Arquivo da tag: facebook

Juiz de Porto Alegre cita atriz em sentença e causa polêmica na web

Magistrado usa entrevista de Paolla Oliveira para fundamentar condenação.
Advogado vê ‘carência técnica’ e posta trecho polêmico nas redes sociais.

sentenca_paola_oliveira

Publicado no G1

A sentença de um juiz de Porto Alegre está provocando polêmica entre advogados e também entre leigos em direito nas redes sociais. Nela, o magistrado cita palavras da atriz global Paolla Oliveira para ajudar a fundamentar a condenação de um jovem por tráfico de drogas na capital gaúcha.

O documento é de março deste ano, mas só começou a ganhar repercussão a partir da postagem de um trecho no Facebook na quinta-feira (29). Até as 18h desta sexta (30), a publicação há havia sido compartilhada por mais de 3,3 mil pessoas e comentada por outras 45.

A declaração da intérprete de Paloma na novela “Amor à Vida” foi extraída de uma entrevista concedida por ela à revista Marie Clarie, com data de março de 2011. Na ocasião, Paolla Oliveira se manifestava sobre a ocupação policial do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro.

“Direitos Humanos é para quem sabe o que isso significa. Não para quem comete atrocidades de forma inconsequente”, diz o trecho destacado na sentença assinada pelo juiz de direito Alex Gonzalez Custodio.

Ao ser avisado por amigos sobre essa sentença, o advogado Thiago Machado, também de Porto Alegre, decidiu reproduzir na internet a parte do texto que mais o intrigou. Segundo ele, a intenção é promover um debate sobre uma suposta “carência técnica” do Judiciário.

“A ideia era expor uma carência de técnica jurídica que se expressou em uma sentença criminal, mas que vários colegas de várias áreas do direito têm se deparado e que põe o Judiciário em descrédito. Minha irresignação foi para levar aos colegas a problemática da carência e as consequências maléficas, especialmente ao processo penal, e também a falta de comprometimento técnico com a nobre função de julgar”, explicou ao G1.

Com 50 anos de idade e 18 anos de magistratura, o juiz Custodio, titular da 1ª Vara Criminal do Foro Regional da Tristeza, na Zona Sul da capital, diz que não vê nenhum problema em usar a declaração da atriz. Segundo ele, o trecho é apenas um ponto de uma longa argumentação, expressa nas 15 páginas da sentença.

“O rapaz (advogado) teve o seu momento de celebridade nas redes sociais. Acho que ele não leu toda a sentença. Eu não vejo polêmica. É apenas um elemento dentro de um contexto maior. Eu falava sobre a questão dos direitos humanos, que muitas vezes supervalorizam os réus e esquecem das vítimas, muitas delas sequeladas, traumatizadas e violentadas em sua integridade física pela criminalidade na nossa sociedade”, rebateu o juiz.

Segundo Custodio, o réu no processo foi detido pela polícia portando quase 400 pedras de crack, mas a defesa dele alegou que as drogas eram para consumo próprio. Na sentença, o juiz fixou a pena de sete anos de reclusão em regime fechado ao jovem de 21 anos (à época do fato), por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ele continua preso.

Não é a primeira vez que uma sentença do juiz Alex Gonzalez Custodio repercute fora do Judiciário. Em maio, ele condenou em primeira instância o ex-jogador de futebol e empresário Assis Moreira – irmão de Ronaldinho Gaúcho – a pagar R$ 500 mil de indenização a um casal de vizinhos, por danos causados na propriedade deles provocados pela queda de um muro.

No texto, o magistrado reclamou da dificuldade em notificar o réu durante o processo e escreveu que a família Moreira acredita estar “acima da lei e da Justiça” por se considerar “melhor do que os simples mortais” e colocar a fama e o dinheiro à frente dos “princípios de humanidade e solidariedade”. A 19º Câmara Cível do Tribunal de Justiça manteve a condenação no julgamento do recurso.

Agora é possível inserir GIFs animados no Facebook

Novidade é um recurso da ferramenta Giphy e tem potencial para transformar a sua timeline.

gif-facebook

Publicado no Tecmundo

Se você achava que a possibilidade de inserir GIFs na Timeline do Facebook era a única coisa que faltava, então já pode comemorar. A partir de hoje, uma novidade trazida pelo site Giphy permite a inserção desse tipo de conteúdo como se ele fosse uma espécie de vídeo.

Basicamente, tudo o que você precisa fazer é acessar o site, enviar a sua imagem e copiar a URL relativa ao GIF. Ao postar no Facebook, a imagem deve aparecer como se fosse um vídeo e, para que ela seja executada, basta clicar em “play”.

Por conta da novidade, o site Giphy tem se demonstrado instável na tarde de hoje em razão da grande quantidade de acessos. Apesar de o recurso trazer os GIFs para o Facebook, um porta-voz da rede social afirmou que o site não suporta o formato. Contudo, o pequeno truque do Giphy acaba quebrando um galho.

Homem abandonado vira celebridad​e com dicas antidivórcio

Foto do casamento de Gerald - Reprodução/Facebook(Gerald Rogers)

Foto do casamento de Gerald – Reprodução/Facebook(Gerald Rogers)

Fernando Moreira, no Page not Found

O casamento de Gerald Rogers acabou. Na verdade, a mulher o deixou e pediu divórcio. Arrasado, Gerald foi desabafar no Facebook sobre as coisas que poderia ter feito diferente para salvar o casamento.

O depoimento na rede social se tornou viral e Gerald, americano de Minnesota, tornou-se celebridade na web. Até a tarde de domingo (25), 8.128 pessoas curtiram a postagem e 104.561 pessoas a compartilharam.

“Obviamente, não sou um especialista em relacionamentos. Mas há algo sobre o meu divórcio, que está sendo finalizado esta semana, que me dá uma perspectiva das coisas que eu desejaria ter feito diferente. Depois de perder a mulher que amava e um casamento de 16 anos, aqui estão conselhos que eu gostaria de ter tido:

1) Nunca pare de cortejar. Nunca pare de namorar. Nunca, nunca mesmo, tenha a sua mulher como conquistada. Ela escolheu você. Nunca se esqueça disso, e nunca se acomode no seu amor.

2) Proteja o seu coração. Da mesma forma que você se comprometeu a ser o protetor do coração dela, você deve manter o seu sob a mesma vigilância. Ame-se completamente, ame o mundo abertamente, mas há um lugar especial no seu coração onde ninguém deve entrar à exceção da sua esposa. Mantenha esse lugar sempre pronto para recebê-la e recuse caso alguém queira entrar nele”.

3) Apaixone-se e se apaixone de novo e de novo. Vocês não são as mesmas pessoas que eram quando se casaram. As mudanças virão e, assim, vocês terão que refazer os votos todos os dias. Ela não tem que ficar com você. E se você não cuida do coração dela, ela pode dá-lo para outra pessoa e você pode nunca mais reavê-lo.”

Nos comentários no Facebook, Gerald ganhou muitas fãs, que o chamam de “fofo” e “homem de verdade”.

O que você faria se não tivesse medo?

Rina Noronha, no Resumo da Ópera

Há uns meses eu li o livro “Faça Acontecer – Mulheres, trabalho e a vontade de liderar“, da Sheryl Sandberg, executiva fodona do Facebook. No livro, ela faz algumas considerações sobre os porquês de existirem tão poucas mulheres em cargos de liderança, entre outras coisas dentro da temática mulher e trabalho. O livro não é autoajuda, mas é, não sendo. Achei fenomenal. Me fez refletir muito, pensar muito em questões que – veja só! – não acontecem só comigo. Percebi que tem muita gente, muita mulher, que sofre de forma parecida.

Na mesma época, começamos a discutir o livro no grupo de email do LuluzinhaCamp. Eu falei um pouco dos meus medos e ouvi muita coisa. Papo vai, papo vem, de novo deu pra perceber que as questões eram bem similares, os medos muito parecidos.

Aí a Cátia Kitahara me marcou num post da The Period Store no Facebook (aliás, que ideia genial é essa loja!). O post tinha um vídeo. Esse vídeo:

Eu fiquei com a pergunta na cabeça. E consegui chegar a algumas respostas.

Mas o vídeo tá em inglês. E a legenda automática do youtube tá uma porcaria nele. Então eu resolvi transcrever e traduzir, porque posso nomear pelo menos umas 5 mulheres que pre-ci-sam ver o vídeo, mas não sabem inglês suficiente pra ver sem legendas.  Então, está aí a transcrição em português.

Obrigada, Marco, Nath, por me ajudarem na revisão da tradução :) (e se você aí vir alguma coisa pra corrigir ou melhorar na tradução, é só me avisar!)

Você pode comprar o livro em qualquer livraria. Eu tenho, mas esse é uma rara exceção que eu não empresto. Tem muita marcação pessoal demais :) Posso te dar um, se for o caso, mas não empresto o meu.

O Lean In virou uma organização e tem facebook, instagram, twitter etc. Tem todos os links na página do projeto.  Também tem um tumblr muito bacana pra inspirar a encarar os medos. Como uma das mulheres do vídeo fala, “não é sobre não sentir medo, mas é sobre conhecer o seu medo e fazer com que ele te impulsione”.

 

1) Eu acabei de ser indicada para o meu segundo Emmy e ainda não consigo dizer que sou uma escritora

2) Eu tenho um bom ouvido e uma boa voz, mas me sinto pouco confortável em me autodeclarar musicista

3) Uma bailarina clássica tem mais ou menos 1,65m, pernas e braços longos, dedos bonitos. E eu não sou assim.

4) Eu tenho medo de ser julgada

5) Eu tenho medo de parecer burra

6) Tenho medo de destoar dos demais

7) Tenho medo de fracassar.

<< Este ano, cerca de um milhão de mulheres vão terminar uma faculdade, onde foram preparadas para enfrentar o mundo. Elas estão prontas? >>

8) Elas criam essa ilusão de que vão para a faculdade e então encontrarão um emprego e se definirão, mas a verdade é que tem um monte de coisas puxando as mulheres para trás e as impedindo.

<< Desde bem cedo os meninos são encorajados a assumirem um papel de liderança, mas as meninas, não. Quando um menino toma a liderança, ainda que seja no playground do jardim de infância, ele é aplaudido, incentivado, e certamente não é criticado. Mas se uma menina age dessa forma, ela é chamada de mandona. Com o tempo, as crianças internalizam essas mensagens. >>

9) Sempre me disseram que minha melhor característica era ser dócil, bondosa, educada. Como que você descobre que… como perceber que não importa se todo mundo gosta de você ou não?

<< Estudos mostram que à época do término da graduação, mais homens do que mulheres se veem como líderes. Para muitas, o talento tem superado os medos. É preciso se perguntar “o que eu faria se não tivesse medo? >>

11) Uma vez eu ouvi que há duas formas de se encarar o medo: f…-se tudo e corra, ou encare tudo e se recupere.

12) Se eu não tivesse medo, teria estudado música na faculdade

13) Se eu me despisse de todo o medo, teria ido para aquela reunião e expressado as minhas ideias

14) Eu entraria na sala do meu chefe e exigiria um aumento.

15) Eu diria para aquele cara que assoviou para mim para ir se foder

<< Vamos mudar essa história. Vamos parar de ter medo. >>

16) É assustador, mas eu acho que vai ficar tudo bem.

17) Eu vou dizer o que penso.

18) Não é sobre não sentir medo, mas é sobre conhecer o seu medo e fazer com que ele te impulsione.

19) Eu vou conseguir falar sobre o meu medo

20) Eu não terei mais medo.

<< Como mulheres, precisamos tomar as rédeas do nosso sucesso, acreditar em nós mesmas, levantar as mãos, assumir riscos, precisamos vencer nossos medos. >>

<< Chegue em casa hoje e pergunte a si mesma: “o que eu faria se não tivesse medo?”. E então, vá e faça! >>