14 erros frequentes que cometemos no chuveiro

Publicado no El País

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já se preocupou em determinar a chuveirada perfeita, que não deveria exceder nunca os 5 minutos de duração nem os 95 litros de água. Mas, segundo a última pesquisa realizada na Espanha pela empresa de produtos para banho e chuveiros Hansgrohe, 91% das pessoas não segue essa recomendação. 42% da população toma banho todo dia e durante mais de 10 minutos. As mulheres são as que gastam mais água: 13% permanece no chuveiro mais de 20 minutos habitualmente, contra 3% dos homens que superam esse tempo. O dispêndio de água é, entretanto, compensado pelos que tomam banho menos de três vezes por semana (1 de 4 espanhóis).

Mas deixando de lado as questões de sustentabilidade, a doutora Elena de las Heras, dermatologista do Hospital Ramón y Cajal e membro da Academia Espanhola de Dermatologia e Venereologia (AEDV), enumera outros tipos de erros que cometemos no banho e que afetam diretamente nossa pele. Estes são os mais frequentes:

1. Subir a temperatura. Tendemos a regular o termostato até confortáveis temperaturas elevadas, que nos ajuda a entrar no banho quente sem queimar a pele. Mas não é a melhor alternativa. “A água morna é a melhor opção, pois não resseca a derme”, aconselha a dermatologista. Se considera água morna ao redor dos 30°. Em torno de 24° é fresca; e quente, a partir dos 38°.

2. Abusar do sabão. Os sabonetes líquidos eliminam o manto ácido da pele. A doutora recomenda buscar fórmulas “sem”, os chamados ‘syndets’, que respeitam a capa hidro lipídica que recobre a pele. A maioria dos produtos de banho vendidos em farmácias respondem à esta demanda.

3. Repetir. Tomar mais de um banho por dia (normalmente, a academia ou trabalhos excessivamente físicos obrigam) também não é bom. Neste caso, como diz a especialista, “é necessário fazer com que a segunda chuveirada seja a mais rápida possível e sem sabonete”.

4. Mudar o pH da pele. “Tendências como as de usar sabão de coco, de pH alcalino, só servem para estragar nosso equilíbrio ácido”, alerta Elena de las Heras. O pH é o grau de acidez de uma substância, e o da pele varia entre 4,5 e 5,9. O nível da água é 7, e para compensar esse desajuste é preciso usar sabonete líquido ou sabonetes que contenham pH em torno de 5.

5. Utilizar produtos excessivamente perfumados. Como indica a dermatologista, “podem produzir alergias ou dermatites nas peles sensíveis”. A regra “quanto mais espuma, mais conservantes” se dá na maioria dos casos. Quanto mais cosmético for um produto de higiene, maior o risco de agressão à pele.

6. Não se enxaguar bem. “O mínimo que seja de sabonete que ficar na pele pode provocar dermatite irritativa”, alerta a especialista. Faça uma inspeção detalhada antes de sair do chuveiro.

7. Depilar-se debaixo d´água. 67% das mulheres que não usam sistemas de depilação profissionais, reconhecem que o fazem com gillete. Quem o diz é um estudo realizado pela firma E-Swin. A maioria aproveita o momento do banho, mas raspar os pelos enquanto cai a água, segundo a doutora De las Heras, pode provocar irritação. Se não pretende parar com o hábito, ao menos o faça com cremes e espumas específicos e água morna ou fria.

Se no dia o banho incluir lavar a cabeça, estes são os erros que se deve evitar. Quem os enumera é o cabeleireiro David Lorente, diretor do salão que leva seu nome.

8. A sobredose. Os excessos não são bons. “No caso do shampoo e condicionador, uma superabundância pode provocar o efeito contrário ao desejado”, diz. O excedente sempre fica na fibra capilar, aumentando o peso, tirando brilho do cabelo e até provocando secura, irritação e descamação no couro cabeludo. “A dose justa, se for um bom produto, é do tamanho de uma noz para um cabelo médio”, mostra Lorente.

9. Uma secagem malfeita. O cabelo tem que fazer barulho ao ser torcido e seco. É o único som válido para determinar que está perfeitamente enxuto. Para David Lorente, este é um dos erros mais frequentes e graves, “uma boa lavagem é uma ótima secagem, não serve de nada utilizar o melhor produto se não for seco da maneira certa”. As consequências de errar esse ponto? “Um cabelo opaco, sem brilho e com a raiz junto ao couro cabeludo e incapaz de expressar volume algum”.

10. Asfixiar o couro cabeludo. “O processo ideal começa com o shampoo na palma da mão que o espalha depois por todo o cabelo, sem cair no típico gesto de concentrar todo o produto no topo da cabeça”, adverte o cabeleireiro. No caso do condicionador, que Lorente recomenda usar sempre, “é preciso espalhá-lo no meio e nas pontas, realizando uma massagem no couro cabeludo e sem friccionar demais os extremos”.

Mónica Ceño, fundadora da clínica estética The Lab Room, identifica os erros cosméticos.

11. Esquecer a toalha. “Deixar a pele úmida só se justifica no caso de usarmos um óleo hidratante ou nutritivo, que deve ser espalhado pela pele e permitir que seque de forma natural”, explica a especialista.

12. Ignorar as unhas. “A escova de unhas deve ser um complemento obrigatório no banheiro”, afirma Ceño. É preciso aplicar nela o sabonete e esfregar bem, tanto os pés como as mãos. “Tendemos a nos esquecer e a cada vez encontro as extremidades em pior estado”, prossegue.

13. Dar as costas para as costas. Como indica a esteticista, “é uma das áreas mais propensas a acumular células mortas”. Os exercícios de contorcionismo que é preciso fazer para conseguir esfregá-la são a desculpa, mas existem alguns esfregões que podem ser segurados pelas extremidades e que facilitam muito a tarefa.

E por último, o médico familiar Moisés Robledo, secretário de informação da Sociedade Espanhola de Clínicos Gerais e de Família (SEMG, na sigla em espanhol), fala da necessidade de decidir o uso da esponja conforme as circunstâncias de cada um.

14. Generalizar. Segundo o médico, as pessoas de boa saúde e autônomas podem prescindir desse utensílio de limpeza e aplicar o sabonete com a palma da mão. “Entretanto, existem casos nos quais se recomenda, pelo benefício, o uso da esponja: como, por exemplo, se existem lesões cutâneas, como a psoríase, para a qual a esponja apresenta vantagens devido ao seu poder de descamar. Em pessoas dependentes pela enfermidade ou idade (crianças e anciãos) também é aconselhável”, fala Robledo. Nestes casos, o ideal é empregar esponjas descartáveis, “pois se convertem em um reservatório de germes irremediáveis”. Sobre o material, o especialista só indica possíveis benefícios para o meio ambiente. “Que sejam biodegradáveis”, conclui.

Leia Mais

5 séries muito boas para você ver agora e ficar enturmado

Por Cláudia Croitor, no Legendado

Se você me perguntar “que série devo assistir?”, eu tenho uma lista enorme, obviamente, e cheia de séries que já terminaram e tiveram várias temporadas, todas excelentes e imperdíveis e blablablá. Tipo não deixe de ver “Breaking Bad”, por favor veja “Sopranos”, “The Wire” é a melhor coisa já feita para a TV, “Arrested Development” tem três temporadas perfeitas etc etc.

Mas vamos deixar isso para outra hora.

Porque agora você me pergunta “que série devo assistir?, lembrando que não tenho muito tempo para ver mil temporadas e, ao mesmo tempo, gostaria de não ficar tão por fora quando todo mundo só fala de séries”. Sim, leitor, todo mundo só fala de séries, eu sei. Então é preciso assisti-las, no mínimo para não ficar desenturmado.

Digo. Estamos no meio de 2014 e você ainda nem começou a ver “Breaking Bad”. É feia a coisa, amigo leitor. Tem muito atraso para ser tirado aí. Mas o Emmy está logo ali, então antes de se jogar na incrível história de Walter White ou se apaixonar por Don Draper, é hora de ser prático.

Então vamos falar de 5 séries que acabaram de estrear – ou estrearam há pouco tempo – e, sendo assim, têm poucos episódios, você pode ficar em dia rapidinho e parar de ficar por fora da conversa dos seus amigos e do papo do almoço no trabalho. E não são óbvias. E ainda vai arrasar e impressionar ao soltar frases do tipo “a graça de ‘Fargo’ e também o que irrita na série é que a história meio que anda em círculos”, ou “Matthew McConaughey está melhor em ‘True Detective’ que em todos os seus filmes juntos” e ainda “realmente, Mike Judge é um gênio”. Vem comigo.

house

1. “True Detective”. Só se falou dessa série há uns meses atrás. Simplesmente porque é a melhor coisa que passou na TV em bastante tempo. E porque é o tipo de série que é o exemplo perfeito de como a televisão já é faz tempo muito melhor que o cinema etc. Matthew McConaghey brilha no papel de um detetive perturbado que investiga um crime macabro numa cidadezinha da Louisiana. Woddy Harrelson é seu parceiro, igualmente perfeito no papel. E a história é demais, explorando a relação dos dois e a investigação, no passado e no presente. Só teve uma temporada, curtinha, e agora todo mundo está à espera do que vai vir no segundo ano. Corre lá, depois você me agradece.

2. “Fargo”. O primeiro episódio só não é melhor que o primeiro episódio de “TD”, que é imbatível. Mas que piloto lindo. A série é baseada no filme de mesmo nome, dos irmãos Coen. Uma cidadezinha cheia de neve lá no Minessota é palco de uma série bizarra de crimes que começa depois da chegada do esquisitão Lorne Malvo, vivido por Billy Bob Thorton. Uma policial com um ar meio ingênuo é a única ali que parece entender o que está acontecendo. A série anda um pouquinho em círculos (o que me irritou de leve) e é cheia de personagens peculiares. E é impecável em tudo. Atores, roteiro, direção, fotografia. Pega bem assistir e ainda assim é boa demais. E é curtinha.

3. “Masters of Sex”. A segunda temporada acabou de começar. A primeira começa média, e vai evoluindo episódio a episódio. Ali pelo meio da temporada você já está deslumbrado e apaixonado pela história real do dr. Masters, que fez um estudo revolucionário sobre sexo nos anos 60, com a ajuda de sua secretária e futura esposa Virginia.

4. “Sillicon Valley”. Nerds geninhos do vale do Silício, uma start-up, bilionários do vale do Silício e nada levado muito a sério. Fica mais besta a cada dia, no melhor e mais refinado dos sentidos, e mais engraçada. Oito episódios de meia horinha cada um, é baba assistir. Se não gostar do primeiro, dê uma chance ao segundo. Ao chegar no oitavo você vai vir aqui me dar um abraço, aguarde. Ou não, mas aí a culpa vai ser sua.

5. “House of Cards” (a da foto aí de cima). Eu ia sugerir “Hannibal”, que na minha opinião humilde é bem melhor. Mas o negócio aqui é ficar por dentro, e todo mundo vê “House of Cards”, e é série original e caríssima do netflix, e tem o Kevin Spacey e, como não, é excelente, sim. Estreou no ano passado, mas nada grave, você vê rapiditnho. Me irrita um pouquinho o tanto que o presidente dos EUA é bundão e o tanto que o Francis é f**ão, mas tirando isso é uma coisa linda de se ver. Política, manipulação, falta de caráter, uma linda direção, belas atuações. Coisa fina, enfim. São duas temporadas.

Leia Mais

10 dicas do Papa Francisco para a felicidade

Entre os conselhos que deu em entrevista a uma revista argentina, o pontífice incluiu não fazer as refeições assistindo a TV e não tentar converter as pessoas

Papa Francisco depois de uma visita à prisão de Castrovillari, na Itália, em junho deste ano: doação é um dos conselhos dele para a felicidade (foto: Adriana Sapone / AP)
Papa Francisco depois de uma visita à prisão de Castrovillari, na Itália, em junho deste ano: doação é um dos conselhos dele para a felicidade (foto: Adriana Sapone / AP)

Publicado em O Globo

Em entrevista à revista “Viva”, publicada aos domingos pelo jornal argentino “Clarín”, o Papa Francisco deu dez conselhos para a felicidade, incluindo desligar a TV para fazer as refeições em família e não tentar converter as pessoas, seja na religião ou no modo de pensar. “As religiões crescem por atração, não por proselitismo”, ele disse, acrescentando que a melhor maneira de atingir as pessoas é com diálogo. Veja outros ingredientes da receita do Papa:

1. “Viva e deixe viver”. Cada um deveria ser guiado por este princípio, ele disse, citando uma expressão similar em Roma: “Ande para frente e deixe que os outros façam o mesmo”.

2. “Doe-se aos outros”. As pessoas precisam ser abertas e generosas com as demais, porque isso “as afastará de si mesmas, deixando de lado o risco de egocentrismo”. “E água estagnada fica podre”.

3. “Vá com calma na vida”. O Papa, que costumava ensinar literatura, usou uma imagem de um romance rural argentino de Ricardo Guiraldes, no qual o protagonista Dom Segundo Sombra lembra o passado e avalia como viveu a vida: com ética, lealdade e respeito ao próximo.

4. “Um saudável senso de lazer”. O Papa disse que “o consumismo nos trouxe a ansiedade”, e disse que os pais devem reservar um tempo para brincar com seus filhos e desligar a TV quando sentarem para comer.

5. Domingos deveriam ser feriado. As pessoas não deveriam trabalhar aos domingos porque “domingo é para a família”, ele disse.

6. Encontrar maneiras inovadoras para criar postos de trabalho para os jovens. “Precisamos ser criativos com os jovens. Se eles não tiverem oportunidades entrarão no mundo das drogas” e serão mais vulneráveis ao suicídio”.

7. Respeito e cuidado com a natureza. A degradação ambiental “é um dos maiores desafios que temos”, disse o Papa. “Acredito que não estamos nos perguntando ‘a Humanidade não está cometendo suicídio com esse uso tirãnico e indiscriminado da natureza?”.

8. Deixe de ser negativo. “Falar mal dos outros indica baixa autoestima. Isso quer dizer ‘eu me sinto tão mal que em vez de me levantar vou colocar os outros para baixo’. Abandonar a negatividade rapidamente é saudável”.

9. Respeite a crença dos outros. “Podemos inspirar as pessoas por testemunho, mas a pior coisa é o proselitismo religioso, que paralisa. A igreja cresce por atração, não por proselitismo”.

10. Trabalhe pela paz. “Estamos vivendo em uma época de muitas guerras, e devemos gritar pela paz. A paz às vezes dá a impressão de ser calma, mas nunca é quieta, a paz é sempre proativa e dinâmica”, disse o Papa.

Leia Mais

6 hacks para melhorar a sua produtividade

Com essas dicas, você vai conseguir abandonar a procrastinação de vez

(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Luciana Galastri, na Galileu

Está difícil estudar para a prova, terminar um relatório, responder a todos os e-mails? Seja lá qual for a tarefa, se você está procrastinando ao máximo em vez de colocar as mãos à obra, essa lista pode te ajudar. Reunimos dicas de pessoas que encontraram a solução para esse problema através do Quora e listamos as melhores aqui embaixo. Confira:

1. A regra dos dois minutos

Se uma tarefa é tão simples que leva menos de dois minutos para ser cumprida, tente fazê-la imediatamente – mesmo que esteja trabalhando em algo mais complexo. Assim as coisas simples não se acumulam e não viram uma bola de neve, como uma caixa de entrada cheia de e-mails aguardando sua resposta.

2. Descubra como você está gastando seu tempo

Use sites para monitorar o que você faz no computador e quanto tempo você gasta com cada coisa. O TimeTracker, um plugin para Chrome, pode te revelar, de forma desagradável, que você passou mais de 10 horas por dia conectado ao Facebook no fim de semana. Mas isso serve como um alerta para mudar seus hábitos. E se você não desgruda do celular, o aTimeLogger é um app que também monitora as suas atividades no smartphone. Cinco horas por dia jogando “Perguntados” podem até ser instrutivas, mas não ajudam sua produtividade.

3. Crie tempo para você

Ok, agora você sabe que gasta mais horas do que podia imaginar em sites que não tem nada a ver com seus estudos e com o trabalho. O que fazer? A extensão StayFocused bloqueia o acesso a distrações durante um período pré-determinado. Ou seja: você não vai ficar tentado a dar aquela espiadinha básica no Facebook que acaba se estendendo por horas e horas stalkeando todos os seus colegas de ensino médio.

4. Facilite suas escolhas

Sempre chega atrasado por não saber o que vestir? Planeje o que usar com antecedência e em horas nas quais você estaria ocioso. Por exemplo, enquanto está no chuveiro, já pense em suas opções de roupa. Setorizar o guarda roupa em partes, como “trabalho”, “festa” e “fim de semana” também pode te ajudar a visualizar melhor suas opções. O mesmo pode ser feito com sua despensa – separe os alimentos de acordo com o tempo de preparação de cada um.

5. Automatize suas tarefas

Com o IFTTT é possível automatizar tarefas que ocupam seu tempo todos os dias. Crie comandos para ser notificado da previsão do tempo todos os dias antes de sair para o trabalho, ou para colocar ligações perdidas como tarefas não cumpridas em um calendário.

6. Não confie em sua memória

Anda esquecido? Além de ler esse post, uma boa ideia é escrever listas com seus objetivos diários. Vale anotar tudo o que você quer cumprir a curto prazo, se não suas listas também vão se acumular. A convencional lista de papel pode te ajudar nisso – e você vai ter um prazer genuíno ao riscar os objetivos cumpridos da lista. Mas se você precisa de um encorajamento ainda maior, tente os apps Astrid e Wunderlist, ambos para Android ou iOS, que mandam notificações para seu telefone lembrando os prazos de cada tarefa.

Leia Mais

5 erros que você está cometendo antes das 10 da manhã

thumb-160623-sono-resized

O seu dia pode começar ainda melhor com algumas pequenas mudanças:

Publicado na Info Online [via Brasil Post]

Erro n° 1: Você acorda e já começa a correria
Você pula da cama pronto para encarar o dia que começa. O problema é que talvez você esteja exigindo demais dos músculos da coluna, que muitas vezes estão enrijecidos pelas longas horas de descanso na mesma posição, diz Robert Oexman, especialista em sono e quiropraxia e diretor do Sleep to Live Institute. Se você se mexer rápido demais, seus músculos podem sofrer espasmos, e você corre o risco de sentir dor lombar ou até deslocar ou romper um disco. Outro motivo para se levantar devagar: quando ficamos em pé depois de passarmos horas deitados, o sangue corre para as pernas e isso pode causar uma sensação de tontura e podemos cair. Esse efeito, chamado de hipotensão ortostática, é comum especialmente nas mulheres, diz Alan Hilibrand, MD, cirurgião e porta-voz da American Academy of Orthopaedic Surgeons.

Tente isso: Antes de pular no chuveiro, Oexman recomenda abraçar os joelhos, encostando no peito (um de cada vez, depois os dois juntos). Isso ajudará não só a aquecer os músculos, mas também começará a bombear o sangue pelo corpo para que você se sinta mais equilibrado quando levantar.

Erro n° 2: Você deixa a cortina fechada enquanto se arruma para o trabalho
As cortinas tipo blackout transformam o seu quarto em uma caverna escura e aconchegante que podem lhe ajudar a pegar no sono. Mas o benefício delas acaba quando chega a hora de levantar. Para começar o seu dia com bom humor e acertar o seu relógio interno (para conseguir desacelerar à noite), você precisa de luz solar. Os raios matinais também podem ajudar a regular o seu peso, segundo pesquisas feitas na Northwestern University Feinberg School of Medicine.

Tente isso: Quanto mais luz, melhor. Então abra totalmente as cortinas assim que levantar da cama (ou assim que colocar um roupão).

Erro n° 3: Você espera até a tarde para ter um momento só seu
A maioria das pessoas trabalha duro e depois tira um tempinho para si mesmos no almoço — ou, o que é mais provável, lá pelas 3 da tarde, quando nossa energia vai acabando. Mas uma pesquisa recente da University of Minnesota mostrou que quando os funcionários começam o dia com o pensamento positivo, o humor ficava ainda melhor devido a momentos agradáveis do que se começassem de maneira desanimada e mal humorada. Os pesquisadores descobriram que eles também não eram tão afetados por interações negativas com colegas de trabalho.

Tente isso: Pare e tome um café bem gostoso a caminho do escritório, ou ligue para a sua irmã ou faça algumas poses de saudação ao sol, se você gosta desse tipo de coisa — vale qualquer coisa para animar o seu dia antes que comece a correria.

Erro n° 4: Você coloca o despertador para 6:47
Você já aprendeu a matemática da função soneca: apertar aquele botão é igual a 9 ou 10 minutos a mais de sono, além de mais 3 minutos para se desvencilhar dos lençóis e levantar da cama. Mas dormir um pouco mais e ficar dormindo e acordando bagunça o horário do seu organismo e vai ficar mais difícil dormir à noite. É por isso que os especialistas em sono amaldiçoam a invenção dessa função disponível na maioria dos despertadores e imploram que você não a use.

Tente isso: Acorde quando o seu despertador tocar, e não 10–20 minutos depois.

Erro n° 5: A primeira coisa que você faz quando acorda é malhar
Você sabe que deveria tomar café até 30 minutos depois de levantar para dar um acelerada no metabolismo, mas isso não funciona muito bem quando você está correndo para fazer uma aula de spinning bem cedo pela manhã. Pular essa refeição é um problema também. Você esteve em jejum a noite inteira e precisa de carboidratos para repor as reservas de energia — principalmente se você vai queimar o que restou na academia.

Tente isso: Tudo bem, não precisa tomar um café da manhã supercompleto. Um pouco de cereal ou metade de uma banana quando estiver de saída já basta (e um copo de água, é claro, já que só deve ter ingerido algum líquido sete horas atrás).

Leia Mais