Arquivo da tag: entrevista

“Continuo apaixonadíssimo pelas minhas quatro mulheres”, diz Mr Catra, quatro esposas, 27 filhos

Mr. Catra (foto: Anna Paula Pacheco)

Mr. Catra (foto: Anna Paula Pacheco)

Bruno Astuto, na Época

Mr. Catra, o rei do funk carioca, completa 25 anos de carreira com lançamento simultâneo de quatro CDs com estilos diferentes depois de um intervalo de quatro anos sem gravar: funk samba, música eletrônica e até sertanejo. Catra também vai ganhar uma biografia em breve, um filme sobre sua vida, produzido por Paula Lavigne, e um reality show mostrando o cotidiano ao lado das quatro mulheres (sim! quatro) e dos 27 filhos (sim! 27) – uma das suas esposas está grávida do 28o. “Estamos em negociação com alguns canais, inclusive estrangeiros”, afirma.

Como dá conta de uma família tão grande?

Só paro quando acabar o amor. Como Deus é eterno e Deus é amor, não vou parar nunca. Atualmente tem mais um a caminho: Silvia, uma de minhas mulheres, está grávida. Serão 28 filhos agora. Desses, 26 são biológicos. Adotei dois irmãos quando soube que as crianças tinham HIV.

Sua fama de mulherengo procede? 

Estou num momento apaixonadíssimo pelas minhas quatro mulheres. Mas sou fraco, tenho esse problema. Posso dizer que atualmente estou tranquilo.

Como vai produzir CDs tão diferentes?

Ouço de tudo: de rock n’roll a musica clássica, passando por eletrônico. O CD de samba também vai virar um DVD com participações de Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho. Não sou sambista, mas consegui uma maneira de homenagear meus amigos. Nasci no berço do samba, na Tijuca. Já o CD sertanejo vai se chamar Mr. Country. Sou fã do Amado Batista e seria demais se ele me desse a honra de fazer uma parceria. O de música eletrônica será gravado num estúdio em Amsterdã, na Holanda.

Vai contar tudo na biografia?

Geral pode ficar tranquilo no meio do funk que não vou expor ninguém. Tem também o filme que a Paula Lavigne está tocando. Gostaria muito de que o Lázaro Ramos me interpretasse, ele é o melhor e igual a ele está difícil.

Como se sentiu com os recentes boatos de que estava morto?

Morri de rir, mas fiquei p…, porque tenho 2 filhos para criar, quatro mulheres e várias famílias que dependem do meu trabalho. Não tenho tempo para morrer. Estou vivinho da silva.

Em entrevista à Playboy, Feliciano confessa ter usado drogas e diz que quem faz sexo anal ‘não volta mais’

O pastor evangélico e deputado federal Marco Feliciano (foto: Joédson Alves/Playboy)

O pastor evangélico e deputado federal Marco Feliciano (foto: Joédson Alves/Playboy)

Publicado por F5

O pastor evangélico e deputado federal Marco Feliciano, 41, deu uma entrevista polêmica para a revista “Playboy”.

Ele respondeu se considerava possível para um homem sentir prazer com sexo anal.

“Com certeza, tem homens que têm tara por ânus, sim”, avaliou. “Eu não entendo muito dessa área porque nunca fiz, graças a Deus.

“E espero nunca fazer, porque pa­rece que quem faz não volta mais”, riu. “Deve ser uma coisa tão estranha…”

Em outro ponto controverso do bate-papo, Feliciano confessou ter experimentado cocaína na adolescência.

“Conheci a cocaína nos bailinhos, no fim dos 12 anos”, afirmou. “Só a cocaína. Eu tentei a maconha, mas engasguei, nunca conse­gui fumar nem cigarro. Não conseguia tragar. Com a cocaína era fácil.”

dica do Luiz Manoel Noronha

Papa Francisco: ‘sou feliz porque não sou desempregado’

Em conversa com jovens belgas, pontífice disse, ainda, ter muita paz interior

Pontífice recebeu jovens em encontro informal (foto: AP / Gregorio Borgia)

Pontífice recebeu jovens em encontro informal (foto: AP / Gregorio Borgia)

Publicado em O Globo

O papa Francisco disse, durante uma entrevista informal divulgada neste sábado (5), que está feliz pelo fato de “ter um trabalho” e por ser alguém com “paz interior”, sentimento que, segundo ele, vem com a idade. A conversa informal aconteceu no início da semana, entre o religioso e jovens belgas, e acabou sendo divulgada pelo Vaticano.

Na entrevista Francisco foi questionado por um de seus interlocutores se estaria feliz. O pontífice respondeu positivamente e ainda afirmou que se sentia assim, possivelmente, porque “eu tenho um trabalho, eu não sou desempregado”.

Francisco afirmou aos jovens, também, que sua felicidade não é a mesma coisa que os jovens sentem. Ele diz que aos 77 anos, é possuidor de “uma certa paz interior, uma grande paz, uma felicidade que vem bem com a idade.” Em tom pastoral, disse ainda que encontrou seu caminho na vida e que este caminho é o que lhe faz feliz.

Os jovens belgas ainda quiseram tirar uma curiosidade sobre como o Papa Francisco faz suas orações. “Sentado, porque sinto dor se me ajoelhar”.

Paulo Coelho defende Justin Bieber: “nossa sociedade se tornou mais careta”

Escritor conversou com o empresário e sócio da Casa do Saber

coelho2Diego Falcão, no Na Telinha

O escritor Paulo Coelho concedeu uma entrevista ao empresário Celso Loducca, sócio da Casa do Saber, e entre vários assuntos saiu em defesa do cantor teen Justin Bieber.

“Eu respeito o Justin Bieber. Ele conseguiu uma legião de fãs e depois se transformou em um bad boy. E aí chega uma geração como a minha, cujos ídolos eram drogados, assassinos e esse tipo de coisa, e começa a criticar Bieber. O problema é a nossa sociedade que, infelizmente, se tornou mais careta”, afirmou Coelho.

Ainda na entrevista, Paulo Coelho conta que resolveu acertar suas contas com o passado e pediu perdão a todas as pessoas que considerava ter magoado.

A conversa completa vai ao ar nos dias 31 de março e 7 de abril na Rádio Eldorado.

Em tempo

Justin Bieber e Selena Gomez voltaram a namorar. Uma pessoa próxima ao casal contou que apesar da reconciliação, o cantor não está disposto a deixar sua fama de bad boy. A informação é do site “HollywoodLife”.

Ao site, a fonte afirmou: “Ele sabe que tem Selena na palma de sua mão e que deve enganá-la novamente. Justin Bieber pensa que é um grande cafetão”. O informante contou ainda que o cantor trata a amada de forma diferente quando está entre seus amigos: “Aí ele não a trata bem, mas ela aceita porque é obcecada por ele. Não é de se admirar que todos seus amigos estivessem deixando ela de lado”.