Mulher recebe conta telefônica de R$ 70 mil por acessar Facebook em viagem

Publicado no UOL

Helen Christie, 40, recebeu conta de R$ 70 mil após postar fotos de viagem de férias no Facebook
Helen Christie, 40, recebeu conta de R$ 70 mil após postar fotos de viagem de férias no Facebook

A britânica Helen Christie, 40, tomou um susto ao ver sua conta telefônica após ter voltado de férias da Turquia. Depois de usar o smartphone em roaming (fora da área de cobertura contratada) para postar fotos no Facebook de sua viagem, a cobrança dizia que ela deveria pagar £ 19.656 mil (cerca de R$ 70 mil). As informações são do tabloide britânico “The Daily Mail”.

Segundo Helen, ela contratou um plano na operadora Orange que custava £ 6 (aproximadamente R$ 22) por dia para usar a internet. Porém, o valor diário acabou ficando £ 2.700 (R$ 9.600). De acordo com a empresa de telecomunicações, a conta alta ocorreu, pois a cliente desmarcou uma opção que limita os gastos de dados em até £ 42 (cerca de R$ 150) por dia.

“Eu achei este valor uma afronta. Todas minhas férias custaram £ 700 [cerca de R$ 2.500]. As táticas usadas pelas operadoras são assustadoras – as pessoas não percebem o que essas companhias estão fazendo”, disse Helen em entrevista do tabloide britânico “The Mirror”.

Depois de ser contatada por um jornal britânico, a operadora Orange informou que reduziria o valor a ser pago para £ 875 (R$ 3.109) pelo caráter “excepcional das circunstâncias”. Mesmo assim, Helen disse que entraria com uma ação para reduzir ainda mais o valor.

A União Europeia tem planos de eliminar as tarifas de roaming entre os países membros do bloco econômico. Recentemente, a Comissão Europeia sugeriu que o custo de telefonemas entre países da região tenha o mesmo valor de uma ligação local. A proposta ainda precisa ser votada pelos 28 países membros.

Leia Mais

Pai usa ‘short revelador’ após discordar de roupa da filha e vira hit

Scott Mackintosh saiu vestido com roupa curta para jantar com a família.
Foto de americano foi reproduzida dezenas de milhares de vezes na web.

paishorts1

Publicado no G1

No estado de Utah, nos EUA, um pai se tornou sensação na web depois ser fotografado em diversas poses com um short curto, que seria uma forma de represália ao discordar da maneira como a filha estava se vestindo.

Scott Mackintosh discutiu com a filha Myley sobre a maneira como a jovem estava se vestindo, e pediu para que ela não utilizasse um short tão curto em um jantar em família. Após diversas negativas da jovem, Scott criou sua própria bermuda, que chamou de “roupa reveladora”, e a vestiu para sair com a família, de acordo com o jornal “New York Daily News”.

O homem foi motivo de piada de toda a família, e as fotos “sensuais” de Mackintosh foram parar no Tumblr da filha, que conseguiu dezenas de milhares de compartilhamentos.

Mackintonsh, no entanto, disse que fez a brincadeira para mostrar para a filha que, às vezes, prefere que a jovem vista algo mais “tradicional”. “Ela sempre saberá que seu pai a ama e se preocupa com ela a ponto de fazer papel de idiota”, afirmou Scott.

Leia Mais

Artista japonesa vira fenômeno ao ‘levitar’ em fotos

artista-japonesa-levita

Publicado na BBC Brasil

Em seu blog, a artista japonesa Natsumi Hayashi conta que tem, há vários anos, uma grande obsessão: voar.

Para suprir essa “fixação”, ela começou a postar fotos de si mesma “levitando” no ar.

Via redes sociais, as imagens foram ganhando fama. Tanto que Natsumi foi convidada a expor suas fotos em uma galeria – a Spiral Garden – em Tóquio.

Sua primeira exposição individual no Japão, a mostra levava o nome do projeto em seu blog Today’s Levitation (A levitação do dia, em tradução livre).

A artista, de 31 anos, explica que as fotos não são manipuladas no computador. Ela pula diante da câmera até que a imagem capture o momento exato em que está “voando”.

“Às vezes, tenho de dar mais de 200 pulos para conseguir a foto ideal”, diz Hayashi, que conta com a ajuda de amigos para pressionar o botão da câmera.

artista-japonesa-levita5 artista-japonesa-levita4 artista-japonesa-levita3 artista-japonesa-levita2

dica da Cris Danuta

Leia Mais

Fotos: Artista imagina cidade coberta de ondas da rede Wi-Fi

Imagens simulam campos de energia gerados pelo sinal transmitido por meio de roteadores instalados em Washington (EUA)

Publicado por BBC [via iG]

Como veríamos as cidades se as ondas de Wi-Fi estivessem à vista? O Wi-Fi, rede sem fio que viabilizam a conexão com a internet, consiste em um campo de energia transmitido por ondas. O cientista e artista Nickolay Lamm se propôs a representá-las visualmente, simulando-as em pontos de Washington, capital dos EUA.

Lá, há roteadores instalados em árvores, edifícios, postes de luz e outras estruturas. “Acho que não damos tanto valor a certas facetas da tecnologia e as usamos sem apreciar a ciência que as faz funcionar”, opina Lamm. Confira as fotos abaixo:

O wi-fi, rede sem fio que viabiliza conexão com a internet, é um campo de energia transmitido por ondas. O cientista e artista Nickolay Lamm se propôs a representá-las visualmente, simulando-as em pontos de Washington (EUA) Nickolay Lamm
O wi-fi, rede sem fio que viabiliza conexão com a internet, é um campo de energia transmitido por ondas. O cientista e artista Nickolay Lamm se propôs a representá-las visualmente, simulando-as em pontos de Washington (EUA) Nickolay Lamm
Lamm colaborou com Browning Vogel, que trabalhou no centro investigativo Ames, na Nasa (agência espacial americana). "A distância entre as ondas do wi-fi é mais curta do que a das ondas de rádio e mais longa do que as micro-ondas. Por isso, não pode ser interrompida por outros sinais", diz Vogel. A imagem acima mostra dados hipotéticos do wi-fi transmitidos sobre uma banda que se divide em diferentes subcanais representados pelas cores Nickolay Lamm
Lamm colaborou com Browning Vogel, que trabalhou no centro investigativo Ames, na Nasa (agência espacial americana). “A distância entre as ondas do wi-fi é mais curta do que a das ondas de rádio e mais longa do que as micro-ondas. Por isso, não pode ser interrompida por outros sinais”, diz Vogel. A imagem acima mostra dados hipotéticos do wi-fi transmitidos sobre uma banda que se divide em diferentes subcanais representados pelas cores Nickolay Lamm

 

O wi-fi, rede sem fio que viabiliza conexão com a internet, é um campo de energia transmitido por ondas. O cientista e artista Nickolay Lamm se propôs a representá-las visualmente, simulando-as em pontos de Washington (EUA) Nickolay Lamm
O wi-fi, rede sem fio que viabiliza conexão com a internet, é um campo de energia transmitido por ondas. O cientista e artista Nickolay Lamm se propôs a representá-las visualmente, simulando-as em pontos de Washington (EUA) Nickolay Lamm
Lamm colaborou com Browning Vogel, que trabalhou no centro investigativo Ames, na Nasa (agência espacial americana). "A distância entre as ondas do wi-fi é mais curta do que a das ondas de rádio e mais longa do que as micro-ondas. Por isso, não pode ser interrompida por outros sinais", diz Vogel. A imagem acima mostra dados hipotéticos do wi-fi transmitidos sobre uma banda que se divide em diferentes subcanais representados pelas cores Nickolay Lamm
Lamm colaborou com Browning Vogel, que trabalhou no centro investigativo Ames, na Nasa (agência espacial americana). “A distância entre as ondas do wi-fi é mais curta do que a das ondas de rádio e mais longa do que as micro-ondas. Por isso, não pode ser interrompida por outros sinais”, diz Vogel. A imagem acima mostra dados hipotéticos do wi-fi transmitidos sobre uma banda que se divide em diferentes subcanais representados pelas cores Nickolay Lamm
As ondas do wi-fi aparecem acima como esferas multicoloridas. Segundo Vogel, os transmissores de wi-fi - ou roteadores - são como uma antena equipada com um protocolo de transmissão, que divide a banda de frequência em vários canais. Os dados podem ser transmitidos através de cada canal para enviar e receber dados a velocidades mais rápidas Nickolay Lamm
As ondas do wi-fi aparecem acima como esferas multicoloridas. Segundo Vogel, os transmissores de wi-fi – ou roteadores – são como uma antena equipada com um protocolo de transmissão, que divide a banda de frequência em vários canais. Os dados podem ser transmitidos através de cada canal para enviar e receber dados a velocidades mais rápidas Nickolay Lamm

dica da Cristina Danuta

Leia Mais