores de 18, sentiu a “mão de Deus” guiando a mão não tão habilidosa de um dentista trapalhão.

Durante uma gravação, sentiu o dente inchado. Procurou ajuda odontológica para extrair o ingrato, mas a coisa degringolou para uma infecção generalizada. Foram cinco dias de coma, afirma.

“Mas não culpo o dentista. Vejo a mão de Deus em tudo isso. Para eu poder parar e tomar um rumo.”

O rumo, na ocasião, foi a Igreja Batista, seu primeiro “pit-stop” evangélico. Acabou estudando teologia num núcleo de membros da Assembleia de Deus. “Até que aceitei o chamado de Deus para pregar a palavra.”

VIRA A PÁGINA

Casado  há 11 anos, com um filho e um enteado, Giuliano mora em São Carlos, a 244 Km de São Paulo. Pode até ter transformado seu passado num livro aberto. Mas garante que fez questão de virar essa página.

Hoje, condena qualquer tipo de pornografia –vê seu antigo ramo como uma espécie de “prostituição, segundo a Bíblia”. E defende “princípios da família”, como casar virgem.

“Tenho a certeza que uma pessoa que se casa gostaria de saber que sua esposa não se relacionou com outra pessoa e se guardou somente para ele”, diz.

“Agora vão falar: ‘Que isso, você fazia filmes  e agora tá assim careta!’”, reconhece. “Amo minha mulher e respeito muito ela, que rompeu as barreiras e se casou comigo, um cara que tinha já tido muitas pessoas na vida.”

O pastor diz que ainda há quem o olhe de um jeito “meio diferente” nos cultos. Mas que a igreja, no fim, cumpre sua “vocação”.

“Ela é para acolher, independentemente se é ex-drogado, ex-homossexual, ex-prostituta. O próprio Jesus disse: eu vim para os doentes, não para os sãos”, afirma o hoje engravatado pastor Giuliano, com a camisa abotoada até a última casinha.

O rei do pornô não está mais nu.

Leia Mais

Ator pornô que atuou com Rita Cadillac e se tornou pastor lança livro

Em ‘Luz, câmera, ação e tranformação’, Giuliano Ferreira – estrela de mais de 300 filmes – revela histórias como o envolvimento com uma atriz famosa.

Luciana Tecidio, no EGO

Giuliano Ferreira, ex-ator pornô que agora é pastor
Giuliano Ferreira, ex-ator pornô que agora é pastor

Quem vê o paulistano Giuliano Ferreira, de 35 anos, vestido com um terno, de bíblia embaixo do braço, palestrando sobre Deus, não faz ideia que há dez anos sua identidade era outra. O rapaz era conhecido como Júlio Vidal, ator pornô com cerca de 300 produções no currículo. Seu último trabalho foi há dez anos, atuando ao lado de Rita Cadillac no filme “A primeira vez”. E foi daquele set que ele seguiu para uma consulta médica que iria mudar sua vida  para sempre.

Giuliano conta que estava com forte dor de dente. E mesmo após ter sido medicado por um dentista teve uma séria inflamação, que se espalhou para outros órgãos do corpo e contaminou os rins e os pulmões. O paulistano foi internado e ficou cinco dias em coma.

No hospital, ele diz que teve uma experiência sobrenatural. “Tive um encontro com Deus. Ouvi uma voz falar para mim: ‘Chegou o momento de você fazer a minha vontade’. Assim que me recuperei e deixei o hospital, abandonei a carreira de ator pornô”, lembra Giuliano, que a partir dali tornou-se evangélico.

Toda esta trajetória de vida é contada no livro escrito por ele, “Luz, câmera, ação e transformação”. Na obra, Giuliano revela – sem citar nomes – o seu envolvimento com uma atriz famosa e as propostas que recebeu para subir na vida. “Muitos apresentadores famosos me ofereceram subir na vida de forma fácil, mas nunca aceitei”, garante ele.

Giuliano nasceu em uma família pobre e foi pai aos 18 anos. Depois de ser demitido do emprego de auxiliar de redação de um jornal paulistano, ele resolveu aceitar o convite para ser gogo boy. Para atuar em filmes pornôs foi um pulo. “Precisava de dinheiro para sustentar meu filho, que era criado por mim e pela minha mãe. Passei três anos me dividindo entre a Europa e o Brasil, atuando em filmes ponôs”.

Considerado estrela nesse segmento, Giuliano conta que seu salário girava em torno de R$ 12 mil e era direcionado para a mãe e para o sustento do filho, hoje com 18 anos: “Conseguimos comprar dois terrenos e construir duas casas”.

Quando acordou do coma e resolveu abandonar a indústria pornô, o ator viu sua situação financeira sofrer uma queda vertiginosa. Casado há 12 anos com a ex-secretária da escola de seu filho, Giuliano ganha a vida como representante de livros evangélicos e as suas palestras são gratuitas.

Focado na divulgação do livro, Giuliano  garante que não tem mais o que esconder. “Por causa do meu filho e do meu enteado, hoje com 17 anos, escondi minha história de ator pornô. Para que eles não sofressem bullying na escola. Mas agora é o momento de contar tudo. Com o livro, quero mostrar que a pessoa tem direito a ter a vida que quer e que também pode escolher um novo recomeço”.

Leia um trecho do livro:
“Passei um tempo dançando em uma boate em Moema, São Paulo. Era um grupo de Gogo Boys dançando ao som do DJ Mauro Borges. Um local também daqueles elitizados, onde havia muitos artistas frequentando. Em uma das noites de apresentação, acabei conhecendo uma jovem muito linda, ex-modelo. Na época, trabalhava em uma grande emissora de TV. Um verdadeiro furacão.

Vivemos momentos muito bons de paixão e loucura. Sempre que ia ao Rio de Janeiro, ficava um tempo com ela. Uma pessoa que tinha uma história de vida muito complicada, mas que, no fundo, cativava a gente com seu jeito meigo de ser.”

Capa do livro de Giuliano Ferreira (foto: Divulgação)
Capa do livro de Giuliano Ferreira (foto: Divulgação)

 

Leia Mais

Nanda Costa fala de novo papel: ex-prostituta que vira evangélica

“Não tenho problema em me despir”, diz Nanda Costa sobre nudez em série

Nanda Costa marca presença na coletiva de imprensa da série "O Caçador" (foto: Alex Palarea e Felipe Assumpção / AgNews)
Nanda Costa marca presença na coletiva de imprensa da série “O Caçador” (foto: Alex Palarea e Felipe Assumpção / AgNews)

Marcela Ribeiro, no UOL

Nanda Costa está de volta à tela da Globo na pele da ex-prostituta Marinalva, que vira evangélica e casa com um pastor na série “O Caçador”, que estreia dia 11 de abril às 23h30.

Apesar de exibir um visual simples, com roupas fechadas, cabelos presos e pouca maquiagem, ao longo da trama, Nanda aparecerá com pouquíssima roupa e em cenas ousadas em flashbacks da personagem da época que ainda era garota de programa.

“Sou uma atriz que se joga no trabalho, adoro desafios. A Marinalva está totalmente sem sex appeal, entrou para a igreja e está ali, toda coberta, mas já teve um passado de garota de programa. Em cena procuro sempre dar o meu melhor, me surpreender comigo mesma. Gosto de desafios”, contou ela durante apresentação da série à imprensa na última quarta-feira, 19, no Rio de Janeiro.

Para viver Marinalva, que só aparece a partir do sexto capítulo, a atriz frequentou cultos de igrejas evangélicas e pegou dicas com uma prima evangélica.

Sobre as cenas de nudez, ela garante que não vê problema em fazê-las. “Visto a roupa da personagem, não tenho problema em me despir, para mim, a arte não tem limites”, destaca ela, que ainda completa:

“A gente tem que saber onde está a sensualidade, a fragilidade, a beleza, a feiura. A minha vaidade maior é estar contando a história da forma mais verdadeira possível. Se ele estará sexy ou não, isso não tem problema”.

Em “O Caçador”, Marinalva tem um papel importante para ajudar André (Cauã Reymond) a provar que ele foi preso injustamente por um crime que não cometeu. Ela é filha de um policial envolvido no esquema que o botou na cadeia, que morreu, por isso, é a única pessoa que pode ajudá-lo a confirmar sua inocência.

No elenco, além de Nanda e Cauã, estão Alejandro Claveaux, que será Alexandre, policial irmão de André que vive um triângulo amoroso com Katia, papel de Cleo Pires. Jackson Antunes e Ailton Graça também estão na série, de Fernando Bonassi e Marçal Aquino com direção de José Alvarenga.

Leia Mais

Naldo se converte e pode seguir carreira gospel

O cantor recebeu oração do pastor Job Roberto em Minas Gerais e pode dar uma guinada em sua carreira musical

nal11Publicado originalmente na Caras

O cantor Naldo pode deixar de lado a carreira no funk e se dedicar à música gospel em breve.

Por orientação do cantor Thalles Roberto, o marido de Ellen Cardoso passou alguns dias em Passos, no interior de Minas Gerais, nesta última semana e recebeu uma oração especial do pastor Job Roberto da Silva.

Naldo Benny recebendo de Deus em Passos-MG, terrinha do profeta simples e humilde Pastor Job, um homem que tenho o orgulho de ter como PAI. Isso não pode faltar no processo da volta! Eu passei por isso. A mãozada do pastor Job Roberto da Silva na cachola! Homem íntegro e sério com as coisas de Deus! Naldo, conta comigo no processo de volta! Sem Jesus, sem os 3, a vida não tem graça! Te amo negão! Sejam cheios do Espírito Santo“, escreveu Thalles na legenda do vídeo que mostra o momento exato da conversão do funkeiro.

No vídeo, é possível ver o pastor dizendo: “Deus mudará tudo. E você vai ser um cantor de Jesus. Ele está falando a você, que ainda não tá entendendo. Meu filho, chegou a hora, volta. Eu te quero pra mim“. Naldo aparenta estar muito emocionado e chorando. O cantor também já aparece vestindo a camiseta do ministério de Thalles.

Naldo Benny aqui na minha casa para dias de comunhão e oração! Mudança de vida, Aleluia! Nada é melhor pro Pai do que sentir o cheiro do filho voltando! Deus está fazendo coisas maravilhosas na vida desse homem! Naldo, te amo meu irmão, te amo demais, conta comigo no processo, TE AMO! Deus tem promessas poderosas e tamo junto“, disse o cantor gospel em uma foto que aparece segurando as mãos da Naldo.

naldo-e-thallesNaldo, por sua vez, agradeceu o encontro e as orações ao lado do amigo em Minas Gerais. “Thalles Roberto, maravilhoso estar com você, meu irmão, coisas boas que só Deus faz! É ‘nox’ aqui na casa do meu brother em Passos M-G. Que coisa boa negão viver essas experiências, com sua vivência na vida de Deus e com Deus, cada vez ficando mais forte, obrigado pelo seu abraço com fogo do Espírito Santo, e me acolher como irmão. Deus nos abençoe negão”, escreveu o funkeiro em sua conta no Instagram.

Recentemente, Naldo estava a caminho de um show no Rio de Janeiro e disse que o Espírito Santo o encaminhou para o show de Thalles na cidade. No mesmo dia, confirmou-se a gravidez da mulher, Ellen Cardoso. O cantor deu um emocionante depoimento na internet:

O dia havia sido estranho para mim. Ao acordar à noite para ir fazer meu show que seria na Barra da Tijuca, ao passar em frente ao Barra Music no meu carro, senti um mover diferente. Era o ESPÍRITO SANTO, que me fez dar a volta no caminho e, dentro de mim, dizia bem forte: ‘Se for de Deus, vai dar tudo certo’. Entrei no show do meu amigo, talentoso, homem de Deus Thalles Roberto. Foi incrível, e eu com o tempo apertado por conta do meu show. Mas vinha toda hora na cabeça, ‘fique tranquilo, eu estou no comando’. E para quem sabe, isso é Deus falando e ponto final. Contei isso para o povo de Deus, no palco com o Thalles ouvindo tudo. O povo gritando ‘Volta pra Jesus’, e aos gritos, cantando o refrão de ‘Arde Outra Vez’. Não tenho dúvidas, quem me fez fazer o retorno, e ir ao palco cantar ‘Clareia’ com Thalles foi o ESPÍRITO SANTO DE DEUS. Galera, não se assuste com novidades. É chegado o tempo do mestre na minha vida. Quem está comigo é o Deus de Israel, O SENHOR DOS SENHORES. Ae Negão, TE AMO MUITO, Thalles Roberto. Vai preparando o groove, que o papai está no comando. Tamo junto negão. DEUS NOS ABENÇOE. Vou ser papai de novo. Entrego esse novo momento nas mãos do meu mestre, filho é benção. E Deus é Fiel. Vamo NO FLOWW, cheios do ESPÍRITO SANTO“, escreveu.

O funkeiro também se mostrou feliz com a reaproximação do filho, Pablo, após diversos desabafos públicos do jovem pelas redes sociais.

Leia Mais