Arquivo da tag: entrevista

Papa afirma que comunistas são os cristãos não assumidos

Papel-de-Parede-papa-francisco-acenando-feliz-35151

Pontífice defendeu que a pobreza está no centro do Evangelho; o comunismo teria se apropriado dessa bandeira no século XX

Publicado no Último Segundo

O papa Francisco, cujas críticas ao capitalismo desenfreado levaram alguns a rotulá-lo como marxista, disse em uma entrevista publicada neste domingo (29) que comunistas tinham roubado a bandeira do cristianismo.

O pontífice, de 77 anos, deu uma entrevista ao Il Messaggero, um jornal de Roma, para marcar a festa de São Pedro e São Paulo, um feriado na cidade.

Ele foi questionado sobre um post no blog da revista Economist que dizia que ele soava como um leninista quando criticou o capitalismo e pediu uma reforma econômica radical.

“Eu só posso dizer que os comunistas têm roubado a nossa bandeira. A bandeira dos pobres é cristã. A pobreza está no centro de o Evangelho”, disse ele, citando passagens bíblicas sobre a necessidade de ajudar os pobres, os doentes e os necessitados.

“Os comunistas dizem que tudo isso é comunismo. Claro, vinte séculos mais tarde. Então, quando eles falam, pode-se dizer: ‘mas então você é cristão’”, disse ele, rindo.

Desde sua eleição, em março de 2013, Francisco tem frequentemente atacado o sistema econômico global como sendo insensível aos pobres e não fazer o suficiente para compartilhar a riqueza com aqueles que mais precisam.

No início deste mês, ele criticou a riqueza feita a partir de especulação financeira como intolerável e disse que a especulação com commodities era um escândalo que comprometeu o acesso dos pobres aos alimentos.

‘Jesus seria a favor do casamento gay’, diz Elton John

Cantor planeja se casar com seu companheiro, David Furnish, no próximo ano

Elton John e seu companheiro, David Furnish, em foto de 2010 (foto: Evan Agostini / AP)

Elton John e seu companheiro, David Furnish, em foto de 2010 (foto: Evan Agostini / AP)

Publicado em O Globo

Em entrevista para um programa da “Sky News”, o cantor inglês Elton John, de 67 anos, afirmou que Jesus defenderia o casamento gay caso fosse vivo nos dias de hoje.

O músico, que irá se casar em 2015 com seu companheiro, David Furnish, também afirmou que leis como a do celibato para integrantes do clero da Igreja Católica e a que proíbe o casamento de membros gays da Igreja da Inglaterra, eram “velhas e estúpidas”.

— “(Jesus) acreditava no amor, na compaixão, no perdão e na tentativa de unir as pessoas. As igrejas deveriam se preocupar com isso — disse o astro.

Sir Elton John também comentou sobre o atual arcebispo de Canterbury, Justin Welby, líder da igreja da Inglaterra, e o Papa Francisco, a quem chamou de “maravilhoso”.

— Ele resumiu tudo à humildade da fé e disse basicamente que apenas o amor e a inclusão importam. Isto também deve ser encorajado pela Igreja da Inglaterra.

O cantor aproveitou para falar sobre a sua intenção de apresentar membros da comunidade gay a Vladimir Putin, presidente da Rússia, para mostrar o impacto de uma legislação “profundamente divisionista”.

— Não é positivo quando dizem que eu não devo falar com esse tipo de gente. A única maneira de resolver problemas é conversando com as pessoas.

Elton John também afirmou que seu casamento será “bastante discreto”, já que houve uma grande festa quando o casal celebrou sua união civil, em 2005.

dica do Gerson Caceres Martins

‘A maior eclosão de compulsão gay está no movimento evangélico’, diz ex-ministro presbiteriano

O comediante Danilo Gentili (foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

O comediante Danilo Gentili (foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

Renato Kramer, no F5

Danilo Gentili entrevistou no “The Noite” (SBT) desta segunda-feira (23) o ex-ministro presbiteriano Caio Fábio, hoje líder do Movimento Caminho da Graça.

Polêmico e altamente “sincericida”, Caio Fábio não deixou pedra sobre pedra em suas afirmações sobre o que viu durante a sua longa trajetória em mais de trinta anos de ministério. A entrevista foi longa. Aqui apenas alguns flashes para quem perdeu.

“Eu achava que a comunidade evangélica era alienada como era, era massa de manobra como era porque faltava instrução. Então passei 33 anos ensinando, dos luteranos aos neopentecostais. Criamos até a Associação Evangélica Brasileira pra ver se dava parâmetros de saúde mental para o pessoal, mas descobri que ninguém queria isso”, afirmou Caio Fábio.

“Isso desmonta o circo, a estrutura, a exploração”, continuou o ex-pastor, “instrução ajuda o povo a andar com as próprias pernas. Instrução liberta, tira as dependências desses gurus tiranos sobre a cabeça das pessoas, e isso eles não querem!”, acrescentou enfático, referindo-se a alguns líderes evangélicos. “[Edir] Macedo me abomina, esse povo todo me abomina porque passei a vida tirando as estruturas de poder que eles usam para manipular o povo”, concluiu.

Mas isso foi só o começo. Caio Fábio parecia querer desabafar em rede nacional todo um descontentamento com o que acontece muitas vezes por detrás dos cultos de algumas vertentes evangélicas. Danilo Gentili quis saber o que de mais abjeto o seu entrevistado teria observado nesse universo. “A capacidade que esse pessoal teve de literalmente tirar o cérebro das pessoas”, respondeu Caio Fábio.

“Os evangélicos são burros, é o que você tá falando?”, questionou Gentili. “Ficaram”, replicou Caio Fábio. “Qualquer um fica sob aquele rolo compressor” completou o entrevistado. E ainda comentou: “Eu fiz uma pesquisa sobre você e vi que você já passou por lá, você (Danilo) sabe o poder que aquilo ali tem de fazer mentes tornarem-se amebas”, concluiu com firmeza.

Caio Fábio falou também, entre tantas outras coisas, de como pode ser mal interpretado o “Livro Sagrado” e a sua visão do Velho e do Novo Testamento (“A Bíblia é a mãe de todas as heresias, se você quiser – a Bíblia diz sobre a Bíblia que parte dela já caducou”, afirmou) e desmascarou as “possessões demoníacas” apresentadas em alguns cultos: “Aquilo ali é sugestão, é psiquismo demoníaco aprendido pela cultura neopentecostal – na maioria das vezes é forjamento, têm até possessos contratados”, delatou Caio Fábio.

“Eles me chamam de herege porque eu digo que essas coisas caducaram, porque justamente se caducaram o dízimo já era e eles vivem disso!”, continua Caio Fábio em sua metralhadora giratória. Até que o apresentador lhe coloca numa espécie de ‘saia justa’. “Como você acha que Jesus veria hoje o movimento gay?”, perguntou Gentili de supetão.

Mas Caio Fábio não se fez de rogado, nem tampouco titubeou em responder: “Do jeito que Ele viu nos dias dEle. Nos dias dele tava cheio de gay, o que que Ele fez?!”, devolveu a pergunta para Danilo. “Não sei. O que que Ele fez?”, quis saber o apresentador. “Nada”, respondeu tão simplesmente Caio Fábio. Mas desenvolveu melhor.

“Tava cheio de puta, o que Ele fez? Nada. Tava cheio de canalha, calhorda pra todos os lados, o que Ele fez? Nada. Ele acolheu quem o procurou, não perguntou coisa nenhuma. Isso não estava na pauta de Jesus nem está”, argumentou. “Essa pauta aí é uma pauta moral, é uma pauta ideológica, é uma pauta da fragilidade da religião que introjeta culpa nas pessoas e exacerba o maior movimento de compulsão psicológica justamente para aquilo que eles proíbem”.

E então foi que veio talvez a sua informação mais pitoresca da noite: “Você pegue uma estatística e vá ver onde proporcionalmente nesse país existe a maior eclosão de compulsão gay…não é no Corinthians”, ironizou. “É no São Paulo (FC)?!?”, ajuntou Danilo. “No São Paulo chega perto”, brincou Caio Fábio, “mas nada alcança o movimento evangélico”, concluiu. “Tem muito veado lá?”, perguntou Gentili. “Claro! Uma sociedade que só introjeta pecado vai produzir só tarados! Não tem jeito dos evangélicos melhorarem enquanto eles piorarem o mundo para todos”, sentenciou o líder do Movimento Caminho da Graça.

dica do Moisés Gomes

Valesca Popozuda rebate crítica de Mara Maravilha

foto: Manuela Scarpa/Foto Rio News

foto: Manuela Scarpa/Foto Rio News

Publicado no UOL

Valesca Popozuda participou de programa da Record e alfinetou declaração de Sheron Menezes. A atriz global criticou a funkeira por ter comprado um vestido de 40 mil reais. Na ocasião, disse que “jamais gastaria isso em um look. Tenho coisas mais importantes para gastar o meu dinheiro. Ajudo outras pessoas e não gastaria esse valor”.

“Se as pessoas estão preocupadas o quando eu compro e gasto, eu vou só ficar preocupada quando elas forem à minha casa, pagar as minhas contas. No resto, o dinheiro é meu e faço o que quiser. Fora disso, eu trabalho bastante”, rebateu a funkeira, em entrevista ao “Domingo Show”, da Record. Ela esclareceu que o look era de uma loja e não dela.

A funkeira rebateu ainda Mara Maravilha, que declarou que o hit “Beijinho no Ombro” é um mico. “A minha mãe me ensinou respeito e me deu educação. Mico para mim é casar quatro vezes, dizer ‘tô amando’ e depois levar um chute na bunda. Mico para mim é não ter o que fazer e cuidar da vida dos outros”, devolveu.

Questionada se o hit foi uma resposta a Anitta, Valesca amenizou. “Esse bordão é antigo, não foi eu que inventei. E a música veio para mim. Então, como vão falar que eu fiz a música para uma pessoa se não fui eu quem fiz? Então, gente, eu não tenho nada contra a Anitta. A imprensa quer fazer um caldeirão e não tem o que inventar. Não somos amigas, parceiras, de dormir na casa uma da outra, mas a respeito, acho uma excelente cantora”, finalizou.

Valesca se emocionou ao ver filho, irmãs e mãe na televisão. Da infância pobre em Irajá à Diva do funk carioca, Valesca comentou as dificuldades que enfrentou.

“Eu aproveito tudo na minha vida. As pessoas acham que são Deus, só sabem julgar. Então, quando me preocupo são com os meus fãs, que estão na alegria, na tristeza. O resto é resto”, afirmou.

Ela contou que nunca namorou com famosos e, atualmente está 100% solteira. “Nunca tive caso com famosos. Não é o meu número. Eu prefiro anônimos. Já beijei, mas famoso para mim não rola”, concluiu.