Arquivo da tag: foto

Fotógrafo registra a própria morte durante manifestação no Egito

No vídeo, atirador olha para a câmera antes de atirar Foto: YouTube / Reprodução

No vídeo, atirador olha para a câmera antes de atirar
Foto: YouTube / Reprodução

publicado no Terra

Ao que indicam imagens e relatos, um fotógrafo que filmava as manifestações em frente à sede do Exército egípcio na última segunda-feira registrou a própria morte. Ahmed Samir Assem, 26 anos, gravava imagens de atiradores quando um deles se vira para ele e dispara. Amigos e colegas ouvidos pelo jornal Daily Telegraph não têm dúvidas de que Assem foi baleado por um dos atiradores que ele filmava.

“Por volta das 6h, um homem veio ao centro de imprensa com uma câmera coberta de sangue e nos disse que um dos nossos tinha sido ferido”, afirmou ao Telegraph Ahmed Abu Zeid, que trabalha para o mesmo jornal de Assem, o Al-Horia Wa Al-Adala – publicação oficial do Partido da Liberdade e da Justiça.

Fotógrafo trabalhava para o jornal Al-Horia Wa Al-Adala Foto: FAcebook / Reprodução

Fotógrafo trabalhava para o jornal Al-Horia Wa Al-Adala
Foto: FAcebook / Reprodução

“Cerca de uma hora depois, recebi a informação de que Ahmed havia sido baleado por um atirador na testa enquanto filmava ou tirava fotos de atiradores em cima de edifícios em tono das manifestações. A câmera de Ahmed foi a única que gravou todo o incidente, desde o primeiro momento”, completou Zeid.

Na última segunda-feira, mais de 50 pessoas morreram em um ataque que a Irmandade Muçulmana atribui ao Exército e, este último, a terroristas armados.

Na sequência, o Partido da Justiça e da Liberdade, braço político da Irmandade Muçulmana, convocou em um comunicado uma “revolta do grande povo do Egito contra os que tentam roubar sua revolução com tanques”.

A tensão toma conta do país desde a depoisção do presidente Mohamed Mursi pelo Exército, no dia 3 de julho. Nesta quarta, um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores anunciou que Mursi encontra-se “em um local seguro” e até o momento não há acusações contra ele.

Cristãos queimados por estar lendo a bíblia

cristaos_queimados

Cristãos teriam sido queimados vivos por estarem lendo a bíblia! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook)

Publicado no E-Farsas

Será verdadeira a foto que mostra pessoas sendo queimadas em praça publica por estarem lendo a bíblia? Descubra aqui!

A imagem é muito forte e chocante! Uma multidão assistindo alguns corpos queimando em uma fogueira no chão. O texto que a acompanha afirma que se trata de cristãos que foram pegos lendo a bíblia e, por isso, teriam sido queimados vivos!

Alguns leitores entraram em contato com o E-farsas para que tentássemos descobrir se essa história é verdadeira ou falsa.

Verdadeiro ou falso?

O texto não dá maiores explicações de onde ou quando o fato teria ocorrido. Apenas dá a entender que muitas pessoas são perseguidas e sofrem por tentar ler a bíblia em outros países.

A ideia é fazer com que o leitor fique chocado com a cena e que se sinta culpado por “ter toda a liberdade para ler a bíblia e não o faz diariamente”. Muitas religiões fazem suas pregações através do medo, com histórias que não condizem com a verdade, para deixar seus fiéis assustados e com extrema quantidade de culpa.

Para que a sua carga de culpa fique um pouco mais leve, o internauta acaba repassando a história adiante – sem dar aquela pesquisada básica antes –, achando que está fazendo uma boa ação em divulgar as atrocidades que fazem com cristãos no mundo todo.

Somente no caso dessa postagem feita no Facebook, mais de 13.000 pessoas compartilharam a foto, além de mais de 800 usuários comentaram a respeito!

Mas e a foto? É real?

Infelizmente, a foto é real. Porém, a história é falsa!

No dia 14 de maio de 2008, uma multidão enfurecida linchou e ateou fogo em três ladrões que teriam roubado uma casa na cidade portuária de Karachi, no Paquistão.

Segundo apuramos em várias publicações (que não vamos mostrar aqui para poupar o seu estômago), depois de apanhar muito da multidão, os supostos criminosos tiveram grande quantidade de gasolina derramada sobre eles e foram incendiados para queimar dolorosamente até a morte.

A polícia da cidade afirmou que dois dos três supostos ladrões queimados morreram no local e o terceiro morreu no hospital. De acordo com a agência de notícias AFP, o chefe de polícia Babar Khattak disse que o incidente mostrou o aumento do comportamento violento na sociedade e qualquer processo contra os responsáveis ​​pelo ato seria decidido somente após um inquérito policial.

A foto original é propriedade das agências de notícias STRDEL, AFP, e Getty Images.

Já mostramos aqui no E-farsas algumas histórias semelhantes a essa onde alguns começam a espalhar histórias de cristãos que estariam sendo vítimas de perseguições em outros países de outras religiões. De fato, a perseguição contra cristãos (bem como também contra adeptos a outras religiões) ocorre em diversos locais e, muitas vezes, com ferocidade até muito maior do que as que vemos nessa imagem.  Mas não foi o que acorreu nessa foto.

Conclusão

A foto é real, mas a história é falsa! O crime foi cometido pela multidão, mas o motivo das mortes foi outro.

Dica do Deiner Urzedo

Homens lutam cobertos de azeite em tradição centenária na Turquia

Cidade de Sarayici sediou 652ª edição do campeonato de ‘Kirkpinar’. Modalidade anual conta com atletas sem camisa cobertos com o óleo.

publicado no G1

Competidores cobertos de azeite de oliva participam da 652ª edição do histórico campeonato de luta “Kirkpinar” em Sarayici, na Turquia.

Na modalidade, os desafiantes passam azeite da cabeça as pés, ficam sem camisa e utilizam calças de couro especiais durante os combates. As lutas, que envolvem dois homens por vez, são realizadas da mesma forma há mais de 650 anos.

A cada ano, mais de três toneladas de azeite são aplicadas nos competidores do torneio centenário.

Jovens competidores se enfrentam durante torneio 'Kirkpinar' (Foto: Gurcan Ozturk/AFP)

Jovens competidores se enfrentam durante torneio ‘Kirkpinar’ (Foto: Gurcan Ozturk/AFP)

Tradição ocorre há mais de 650 anos na Turquia (Foto: Gurcan Ozturk/AFP)

Tradição ocorre há mais de 650 anos na Turquia (Foto: Gurcan Ozturk/AFP)

Competidor celebra após vencer uma das lutas do Kirkpinar (Foto: Gurcan Ozturk/AFP)

Competidor celebra após vencer uma das lutas do Kirkpinar (Foto: Gurcan Ozturk/AFP)

Coberto de azeite, lutador aguarda início do combate em Sarayici, na Turquia (Foto: Gurcan Ozturk/AFP)

Coberto de azeite, lutador aguarda início do combate em Sarayici, na Turquia (Foto: Gurcan Ozturk/AFP)

Continue lendo

Fresno lança clipe ‘Maior que as muralhas’ com atletas paralímpicos

Novo vídeo da banda gaúcha tem depoimentos e cenas com esportistas.
Direção é de Daniel Ferro e roteiro foi escrito pelo vocalista Lucas Silveira.

Fernando Fernandes (canoagem) e Alan Fonteles (atletismo) em cena do clipe 'Maior que as muralhas', da banda gaúcha Fresno (Foto: Divulgação)

Fernando Fernandes (canoagem) e Alan Fonteles (atletismo) em cena do clipe ‘Maior que as muralhas’, da banda gaúcha Fresno (Foto: Divulgação)

Publicado no G1

A banda gaúcha Fresno lançou o clipe da música “Maior que as muralhas”, que tem depoimentos de atletas paralímpicos.

Ítalo Romano (skate), Paloma Sampaio (natação), Águias (basquete), Fernando Fernandes (canoagem), Bruno das Neves (vela) e Alan Fonteles (atletismo) falam e também aparecem em ação em suas modalidades.

O clipe é produzido pela My Name Is Films, com direção de Daniel Ferro e roteiro de Lucas Silveira, vocalista e líder do Fresno. A banda de pop rock não aparece no vídeo, que parece um documentário curta-metragem sobre superação.

dica do Moisés Lourenço

Americana é expulsa de parque aquático por usar ‘biquíni revelador’

Madelyn Sheaffer ficou indignada ao ser abordada por funcionários.
‘É porque fico bem demais nele?’, esbravejou a americana de 43 anos.

Madelyn Sheaffer fez desabafo em rede social após ser expulsa de parque aquático por usar 'biquíni revelador' e recusar a se cobrir (Foto: Reprodução/Facebook/Madelyn Sheaffer)

Madelyn Sheaffer fez desabafo em rede social após
ser expulsa de parque aquático por usar ‘biquíni
revelador’ e recusar a se cobrir
(Foto: Reprodução/Facebook/Madelyn Sheaffer)

Publicado originalmente no G1

Uma americana de Independence, no estado de Missouri (EUA), ficou revoltada e fez uma reclamação com a polícia depois de ter sido expulsa de um parque aquático por utilizar um traje de banho “revelador demais”.

Indignada, Madelyn Sheaffer fez um desabafo em seu perfil no Facebook, no qual contou que estava com a mãe, a filha de 14 anos e três sobrinhos no estabelecimento quando dois funcionários, que seriam “adolescentes”, pediram que ela se cobrisse porque o traje era pequeno demais.

Ao pedir para falar com um supervisor, Sheaffer obteve a mesma ordem, e foi informada de que, caso não se cobrisse, teria que deixar o parque. “Que tipo de discriminação é essa? É porque estou velha demais para usar um biquíni ou porque fico bem demais nele?”, argumentou a americana de 43 anos, afirmando que havia “diversas garotas de 15 a 18 anos com trajes tão reveladores” quanto o dela.

Os funcionários chamaram a polícia, que foi ao local e escoltou a mulher para fora, que já que não podiam fazer nada pois os colaboradores estavam “apenas fazendo seu trabalho”. Em seu perfil na rede social, a americana finalizou dizendo que procurou a mídia para falar sobre seu caso, e que recebeu “muitos elogios” pelo traje.

De acordo com a emissora “KSHB”, o parque aquático emitiu uma nota afirmando que fica a critério do gerente decidir se os trajes de uma pessoa são ou não apropriados, e sustenta que o parque não discriminou a americana.