Arquivo da tag: cristãos

40 coisas que você nunca percebeu que eram cristãs

grid-cell-31387-1395856546-8Matt Stopera, no BuzzFeed

1. Há um versículo da Bíblia no fundo de todos os copos do restaurante de fast food In-N-Out.

2. O mesmo acontece nas sacolas das lojas de roupas Forever 21.

3. Mary Kay Ash da empresa de venda direta de cosméticos Mary Kay atribui seu sucesso à decisão de “aceitar Deus como nosso parceiro”.

4. O cara que fundou o site de relacionamentos eHarmony é um psicólogo cristão.

5. O fundador e diretor executivo da companhia aérea JetBlue é um mórmon.

6. O fundador dos restaurantes de fast food Carl’s Jr. começou uma tradição nas reuniões da sua empresa: eles fazem uma oração e recitam o “Pledge of Allegiance” (juramento à bandeira) antes de começarem.

7. Em 2001, Katy Perry lançou um álbum cristão sob o nome Katy Hudson.

8. A maioria das canções do U2 têm temas cristãos.

9. Sylvester Stallone é um cristão fervoroso e devoto e já apareceu no “700 Club”, um programa de TV cristão.

10. O filme “Rocky – Um Lutador” está LOTADO de referências religiosas.

11. Bob Dylan se tornou um “cristão renascido” na década de 1980.

12. Assim como Chuck Norris.

13. Chris Tucker se converteu, ou “renasceu”, depois de filmar “Tudo Por Dinheiro” em 1997.

14. Jane Fonda foi criada como uma ateia mas se converteu para o cristianismo depois de se divorciar de Ted Turner.

15. Alice Cooper acredita em cada palavra da Bíblia ao pé da letra.

16. Gary Busey se converteu depois de um acidente de moto.

17. Sixpence None the Richer é uma banda cristã.

18. Depois do furacão Katrina, Mr. T doou todas suas jóias de ouro por causa de sua fé cristã.

19. George Foreman é um pastor com seus próprios cultos semanais na igreja.

enhanced-buzz-wide-31336-1395857458-1920. Bow Wow também é um cristão convertido.

21. O fundador da cadeia de hotéis Marriott era um mórmon devoto.

22. Stephen Colbert dá aulas de catequese.

23. Bear Grylls também é um cristão devoto.

24. Tyson, a maior companhia de frangos do mundo, emprega um grupo de padres que realizam cultos no local de trabalho.

25. Chris Martin do Coldplay não perdeu sua virgindade até os 22 anos, devido a “questões religiosas”.

26. Jessica Simpson esperou até seu casamento com Nick Lachey para manter relações sexuais.

27. Assim como Mariah Carey e Nick Cannon.

28. Jon Adams tinha um cachorro chamado “Satan”.

29. “In God We Trust” (Em Deus Nós Confiamos) tornou-se o lema nos Estados Unidos em 1956, quando o presidente Eisenhower assinou uma lei.

30. Em 1954, “under God” (sob Deus), foi adicionado ao juramento à bandeira dos EUA, também pelo presidente Eisenhower. Só pra você saber, ele foi batizado apenas um ano antes disso.

31. As iniciais do Grilo Falante (Jiminy Cricket) do filme “Pinóquio” podem ser uma referência escondida a Jesus Cristo.

32. A Branca de Neve comendo a maçã pode ter sido uma referência escondida sobre a queda do Jardim do Éden.

33. A filosofia da empresa de alimentos Little Debbie começa com: “A família McKee reconhece a providência de Deus no nosso sucesso contínuo”.

34. Fieldy, o baixista do Korn, é agora um cristão devoto.

35. Ben Stein é um criacionista. Ben Stein também é judeu, mas esse fato é bom demais para não ser incluso.

36. Está escrito “João 3:16” no fundo dos potes de frozen yogurt das lojas Sweet Frog.

enhanced-30123-1395861642-738. Sufjan Stevens é um cristão devoto que vai regularmente à missa em Brooklyn.

39. Tom Chappell, o fundador e diretor executivo da marca Tom’s, recebeu um diploma pela faculdade de Divindade de Harvard e quase largou o seu trabalho para seguir um caminho clerical.

40. Kel Mitchell trabalha agora como cristão profissional.

original-9100-1395863650-13

Senador denuncia massacre de mais de 100 em cidade cristã na Nigéria

Publicado por AFP [via UOL]

Mais de 100 moradores do povoado de Izghe, no estado de Borno (nordeste da Nigéria), foram mortos por homens armados que seriam islâmicos, denunciou um senador da região neste domingo.

“Até agora, segundo informações que recebi de Izghe, 106 pessoas, entre elas uma idosa, foram mortas pelos agressores, suspeitos de serem combatentes do Boko Haram”, disse à AFP o senador Ali Ndume.

“Sessenta mortos foram enterrados, e os outros ainda vão ser”, declarou o senador Ndume, alertando que “os ataques (do Boko Haram) se tornam, a cada dia, mais frequentes e mais letais”.

Antes das declarações do senador Ndume, o governador de Borno, Maina Ularamu, havia dito à AFP: “segundo as últimas informações que eu tive, mais de 60 pessoas foram mortas” em Izghe.

Um agricultor, que disse ter escapado do massacre, contou que os agressores iam de porta em porta procurar quem quer que fosse.

“Os agressores vieram por volta das 21h30 (17h30 de Brasília) em seis caminhões e em várias motos. Eles usavam uniformes militares”, declarou essa testemunha, que se identificou como Barnabas Idi.

“Eles disseram para os homens se reunirem um lugar, e começaram a massacrá-los”, completou.

Ainda segundo Idi, não havia forças de segurança na cidade, quando o grupo chegou.

O Boko Haram diz lutar pela instauração de um Estado islâmico no norte da Nigéria, uma região de maioria muçulmana.

O ataque aconteceu no sábado, no povoado de maioria cristã de Izghe, em Borno, que se encontra em estado de urgência desde maio de 2013. As autoridades tentam pôr fim à rebelião islâmica que já deixou milhares de mortos nessa área desde 2009.

Ivete Sangalo publica saudação a Iemanjá e recebe críticas de cristãos

Após homenagem à ‘deusa das águas’, cuja data foi comemorada no domingo (2), cantora recebeu comentários de internautas em sua página do Facebook

Post de Ivete Sangalo em homenagem a Iemanjá (Foto: Reprodução/Facebook)

Post de Ivete Sangalo em homenagem a Iemanjá (Foto: Reprodução/Facebook)

Publicado na Quem

Ivete Sangalo ficou no centro de uma discussão polêmica, no domingo (2), ao postar em sua página oficial do Facebook uma saudação a Iemanjá. O orixá africano mais conhecido do Brasil entre fiéis de religiões afrobrasileiras, como a umbanda e o candomblé, e que tem sua data celebrada no dia 2 de fevereiro, ganhou de Ivete o seguinte post: “Salve Iemanjá!!!”. Foi o suficiente para gerar uma discussão entre os internautas que criticaram e os que defenderam a homenagem da cantora baiana.

No espaço dos comentários, Ivete recebeu críticas de religiosos cristãos, que citaram trechos de livros da Bíblia, como Deuteronômio, Êxodo e até os famosos Salmos, criticando a referência da cantora. “Não terás outros deuses além de mim. Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra”, escreveu uma fã, citando parte do já citado Êxodo.

Outros foram direto ao ponto e mandaram mensagens de repúdio como “tá repreendido…só Jesus na causa!” e “minha mãe nunquinha! Tá repreendido. Só tenho um pai, Deus criador dos céus e da terra”.

Porém, uma grande parcela de seguidores de Ivete saiu em defesa dela, respondendo aos comentários dos cristãos, que foram identificados como evangélicos. “O povo que é de outras religiões arruma demônio em tudo né acho que eles deveriam cuidar de suas vidas ao invés de criticar a crença dos outros”, disse uma moça. “Salve! Vocês que não concordam com a crença das religiões afro, estão em seu direito, mas lembrem-se, respeitar é bom, eu particularmente não sigo essas crenças, mas seus adeptos têm meu respeito”, escreveu um fã. “O povo ignorante .. Cada um com sua fé, vamos respeitar a religião do próximo, ninguém precisa aceitar mas tem a obrigação de respeitar! Salve Yemanja, Ori ôôôô!”, manifestou-se outro rapaz.

Ivete Sangalo recebeu críticas de internautas (Foto: Reprodução/Facebook)

Ivete Sangalo recebeu críticas de internautas (Foto: Reprodução/Facebook)

Cristãos movimentam R$ 21,5 bilhões no Brasil

20140126072940298581i

 

Publicado no EM

A relação das religiões cristãs com o dinheiro, ao menos abertamente, nunca se deu de maneira confortável. Antes de a chamada teologia da prosperidade apresentar aos fiéis a ideia de que graça divina e riqueza são diretamente proporcionais, o tema só aparecia nos sermões se fosse para ser abominado. Os primeiros padres definiam o dinheiro, ainda nos idos dos anos 200, como “excremento do diabo”, sempre associado à vaidade e ao orgulho, pecados mortais. Os tempos modernos, no entanto, mostraram a outra face de patrimônios bilionários das igrejas, católicas e evangélicas, e surpresas, como as denúncias de escândalos financeiros que teriam sido praticados pelo Banco do Vaticano. O próprio papa Francisco, incomodado com a imagem da Santa Fé, determinou ampla revisão do gerenciamento da instituição.

A despeito do tabu criado em torno das sagradas finanças, atrás de números capazes de medir a força e o ritmo de crescimento da economia movimentada pela fé no Brasil, o Estado de Minas apurou que uma bolada de R$ 21,5 bilhões ingressou nos cofres das igrejas católicas e evangélicas em 2012, com base em levantamento recente divulgado com exclusividade pela Receita Federal. A arrecadação alcança quase R$ 60 milhões, em média, por dia. Padres, bispos e pastores precisaram aprender a contar dinheiro e a gerenciar os templos.

A partir de hoje, o EM destrincha essa economia que a crença alimenta no país, mostrando como instituições religiosas, favorecidas pela imunidade tributária, administram o constante volume de ofertas, dízimos e recursos de outras naturezas. Os dados inéditos da Receita Federal indicam que, em relação a 2011, a arrecadação cresceu 4,3%. Cenários desfavoráveis ou mesmo graves crises econômicas não costumam atingir a receita das igrejas. As doações respondem por 72% do dinheiro em caixa. O restante equivale a rendimentos gerados com aluguel ou venda de bens, aplicações em renda fixa ou mesmo, em casos mais raros, operações em bolsa de valores.

“Não há uma relação de lucro nem de acumular, mas de investir naquilo que ela (a igreja) acredita, que é a fé” – Vigário Flávio Campos, da Igreja de São José, de Belo Horizonte.

A sobra dos recursos doados às instituições, na maioria das vezes, é destinada à poupança ou aplicada em Certificados de Depósito Bancário (CDBs), os dois modelos mais simples de fazer o dinheiro render. Estratégias ousadas, como a compra e venda de ações, em geral, são feitas em nome dos próprios líderes dessas instituições.

Livres da obrigação de pagar impostos, as atividades ligadas à religião utilizam o mercado financeiro como porto seguro para as finanças. Ainda que tenham estrutura, hierarquia e receita dignas de grandes corporações, as igrejas exorcizam o termo lucro e não encaram a gestão dos rendimentos com naturalidade. “O lucro pode não ser a finalidade última, mas se toda instituição religiosa quer crescer de alguma forma, ela precisa ganhar mais do que gasta, e isso não deixa de ser lucro”, pondera o professor Eduardo Gusmão, do Núcleo de Estudos Avançados em Religião e Globalização da PUC de Goiás. Raríssimas igrejas prestam contas publicamente.

Devoção essencial Quando se trata de aperto do caixa divino, Minas Gerais é um dos estados em que mais aflora a importância das doações dos fiéis não só para a evangelização quanto para a manutenção das paróquias e não é por pouco. Minas se destaca na diversidade de festas em louvor de divindades e nos eventos de turismo religioso, segundo o Ministério do Turismo. O número de mineiros que se declaram católicos alcança 70,6% da população de 19,6 milhões, percentual superior à proporção no país, de 64,6% do total dos brasileiros.

Grato pelas bênçãos recebidas, Antônio Santos contribui para a igreja que frequenta, para ser ajudado por Deus

Grato pelas bênçãos recebidas, Antônio Santos contribui para a igreja que frequenta, para ser ajudado por Deus

Segundo a Arquidiocese de Belo Horizonte, formada por uma rede de 273 paróquias espalhadas por 28 municípios da região metropolitana, algumas delas com mais de uma igreja, são as contribuições da fé que bancam o dia a dia. O dízimo (contribuição mensal), a coleta (dinheiro recolhido na hora da missa) e as doações em qualquer tempo representam a principal fonte de manutenção das paróquias. A fé também constrói. Com orçamento de R$ 100 milhões, as obras da Catedral Cristo Rei, de Belo Horizonte, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, morto em dezembro de 2012, foram iniciadas em novembro do ano passado. As doações bancam os serviços, somando até o momento 20% dos recursos necessários.

Continue lendo

Número de cristãos assassinados pela fé dobrou em 2013, diz relatório

Tom Heneghan, na Reuters [via Estadão]

Os relatos sobre cristãos mortos ao redor do mundo por causa de sua fé duplicaram em 2013, comparado com o ano anterior, com os casos somente na Síria superando o total registrado em 2012, de acordo com uma pesquisa anual.

O Portas Abertas, um grupo sem denominação que presta apoio a cristãos perseguidos ao redor do mundo, disse nesta quarta-feita ter documentado 2.123 homicídios de “mártires”, comparado com 1.201 em 2012. Houve 1.213 mortes desse tipo somente na Síria no ano passado, afirmou a entidade.

“Essa é uma contagem bastante mínima baseada no que foi relatado na mídia e que podemos confirmar”, disse Frans Veerman, diretor de pesquisas para a Portas Abertas. Estimativas de outros grupos cristãos colocam a contagem anual em 8 mil.

O Portas Abertas colocou a Coreia do Norte no topo de sua lista de 50 países mais perigosos para cristãos, posição que o nação asiática ocupa desde que a pesquisa anual começou a ser realizada há 12 anos. Somália, Síria, Iraque e Afeganistão vêm a seguir.

O grupo sediado nos Estados Unidos relatou um aumento da violência contra cristãos na África e afirmou que muçulmanos radicais foram a principal fonte de perseguição em 36 dos países que estão na lista.

“O extremismo islâmico é o pior perseguidor da Igreja mundial”, disse a entidade.

Cerca de 10 por cento dos sírios são cristãos. Muitos se tornaram alvos de rebeldes islâmicos que os consideram apoiadores do presidente Bashar al-Assad.

O relatório não traz dados sobre assassinatos na Coreia do Norte, mas diz que lá os cristãos enfrentam “a mais alta pressão imaginável” e que cerca de 50 mil a 70 mil vivem em campos para presos políticos.

dica do Ronaldo