Arquivo da tag: fan page

Por que a gente não se junta para mudar a educação deste país?

foto: Revista Alfa

foto: Revista Alfa

Isadora Faber

Quantas vezes você já viu um absurdo acontecendo,ficou indignado, mas não fez nada? Pode ter sido por medo, por vergonha, por não saber o que fazer, por não saber que podia fazer alguma coisa a respeito daquilo, ou porque não queria se incomodar com problemas, ou até por outro motivo qualquer. Mas aposto que você chegou em casa, ficou pensando naquilo e teve uma vontade enorme de voltar no tempo e fazer alguma coisa para impedir que aquele absurdo continuasse. Já aconteceu com você?

diariodeclassePois é, comigo já. E foi por isso que eu comecei o Diário de Classe, uma fanpage criada no Facebook, a maior rede social do mundo, para mostrar os absurdos que aconteciam na minha escola. Eu não tinha nenhuma ideia do tamanho que ela ia ficar, nem de quantas pessoas iam curtir – achei que seriam no máximo umas 100 –, mas ela cresceu, chamou a atenção de muita gente, trouxe muitos apoiadores, assim como muitas pessoas que criticaram. Eu sofri agressões, represálias, ameaças de morte, calúnias, processos, perseguições, mas consegui muitos resultados e vivi muitas experiências boas – e outras não tão boas… Enfim, aprendi muito, muito mesmo. Mas eu só comecei porque queria fazer alguma coisa.Não queria de novo voltar pra casa e saber que absurdos aconteciam e eu não fazia nada.

Essa história toda eu vou contar neste livro. Aqui você vai saber com detalhes como tudo aconteceu, como 20 seguidores da página se transformaram em mais de 600 mil, como foi a reação na escola, quais foram as dificuldades e como isso chamou a atenção das autoridades, da mídia nacional e também da estrangeira. Você entenderá por que as pessoas da minha escola ficaram contra mim, mas milhares de desconhecidos ficaram a meu favor. Vai ver por que algumas mudanças aconteceram, mas outras não. E acho que vai conseguir entender um pouco sobre como funciona a educação pública no Brasil, porque é só pensar no que aconteceu na minha escola e multiplicar pelo número de escolas públicas do país (e acrescentar algumas coisas…).

ONG ISADORA FABER.cdrX5Nesse tempo todo do Diário de Classe, minha vida mudou muito, como você já pode adivinhar, pois, de estudante do ensino fundamental de 13 anos, me tornei palestrante de diversos temas, ganhei prêmios, fiquei conhecida e hoje tenho uma ONG que leva meu nome, que criei para continuar o trabalho do Diário de Classe não só para mim, mas para todas as escolas do Brasil.

Mas a coisa mais importante que eu vi depois de tudo o que passei é que o problema da educação no Brasil é algo muito sério. E as pessoas já estão cansadas de ver as autoridades brincando com os assuntos sérios. Se o Brasil não tiver uma boa educação, não vai haver pessoas preparadas para resolver todos os outros problemas sérios do país. Se a gente não tiver educação boa, a gente não vai conhecer nossos direitos e nossos deveres, e vai continuar deixando acontecer absurdos, que começam sempre com a ignorância.

Talvez nem todas as pessoas pensem assim, mas grande parte da sociedade deve pensar, acredito eu. Só que não adianta só ficar pensando e, cansado de assistir aos problemas se repetindo, dizer que a culpa é dos políticos. A gente precisa fazer alguma coisa. Ser cidadão não é apenas morar em uma cidade e aceitar as coisas ruins sem reclamar, se acomodando e se conformando. A gente pode – e deve – cobrar de quem está no comando.

Talvez uma pessoa sozinha não consiga fazer nada, mas eu tenho certeza de que já somos muitos neste país que querem melhorar a educação. Para mim isso é possível, e, se você está lendo isto, tomara que também ache possível, porque, quanto mais pessoas fizerem alguma coisa, mais rápido a gente muda a situação. A gente sentiu isso quando se juntou nas manifestações nas ruas do Brasil. Você não gostou de ver a força de todos juntos? Eu gostei.

Com o Diário de Classe e com todo o apoio que recebo, não tenho mais vergonha nem medo de ver absurdos e não fazer nada. Eu vou, fotografo e divulgo. E eu não preciso de nada além de um celular e de um computador com acesso à internet. Claro, a gente precisa de coragem para vencer as dificuldades, pois elas existem, mas, se formos muitos, um apoia o outro. Não é simples? Então por que você não faz alguma coisa também? É tão boa a sensação de força, e os resultados são tão bons e positivos! Por que a gente não se junta para mudar a educação deste país?

isadora3

Seguidores de Feliciano confundem 50 anos do golpe de 64 com aniversário do pastor

Publicado no Jornal GGN

ggn
Seguidores do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) protagonizaram um episódio cômico nas redes sociais. Na noite de quinta (3), a página oficial do parlamentar no Facebook postou uma imagem com os dizeres “1964/2014 – 50 anos” e, imediatamente, usuários começaram a parabenizar Feliciano, achando que a mensagem é referente ao quinquagésimo aniversário do pastor.

A imagem, na verdade, trata-se de uma chamada para a o discurso que Feliciano proferiu no Congresso por conta dos 50 anos do golpe de 1964, no último 31 de março. O parlamentar nasceu em 12 de outubro de 1972, e tem, portanto, 41 anos.

Quem percebeu que se tratava de alusão ao golpe de 1964 tentou corrigir os demais seguidores com mensagens que refletem adesão à linha de pensamento do deputado, que a exemplo de outros parlamentares, classificou o 31 de março como uma vitória contra a “ameaça comunista”. “O povo ignorante, é 50 anos do contra golpe militar, graças a ele hoje não somos cuba (sic)”, comentou um seguidor de Feliciano.

No discurso divulgado na internet, Feliciano afirma que “alguns historiadores defendem que naquele momento se fazia necessária uma intervenção cívico militar com o fito de evitar que o poder viesse a ser conquistado por uma classe proletários patrocinado pela extinta União Soviética inaugurando por essas bandas uma ditadura comunista.” O raciocínio completo está disponível aqui.

dica do Fabio Martelozzo Mendes

Dilma manda ‘beijinho no ombro’ ao comemorar 350 mil fãs em perfil oficial do Facebook

Dilma manda "beijinho no ombro" em rede social (foto: Reprodução do Facebook)

Dilma manda “beijinho no ombro” em rede social (foto: Reprodução do Facebook)

Publicado no Extra

Até Dilma Rousseff se rendeu ao sucesso da música Beijinho no Ombro, de Valesca Popozuda. Não se trata de mais uma montagem com trechos dos discursos da presidente, tampouco uma publicação do perfil de humor Dilma Bolada: o perfil oficial de Dilma no Facebook postou um vídeo em que um desenho com as características da presidente manda um beijinho no ombro para comemorar a marca de 350 mil curtidas na página, ao som de aplausos.

A legenda traz outro pedaço do sucesso da funkeira Valeska Popozuda: “Pro recalque passar longe #FacedaDilma”. Em menos de uma hora, a postagem recebeu mais de 2.900 “curtir” e mais de 400 compartilhamentos.

Dilma manda beijinho no ombro em desenho (foto: / Reprodução da internet)

Dilma manda beijinho no ombro em desenho (foto: / Reprodução da internet)

Blogueira da Capricho vira piada nas redes

Publicado originalmente no Adnews

Uma usuária do Facebook vem causando polêmica nas redes sociais. Em um post divulgado publicamente em seu perfil no Facebook, Giovanna Ferrarezi reclamou que foi tratada de forma hostil por funcionários de uma balada. Segundo a moça, nem o fato de ser “blogueira da Capricho” ajudou a “olhar” o local sem precisar entrar na fila (veja o post aqui que a usuária também divulgou em seu blog).

Não deu outra, internautas entenderam a situação como uma tentativa de dar o famoso “jeitinho”, ou em outros termos, a famosa “carteirada” e transformaram a moça no mais novo meme.

Algumas marcas também aproveitaram a postagem de Giovanna. Foi o caso do Ponto Frio, Walmart e Netflix Brasil. A rival da Capricho, a Atrevida, também aproveitou a gafe para divulgar uma reportagem.

a blogueira já ganhou fan page p/ comemorar tanta ~riqueza~: Giovanna Boladona

capri12

capri2

capri3capri4capri0
capri6capri7capri8capri9capri10 dica da Fabiana Zardo

Série fotográfica caseira recria diariamente imagens famosas – no Facebook

série-fotográfica-caseira-facebook

Publicado no Blue Bus

Engraçado, barato e criativo, o ‘Face For A Day’ é 1 projeto que consiste em recriar cenas reais ou do cinema de forma barata, simples e engraçada. Tom Mochen idealizou e protagoniza a maioria das fotos, com ajuda de amigos. A série pode ser acompanhada pelo Facebook – onde já tem mais de 3 mil likes – e pra sugerir momentos, é só enviar 1 email pra lá :)

série-fotográfica-caseira-facebook série-fotográfica-caseira-facebook série-fotográfica-caseira-facebook série-fotográfica-caseira-facebook série-fotográfica-caseira-facebook série-fotográfica-caseira-facebook série-fotográfica-caseira-facebook