Capas de discos melhores como GIFs animados

anigif_enhanced-buzz-11914-1368819859-10

O Buzz Feed preparou uma lista espertíssima com 25 capas de discos em formato GIF.     Pink Floyd, Nirvana, Radiohead, Michael Jackson e David Bowie são alguns dos artistas selecionados pelo site.

Artistas contemporâneos como Rihanna, Lady Gaga e  Justin Timberlake também foram contemplados com capas no novo formato.  A capa de The Bends (Radiohead) ganhou uma bolacha. Afinal, é sempre importante alimentar seu disco favorito. :-)
anigif_enhanced-buzz-29977-1368810053-2 anigif_enhanced-buzz-16337-1368810350-19 anigif_enhanced-buzz-13417-1368820059-18 anigif_enhanced-buzz-5906-1368809695-30 anigif_enhanced-buzz-13496-1368819791-10 anigif_enhanced-buzz-13424-1368819536-12 anigif_enhanced-buzz-11863-1368820207-24

Leia Mais

Mágico do Rio grita e ofende menino de 6 anos em vídeo postado na web

Família registrou queixa na polícia contra Rodrigo Valadares.
Sindicato dos Artistas diz que vai cassar registro profissional do mágico.

Tathiane e o enteado, agredido verbalmente por mágico. (Foto: Arquivo Pessoal)
Tathiane e o enteado, agredido verbalmente por mágico. (Foto: Arquivo Pessoal)

Priscilla Souza, no G1

Uma apresentação de mágica em uma festa de aniversário, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, se tornou um show de horror para os convidados, e para uma família em especial. Contratado pela aniversariante, que completava 50 anos, o mágico Rodrigo Valadares aparece na filmagem da festa agredindo verbalmente um menino de 6 anos, na frente de toda a plateia – composta também por pelo menos outras cinco crianças, entre elas, a irmã dele, de 2 anos. O caso foi registrado na 37ª DP (Ilha) e está sendo investigado pela polícia.

Procurado pelo G1, Rodrigo Valadares não retornou as ligações até a publicação desta reportagem. Em uma das chamadas, uma mulher – que se identificou como Aline – disse que o mágico estava reunido com advogados e que daria o recado a ele.

Além de registrar a ocorrência na delegacia, a madrasta da criança, Tathiane Cristine Pereira Passos, de 31 anos, publicou o vídeo de 2 minutos e 34 segundos na web no dia 11 de abril e o compartilhou em redes sociais. Menos de uma semana de exposição na internet foi o suficiente para que os 12 segundos de descontrole do mágico resultassem em mais de 250 comentários de pessoas chocadas com a atitude de Rodrigo Valadares. Até terça-feira (15), o vídeo teve mais de 13,5 mil visualizações.

“Você nunca vai imaginar que num show de mágica alguém vá fazer isso com o seu filho. Porque nós convivemos há quatro anos e ele é como um filho para mim. Eu fiquei revoltada. Toda nossa família está abalada”, disse a organizadora de eventos.

Gritos e palavrões
No vídeo, o mágico Valadares pede a uma mulher da plateia que o ajude em um truque com cartas, que ele chama de “premonição”. A jovem levanta e vai até o mágico, que prossegue com o show.

Aos 2 minutos e 13 segundos, o menino de 6 anos, que está na plateia, tenta pegar a irmã de dois anos. Incomodado com o “barulho” causado pelas crianças, o mágico dispara dois palavrões. Depois, ele se aproxima do menino, demonstrando irritação, e grita no ouvido da criança outro palavrão, seguido de: “Moleque! Senta aí!”. Assustado, o menino reage, respondendo: “Ela é minha irmã, seu bobo!”. Enquanto o menino sai, o mágico sorri e diz para o público: “Psicologia infantil! Sempre funciona”.

Enquanto algumas pessoas riem, é possível ouvir a voz de um homem reclamando da atitude do mágico, que responde ironicamente: “Me processa, parceiro. Fica à vontade. Não tô nem aí”. A sugestão de reportagem foi enviada para o VC no G1.

Caso veio à tona dois meses depois
O evento aconteceu no dia 2 de fevereiro em uma casa de festas na Ilha, mas Tathiane e o marido, pai das crianças, souberam das agressões apenas dois meses depois, quando tiveram acesso a um trecho da filmagem da festa.

“Tinha dois ambientes na festa. Nossa família estava num ambiente e o show de mágica acontecia no outro, mas as crianças pediram para ver a apresentação. Deixei as crianças lá, sentadinhas, e não vimos o que aconteceu. Só soubemos que algo de errado havia acontecido, quando a irmã do mágico veio me pedir desculpas pelo comportamento dele”, contou Tathiane, acrescentando que a mãe do mágico – que era a anfitriã da festa – também se desculpou com a família através de uma rede social.

Com as imagens em mãos, a família, que mora em Olaria, no Súburbio, procurou a 22ª DP (Penha). No entanto, o caso foi remetido à delegacia da área onde ocorreu: a 37ª DP (Ilha). O registro foi feito com base no artigo 232 do Estatuto da Criança e do Adolescente: “Submeter criança ou adolescente sob sua autoridade, guarda ou vigilância a vexame ou a constrangimento”. A pena prevista é de seis meses a dois anos de detenção.

“Ele grita palavrões, não pode tratar uma criança assim. Tem que respeitar. É um constrangimento à criança e ele vai responder pela infração a esse artigo do ECA porque eu vou remeter o caso à Justiça”, afirmou ao G1 o titular da 37ª DP (Ilha), José Otílio Bezerra.

Família vai entrar na Justiça
A mãe do menino, Camila Marques, contou que, desde o dia da festa, ele se recusa a falar sobre o que aconteceu. Ela é advogada e afirmou que pretende processar Rodrigo Valadares também na área cível.

“A atitude desse mágico foi descabida. Ele vive disso [mágica] e não merece. É uma humilhação para a criança, um trauma, e ele, certamente, já deve ter feito isso outras vezes. Não queremos dinheiro, mas que ele nunca mais faça isso com ninguém”, disse Camila, acrescentando que, ainda nesta semana, deve entrar com uma ação indenizatória.

Não foi a primeira vez
O Sindicato de Artistas e Técnicos de Espetáculos do Rio de Janeiro(Sated-RJ) informou que já havia recebido uma reclamação, em outubro de 2012, em relação ao comportamento de Rodrigo Valadares. Segundo a entidade, o mágico foi contratado para animar uma festa e a madrinha da aniversariante relatou ter sido alvo de piadas de mau gosto feitas por ele.

Ainda segundo o sindicato, Rodrigo Valadares teve o registro profissional concedido em 2007, depois de uma ex-diretora da entidade atestar sua capacidade – processo considerado normal, já que, nestes casos, os artistas precisam passar por testes de habilidade.

No entanto, de acordo com o sindicato, ele não poderia estar exercendo a função desde 2009, quando foi desligado dos quadros do Sated-RJ por estar inadimplente com a contribuição sindical. Depois de assistir ao vídeo, a pedido do G1, o presidente da entidade, Jorge Coutinho, lamentou o fato e disse que o mágico terá o registro cassado.

“É lamentável esse caso. Nós fazemos um apelo para que, numa situação como essa, as pessoas não só denunciem à polícia, mas também ao sindicato para que tenhamos conhecimento. Vamos consultar o jurídico e cassar o registro desse mágico porque ele não pode fazer uma coisa dessas e não representa a categoria”, disse o ator.

Shows para crianças
Em sua página a internet, Rodrigo Valadares diz que faz shows para adultos, crianças e empresas, levando a arte da mágica para que as pessoas “acreditem em seus sonhos”. No último parágrafo de sua apresentação pessoal, diz o texto: “Com isso, o mágico Valadares tem se destacado no mercado onde atua, pois acredita que trabalhando com seriedade, dignidade e responsabilidade os caminhos que levam aos objetivos finais se encurtarão”.

Procurado pelo G1, o presidente do Círculo Brasileiro de Ilusionismo, Mauro Cataldi, confirmou que Valadares recebeu certificado da entidade, mas não comentou o caso porque disse que ainda não tinha visto o vídeo.

O ator e mágico profissional, Nizo Neto, filho do humorista Chico Anysio, foi diretor do Círculo Brasileiro de Ilusionismo por dois anos e considerou o caso “absurdo”. “O público é sagrado e deve ser tratado com o maior respeito. Nada justifica essa atitude com uma criança. O comportamento foi totalmente inapropriado, absurdo.”

Leia Mais

Quanto vale o show? Algumas considerações sobre a cobrança de cachês por parte dos artistas cristãos

Atualizaçao em 24.1

Na terça-feira circulou na net uma lista com supostos cachês cobrados por artistas cristãos. Reproduzi a mesma neste espaço a fim de abordar essa questão delicada e que sempre suscita reações explosivas. Não ratifiquei os números e usei a tal lista apenas como ponto de partida para algumas considerações.

Fui informado nesta madrugada que o blog que a publicou excluiu o post, então não há sentido em mantê-la aqui. Todos os apontamentos de amigos e leitores foram publicados e continua neste espaço a discussão que propus originalmente.

__________

Certamente os números mencionados na lista serão questionados por muita gente pq a cobrança de cachê envolve vários fatores e os valores costumam variar bastante.

  • qdo o cantor leva a banda o cachê é maior do que se cantar c/ playback; os supostos R$ 250 mil do DT devem incluir orquestra completa :-P
  • no caso de shows bancados por prefeituras e/ou políticos, os valores costumam ser bem + altos
  • apresentações em cultos costumam sair + em conta se for apenas 4 ou 5 músicas
  • esses valores variam conforme a exposição, músicas + tocadas em rádio etc. compare a tabela acima com os valores citados neste post de outubro de 2011
  • desnecessário dizer que alguns artistas cobram + qdo quem contrata exige a emissão de nota fiscal
  • provavelmente todos os nomes citados já cantaram de graça (ou com cachê bem reduzido) em inúmeros lugares e circunstâncias

feitas as ressalvas, alguns comentários ligeiros:

  • ñ existe 1 valor “justo” p/ fixar o cachê. quem determina isso é o público e, por extensão, quem vai contratar os caras
  • tampouco o critério “trajetória artística” é considerado nessa equação mercadológica. se assim fosse, o Vitorino Silva receberia o mesmo valor que o Stevie Wonder
  • lamento lembrar que bom gosto musical e cachês na maioria das vezes ñ andam juntos. basta lembrar uma das listas + recentes de cachês de artistas e bandas nacionais
  • recomendável aos irmãos zelosos economizarem em adjetivos como “vendidos”, “mundanos” e “aproveitadores”; por outro lado, seria legal os cabras saírem do armário e se assumirem como artistas e profissionais. dizer que vai “ministrar” em feira agropecuária só alimenta o véu de hipocrisia que reina em torno desse assunto
  • como acontece em outras áreas do segmento cristão, ainda há muito amadorismo e picaretagem. servir a Deus c/ excelência tb implica em tratar com dignidade e respeito gente que recebeu talento artístico (ou ñ)
  • sempre lembrado nessas situações, o “de graça recebestes…”  é despropositado em qq sentido. basta lembrar que até décadas atrás  muitos pastores eram tratados como cidadãos de classe inferior,   mantidos quase reféns da opinião do rebanho e, dependendo o sistema administrativo da comunidade, seu salário era objeto de comentários de todo rebanho. 

sejam os artistas cristãos os próximos a receber o tratamento e o reconhecimento adequados, fruto da maturidade de 1 povo que ñ tem sido destruído por falta de conhecimento. 

ps 1: em relação aos “bodes” que existem em todos os setores, ñ fomos constituídos juízes e alguém + gabaritado há de lhes dar a devida paga. se os universalistas estiverem equivocados, por toda a eternidade.

ps 2: como sempre, usem a área de comentários p/ eventuais correções.

Leia Mais

Crianças usam orelhão para falar com o Papai Noel

papi noel

Jacque Barbosa, no Hypeness

Um dos sonhos de toda criança no mundo é conseguir falar com o Papai Noel. A Oi resolveu fazer uma surpresa para as crianças nesse Natal e instalou um orelhão numa rua movimentada do Rio onde os pequenos podiam bater um papo com o bom velhinho (representado por atores aposentados do Retiro dos Artistas). Bastava tirar o fone do gancho para falar com Noel que estava do outro lado da linha, esperando para surpreender as crianças com presente, duendes e outras coisas.

Quando as crianças já estavam felizes demais com as surpresas, eis que outra surge – uma projeção de uma estrela brilhante e de uma árvore de natal tomou conta da fachada do Oi Futuro, ao mesmo tempo em que um coral das crianças da comunidade do Cantagalo surgia cantando uma música natalina.

Assista ao vídeo e se divirta com as expressões de felicidade das crianças:

Se você também ficou com vontade de bater um papo com o bom velhinho, a Oi está com um telefone disponível para isso:  (21) 2243-2012.  A ligação pode ser feita pelo telefones fixo ou orelhão e parte do valor da chamada será revertido em doações para o Retiro dos Artistas e para o Coral do Cantagalo.

Leia Mais