Arquivo da tag: evangélicos

PT-SP articula ato com líderes evangélicos

O candidato Fernando Haddad (PT) participa de plenária no Sindicato dos Eletricitários, na região central, nesta quarta-feira (17)

Bernardo Mello Franco, na Folha de S.Paulo

O PT articula um ato com pastores evangélicos para defender o candidato Fernando Haddad das críticas de líderes de igrejas que apoiam seu adversário José Serra, do PSDB, na eleição paulistana.

O principal objetivo é blindar o petista de ataques do pastor Silas Malafaia, que lidera a campanha contra o chamado “kit gay” do Ministério da Educação.

Além do ato, a campanha negocia a divulgação de um manifesto assinado por religiosos dizendo que o candidato não persegue evangélicos e, se eleito, respeitará a liberdade religiosa na cidade.

A estratégia foi discutida nos últimos dias entre dirigentes do comitê petista e pastores que no primeiro turno apoiaram os candidatos Celso Russomanno (PRB) e Gabriel Chalita (PMDB).

Eles foram recebidos em reuniões discretas na sede municipal do PT e em gabinetes de vereadores da sigla.

O mais visado do grupo é o pastor Marcos Galdino, que comanda a Assembleia de Deus Ministério Santo Amaro, na zona sul. Em setembro, ele foi flagrado pedindo votos para Russomanno em seu maior templo, o que é proibido pela legislação eleitoral.

Quando o caso veio à tona, Haddad criticou a “instrumentalização” de igrejas em campanhas rivais e prometeu não buscar o apoio formal de nenhuma denominação.

Ontem à noite, o pastor Renato Galdino, filho de Marcos, disse à reportagem que a igreja está “neutra”, mas deve anunciar apoio a um candidato nos próximos dias.

Os petistas também já contabilizam a adesão do pastor Samuel Câmara, líder da maior dissidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus. Ele disputa o controle da igreja com o pastor José Wellington, aliado de Serra.

O PT ainda negocia o apoio do bispo Robson Rodovalho, líder da igreja Sara Nossa Terra, e da igreja Assembleia de Deus Nipo-Brasileira, que tem um grande templo na Liberdade (região central).

Segundo o pastor Eraldo Silva, que comanda templos na região do Jardim Ângela (zona sul), a prioridade é dizer aos fiéis que não se influenciem pelos ataques de Malafaia a Haddad.

“O discurso dele é para boi dormir. O Lula e a Dilma já mostraram que o PT não persegue igreja”, disse.

Os petistas apostam na insatisfação de pastores de igrejas da periferia com o prefeito Gilberto Kassab (PSD), que fez operações para reprimir a poluição sonora em cultos. Nas conversas, os petistas têm se comprometido a “dialogar” sobre o assunto se Haddad vencer a eleição.

foto: Fabio Braga/Folhapress

Coligações correm atrás de ‘votos evangélicos’ em Manaus e ganham apoio de pastores

Publicado no Em Tempo online

O pastor e empresário Cícero Lima (PSDC), ex-vice do prefeiturável Sabino Castelo Branco (PTB) no primeiro turno,  anunciou nesta segunda-feira (15) seu apoio à coligação ‘O Futuro é Agora’, encabeçada por Artur Neto (PSDB) e Hissa Abrahão (PPS).

Durante o anúncio, Cícero justificou seu apoio, afirmando que sua ideologia cristã vai ao encontro do único candidato realmente cristão no segundo turno, Arthur Neto.

Na coletiva, o pastor ainda aproveitou para ‘alfinetar’ a candidata Vanessa Grazziotin (PCdoB), dizendo que sua propaganda eleitoral traz muitas inverdades, como o fato de estar usando a boa-fé dos fieis para angariar votos, já que ‘nem mesmo acredita em Deus’.

“Os comunistas são assim mesmo. Definitivamente, não posso apoiar uma candidatura que tende a perseguir os cristãos”, disse.

Apoio

Por outro lado, também nesta segunda (15), a coligação ‘Melhor pra Manaus’, liderada por Vanessa e Vital Melo (PT) ganharam o apoio de outro pastor, o radialista Ivo de Assis (PRB), ex-vice na chapa de Pauderney Avelino (DEM).

“O voto dos religiosos é muito importante. Nós somos cristãos e acreditamos na fé das pessoas de bem. A Vanessa [Grazziotin] pode contar comigo”, disse o pastor.

Evangélicos roubam mulheres em Contagem (MG) e dizem que praticaram crime por necessidade

Tabata Martins, em O Tempo online

Dois evangélicos, de 16 e 20 anos, foram detidos depois que roubaram duas mulheres na madrugada desta terça-feira (16) em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar, as vítimas, de 24 e 30 anos, foram abordadas em um ponto de ônibus da avenida Tito Fulgêncio, no bairro Jardim Industrial.

Com a mão embaixo das blusas como se estivessem armados, os evangélicos surpreenderam as mulheres, que foram obrigadas a entregar as bolsas com dinheiro, celulares e documentos. Após o assalto, as vítimas viram uma viatura policial e pediram ajuda.

Durante rastreamento, a dupla foi encontrada a três quarteirões do local do crime. Com um dos suspeitos, os militares encontraram o celular de uma das mulheres. Os outros pertences roubados foram localizados escondidos em um canto da rua.

Conforme a PM, os assaltantes não tinham passagem pela polícia e afirmaram que praticaram o assalto por questão de necessidade. “Os detidos me falaram que são evangélicos e muito religiosos. Segundo eles, o assalto foi praticado por precisarem de dinheiro”, conta o sargento Amauri Rodrigues de Oliveira da 43ª Companhia do 39º Batalhão.

A dupla foi encaminhada à 6ª  Seccional.

Feira cristã em SP traz urna antifurto e Bíblia a R$ 1,99

Giovana Sanchez, no G1

11ª Expocristã abre nesta terça-feira (25), no Anhembi, em São Paulo.
Ingresso custa R$ 10; entrada é livre para pastores, lojistas e livreiros.

‘Salva blindada’ custa R$ 50 no varejo (Foto: Divulgação)

No começo deste ano, uma igreja cristã brasileira procurou a empresa Pão da Vida e pediu ajuda para solucionar um problema: desconfiavam que furtos nas urnas de coleta de dinheiro reduziam muito a arrecadação da matriz. Para evitar a “tentação” no contato com o dinheiro, a Pão da Vida desenvolveu um coletor antifurto. A “salva blindada” tem cerca de 50 cm de profundidade por 19 cm de diâmetro, custa R$ 50 no varejo e é um dos destaques da 11ª edição da Expocristã, feira de produtos e serviços para cristãos, que ocorre de 25 a 30 deste mês no Anhembi, em São Paulo.

Segundo Willian Dumont, diretor do Grupo Pão da Vida, a urna antifurto é uma necessidade do mercado. “Há duas formas de explicar [a demanda]: existe o pastor que quer inibir o mau impulso dos membros, pois não é porque se está na igreja que a pessoa não sofre tentações, e estavam acontecendo furtos, tanto de membros, obreiros, quanto de fiscais.”

Estande da Kings Cross Publicações, ainda em montagem na tarde de segunda-feira (Foto: Giovana Sanchez/G1)

A feira tem 315 expositores e deve movimentar, segundo os organizadores, R$ 50 mil em negócios diretos. Além de lançamento de livros e CDs para o público segmentado, o evento terá o lançamento oficial do primeiro longa-metragem evangélico a sair em circuito nacional. “Três histórias, um destino” foi todo rodado nos Estados Unidos, é falado em inglês e tem apenas uma atriz brasileira, Lu Aloni.

Segundo o diretor executivo da Graça Filmes, produtora do missionário R.R. Soares, também fundador da Igreja Internacional da Graça, a opção por filmar nos EUA é a possibilidade de público fora do Brasil. “Queríamos ter um conteúdo que pudesse alcançar outros territórios além do Brasil”, diz Ygor Siqueira.

O filme é baseado no livro de mesmo nome escrito por R.R. Soares em 2004. “Como o livro foi escrito para a realidade brasileira, tivemos que adaptar a história, e agora vamos relançar a obra. Tem a mesma mensagem, mas é com a realidade americana”, diz Siqueira.

Saia para evangélicas da Quinta da Glória
(Foto: Divulgação)

Dama evangélica

Outros segmentos presentes na feira é o de seguros e o da moda. A Mafre oferece produtos exclusivos para igrejas e fiéis, como seguro de templos e descontos exclusivos no seguro de vida e de carro.

Já no ramo do vestuário, a marca Quinta da Glória, criada pela designer Mara Jager em 2009, traz roupas exclusivas para evangélicas. “Procuro respeitar os padrões cristãos das saias médias e longas. O Brasil é muito quente e tudo é muito curto, sem mangas, que muitas vezes expõe o corpo de maneira vulgar. A ideia é oferecer para ela um vestido feminino, com o comportamento de uma dama. Infelizmente, a mulher caiu no estereótipo da saia jeans e look evangélico. Eu mesma não queria me vestir de acordo com esse modelo.
Surgiu daí a oportunidade, de ver a dificuldade da minha mãe e da minha família em se vestir de maneira elegante.”

dica da Fabiana Zardo