Cicarelli de Rio das Ostras dava aulas de catecismo e já foi evangélica

Wanderleia participava de encontros de casais Foto: Fábio Guimarães / Extra
Wanderleia participava de encontros de casais Foto: Fábio Guimarães / Extra

Andrea Machado e Paula Fernandes, no Extra

Quem assiste ao vídeo de Wanderlea dos Santos Silva, de 41 anos, “namorando” dentro d’água no carnaval, não imagina que, no passado, a “Cicarelli de Rio das Ostras” dava aulas de catecismo na Igreja São Francisco de Assis, perto de onde mora, no bairro Vale do Ipê, em Belford Roxo.

— A igreja foi fundada no ano em que nasci. Meu pai, minha mãe e meus tios ajudaram a construí-la. Por volta de 1988, dei aulas de catecismo para crianças de 8 a 10 anos. Falava com eles sobre Deus, lia a Bíblia e ensinava a rezar — conta Wanderlea, que durante alguns anos frequentou uma igreja evangélica mas, há pouco tempo, voltou às origens católicas para felicidade da família.

E não era só para crianças e adolescentes que Wanderlea, mãe de três filhos, dava aulas de religião… Durante alguns anos, a dona de casa também participou de grupos de família e encontro de casais na paróquia.

Advogado é Deus

Preocupada com a fama repentina, Wanderlea teme perder a guarda dos filhos, gêmeos de 9 anos. A filha de 19 — que mora em Rio das Ostras — nem quer papo com ela por causa das cenas escandalosas na praia.

— Minha filha nem quer falar mais comigo. E nem sei como será amanhã, com meus filhos voltando para a escola, porque os amiguinhos deles me conhecem. Pedi ao meu Deus para cuidar de mim, porque só ele pode ser meu advogado neste momento — reflete.

Na vizinhança, Wanderlea já caiu na boca do povo. Basta andar pelas ruas próximas à sua casa para ouvir: “Estão procurando a taradona?” ou “Se aquilo não era sexo, era o quê?”. Enquanto o tema está entre os mais comentados por ali, a dona de casa parece buscar inspiração no cantor Jair Rodrigues: prefere deixar que digam, que pensem, que falem…

— Já me chamaram até de vagabunda, mas não ligo para isso. Estou controlada por causa do meu marido, que está me dando apoio. Meu pai também me apoia, mas ele está chateado com tudo o que estão fazendo contra mim e falando.

O companheiro, Johne Max Geraldo dos Santos, de 38 anos, por sua vez, não demonstra ciúmes ao ouvir as declarações da amada. Porém, manda um recado aos que andam fazendo comentários maldosos sobre ele e Wanderlea.

— É fácil falar, difícil é ser eu. Quero ver pagar minhas contas. Sou um cara muito tranquilo, não vou dar ouvidos a isso, já falei para ela fazer o mesmo — diz Max (como prefere ser chamado), antes de soltar mais uma frase de efeito: — Falem mal, mas falem dela. Vou saber amanhã (hoje) como será a reação no trabalho. Podem falar à vontade, não vou me preocupar — antecipa ele, que trabalha numa transportadora.

‘Essa armação é coisa de homem recalcado’

Para Wanderlea, essa confusão toda que aconteceu em Rio das Ostras não passa de “armação de homem recalcado”. Ela conta que, assim que chegou à praia, foi comprar cerveja num quiosque. Lá, então, foi abordada por um rapaz que a convidou para beber. Ela recusou.

— E esse cara é o tal Rafael que testemunhou contra mim. Ele me chamou para tomar cerveja, mas eu não dei ideia. Homem quando leva um fora… Essa armação é coisa de homem recalcado, ele quis se vingar de mim. Acho que tudo foi uma armação dele com o Léo — acusa a $de casa, referindo-se ao homem com que teria dado uns amassos na água.

Olhar 43

Wanderlea conta que sempre fez muito sucesso com os homens e que, talvez, por isso atraia a inveja das pessoas.

— As pessoas têm inveja. Sempre foi assim. Sou muito carismática. dizem que sou atraente — confidencia.

Seu olhar é o que mais chama atenção, segundo a própria. Como explicar esta fórmula de sedução?

— Sou uma mulher bonita para a minha idade, sou muito conservada.

Leia Mais

Os 10 pastores que não respeito e não admiro

pulpito2

André Sanchez, no Esboçando Ideias

Maus líderes existem aos montes dentro das igrejas. O joio está espalhado dentro da igreja como ensinam as escrituras (Mt 13. 26). Isso não é novidade para ninguém. Apesar de designar aqui o termo “pastores” a essas pessoas que citarei abaixo, não tenho a intenção de diminuir aqueles que fazem jus a esse termo tão lindo mostrado nas escrituras, e que realmente pastoreiam de coração as ovelhas do Senhor. Usei esse termo somente para facilitar a identificação dessas pessoas.

Os dez pastores que não respeito e não admiro são:

1- O que faz do púlpito um palco de shows = A exposição da Palavra é esquecida e substituída pelo talento hollywoodiano desse pastor, que explora as mais diversas técnicas para cativar os seus expectadores, fazendo do show o protagonista do culto. Ele é a estrela e não Cristo e Sua palavra. Seu púlpito é lugar de entretenimento, de show, e não de pregação, de transmissão da voz de Deus.

2- O que explora financeiramente as ovelhas = Esse pastor é muito ambicioso e tem planos de crescimento. Porém, para a realização dos seus planos, precisa de muito dinheiro. E esse dinheiro é retirado das ovelhas, através das mais diversas técnicas de extorsão (legais). Ele não liga para o que a Bíblia ensina e inventa formas de arrecadação para realizar seus sonhos megalomaníacos. As ovelhas são iludidas, exploradas e sugadas até a última gota que podem dar.

3- O que insiste em querer fazer a agenda de Deus = Um pastor que quer determinar lugar, dia e hora para Deus agir não merece meu respeito. Segunda: Deus age na família; terça: nas finanças; quarta: Deus dá o Espírito Santo; quinta: Deus faz conversões e sexta: Deus liberta as pessoas de demônios. Deus agora está preso em uma agenda criada pelo homem?

4- O que ilude as pessoas com amuletos, objetos ungidos e unções que não vem de Deus = Esse pastor escraviza pessoas em crendices e superstições que não são encontradas e ordenadas na Bíblia. Desvia a fé que deveria ser unicamente no Deus soberano para objetos e unções (falsas) e extravagantes. Trabalha com a ilusão, com a ambição, com a falta de conhecimento de muitas das ovelhas que lhe ouvem.

5- O que “profetiza” o que Deus não mandou profetizar = Usa sua influência sobre as pessoas para “profetizar” e “revelar”. Porém, não usa a Bíblia, que é a revelação e é onde se encontram as profecias de Deus para a vida de seus servos.

6- O que faz com que seus fieis o adorem = Ele é visto como um semideus pelos seus fieis. O pior de tudo é que não faz nada para mudar essa situação, pois adora ser paparicado, adora status, adora demonstrar seu grande “poder” e ser ovacionado pela multidão. Seu prazer é ver multidões afluindo em sua direção com desejo de glorificá-lo.

7- O que usa o dinheiro dos dízimos e ofertas para seu próprio enriquecimento = Esse pastor-empresário é formado e pós-graduado em enriquecimento usando a igreja. Tem fortuna e bens luxuosos, tudo adquirido com a ajuda das ofertas da igreja que, segundo diz ele, é usado para a obra de Deus. Ele engana multidões que bancam sua vida de ostentação.

8- O que prega a teologia da prosperidade = Um pastor que diz que pobreza é maldição, que o crente verdadeiro será reconhecido pela sua prosperidade material, e outras abobrinhas sem embasamento bíblico, não merece admiração. Se a Teologia da prosperidade é um câncer, esse pastor é um espalhador de doenças no meio do povo.

9- O que usa versículos isolados da Bíblia para fundamentar doutrinas destruidoras = Esse pastor adora inventar doutrinas usando versos bíblicos isolados, cuja interpretação isolada, sem considerar contextos e outras boas regras de interpretação, favoreça seus pensamentos e desejos.

10- O que [acha] que determina a ação de Deus = É uma piada dizer que um homem determina algo ao Todo-Poderoso, mas essa ousadia acontece. Palavras ousadas saem da boca desse pastor determinando, ordenando, exigindo que Deus faça determinadas coisas que, segundo ele, Deus tem de fazer. Coitado, não tem nem noção da besteira que faz! E o pior: ensina as pessoas a agirem também assim!

Esses são os pastores que não respeito e não admiro.

Leia Mais

Mais uma vez, mais uma chance

24269_416451248439891_1090961049_n

Publicado no site do Rosa de Saron

Aurora é a nova música do Rosa de Saron. Mesmo que tenha acabado de ser lançada, é uma música que já tem MUITA, mas muita história.

Aurora, apesar de inédita até aqui, já foi ouvida anteriormente por vários padres, bispos e membros do Comitê Organizador da JMJ Rio 2013. Isso porque ela foi composta inicialmente para participar do concurso que escolheria o hino oficial da JMJ. Foi inscrita, participou e como já se sabe, ela não foi a escolhida.

Após isso, a banda decidiu que a música não seria engavetada e que serviria então como uma homenagem, um presente, do Rosa de Saron para a Jornada e para todos que dela irão participar.

Surgiu em seguida a ideia de chamar mais alguém para participar da gravação, dividi-la com alguém. A escolha obedeceria a apenas dois critérios: Pessoas que fossem grandes amigos da banda e que cantassem muitíssimo bem, os nomes surgiram naturalmente: Jonny Voice, católico e Renato Vianna, evangélico, unindo ousadamente pessoas de igrejas diferentes cantando “Aleluia” para o mesmo e único Deus.

Gravação concluída, a banda resolve transformar essa música em vídeo clip e, mais uma vez, assim foi feito.

Já era reta final, momentos que antecediam a finalização do clip quando, por um descuido, a primeira versão, ainda bem crua, caiu na net e se esparramou através das redes sociais.

Esse imprevisto então acabou por levar a banda e a produtora a finalizar o clip antecipadamente, adiantando em alguns dias o lançamento oficial do vídeo.

Enfim, Aurora não é uma música qualquer, sendo assim, não poderia também ter uma trajetória qualquer.

Toda essa história leva a todos os envolvidos com essa canção, seja banda, produtora, estúdio, equipe, etc., a acreditar que ela tem uma missão muito especial a cumprir no coração das pessoas. Esse é o mais sincero desejo de todos.

Que assim seja, ou, como nós cristãos costumamos dizer: Amém!

Senhoras e Senhores Rosarianos, é com muita alegria que vos apresentamos: AURORA.

ps1: Renato Vianna foi o vencedor da ação online promovida pela Nextel “No Embalo da Rede” com Maria Gadú.

ps2: confira a ficha técnica aqui.

Leia Mais

Vereador quer tornar obrigatória leitura da Bíblia na Câmara de Passo Fundo (RS)

Marco Aurélio Weissheimer, no RS Urgentesidneiavila-199x300

O programa Jornal do Almoço desta quarta-feira (20), exibido na RBS TV Passo Fundo, apresentou uma enquete sobre projeto que tramita na Câmara de Vereadores da cidade e que determina leitura da Bíblia antes do início das sessões (segundo a produção do programa, o resultado da enquete será divulgado nesta quinta-feira). O projeto de lei nº 130/2010, “que determina leitura de versículo bíblico nas sessões”, é de autoria do vereador Sidnei Ávila (PDT), que é pastor da Assembleia de Deus. Fundador e coordenador do Celebration, “maior evento evangélico da região norte do RS”, como afirma seu currículo disponível na internet, o vereador pedetista também é autor de um projeto “que dispõe sobre a observação de guardar sábados pelos adeptos do adventismo”. O objetivo deste projeto é fazer com que a data seja observada “na realização de vestibulares e concursos públicos”.

É a segunda vez que o vereador evangélico (foto) tenta aprovar o projeto que torna obrigatória e leitura da Bíblia. A primeira delas, em 2010, foi bloqueada por parecer da Procuradoria Jurídica do Legislativo. Segundo o edil, o projeto atenderia “ao clamor da comunidade cristã” e contemplaria todas as demais confissões religiosas.

Em entrevista ao jornal O Nacional, Sidnei Ávila defendeu seu projeto dizendo que “sabemos por dados científicos que a pessoa que tem o hábito de ler a Bíblia é uma pessoa que se relaciona melhor e tem hábitos mais saudáveis”. O vereador não citou que dados científicos seriam estes e tampouco especificou quais seriam os “hábitos mais saudáveis” proporcionados pela leitura de versículos bíblicos. Negando que queira “implantar uma religião dentro da Câmara”, o vereador disse que “a Bíblia não está vinculada a uma religião”. “É o livro mais vendido do mundo, é o maior best-seller do planeta”, emendou. Segundo ele, “todas as religiões interpretam a Bíblia segundo as suas maneiras”. Ávila tampouco detalhou que interpretações e maneiras seriam estas.

Foto: Divulgação

“sabemos por dados científicos…” + 1 que estudou  ~ciências~ c/ malafaia.

Leia Mais

Malafaia processará site que tenta cassar seu registro de psicólogo

Tomás Rangel/Folhapress
Tomás Rangel/Folhapress

Anna Virginia Balloussier, na Folha de S.Paulo

O pastor evangélico Silas Malafaia disse na quarta-feira (20) que vai processar por “assédio moral” o site Avaaz.org e seu diretor de campanhas no Brasil, Pedro Abramovay, ex-secretário nacional de Justiça.

Líder da igreja carioca Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Malafaia virou tema de dois abaixo-assinados na Avaaz. O primeiro, criado no dia 8, pedia que seu registro de psicólogo fosse cassado. A essa ação, uma reação: um evangélico do Rio Grande do Sul lançou uma petição pela “não cassação” do religioso.

O segundo pleito, contudo, que chegou a reunir 65 mil assinaturas pró-Malafaia (contra 55 mil adesões do texto revés), foi excluído do site.

A Avaaz é uma organização internacional surgida em 2007 que promove campanhas virtuais, usando a internet para coletar assinaturas. “Avaaz” significa “voz” em algumas línguas orientais.

Por aqui, o site abrigou causas a favor dos índios guarani-caiová e da saída do presidente do Senado, Renan Calheiros, por exemplo.

A regra prevê que uma campanha seja vetada se “ferir os princípios da própria comunidade”, diz Abramovay.

‘DOUTOR’ SILAS

Malafaia considera a Bíblia o “maior manual de comportamento humano do mundo”. Mas decidiu se especializar também na ciência de Freud e, em 2006, pegou seu diploma de psicologia de uma universidade particular do Rio.

Seu título de “doutor”, contudo, está a perigo. A Folha apurou que o Conselho Regional de Psicologia do Rio avalia, em processo que corre em sigilo, se deve cassar seu registro profissional.

A pressão contra Malafaia começou após uma entrevista no programa “De Frente com Gabi” (SBT), de Marília Gabriela, há três semanas.

O pastor defendeu a “ordem cromossômica de macho e fêmea” e criticou a adoção de crianças por casais homossexuais: “Não acredito que dois homens possam criar uma criança perfeita”.

A petição contra Malafaia se baseia em artigo do Conselho Federal de Psicologia que proíbe tratar homossexualidade como transtorno.

Ontem, Abramovay disse à Folha que a contrapartida favorável ao pastor era “lobby para práticas homofóbicas”.

Após a declaração, Malafaia afirmou que entrará na Justiça contra ele. Definiu a exclusão da campanha que o favorecia como “afronta à democracia”. “[Abramovay] Vai ter que provar que sou homofóbico. Vou lascar esse cara.”

Abramovay rebateu: “Ele pode abrir essa petição onde quiser. Mas não na Avaaz”.

O pastor diz que nunca atendeu homossexuais no divã. Já no púlpito, “a fila é grande”, afirma.

Ele abriu em seu site, Verdade Gospel, abaixo-assinado em sua defesa. Até ontem, eram 122 mil adeptos. Já a campanha contra ele na Avaaz tinha 70 mil assinaturas.

Leia Mais