Arquivo da tag: fail

10 traduções fabulosas de itens de cardápios

Insetos ao molho e cerveja que late são apenas algumas das maravilhas criadas por tradutores automáticos

Clarissa Passos, no BuzzFeed

1

Twitter: @semfimlucrativo

Twitter: @semfimlucrativo

Quer aprender inglês? Vá a este restaurante e peça uma porção generosa de AMERICAN LANGUAGE.

2

Twitter: @BoerDboer

Twitter: @BoerDboer

Against the brazilian beef, ou contra o filé brasileiro, serve de tradução para o contra-filé.

3

Twitter: @thalescmachado

Twitter: @thalescmachado

E se o contra-filé é à campanha, é só mandar um campaign.

4

Twitter: @followfabio

Twitter: @followfabio

Tem também o contra-filé simples, apenas against filet.

5

Via traduzame.blogspot.com.br

Via traduzame.blogspot.com.br

Cupim, o inseto, é termite em inglês. Mas tenho quase certeza que o restaurante não estava servindo insetos ao molho de laranja.

6

Via blogdobranquinho.blogspot.com.br

Via blogdobranquinho.blogspot.com.br

O verbo matar, em inglês, se traduz como kill. Já o chá, vamos ficar devendo uma tradução apropriada.

7

Via traduzame.blogspot.com.br

Via traduzame.blogspot.com.br

Entre tantas pérolas, um destaque: a agulhinha frita, ou FRIEND NEEDLE — agulha amiga.

8

crisdias.com

crisdias.com

A coxinha virou coxinh (?), folhado é turned pages (literalmente, páginas viradas) e pastel, que maravilhoso, virou crayon — sabe, aquele giz pastel?

9

Via avi.alkalay.net

Via avi.alkalay.net

Cuidado, cerveja que late.

10

Twitter: @gisadeschamps

Twitter: @gisadeschamps

A diferença que um acento não faz…

Eduardo Paes, sobre Malafaia: “Vai fazer igreja assim no inferno”

Lauro Jardim, no Radar on-line

Paes: declaração infeliz

Paes: declaração infeliz

A inauguração da maior igreja do pastor Silas Malafaia no Brasil teve direito a uma gafe gigantesca de Eduardo Paes. No último sábado, participaram do evento, além do prefeito, Luiz Fernando Pezão e Lindbergh Farias.

Paes, ao elogiar a agilidade da obra – que durou 19 meses e custou 30 milhões de reais -, saiu-se com essa:

-  Vai fazer igreja assim no inferno.

Inferno não é lá das palavras mais adequadas para serem ditas na frente de milhares de evangélicos.

dica do Rogério Moreira

Internautas fazem piada com propaganda do Dia da Mulher feita pela Prefeitura de Macaé (RJ)

8demarcoPublicado no Extra

A propaganda do Dia Internacional da Mulher da Prefeitura de Macaé, na região Norte-Fluminense do Rio de Janeiro, chamou atenção dos internautas nesta sexta-feira, mas não pela programação cultural organizada, e sim pela arte escolhida para ilustrar a divulgação. Ao lado do desenho, que segundo os internautas teria um formato fálico, aparece o texto “os direitos das mulheres não são uma fantasia”, o que foi encarado como ironia por boa parte dos que compartilham a imagem.

Na página do Facebook “Vem pra rua, Macaé”, o usuário da rede social Vespasiano Luz foi quem alertou os colegas sobre a imagem de gosto duvidoso.

“Coisa linda de ser ver! Olha, podem acusar de machismo, dizer que é tudo culpa da ex-secretária, que a atual não teve tempo de aprovar essa arte(…) . Tá lá no site da Prefeitura pra quem disser que eu estou vendo chifre em cabeça de cavalo” escreveu.

Vários internautas concordaram com a interpretação de Vespasiano sobre a imagem. “Quem cria esses troços gente? Esse cara é um fanfarrão mesmo né? hahahaha.”, disse uma usuária.

Outro internauta também usou o bom-humor para falar sobre a situação política do município. “Rindo muito dessa ‘arte’. Os comentários são melhores ainda. Agora, isso é mensagem subliminar para o povo ir se acostumando que vem mais por aí”.

A imagem também foi compartilhada em outras páginas no Facebook. “Olha só como o prefeito de Macaé ama as mulheres!!!!! Freud deve explicar ou então a galera da arte está sumariamente DEMITIDA!!!!”, publicou Carolina Amaral.

Livia Marques lamentou o desenho. “Homenagem da Prefeitura de Macaé ao Dia Internacional da Mulher. Ao lado da imagem, no site da Prefeitura, está escrito ‘Os direitos da mulher não são uma fantasia’. É sério. Juro.”

macae

dica do Walter Cruz e do Weuller Rogerio P. Faria

Falha no Facebook afeta usuários em todo o mundo

Problema impede atualização de página e publicação de fotos.
Conversas, troca de senha e ‘curtir’ também têm falhas.

sem-titulo-1

 

Publicado no G1

Facebook apresenta falhas para alguns usuários em todo o mundo nesta segunda-feira (21), impedindo o acesso, atualização de status, publicação de senhas, curtir mensagens e bate-papo com amigos. O problema acontece tanto no PC quanto nos aplicativos para celulares e smartphones da rede social.

Usuários também afirmam não conseguir alterar senha e outras configurações de segurança do site.

Até o momento, o Facebook ainda não se manifestou sobre o que está ocasionando os problemas. Ao tentar realizar qualquer atividade no site, a mensagem “Ocorreu um erro. Por favor, tente novamente em alguns minutos” aparece.

O problema parece ocorrer em todo o mundo. Usuarios da Índia, de países da Europa e dos Estados Unidos comentam sofrer de falhas similares de conexão.

Vendas de ‘Banana Kong’ crescem 500% no Brasil após tuíte do Ministério da Defesa

Rafael Capanema, na Folha de S.Paulo

“Alcancei 370 metros no Banana Kong. Obtenha-o na App Store e tente fazer melhor”.

Publicado pela conta oficial do Ministério da Defesa no Twitter neste domingo (3), o tuíte acima fez explodirem no Brasil as vendas de “Banana Kong”, jogo para iPhone e iPad que custa US$ 0,99 na App Store, loja de aplicativos da Apple: houve um aumento de 500% de um dia para o outro.

Publicação do Ministério da Defesa no Twitter sobre pontuação no game "Banana Kong"

Publicação do Ministério da Defesa no Twitter sobre pontuação no game “Banana Kong”

A postagem teve mais de 3.000 retuítes antes de ser removida, algumas horas depois.

Ainda não se sabe se o tuíte foi publicado por um funcionário do Ministério da Defesa ou se a conta foi invadida. A assessoria de imprensa afirmou que o ministério está apurando o caso e que, como medida de segurança, alterou a senha.

Descrito como “uma jornada emocionante por florestas, cavernas e topos de árvores”, “Banana Kong” é um jogo de plataforma protagonizado pelo macaco Kong.

Enquanto corre para percorrer a maior distância possível, o jogador precisa coletar bananas e desviar de obstáculos, como crocodilos e piranhas.

Thomas Kern, um dos sócios-gerentes da produtora de “Banana Kong”, a FDG Entertainment, baseada em Munique, soube do episódio por meio da Folha e parabenizou o Ministério da Defesa pela pontuação.

Leia abaixo a entrevista que ele concedeu por e-mail nesta segunda-feira (4).

Tela do jogo "Banana Kong", para iPhone e iPad, à venda por US$ 0,99 na App Store, loja de aplicativos da Apple

Tela do jogo “Banana Kong”, para iPhone e iPad, à venda por US$ 0,99 na App Store, loja de aplicativos da Apple

*

Folha – Você soube do episódio?

Thomas Kern - Não sabíamos até que você nos contou. :)

As vendas de “Banana Kong” aumentaram no Brasil?

Sim, os números de ontem (3) acabaram de chegar. Houve um grande salto de vendas, de mais de 500%.

“Banana Kong” e outros jogos da FDG vendem bem no Brasil?

Sim, o Brasil é um bom mercado para os jogos da FDG. “Banana Kong” é um game popular no mundo inteiro desde o seu lançamento e até chegou ao primeiro lugar nos EUA. Também esteve no top 10 no Brasil.

Você vê alguma relação entre “Banana Kong” e o setor militar?

“Banana Kong” é um jogo leve com uma grande audiência, e acho que todos podem apreciá-lo. Eu não diria que há uma conexão direta, mas acho que o jogo pode ser uma distração leve muito bem-vinda em um dia duro de trabalho no setor militar.

O que você diria ao Ministério da Defesa?

Eu o parabenizaria pela pontuação –e daria dicas para ele melhorar!;)

dica do João Marcos