Doença rara em menino inglês causa coceira parecida com picadas de 500 mil mosquitos

Aaron e a mãe Jaqueline
Aaron e a mãe Jaqueline (Foto: Caters News/The Grosby Group / Caters News/The Grosby Group)

publicado no Extra

O pequeno Aaaron Higgins, de 4 anos, sofre de uma coceira incontrolável que, de acordo com os médicos, é como se estivesse sendo picado por 500 mil mosquitos, segundo o site Metro. A estranha sensação é causada por uma doença genética rara chamada Síndrome de Alagille, que acumula bile em seu corpo, atingindo órgãos vitais como o fígado e o coração. O menino faz parte de uma estatística em que apenas uma a cada 100 mil crianças é afetada.

Aaaron Higgins brinca em casa
Aaaron Higgins brinca em casa Foto: Caters News/The Grosby Group

- Acontece em ondas. Ele pode ficar algumas semanas sem sentir isso, depende do acúmulo de bile. Quando ele não está se coçando fica bem. É de cortar o coração. Quando ele está realmente mal fica nas escadas gritando ‘mamãe me ajude’ com sangue escorrendo de suas pernas ou ouvidos – contou a mãe, Jacqueline, ao site Metro.

Aaron já passou por quinze cirurgias, mas a única esperança de alívio para a coceira é um transplante de fígado, que não deve curá-lo completamente. No próximo mês ele será submetido a uma avaliação por especialistas em fígado do Kings College Hospital, em Londres, na Inglaterra.

 

Aaaron Higgins brinca em casa

 

Leia Mais

Babá é flagrada por câmeras de condomínio carioca agredindo cadela; polícia investiga o caso

A babá agredindo a cadela Agatha Foto: / Reprodução
A babá agredindo a cadela Agatha Foto: / Reprodução

Ana Carolina Torres, no Extra

A 16ª DP (Barra da Tijuca) investiga um caso de agressão contra um cachorro ocorrido num condomínio na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, na última sexta-feira. A babá da sobrinha de um morador foi flagrada por câmeras do circuito interno do local chutando a cadela Agatha, de 10 anos. A mulher havia trancado o animal nas escadas e, depois, voltou e deu pontapés nela. O cão rolou as escadas e teve lesões nas patas. A babá foi demitida.

– Cheguei de viagem na sexta e achei a Agatha muito caidinha. Mas, como ela está velhinha, pensei que fosse a hora dela. Só na segunda-feira descobri a agressão porque um funcionário viu as imagens gravadas e me avisou – contou Bruno Boechat Maciel.

Formado em Veterinária e atualmente cursando Medicina, ele contou que Agatha está tomando anti-inflamatório e já melhorou bastante:

– Na hora em que aquela mulher foi embora, chamei a Agatha. A Agatha a viu indo embora com suas malas e, desde então, está mais feliz.

A babá trabalhava na casa há dois meses. A ideia é que ela ficasse até março. Bruno comemorou o fato de as agressões terem sido descobertas antes que acontecesse algo pior:

– Se ela tivesse ficado até março, tinha matado a Agatha. Na verdade, já vinha desconfiando de que alguma coisa estava acontecendo, pois ela estava caidinha, se escondendo pelos cantos. Parecia ter medo de alguma coisa. Às vezes ia para o corredor e não queria entrar em casa. Com certeza com medo de apanhar.

O universitário espera, agora, que a babá seja condenada – no registro de ocorrência 986 ela é investigada por crimes contra a fauna, cuja pena varia entre três meses a um ano de detenção e pagamento de multa.

– Eu quero que ela pense três vezes antes de fazer uma coisa dessas outras vez. Essa mulher se dizia enfermeira, mas não pode ser – disse Bruno.

Dificuldade para andar

O vídeo da agressão cometida contra Agatha foi postado no YouTube. Nele, a cadela da raça Dogo Argentino é vista andando com muita dificuldade. Isso acontece porque ela foi picada por uma cobra quando tinha apenas 1 ano. Agatha também sofreu uma cirurgia numa das patas traseiras.

Nas imagens, Agatha é vista interagindo com várias pessoas. A cadela mostra um comportamento bastante dócil.

O caso chegou até a Associação Nacional de Implementação dos Direitos dos Animais (Anida).

– Recebemos a denúncia no Facebook. Estamos entrando em contato com o dono para acompanhar o caso – disse Andréa Lambert, médica veterinária da Anida.

Depoimentos

A babá acusada de agredir Agatha já está sendo procurada pela polícia para que preste depoimento. Funcionários do condomínio também devem ser ouvidos. O vídeo com a agressão já está com os agentes.

Leia Mais

Natal mágico da China

Quem visita o Harbin Ice and Snow Festival’s não só se vislumbra as esculturas, como pode subir as escadas de gelo, deslizar em escorregadores e rodar a cidade à bordo de carruagens

publicado no BlogCriativo

Há um lugarzinho no nordeste da China, quase na Rússia, que tem o poder de transformar o gélido inverno do hemisfério norte em uma época mágica! Pra quem já esteve em temperaturas abaixo de zero sabe que o estímulo tem que ser bem grande para colocar os pezinhos para fora de casa! Mas na cidade de Harbin essa tarefa não é nada difícil! Isso porque todo ano, na noite de Natal, surge por lá uma cidade mágica, inteiramente de gelo! São diversas esculturas em tamanho real iluminadas por luzes impressionantes. Vê só!

Não precisa nem dizer que, apesar do inverno extremo, o lugar atrai milhares de turistas de todo o mundo, todos os anos. Quem visita o Harbin Ice and Snow Festival’s não só se vislumbra as esculturas, como pode subir as escadas de gelo, deslizar em escorregadores, e rodar a cidade à bordo de carruagens, no maior estilo de conto de fadas!

O Natal em Harbin é um gelo sim! Mas a gente duvida que o coração não esquente por lá! :)

 

Leia Mais