Evangélicos dizem que novela promove umbanda e boicotam Globo

pedacinhoPublicado no UOL [via Tribuna Hoje]

Evangélicos estão promovendo uma campanha na internet contra a novela das seis da Globo, Meu Pedacinho de Chão, que acusam de fomentar a umbanda. Uma publicação com mais de 85 mil compartilhamentos no Facebook diz que a trama é ambientada em um terreiro disfarçado e os nomes dos personagens contêm referências à religião afro-brasileira.

O texto, publicado em 15 de abril pela evangélica Dayhendyra Alves, faz um “alerta” sobre a novela Meu Pedacinho de Chão. “Descobri que a Vila de Santa Fé [cidade fictícia da novela] é um terreiro e que os nomes dos personagens são de umbanda”, diz a publicação. Coronel Epaminondas (Osmar Prado), chamado de Coronel Epa, seria uma referência à saudação Epa Babá ao Orixá Oxalá, um dos mais cultuados das religiões africanas.

Ainda segundo a publicação, o violeiro Viramundo (Gabriel Sater) seria uma variação do Exu Gira Mundo. O texto termina com uma prece a Jesus contra a trama de Benedito Ruy Barbosa: “Que o Senhor Jesus nos lave com seu poderoso sangue e abra nossos olhos!”.

Telespectadores evangélicos que compartilharam a publicação chamam Meu Pedacinho de Chão de “demônio puro” e prometem boicotar a novela da Globo. “Logo vi por que odiei essa novela. Demônio puro. Deus abra a mente das pessoas para a realidade”, comentou Michelle Araújo. “Depois dessas informações, irei me negar a não mais assistir. Prefiro agradar a meu Deus!”, escreveu Zélia Maria.

Meu Pedacinho de Chão não é a primeira novela da Globo boicotada por religiosos. O caso mais recente aconteceu em 2012, quando fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus fizeram campanha na internet contra Salve Jorge. O bispo Edir Macedo, líder da Universal e dono da Record, escreveu em seu blog que São Jorge, venerado pelo catolicismo e por religiões afro-brasileiras, é um “deus pagão travestido de santo”. Na época, a autora Gloria Perez respondeu ao ataque dos evangélicos. “Não se deve ampliar a voz dos imbecis”, disse em entrevista ao jornal O Globo.

Procurada pelo Notícias da TV, a Federação de Umbanda do Brasil não quis comentar o caso do boicote de evangélicos à novela das seis da Globo, porém ressaltou que não é a primeira vez que a religião afro-brasileira sofre ataques de intolerância.

A Globo esclarece que Meu Pedacinho de Chão não é inspirada na umbanda e não faz nenhuma referência a ela.

Independentemente do boicote de evangélicos, a novela das seis da Globo vem marcando a mais baixa média da história do horário.

Abaixo, o post com quase 100 mil compartilhamentos.

UM ALERTA SOBRE A NOVELA MEU PEDACINHO DE CHÃO!!! Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. O que você tem deixado entrar na sua casa? Me senti incomodada com a novela das 18:00hs (Meu pedacinho de chão), achei as roupas estranhas então decidi pesquisar, não achei nada tenebroso rs… Mas Deus me tocou para pesquisar nome por nome, descobri que a vila de Santa fé é um “TERREIRO” e que o nomes dos personagens são de “UMBANDA” veja: EPAMINONDAS chamado de ÊPA significa: saudação ao ORIXÁ OXALÁ (Êpa Babá) SERELEPE: Seus sinônimos são Gay, excitado, inquieto, danado, caxinguelê, conhecido na umbanda como Joãozinho, Saci Pererê, Negrinho do Pastoreio e Serelepe da Umbanda (sapeca adora balas e doces). PITUCA: Boneca Pituca, esoterismo e ocultismo, Famosa mãe de santo, e filha de orixá VIRAMUNDO/GIRAMUNDO: exú GINA: Famosa mãe de Santo ,A Voz de Oyá, Yansã e Ruy de Ógún, está representando o lesbianismo. AMÂNCIA: filha de OXÚM Dona TEREZA: CIGANA, OXUM PANDA, CABLOCA, No grego significa SEIFERA E CAÇADORA. TUIM: santo, saudação de umbanda. Mãe BENTA: mãe de santo CATARINA: mãe de santo RODAPÉ: pé que gira PEDRO FALCÃO: Falcão povo das aguas, OXUM Tem um senhor que vive de chapéu fumando cachimbo com bengala na mão esse vcs já sabem. Estes são apenas alguns… Que o Senhor Jesus nos lave com seu PODEROSO SANGUE e abra nossos olhos!

Leia Mais

Pressionado na Band, R.R. Soares pede dinheiro a fiéis

Missionário e bispo R. R. Soares, pastor da igreja evangélica neopentecostal Igreja Internacional da Graça de Deus (foto: Fernando Donasci/Folhapress)
Missionário e bispo R. R. Soares, pastor da igreja evangélica neopentecostal Igreja Internacional da Graça de Deus (foto: Fernando Donasci/Folhapress)

Ricardo Feltrin, no UOL

Todo ano é a mesma coisa. A renovação de contrato entre a Band e a Igreja Internacional da Graça, do pastor R.R. Soares, se torna um verdadeiro padecimento de Jó. Ano após ano, a emissora exige cada vez mais dinheiro do pastor, já que ele ocupa uma hora no horário nobre. É a única TV aberta que vende o “crème de la crème brûlée” de seu horário nobre

A Band ou a igreja nunca divulgaram valores, mas estima-se que o contrato esteja entre R$ 8 milhões e R$ 12 milhões mensais (há quem diga que não passa de R$ 2 milhões, mas isso significaria que a Band está vendendo cada minuto de sua grade por pouco mais de R$ 1000, o que é altamente improvável).

Soares representaria, caso esse número esteja correto, até 15% do faturamento anual da Band (R$ 600 milhões). Como ocorre em todos sempre na época da “penitência de Jó”, a TV da família Saad mais uma vez fez exigências para renovar o contrato da igreja em 2014. Por “novas exigências” entenda-se “aumento no “cachê” recebido.

Escaldado com anos e anos de ameaças de não renovação caso não aceitasse as, digamos, exigências, este ano o missionário Soares começou cedo uma campanha destinada a reforçar o caixa da igreja e garantir o espaço comprado na Band. A campanha tem sido exibida exaustivamente em seu programa, e na internet, no site da igreja e do missionário, que tem quase 1 milhão de seguidores no Facebook e no Twitter.

A campanha pede que o fiel ajude “a espalhar a boa nova” por todo o mundo. A Igreja de Soares, que é cunhado de Edir Macedo, está hoje em quase 100 países em todo o mundo, seja por meio de rádios ou TVs ou sites (www.ongrace.com).

Ele não cita nominalmente a Band, mas a campanha estourou bem no mês em que o contrato vence (abril).

Em suas pregações diárias, o pastor também sempre abre um espaço para pedir doações a uma conta que a igreja mantém em um banco. Comparativamente, ele pede menos dinheiro que os pastores da Igreja Universal, que nos últimos anos parece que transformaram as doações no assunto principal das pregações.

Doe! Ajude! Colabore! Pague! Os verbos são diferentes, mas o pedido é sempre o mesmo.

Nos últimos dois anos a Igreja Internacional da Graça renovou contrato com a Band praticamente em cima da hora. Os contratos quase sempre têm validade de apenas um ano. Assim a emissora pode exigir aumentos de remessas de seu parceiro anualmente.

Muitos executivos da Band já defenderam a saída de Romildo Soares e sua igreja, ou pelo menos que mudasse de horário. O problema é que o evangélico entra no ar exatamente depois do “Jornal da Band”, no momento em que a emissora atinge um de seus picos de ibope em dias úteis (seis pontos, cada ponto vale por 65 mil casas sintonizadas na Grande São Paulo). Quando Soares começa a pregar, esse ibope cai quase que imediatamente para zero (traço).

Por isso, parte dos diretores da Band (especialmente os de núcleo artístico) gostariam que o pastor saísse do horário nobre. O problema maior é que, sem ele, o faturamento da casa cai e a Band prefere faturar e perder ibope, do que ganhar ibope e não faturar ou faturar bem menos com comerciais que conseguisse vender no horário.

Leia Mais

Conheça os tipos de amigos mais excluídos no Facebook

Ex-colegas de ensino médio lideram as exclusões no Facebook
Ex-colegas de ensino médio lideram as exclusões no Facebook

Se você está no Facebook já há alguns anos, é provável que sua lista de amigos tenha saído do seu controle.

Publicado na BBC Brasil

Talvez você conheça mais detalhes sobre um ex-colega de escola do que no tempo em que estudavam juntos. Parece-lhe estranho olhar para fotos dele embora vocês não se falem há dez anos. E você ainda se sente incomodado pelos comentários dele sobre política. Você não está sozinho: este é o candidato perfeito para ser removido da sua lista de amigos.

Dois estudos da Universidade de Denver, no Colorado (EUA), jogam uma nova luz sobre o tipo de amigo que é excluído do Facebook e as reações emocionais à esta situação.

Os principais tipos de pessoas que são excluídas são: colegas do ensino médio, amigos do amigo, colegas de trabalho e amigos com interesses comuns.

Os estudos mostram que o “líder” em exclusão são os conhecidos do ensino médio.

“A forma mais comum de excluir um ex-colega do ensino médio é porque geralmente elas postam comentários sobre assuntos polêmicos, como religião ou política”, diz o autor, Christopher Sibona, do programa de Ciência da Computação e Sistemas de Informação Universidade de Denver.

Os mais excluídos

  1. Ex-colegas do ensino médio
  2. Amigos do amigo
  3. Colegas de trabalho
  4. Amigos com interesses comuns

“Outro grande motivo para exclusão de amigos é quando estes publicam coisas pouco interessantes”, disse ele.

Sibona analisou o fenômeno da exclusão de amigos, que em inglês tem uma palavra só mais contundente: “unfriend” (algo como “desamigar”, em um neologismo).

“Vimos que as pessoas muitas vezes excluem colegas de trabalho devido a suas ações no mundo real e não pelo que eles postam no Facebook”, diz Sibona.

Ambos os estudos são baseados em uma pesquisa com 1.077 pessoas e foram apresentados durante uma conferência no Havaí.

Reação

Como superar a eliminação?

“Ser excluído no Facebook é como ser expulso de um campo para gordos por ser muito gordo. E feio. Feio e gordo”, brinca o site de tecnologia Gizmodo, que dá algumas dicas para superar a exclusão:
  • Ser deletado é saudável. É uma coisa normal, perfeitamente racional que as pessoas fazem no Facebook o tempo todo. É emocionalmente impossível que uma pessoa tenha centenas de amigos ao mesmo tempo.
  • Deixe o episódio passar mas, se um dia vocês se encontrarem pessoalmente, olhe-o com uma expressão “eu sei o que você fez”. Será um momento de pânico e culpa recíproco.
  • Coloque-os em evidência. Esta é a parte divertida. Se você realmente não se importa com o que essas pessoas pensam de você, exponha-as publicamente como o que realmente são: tolas cruéis. Elas entrarão em choque e pedirão desculpas. Lembre-se: não há nada de errado com um pouco de vingança online.

Fonte: Gizmodo

Além de analisar os perfis mais prováveis a serem excluídos, Sibona investigou as reações dos eliminados e encontrou uma gama de emoções ligadas a esta situação, que vai de raiva ao riso.

As reações mais comuns foram “fiquei surpreso”, “isso me incomodou”, “ri” e “fiquei triste”.

O que determina a reação é, claro, o quão próximo você é deste amigo que te excluiu, diz Sibona. “Você pode ficar triste ou preocupado se o seu melhor amigo te excluir”.

“O custo de manter amizades é muito baixo, por isso, se alguém faz um esforço consciente para apertar um botão para se livrar de mim, isso pode machucar”, diz o pesquisador.

O estudo descobriu que existem dois fatores que fazem um usuário se sentir mal: se o eliminado for um amigo próximo daquele que o eliminou e até que ponto a pessoa deletada observava o perfil do agora “ex-amigo”.

A pesquisa revelou que a exclusão ocorre com mais frequência entre amigos que alguma vez foram próximos do que entre aqueles que são apenas conhecidos.

Leia Mais

Bolsonaro apresenta proposta ao PP para concorrer à Presidência da República

bolsonaro

Deputado quer que o partido o escolha para disputar o cargo nas eleições deste ano

Eduardo Barretto, em O Globo

BRASÍLIA – O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) disse nesta quarta-feira ao GLOBO que quer ser candidato a presidente da República nas eleições deste ano. No Facebook, já existe uma página denominada “Jair Bolsonaro Presidente 2014”, com mais de 12 mil seguidores. Após reunião com seu partido, ele afirmou que pediu para ser indicado a concorrer ao cargo e para ser o escolhido da legenda.

— Hoje, fui lá no partido e me candidatei para disputar a indicação para a Presidência da República. Não sei se vão aceitar, mas me candidatei — afirmou Bolsonaro ao GLOBO.

A página “Jair Bolsonaro Presidente 2014” no Facebook foi criada no fim de março por “militantes da direita, admiradores de Jair Bolsonaro, com intuito de estimular sua candidatura a presidente da República nas eleições 2014”. Doze mil pessoas acompanham as publicações. O perfil oficial do deputado na rede social tem mais de 340 mil admiradores.

Leia Mais

Falso padre engana fiéis e párocos no Noroeste, e acaba preso na Semana Santa

‘Padre Ricardo’ foi desmascarado após participar do rito católico em Laje do Muriaé e Porciúncula

Paulo Cappeli, em O Dia

 Selfie: ‘Padre Ricardo’ celebrava missas e postava fotos no Facebook Foto:  Reprodução Internet

Selfie: ‘Padre Ricardo’ celebrava missas e postava fotos no Facebook
Foto: Reprodução Internet

Rio – Já imaginou se confessar com um padre e, dias depois, descobrir que revelou seus pecados e arrependimentos a um falso sacerdote? Essa é a sensação vivenciada por centenas de fiéis em Laje do Muriaé e Porciúncula, no Noroeste Fluminense. Wesley Ricardo da Costa, que se autointitulava ‘Padre Ricardo’ e enganou até os párocos das duas cidades, foi levado para a 138ª DP (Laje do Muriaé) após ser desmascarado. Mas não antes de concelebrar as missas da Semana Santa, período em que a presença de devotos aumenta nas igrejas.

Natural de São Paulo, Wesley conseguiu participar do rito católico nos municípios fluminenses depois de usar o Facebook para convencer o padre Ramyro Armond, da Igreja Nossa Senhora da Piedade, em Laje do Muriaé. Em sua página na rede social, ‘Padre Ricardo’ disse que teria “uns dias de folga” e perguntou a Ramyro se poderia conhecer a paróquia. Ramyro, acostumado a navegar na internet, viu o seu álbum repleto de fotos com párocos paulistas e lhe fez o convite.

Sabendo da boa vontade de ‘Padre Ricardo’, Gilberto Araújo Alvim, pároco de Porciúncula, tratou de entrar em contato e solicitar seus serviços para o período da Páscoa. “Fomos ingênuos? Não. Apenas parecia ser realmente um padre católico, pois em seu Facebook havia fotos ao lado do Cardeal de São Paulo, com quem havia concelebrado missas”, disse.

A farsa só foi descoberta após fotos de uma das missas em Porciúncula serem postadas na internet. Paróquias paulistas que já haviam sido alvo do falsário alertaram a Diocese de Campos dos Goytacazes, à qual as paróquias do Noroeste são vinculadas.

O enclausuramento involuntário do falso padre não durou muito tempo. Por se tratar de crime com menor potencial ofensivo, Wesley foi liberado e responderá em liberdade por falsidade ideológica — ele tinha uma carteira falsa da Diocese de São Paulo.

Se o arrependimento é a chave para a remissão dos pecados, Wesley, ao que tudo indica, ainda está bem longe de uma vaga no céu. O falso padre conhece a liturgia católica e seus ritos, pois cursou o Seminário Católico por quatro anos, mas foi expulso por problemas disciplinares.

Leia Mais