Evangélicos criam abaixo-assinado contra Marco Feliciano

Eleição de Marco Feliciano vem sendo criticada pelo país. (Foto: Estadão Conteúdo)
Eleição de Marco Feliciano vem sendo criticada pelo país. (Foto: Estadão Conteúdo)

Publicado originalmente no Yahoo! Notícias

Eleito novo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), ao contrário do que se imagina, não vem recebendo apoio da massa evangélica em sua totalidade. A Rede Fale, representante de 39 grupos religiosos, anunciou seu repúdio à eleição e lançou abaixo-assinado para retirá-lo do cargo.

Descontentes com a posição homofóbica e racista do presidente, a instituição defende os valores pregados dentro das igrejas evangélicas, citando nomes de religiosos que trabalharam em defesa dos direitos humanos.

“Os exemplos históricos de cristãos envolvidos com os Direitos Humanos são vários, figuras como a do pastor batista Martin Luther King Jr. ou do bispo anglicano Desmond Tutu nos inspiram por exatamente colocarem a fé como o motor para suas ações de promoção e defesa dos direitos”, diz a Rede Fale, em carta aberta publicada em seu site.

Além do comunicado, o grupo lançou um abaixo-assinado visando anular a eleição de Marco Feliciano. Esta não é a primeira manifestação contra a eleição do pastor à presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Um grupo de internautas iniciou uma mobilização no Facebook para promover neste sábado (9) uma mobilização em 10 cidades brasileiras.

Chamado de “Ato de Repúdio” à nomeação do parlamentar, o evento deve acontecer simultaneamente às 14 horas. Em São Paulo, os manifestantes devem se concentrar na esquina da avenida Paulista com a rua da Consolação.

Veja a carta da Rede Fale na íntegra

“Nós, da Rede FALE, somos evangélicos/as oriundos de diversas igrejas evangélicas, tradicionais e pentecostais, que militam no campo dos direitos humanos. A Rede FALE foi criada inspirada no texto de Provérbios 31.8-9 há 10 anos e tem como vocação ser um testemunho do engajamento e da fé dos cristãos na sociedade brasileira. Um dos elementos centrais de nossa ação é a compreensão que a oração é um poderoso instrumento para mudar a realidade, reunindo em nossas ações a mobilização de grupos para reuniões de oração, como também para manifestações e ações públicas.

Neste contexto recebemos com interesse a notícia de que o PSC seria responsável pela presidência da CDHM. Temos a convicção de que a base da garantia dos Direitos Humanos está no reconhecimento da sacralidade da Vida, que provém, como cremos, da imagem e semelhança de Deus que todo ser humano possui (Gn 1.26-27). Acreditamos também que a maneira como tratamos outro ser humano é reflexo de nossa atitude para com o Criador.

Desprezar o primeiro é desrespeitar o segundo (cf. Pv. 14.31; Tg 3.9). Os exemplos históricos de cristãos envolvidos com os Direitos Humanos são vários, figuras como a do pastor batista Martin Luther King Jr. ou do bispo anglicano Desmond Tutu nos inspiram por exatamente colocarem a fé como o motor para suas ações de promoção e defesa dos direitos.

Os necessários avanços dos Direitos Humanos no Brasil poderão acontecer sob a gestão do PSC e, para tanto, nos parece estratégico ouvir o clamor das ruas e dos movimentos sociais com respeito à escolha, pelo partido, de um nome que não traga tamanha carga negativa para a presidencia da Comissão de Direitos Humanos e Minorias.

O PSC possivelmente possui em seus quadros outros parlamentares que possam assumir a presidencia da comissão, e que poderiam contribuir com uma postura conciliadora e propositiva, na qual Cristo tem sido nosso maior exemplo. Parlamentares mais experientes e entendidos dos ritos e processos da casa também seria um importante critério, considerando o destaque que a comissão possui.

Prezado irmão, escrevemos aqui sob o temor ao nosso Deus e conscientes de que há um caminho de consenso para esta situação. A ninguém, e muito menos aos direitos humanos, interessa que seja estabelecida uma disputa entre posições extremas, ou mesmo entre visões que se percebem antagônicas.

Em oração para que Deus os cuide e ilumine nessa importante tarefa que têm pela frente, despedimo-nos,

Em Cristo,

Leia Mais

Xuxa se revolta contra Marco Feliciano

20130308144302976469a

Luiza Maia, no Diário de Pernambuco

A apresentadora Xuxa publicou um desabafo contra o pastor Marco Feliciano, eleito nesta quinta-feira como presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

“Esse “deputado disse que negros, aidéticos e homosexuais não têm alma. Existem crianças com aids. Para este senhor elas não têm alma??????
O que é isso meu povo?”, disse a Rainha dos Baixinhos.

O texto foi publicado na página oficial de Xuxa no Facebook, por volta das 13h30. Em apenas uma hora, 14 mil pessoas curtiram e outras 4 mil compartilharam o desabafo.

O pastor é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de estelionato. Ele é acusado de ter inventado um acidente no Rio de Janeiro para justificar a ausência em evento no Rio Grande do Sul, para o qual já havia recebido cachê, passagens e hospedagem.

20130308144146243358a

PS: Em 2011, Marco Feliciano parabenizou a apresentadora e a ministra Maria do Rosário em função de acordo assinado para o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes no Turismo. Leia aqui o discurso do deputado.

Leia Mais

Facebook apresenta novo feed de notícias nesta quinta-feira

Usuários deverão poder filtrar o conteúdo exibido por categorias, como fotos, músicas e aplicativos

Mudança deve agradar aos anunciantes, que vinham pressionando a companhia por uma plataforma mais atraente para propagandas

Mark Zuckerberg apresenta mural representando as interações dentro da rede social Reuters/Arquivos
Mark Zuckerberg apresenta mural representando as interações dentro da rede social Reuters/Arquivos

Publicado originalmente em O Globo

O Facebook vai anunciar nesta quinta-feira uma reformulação visual no chamado “feed de notícias”, a seção principal do site, onde o internauta vê o conteúdo compartilhado por seus amigos. O objetivo é que o novo design faça com que os membros passem ainda mais tempo na rede social, atraindo mais anúncios.

A empresa agendou para esta tarde entrevista com jornalistas em Menlo Park, Califórnia, onde fica sediada, para apresentar a novidade, que já havia sido insinuada em janeiro pelo fundador e diretor-executivo da companhia, Mark Zuckerberg, durante conferência com analistas financeiros. Na ocasião, ele adiantou que a ideia era transformar o feed em um espaço mais generoso para fotos, exibindo mais vídeos e “anúncios mais interessantes”, segundo o “New York Times”.

— Anunciantes querem coisas realmente importantes, como amplas fotos ou vídeos, e, historicamente, a gente não tem entregado isso — disse Zuckerberg naquela conferência.

Introduzido há sete anos, o feed de notícias jamais sofreu mudança significativa. Segundo um empregado da rede social informou ao site especializado TechCrunch, a nova seção permitirá que o internauta filtre o conteúdo exibido ali por categoria.

No topo da página deverá haver múltiplas opções de feed para escolher, como o de imagens, que só exibirá fotos postadas no próprio Facebook ou no Instagram, que pertence à companhia. É provável que também haja um feed de música, que mostrará o que os contatos estão ouvindo, em quais shows tem ido etc. Também especula-se que haverá categorias dedicadas a notícias, vídeos e aplicativos.

Especialistas afirmam que a segregação de conteúdo permitirá a veiculação de anúncios direcionados de forma mais eficaz. Também entende-se que, ao favorecer fotos maiores, a rede social abrirá espaço para propagandas mais relevantes no formato de imagem.

O Facebook não comentou os rumores sobre a reformulação. No momento, a rede social também implementa mudanças visuais na Linha do Tempo, que reúne informações e conteúdo compartilhado por determinado membro.

Leia Mais