Arquivo da tag: dedo

Antes de atirar a primeira pedra

janela_quebrada_atirar_pedraRicardo Gondim

“Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra…”.
João 8:7

Para ganhar o direito de apontar o dedo, cabe a cada um o dever de olhar para dentro de si. Para julgar é preciso ter consciência de que a régua que mede os demais também mede o juiz. Quem deseja manter contabilidade dos erros alheios tem que estar ciente do livro que vem sendo redigido sobre os próprios pecados.

Antes de atirar a primeira pedra convém fazer algumas perguntas:

  1. A injustiça social, tão condenada na tradição profética da Bíblia, me incomoda? Eu a considero pecado?
  2. Consumismo e materialismo me fascinam? Perco a tranquilidade por não alcançar os desejos suscitados pela propaganda?
  3. Amo o resplendor do poder, a pompa da glória e a espetaculosidade que o dinheiro promove?
  4. Minha vida se caracteriza por frivolidade? Os novos ricos superficiais me consideram um dos seus?
  5. Gasto quanto tempo de minha vida engajado em procurar o direito do órfão e da viúva – metáforas vivas do pobre?
  6. Sou intolerante e raivoso com os diferentes? Perco a paciência ao perceber outras pessoas com a razão que, outrora, eu entendia estar comigo?
  7. Nutro inveja? Quando noto outras pessoas preferidas acima de mim fico amuado? Me ressinto de que exista gente mais inteligente, mais rica, mais bem relacionada e mais saudável que eu?
  8. Me sinto ofendido com facilidade? Quando outros parecem não perceber minha presença ou sem valorizar o tanto que eu acho merecer, fico chateado?
  9. Orgulho se insinuou em minha alma? Dou excessiva importância a posição, título e reputação? Tenho medo de perder dinheiro, audiência, respeitabilidade e bom trânsito entre meus pares se expor honestamente minhas convicções?
  10. Meus negócios e minha vida profissional precisam de anonimato? O meu metro tem cem centímetros? O meu quilo tem mil gramas?
  11. Divulgo bisbilhotices? Nutro um prazer mórbido de conversar sobre fracassos alheios? Fantasio histórias inverídicas sobre a vida particular dos outros?
  12. Critico sem amor? Minha fala vem com ranho?
  13. Sou verdadeiro no que falo, ou antes exagero, procurando dar uma impressão falsa sobre mim e sobre minhas convicções?
  14. Vivo sem compromisso com o futuro, na lógica do “comamos e bebamos porque amanhã morreremos”?
  15. Caminho sob a bandeira da gratidão, constantemente reconhecido das inúmeras pessoas que me deram a mão, investiram, perdoaram e cuidaram de mim? E que sem elas eu não seria quem sou hoje?

Só depois desse olhar introspectivo alguém pode ser atrever a sentar na cadeira de Moisés, julgar e sentenciar um apedrejamento.

Eu não me atrevo.

Soli Deo Gloria

fonte: site do Ricardo Gondim

Modelo tira sarro do Palmeiras em festa dos 99 anos e perde o emprego

Modelo mostra o dedo médio e tira sarro do Palmeiras na festa dos 99 anos do clube

Modelo mostra o dedo médio e tira sarro do Palmeiras na festa dos 99 anos do clube

Publicado no UOL Esporte

Uma modelo contratada para a organização da festa dos 99 anos do Palmeiras, nesta segunda-feira, publicou em sua página nas redes sociais uma foto ‘zoando’ o clube. Na frente de um banner do evento, a garota mostra o dedo médio e colocou na legenda: “O que o dinheiro não faz…”.

A situação gerou revolta dos torcedores palmeirenses nas redes sociais e a garota foi alvo de duras ofensas e críticas. Anne Ferreira, que no Instagram diz ter 19 anos, fazia parte do casting da empresa HZ, e foi dispensada nesta terça-feira. A agência, por meio de uma nota enviada ao Palmeiras, desculpou-se pelo ocorrido.

“Primeiramente, pedimos desculpas pelo ocorrido. Ficamos envergonhados pela atitude da garota. Uma modelo que não sabe separar o lado profissional do pessoal não está apta a fazer parte do nosso casting. O desligamento da mesma do casting da HZ já foi efetuado”, diz a nota.

“Prezamos sempre por profissionalismo e respeito perante nossos clientes. Atitudes como essa nunca serão aceitas dentro de nossa empresa”, completou o comunicado publicado pelo clube no site oficial.

O perfil da modelo na rede social foi alvo de muitos xingamentos dos palmeirenses e ‘obrigou’ Anne a excluir a foto. Segundo o clube, ela também se desculpou formalmente com o Palmeiras e com os torcedores após ser desligada da agência.

O UOL Esporte tentou contato com a Anne Ferreira, mas ela não foi encontrada até a publicação desta matéria. Em seu Twitter, mais cedo, ela se pronunciou e disse que fez a brincadeira direcionada aos amigos, que teriam aceitado ‘numa boa’.

“Palmeirenses, desculpa aí se vocês realmente não aceitaram a brincadeira de ontem, jamais tive intenção de atingir vocês. Fiz aquilo exclusivamente para os meus amigos, que aceitaram numa boa. A foto já foi excluída, então já era. Eu sou adulta o suficiente para me retratar aqui, já que to vendo que tem gente que não gostou, eu apaguei e me desculpem, sem mais (sic)”, escreveu.

Tia Fifa

Ela é exigente. Quer que tudo esteja perfeito. E não aceita explicações

fifa2Luis Fernando Verissimo, em O Globo

Uma visita da tia Fifa causa alvoroço nas famílias. Ela anuncia a visita com antecedência para a família se preparar. Porque a tia Fifa é exigente. Quer que, quando chegar, tudo esteja perfeito. E não aceita explicações.

Quando chega, a tia Fifa passa o dedo nos móveis com luva branca, atrás de poeira. Examina as unhas de todo o mundo. Procura sujeirinha atrás de todas as orelhas e cheira todas as meias. Inspeciona as novas instalações que mandou construir antes de chegar, de acordo com especificações rigorosas. E ai de quem reclamar.

— Tia Fifa, nós somos pobres…

— Não interessa. Pobreza não é desculpa para desleixo. A África do Sul também era pobre e minha visita lá foi um sucesso. As instalações que mandei construir ficaram lindas. Impressionantes, imponentes…

— E imprestáveis. Dizem que eles não sabem o que fazer com as instalações que a senhora deixou lá, depois da sua visita…

— Bobagem. São belíssimas.

É importante saber que a tia Fifa não é como é por insensibilidade ou elitismo desvairado. Suas exigências, que parecem irrealistas, obedecem a um desejo de ordem social e estética. A tia Fifa sonha com um mundo limpo, em que as desigualdades entre ricos e pobres desaparecem desde que todos sigam as mesmas regras e tenham o mesmo gosto, e por isso a convidam.

— Mas tia Fifa, o dinheiro que nós vamos gastar para que a casa fique como a senhora quer não seria melhor aproveitado na educação das crianças, ou na…

— Isso já não me diz respeito. Me convidaram e eu irei. Acabem as instalações que eu pedi no prazo e ponham a casa em ordem. E mais uma coisa:

— O que, tia Fifa?.

— Você está com mau hálito. Providencie.

Noivos, Lauriete e Magno vão casar apenas no civil

Senador e deputada federal têm que conciliar agendas políticas e de shows para marcar data

O relacionamento amoroso não é surpresa na bancada federal. Divorciados recentemente, eles são vistos juntos com frequência no Congresso

O relacionamento amoroso não é surpresa na bancada federal. Divorciados recentemente, eles são vistos juntos com frequência no Congresso

Rondinelli Tomazelli, na Gazeta Online

Noivos há cerca de um mês, o senador Magno Malta (PR) e a deputada federal Lauriete (PSC) se casarão em breve. Será um enlace matrimonial apenas no civil, realizado no Estado, mas a data dependerá das agendas parlamentar e de shows dos dois, informou nesta terça-feira (26) a assessoria da deputada. Lauriete não pretende divulgar a data, já que a cerimônia será mais reservada e familiar.

O relacionamento amoroso não é surpresa na bancada federal. Divorciados recentemente, eles são vistos juntos com frequência no Congresso, embora com discrição. Aliados na bancada evangélica e na Frente Parlamentar em Defesa da Família no Congresso, Magno e Lauriete também são cantores do gênero gospel e já teriam até feito shows juntos.

Magno recusa-se a falar de sua vida pessoal e não dá entrevista sobre o assunto. Sua assessoria também não comenta. No perfil oficial do republicano no Facebook, porém, há fotos dele com Lauriete. Em uma delas, aparecem abraçados, sorridentes, com aliança no dedo e os seguintes dizeres do senador: “Essa é minha estrela preferida… Casal lindo!!!”.

A postagem rendeu 108 “curtidas” e 221 compartilhamentos, além de comentários de felicitação deixados por amigos, cantores e pastores.

Magno já não é mais pastor da Igreja Batista. Lauriete frequenta a Igreja Assembleia de Deus do bairro Ibes (Vila Velha). Ela foi casada com o ex-vereador e ex-deputado Reginaldo Almeida (PSC), que é da Assembleia de Deus.

Reservadamente, pastores relatam insatisfações com a união dos dois parlamentares, devido a preceitos religiosos contrários à união afetiva não motivada por viuvez do cônjuge.

Magno já conduziu as CPIs do Narcotráfico e da Pedofilia e agora é presidente da CPI dos Erros Médicos. Lauriete é titular da Comissão de Seguridade Social e Família.

dica do Nietzsche Ribeiro Robson

Hoje famoso, pastor Marco Feliciano já foi rejeitado por líderes evangélicos

Deputado Marco Feliciano foi eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara; ele vem sofrendo pressão de grupos socias para deixar o cargo desde então (foto: Alan Marques/Folhapress)

Deputado Marco Feliciano foi eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara; ele vem sofrendo pressão de grupos socias para deixar o cargo desde então (foto: Alan Marques/Folhapress)

Leandro Colon, na Folha de S.Paulo

O pastor Marco Feliciano é um “achado”. Quem diz isso é ele mesmo, num vídeo postado no YouTube em que se apresenta como uma novidade na cena evangélica. “Já perguntei para Deus por que ele me levantou. Fui pego a laço.”

Feliciano repete nos cultos que já leu a Bíblia mais de 30 vezes “da capa à contracapa” –a primeira delas aos nove anos. Diz ainda ter escrito 18 livros “acerca dela” e uma enciclopédia religiosa “de mais de 700 páginas”.

No palco, costuma recorrer a argumentos de autoridade. Falando sempre muito alto, quase gritando, garante ter conquistado o título de “doutor em divindade” após ter feito “mais de seis faculdades” e um mestrado “que me deu este anel de formatura que eu tenho no dedo”.

Aos 40 anos, o deputado federal pelo PSC paulista ganhou fama após ser eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

Classificado por muitos como um fundamentalista religioso, racista e homofóbico, enfrenta a oposição de outros parlamentares e tem sido alvo de passeatas pelo país. Ontem mesmo houve protestos de rua em várias capitais.

Militantes dos direitos humanos citam, entre outras, uma mensagem no Twitter em que Feliciano classifica os africanos como descendentes de um ancestral “amaldiçoado por Noé”. Ele nega. Diz ter sido mal interpretado.

O INÍCIO

A história de Feliciano no mundo evangélico também é cercada de polêmicas. Apesar das credenciais que gosta de exaltar, ele enfrentou dificuldades para conseguir ser reconhecido como pastor.

Antes de fundar sua própria igreja, a Catedral do Avivamento, baseada em Orlândia, interior paulista, Feliciano tentou virar pastor da Assembleia de Deus no ramo Belém, o principal da denominação.

Após descobrirem que ele já pregava como pastor –uma espécie de estelionato religioso–, lideranças da Assembleia rejeitaram seu nome. A saída foi recorrer ao exterior. Aos 27 anos, viajou para os Estados Unidos, onde foi consagrado por Ouriel de Jesus, um dirigente de igrejas evangélicas brasileiras naquele país que já foi acusado de heresia por pastores brasileiros.

“No dia em que eu revelei para todo mundo que eu não era pastor, as portas se fecharam”, comentou anos atrás num programa próprio de TV.

Hoje, no comando de uma denominação com 14 “filiais” (expressão usada por membros da própria igreja) e astro de programas próprios de TV na CNT e emissoras regionais, Feliciano conseguiu retomar o diálogo com as lideranças do ramo Belém da Assembleia.

NÔMADE

A vida religiosa de Feliciano começou aos 15 anos. Filho de mãe solteira, ele era guardinha-aprendiz em Orlândia quando ficou curioso pelos assobios de músicas religiosas do amigo e hoje compadre Ronaldo Pulhes, bancário na região.

Foi Pulhes quem levou Feliciano à Assembleia. O jovem começou a trabalhar voluntariamente para a igreja e cresceu rápido nos estágios iniciais. “Ele sempre gostou de liderar”, diz o compadre.

O grande salto como pregador foi em 1999, aos 26 anos, quando subiu ao palco do tradicional encontro evangélico Gideões Missionários, que ocorre em Camboriú (SC).

Falando para a multidão, Feliciano surpreendeu os pastores tradicionais com o ritmo alucinante de sua pregação e, mais ainda, com a euforia dos fiéis. Mandou seu recado: “Sou um menino só por fora, por dentro tem um homem de Deus escondido aqui”.

No meio evangélico, Feliciano é tido como um “pregador itinerante”. Seu poder não advém da capacidade de fidelizar um público numa base fixa, como é o caso de Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial, mas de uma a atuação mais intensa “no varejo”. Com auxílio da TV, ele vende livros, CDs e DVDs via internet e telefone. E vai percorrendo cidades em cultos menores. Já pregou em mais de 1.700, diz.

Esse tipo de atuação ajuda a explicar sua votação em 2010. Sem reduto, conseguiu 211 mil votos em 634 dos 645 municípios paulistas.

PATRIMÔNIO

Para impulsionar os negócios, o pastor montou uma pequena rede de empresas. A Marco Feliciano Empreendimentos Culturais e Eventos cuida dos shows. A Grata Music foi criada para vender CDs e DVDs. E a Tempo de Avivamento Empreendimentos, para publicidade. Sua assessoria diz que as duas últimas, embora ativas, não atuam.

Na pequena Orlândia (40 mil habitantes), Feliciano mora com a mulher e três filhas numa das maiores casas da região, num terreno de 600 metros quadrados. Tem mais seis imóveis no município.

À Justiça Eleitoral, também declarou três carros de luxo, um deles uma BMW avaliada em R$ 95 mil.