Arquivo da tag: deu

Mulher chinesa que entrou em coma grávida acorda com a voz do filho

Zhang Rongxiang deu à luz filho quando estava em coma, após acidente.
Em maio, chinesa acordou com a voz do garoto, agora com 2 anos.

Gao Qianbo, de 2 anos, faz a mãe rir; garoto fica o dia todo ao lado da mãe acamada. (foto: QCH/The Grosby Group)

Gao Qianbo, de 2 anos, faz a mãe rir; garoto fica o dia todo ao lado da mãe acamada. (foto: QCH/The Grosby Group)

Publicado no G1

Zhang Rongxiang estava grávida quando sofreu um grave acidente de carro na província de Jiangsu, na China, há três anos. Ela entrou em coma e os médicos chegaram a dizer ao marido, Gao Dejin, que ela nunca iria se recuperar, segundo o site do jornal britânico “Daily Mail”.

Mas o bebê sobreviveu em seu útero e, cinco meses depois, a equipe médica fez uma cesárea, da qual nasceu o garoto Gao Qianbo. Desde o acidente, Zhang foi mantida em sua casa, recebendo cuidados do marido. O filho aprendeu a conviver com a mãe inerte desde os primeiros dias de vida.

Para a surpresa dos médicos, em maio deste ano, Zhang acordou repentinamente, ao ouvir a voz do pequeno Gao, agora com 2 anos. Atualmente o menino ajuda a alimentar a mãe que, apesar de conseguir engolir os alimentos, não consegue mastigá-los. Gao chega a mastigar os alimentos e colocá-los direto na boca da mãe acamada.

A família tem sobrevivido principalmente com ajuda do governo e auxílio de familiares e amigos, segundo o “Yangtze Evening Post”.

Gai Qianbo ajuda a mãe Zhang Rongxiang a se alimentar, mastigando os alimentos e colocando-os em sua boca. (foto: QCH/The Grosby Group)

Gai Qianbo ajuda a mãe Zhang Rongxiang a se alimentar, mastigando os alimentos e colocando-os em sua boca. (foto: QCH/The Grosby Group)

dica do Jénerson Alves

Igreja diz que Jesus foi o 1º tuiteiro da história

jesustuiteiroPublicado no Olhar Digital

Há cerca de 2 mil anos, antes de criada a internet – ou mesmo a telefonia -, já existia um tuiteiro célebre. Jesus, na opinião de um cardeal italiano, foi o primeiro tuiteiro do mundo.

Gianfranco Ravasi, que preside o Conselho Pontifício, deu o título a Jesus devido “às frases breves e brilhantes” que ele teria proferido.

Para o cardeal, “ame ao próximo” é um exemplo de mensagem que, embora tenha menos de 140 caracteres, podia ser bem entendida e causar impacto aos receptores.

As declarações foram feitas durante Átrio dos Gentios, fórum que reúne intelectuais, religiosos e o público em geral, na intenção de estimular a aproximação entre fiéis e não fiéis.

Com: O Globo.

dica do Ailsom Heringer

Cadela cruza cidade do interior de SP com carne na boca para dar a filhotes

Animal ia até mercado ganhar carne para levar em barranco para filhotes.
Mãe protegia a ninhada, que não conseguia sair do local.

Cadela Menina, com o comerciante João e os filhotes (foto: Reprodução / TV Tem)

Cadela Menina, com o comerciante João e os filhotes (foto: Reprodução / TV Tem)

Publicado no G1

Uma cadela de rua comoveu moradores da pequena cidade de Ariranha (SP), cidade com pouco mais de oito mil habitantes. Ela deu cria em um buraco e fazia uma verdadeira maratona para alimentar os filhotes, até que o segredo foi descoberto por um comerciante que a alimentava e os filhotes foram resgatados.

“Menina”, nome que o comerciante João Teodoro deu para a cachorrinha, aparecia há um mês, todos os dias, na mercearia onde ele trabalha. Em pouco tempo, ela conquistou o carinho de todos os funcionários. “Ela ficava com a gente, brincava bastante, ela se acostumou com a nossa presença porque a gente cuidava dela, é muito carinhosa”, afirma.

Sempre quando chegava, a cadelinha estava cansada e com fome. O comerciante Jucimar Teodoro, que é dono do mercado, passou a oferecer carne, pelo menos três vezes ao dia. “Ela ficava louca com tanta comida, comia muito, vinha umas quatro vezes por dia aqui. Dava impressão que estava com muita fome”, diz.

Mas João começou a perceber algo diferente no comportamento da cadela. Depois de comer, ela enchia a boca de carne e ia embora. “Ela enchia a boca e ia embora levando a carne. Foi quando eu comecei a desconfiar de algo errado e fui sondar o que acontecia”, afirma João.

Curioso, ele seguiu os passos de Menina. Juntos, eles atravessaram a cidade e cruzaram até uma rodovia, em um trajeto que levou meia hora. Segundo ele, a cachorra parecia ansiosa, como pressa de chegar ao local. A caminhada de quase dois quilômetros o levou a descobrir porque todos os dias a vira-lata saia da mercearia com a boca cheia de carne. No local, estavam os filhotes, que ela alimentava com a carne que conseguia.

Menina atravessa cidade e leva carne na boca para os filhotes (foto: Reprodução / TV Tem)

Menina atravessa cidade e leva carne na boca para
os filhotes (foto: Reprodução / TV Tem)

Em um esconderijo improvisado, no meio de um barranco de 4 metros, a mãe protegia a ninhada, que não conseguia sair do local. Para chegar até os cachorrinhos, João precisou chamar o Corpo de Bombeiros. “O resgate foi complicado. Os bombeiros desceram o barranco e com medo, os filhotes se calaram. Sem barulho, foi difícil encontrá-los. Só quando eles começaram a chorar conseguimos localizá-los”, diz Marta Félix, protetora de animais e que acompanhou o resgate.

Vice-presidente de uma ONG protetora de animais, Roseli Gutierrez já conhecia a história da cadela. “Essa cachorrinha apareceu no centro da cidade prestes a dar à luz, mas antes de a gente conseguir fazer alguma coisa, ela sumiu”, afirma Roseli.

Comovida, Roseli não pensou duas vezes e levou “Menina” e os filhotes para casa dela. No novo lar, bem mais confortável que o antigo, eles recebem água e comida à vontade, uma recompensa pequena perto do exemplo tão verdadeiro de amor e generosidade. “Essa é uma história que teve um final feliz, mas não é isso que acontece com a maioria dos animais abandonados, que morrem queimados nos canaviais ou atropelados”, afirma. Tanto a cadela quanto os sete filhotes passam bem e serão doados depois que desmamarem.

Fãs que tiveram ingresso roubado na fila são convidadas pelo Rock in Rio

Janaina Lima deu de presente as entradas para a filha de 15 anos.
Ela gastou mais da metade do salário para levar Ana Beatriz ao festival.

Mãe e filha choram ao perceberem que ingressos tinham sido roubados da mochila (foto: Tássia Thum/G1)

Mãe e filha choram ao perceberem que ingressos tinham sido roubados da mochila (foto: Tássia Thum/G1)

Publicado no G1

A recepcionista Janaina Lima e sua filha Ana Beatriz, que descobriram quando estavam prestes a entrar que seus ingressos haviam sido roubados, foram convidadas por Roberto Medina, presidente do Rock in Rio, a ingressar na Cidade do Rock neste domingo (22), último dia do festival. Ele soube do ocorrido pela página da cobertura do G1 e pediu que elas fossem localizadas para que pudessem assistir aos shows.

As duas vieram de Nilópolis. Na fila, ficaram desoladas e choraram muito ao perceberem que as entradas haviam sido roubadas na fila. “Abriram minha mochila, levaram meus ingressos e mais R$ 150 em dinheiro”, lamentou Janaina.

“Acabei de ver a história das meninas no G1 e fiquei muito emocionado. Quero que elas sejam encontradas e vão entrar no Rock in Rio como minhas convidadas”, disse Roberto Medina.

Ana Beatriz fez 15 anos no dia 8 de setembro e ganhou dos pais o ingresso para o evento. Eles gastaram R$ 480, mais da metade do salário da mãe, que ganha R$ 810 como recepcionista de um hospital no Engenho de Dentro, no subúrbio do Rio. Elas compraram as duas entradas com uma amiga de Ana, que havia adquirido dois ingressos, mas terminou com o namorado e desistiu de assistir aos shows.

Janaína Lima teve o ingresso roubado na fila do Rock in Rio (foto: Tássia Thum/G1)

Janaína Lima teve o ingresso roubado na fila do Rock in Rio (foto: Tássia Thum/G1)

Cerveja com formiga saúva é produzida no Brasil

A formiga traz características cítricas ao sabor da bebida, similar ao capim cidreira

A bebida tem sabor cítrico e frutado (Foto: Divulgação)

A bebida tem sabor cítrico e frutado (Foto: Divulgação)

Publicado originalmente no Terra

Durante a última edição do encontro gastronômico ‘O Mercado’, em Sâo Paulo,  a Lamas Bier, em parceria com o proprietário do Empório Sagarana, Paulo Leite, e o jornalista Marcelo Cury, criaram a Saison Saúva, uma cerveja feita com figos, tucupi negro e formigas saúvas.

A ideia de colocar os insetos na receita veio de Leite, depois de comer as formigas e ter notado características cítricas no sabor, parecido com capim cidreira. A receita deu origem à uma cerveja picante, cítrica e frutada.

A Saison Saúva foi degustada há três semanas no evento de aniversário do Empório Sagarana e teve aprovação entre os idealizadores. Eles já pensam em uma nova receita de cerveja para a próxima edição do “O Mercado”, que deve acontecer ainda em setembro.