Conheça a verdade sobre vidente que previu a morte de Campos

Homem teria previsto a morte do presidenciável Eduardo Campos em 2005 e teria registrado em cartório o documento naquele ano

Carta-Jucelino-da-Luz

Lucas Agrela, na Exame

Um vidente teria previsto a morte do presidenciável Eduardo Campos em 2005 e teria registrado em cartório o documento no ano de 2005.

Um dia após o acidente aéreo que tirou a vida de Campos, uma imagem começou a circular pelas redes sociais com a previsão, creditada a Jucelino da Luz (que se diz o clarividente de maior credibilidade do Brasil e do mundo), que tinha os seguintes dizeres:

“Venho mui respeitosamente, pedir que me escute porque teremos um acidente da TAM em São Paulo JJ 3054 e esse é um sinal que sua vida estará em risco e uma sabotagem vai derrubar seu avião em Santos com avião labace 2012, em 13/08/2014. Deverá ter muito cuidado, pois será candidato a presidente em 2014. Seu avião será sabotado e poderá ter outro acidente da TAM EM 26/11/2014. Espero estar errado.

Jucelino Nóbrega 15/06/2005. ”

Ao compararmos a data da carta com a trajetória de Eduardo Campos, nota-se uma incongruência: até 20 de junho de 2005, Campos ainda era Ministro de Ciência e Tecnologia durante o primeiro mandato do governo Lula.

Apenas em 2006 o político se candidatou ao governo de Pernambuco e venceu no segundo turno. Além disso, o mencionado labace não é uma marca de avião, mas sim a maior feira de aviação geral da América Latina e a 2ª maior do mundo — que, vale notar, teve início no mesmo dia do acidente de Campos, 13 de agosto.

Outro caso em que Jucelino da Luz teria previsto algo foi em 2007. Segundo ele, uma previsão sua de 2004 alertava a então prefeita de São Paulo Marta Suplicy sobre um acidente nas obras do metrô.

No dia 12 de janeiro, às 15h, uma cratera de 80 metros de diâmetro se abriu no local onde seria a estação Pinheiros da linha amarela. Entretanto, o documento com a previsão foi registrado somente no dia 22 janeiro de 2007.

Em seu site oficial, o vidente exibe diversas reportagens mostrando suas previsões acertadas, mas também diversos erros. Contudo, como bem aponta o e-farsas, a previsão é falsa.

dica do Gerson Caceres Martins

Leia Mais

Mulher linchada no Guarujá (SP) carregava Bíblia com fotos das filhas

O porta-retrato com foto de Fabiane Maria de Jesus ainda está na sala da residência da dona de casa que morreu após ser espancada (foto: Joel Silva/Folhapress)
O porta-retrato com foto de Fabiane Maria de Jesus ainda está na sala da residência da dona de casa que morreu após ser espancada (foto: Joel Silva/Folhapress)

Publicado por Estadão Conteúdo [via UOL]

O corpo de Fabiane Maria de Jesus de 31 anos, foi enterrado nas 10h15 desta terça-feira (6), no cemitério Jardim da Paz, no Guarujá, em meio a gritos por justiça e forte comoção das cerca de 200 pessoas que acompanharam a cerimônia. Fabiane morreu nessa segunda depois de ficar dois dias internada. Ela foi linchada por moradores do Guarujá depois de uma falsa acusação de que ela sequestrava crianças.

O cemitério Jardim da Paz, onde ela foi enterrada, fica entre um lixão e um depósito de contêineres. Seu corpo foi depositado em uma gaveta nos fundos do cemitério, em lugar cercado de entulhos e insetos. Seu nome foi escrito com pregos no cimento fresco na gaveta por coveiros. Muito religiosa, segundo familiares e amigos que estiveram presentes, Fabiane morreu depois de ter ido buscar uma Bíblia na igreja São João Batista, também no Guarujá. Esse foi um dos principais assuntos discutido entre os familiares durante a cerimônia, que também se mostravam horrorizados com a “falta de amor no coração” por parte das pessoas que a espancaram até a morte depois de arrastá-la por vielas do bairro.

Os amigos contaram ao jornal “O Estado de S. Paulo” que Fabiane havia emprestado a Bíblia para uma amiga na quarta-feira passada, ocasião do aniversário da amiga. Fabiane recomendou a leitura de um salmo. No sábado, ela foi buscar o livro que havia ficado na igreja. No caminho de volta para casa, a dona de casa parou em um supermercado para depois prosseguir viagem, quando então foi atacada. A Bíblia, que tinha também uma foto das filhas dela, foi rasgada pelos assassinos. O livro, no entanto, foi recuperado e entregue para a mãe de Fabiane.

Manifestação

Depois da cerimônia de sepultamento, uma passeata pedindo paz e justiça saiu do cemitério em direção ao centro do Guarujá. A polícia deve ouvir nesta segunda os responsáveis pela página no Facebook “Guarujá alerta”, acusada de publicar fotos que levaram a multidão a confundir uma suposta sequestradora de crianças com Fabiane. Na segunda, a Polícia Civil do Guarujá divulgou que suspeita que pelo menos 10 pessoas teriam participado do crime.

Leia Mais

‘Clone de dinossauro’ engana internautas no 1º de abril

Notícia traz foto de bebê canguru como se fosse de um apatossauro

Foto de bebê canguru que foi divulgada como do filhote de dinossauro clonado (foto: Reprodução)
Foto de bebê canguru que foi divulgada como do filhote de dinossauro clonado (foto: Reprodução)

Cesar Baima, em O Globo

RIO – O Dia da Mentira chegou mais cedo na internet. Ao longo do último fim de semana, a notícia de que cientistas britânicos teriam produzido um clone de um dinossauro extinto há mais de 65 milhões de anos atraiu a atenção de milhares de pessoas, que prontamente a replicaram nas redes sociais. Mas a história, inicialmente publicada pelo site “news-hound.org”, era completamente falsa. A foto do suposto filhote apatossauro, batizado “Spot”, era de um bebê canguru.

De acordo com o artigo no “news-hound.org”, o dinossauro teria sido clonado por pesquisadores da Universidade John Moores a partir de DNA recuperado de um fóssil que estava em exposição o museu de História Natural da instituição (real e sediada em Liverpool) e injetado no útero de uma fêmea de avestruz. “Os avestruzes compartilham muitos traços genéticos com os dinossauros”, justificou ao site o falso professor de biologia da universidade Gerrard Jones, apontado como líder da equipe responsável pelo projeto, numa tentativa de dar legitimidade à história. “As microestruturas das cascas de seus ovos são quase idênticas às dos apatossauros e por isso a clonagem funcionou tão perfeitamente”.

Compartilhada nas redes sociais, a falsa notícia ganhou comentários preocupados dos internautas, como “isso não vai acabar bem”, e comparações com o método fictício para produção de dinossauros mostrado na série de filmes “Jurassic Park”, no qual o DNA dos animais foi obtido do sangue guardado em mosquitos preservados em âmbar, a resina fossilizada de árvores. A possibilidade desta técnica funcionar, no entanto, também já havia sido descartada em setembro do ano passado, quando pesquisadores da Universidade de Manchester publicaram artigo no periódico científico “PLoS One” em que relataram seu fracasso na tentativa de recuperar material genético em amostras de sangue dentro de insetos presos em copal, estágio de fossilização da resina de árvores anterior ao âmbar, com idades entre 60 e 10,6 mil anos. Em comunicado, eles classificaram seu estudo como “o último prego no caixão de Jurassic Park”.

E o pior é que nem mesmo na mentira o “news-hound.org” foi original. Em setembro de 2011, o site americano “Weekly World News” já havia publicado a notícia falsa com quase exatamente os mesmos textos e comentários. As únicas diferenças eram que, neste caso, os cientistas responsáveis pela clonagem e os comentaristas eram da Universidade da Flórida e tinham outros nomes.

Leia Mais

Propaganda da Telex Free usa Ferrari financiada por estelionatário, diz MP

Ex-ambulante aparece como proprietário em campanha da empresa.
MP de Mato Grosso revela que o carro está em nome de estelionatário do RS.

Empresa nega atuação por esquema de pirâmide (Foto: Reprodução / TVCA)
Empresa nega atuação por esquema de pirâmide
(Foto: Reprodução / TVCA)

Renê Dióz, no G1

Inquérito instaurado pelo Ministério Público Estadual de Mato Grosso revela que a Ferrari Spider utilizada pela empresa Telex Free em uma de suas campanhas sobre “cases de sucesso”, na qual um ex-vendedor ambulante aparece como proprietário do veículo de luxo, consiste na verdade em um carro financiado pelo Banco do Brasil em nome de um estelionatário do estado do Rio Grande do Sul atualmente em liberdade provisória.

Avaliada em cerca de R$ 2,5 milhões, a Ferrari Spider figura em um dos inúmeros videos atualmente disponíveis na internet com o intuito de divulgar a empresa Telex Free, investigada em pelo menos cinco unidades da federação por engendrar suposto esquema de pirâmide financeira, modalidade vetada pela legislação. No video, o ex-vendedor ambulante Inocêncio Pereira Reis Neto, conhecido como “Pelé Reis”, conta uma história de superação. Natural de Nanuque (MG), ele recorda sua mudança em 1998 para o estado do Espírito Santo, cuja capital Vitória abriga a sede da Telex Free no Brasil. Passando por dificuldades financeiras, no novo estado Pelé chegou a vender queijo na praia e também montou uma barraca de churrasquinho.

Depois que começou a trabalhar na divulgação da Telex Free, sua vida mudou. Relata que conseguiu comprar um apartamento à beira-mar em Vitória, num lugares mais “badalados”. Chegou até a trocar de carro duas vezes em quinze dias e, numa viagem ao município de Novo Hamburgo (RS) para um evento da empresa onde trabalharia para orientar os divulgadores, teria recebido proposta de um conhecido para comprar uma Ferrari à disposição em uma loja da cidade.

Dizendo-se tentado pela visão do veículo vermelho, Pelé conta no video que não resistiu e chegou a perder um vôo marcado para ver o carro. Quando deu por si, lembra, já estava pagando uma parcela da Ferrari.

Com este depoimento, o ex-ambulante faz um apelo para os internautas para que acreditem na lucratividade prometida pela Telex Free. “Se o Pelé conseguiu, por que eu não?”, convida a refletir.

Inquérito
A história contada por Pelé não corresponde à apurada pelo Ministério Público (MP) por meio de inquérito ainda em andamento. Segundo a promotora Fernanda Pawelek, da comarca de Lucas do Rio Verde (município a 360 km de Cuiabá), a Ferrari utilizada na propaganda não é de propriedade de Pelé Reis.

Na apuração sobre a empresa, o MP chegou à informação de que o veículo se encontra em alienação fiduciária (ou seja, financiado) pelo Banco do Brasil em nome de uma outra pessoa, natural de Passo Fundo (RS), a qual atualmente encontra-se em liberdade provisória pelo crime de estelionato. Aliás, o próprio Inocêncio é investigado pelo mesmo crime, segundo o MP.

“Se o negócio é tão rentável como eles dizem, porque é que eles precisam se valer de uma mentira para vender esse negócio?”, questiona a promotora Fernanda Pawelek.

A reportagem do G1 não conseguiu contato com Inocêncio Pereira Reis Neto para comentar a apuração do MP. Contudo, internamente, os líderes da Telex Free já comentam as investigações em andamento, defendendo a idoneidade da empresa perante os próprios investidores e potenciais divulgadores em reuniões de recrutamento.

Em uma delas, realizada recentemente, um dos representantes pela divisão de marketing da empresa, Carlos Costa, aponta num mensagem em video que as investigações são benvidas para “separar o joio do trigo” e ressaltar o lado positivo da empresa, que se diz séria e sólida.

Já um palestrante chega a desdenhar das investigações do MP, sugerindo que os promotores têm sanha por investigar a Telex Free porque seus divulgadores ganham muito mais dinheiro que eles, que tiveram de estudar para tornarem-se membros da instituição.

Ao G1, o advogado da Telex Free,  Horst Fuchs, já negou veementemente que o negócio consista em pirâmide financeira. “Nós temos hoje uma forma de bonificação, uma forma de remuneração aos divulgadores da Telex Free que premia o desempenho, assim como qualquer vendedor, por exemplo, é premiado de acordo com o que ele vende”, argumentou.

Leia Mais

Novidade para 2013: Facebook exibirá os visitantes do seu perfil e o que ele fez

Facebook também mostrará tudo que o visitante fez na sua página em notificações

facebook-visitantes-de-perfil

publicado impagavelmente no G17

O Facebook está inovando igual ao Orkut. Para 2013 a rede social pretende implantar o serviço de visitantes de perfil. Ou seja, o internauta poderá ter acesso a quem visitou o seu perfil, incluindo data com hora, minutos, segundos e milésimos de segundos.

Além disso, o serviço de inteligência do Facebook vai sugerir ao usuário que visita muito o perfil de alguém, para adicioná-la, ou não, dependendo do caso.

Haverá também aviso em tempo real nas notificações, como segue o exemplo: “Fulano acaba de visitar o seu perfil, acessou suas fotos, mural, e saiu sem deixar uma curtida ou um comentário sequer”.

Leia Mais