Japonês cria blog para ensinar solitários a ‘falsificar’ felicidade

japonesblognamoradas

publicado no G1

Como ser solitário mas passar a impressão de estar sempre bem acompanhado?

Para responder a essa pergunta e ajudar um grupo cada vez mais expressivo de solitários no Japão, o jovem Keisuke Jinushi, de 29 anos, criou um blog, que acabou lhe rendendo seguidores e fama na internet.
Suas imagens e textos bem-humorados dão dicas de como tirar fotos nos mais diversos lugares como se estivesse acompanhado e se divertindo com uma namorada.

“Quando fui demitido do meu antigo emprego, fiquei com tempo de sobra e resolvi escrever um blog. Escolhi este tema porque tenho apenas um amigo”, contou o fotógrafo e escritor freelancer à BBC Brasil.

No início, o blog se dedicava a compartilhar suas experiências como solitário e com dicas sobre como se divertir sozinho em lugares como bares, restaurantes ou termas de água quente (bastante populares no Japão).
Mas os seguidores do blog puderam acompanhar o que parecia ser uma mudança na vida do solitário Keisuke quando ele passou a publicar fotos em diversos lugares com a “namorada”.

As imagens mostravam o que parecia ser uma jovem lhe dando comida, fazendo carícias no seu rosto e até, carinhosamente, limpando ketchup de sua boca.

Há coisa de um ano, ele revelou que tudo não passava de uma montagem, e foi aí que o blog começou a fazer sucesso.
As fotos foram produzidas e tiradas por ele próprio, sem qualquer ajuda. Para provar isso, ele fotografou também os bastidores da produção.

japonesblognamoradas3

‘Encontro consigo mesmo’

No blog, Jinushi ensina o passo a passo da produção do que ele chama de fotos de um “encontro consigo mesmo” ou “encontro de um homem só”. Ele teve a ideia da série depois de fazer uma viagem sozinho.
“Enquanto andava sozinho pela cidade, no frio do inverno, me senti só. Nesta hora, vi uma estátua e pensei: se tirar uma foto ao lado dela, como um casal, vou parecer mais feliz”, explicou.
Além disto, como gosta de frequentar cafés para “matar o tempo”, percebeu que muitos casais gostam de dar comida um para o outro na boca. “Pensei: ‘Quero isso para mim também'”.

Sem namorada, o jeito foi improvisar, e, agora, Keisuke virou um profissional na arte de tirar selfies como se estivesse acompanhado.

Perguntado se, mesmo depois da fama, nenhuma garota o convidou para sair, Keisuke disse desapontado que não. Mas quer uma namorada?

“Claro!”, respondeu rápido, que sonha ainda em casar e ter filhos. “Imagino, nos dias de folga, ir a um parque com a família, forrar a grama com uma toalha e fazer um piquenique. Quero acordar todos os dias com um beijo”.
Mulher ideal

Em tom de piada, o japonês diz que a mulher ideal seria bonita e rica. “Quero namorar modelos ou atrizes famosas para ser fotografado por papparazzi”.

Entre os comentários que recebe, muitos leitores dizem que não teriam coragem de fazer o mesmo. “Outros simplesmente acham que seria mais fácil se eu arranjasse uma namorada. Mas o fato é que não consigo e, por isso, tiro essas fotos”.

A brincadeira acaba quando ele é perguntado sobre o que seus pais acham do blog.

“Não sei exatamente o que pensam e tenho medo da resposta. Por isso, nunca pergunto”. Certa vez, a avó de Keisuke viu o blog e chorou. “Ela disse que ficou chateada ao ver as fotos”.

Apesar de dar dicas para se divertir desacompanhado, o japonês lembra que não é possível ser feliz sozinho. “Se existe uma receita, quero que me ensinem, pois o mundo definitivamente não foi feito para se divertir sozinho”, opinou.

Para ele, só existe um lugar ideal para se ir só: “A biblioteca”.

Leia Mais

Quer contornar a timidez? Conheça a regra dos 3 segundos

Conheça mais pessoas usando essa dica simples

foto: flickr/creative commons
foto: flickr/creative commons

Ana Freitas, na Galileu

O Life Hacker  deu, essa semana, uma dica muito legal pra quem sofre com a timidez. A timidez é um traço da personalidade como qualquer outra, mas ela acaba tendo implicações que impactam na qualidade da vida social e profissional de quem é tímido. Se apresentar pra alguém em um contexto profissional, por exemplo, ou fazer “networking”, demanda muito mais esforço de uma pessoa tímida – mas ela é cobrada igualmente do meio social, e às vezes passa por antipática.

Se você estiver lutando contra a timidez pra conhecer gente – seja em uma festa ou em um congresso – talvez essa dica funcione pra você. Mesmo se você não for tímido, mas tenha dificuldade de dar o primeiro passo pra conhecer alguém, tente isso:

Quando você ver alguém interessante com quem deseje falar, você tem 3 segundos pra ir até lá e dizer “oi”. Espere mais e você vai ou pensar demais e estragar tudo ou pensar demais e nunca se aproximar. Não sabe o que dizer? Não importa. Qualquer coisa é melhor que nada, porque tira você do status de alguém desconhecido sem nome em um mar de rostos e leva para o status de uma pessoa de verdade, com uma história e que teve a coragem de dizer “oi”. Se for alguém que você sempre quis conhecer, você ao menos poderá começar agradecendo a eles pelo trabalho e dizendo como ele te impactou.

Leia Mais