Arquivo da tag: g1

Protesto em Orlândia tem ato em frente à casa do deputado Feliciano

Grupo protestou contra o projeto da ‘cura gay’ e contra os serviços públicos.
Polícia Militar acompanhou o manifesto e não registrou nenhum incidente.

Ato reúne manifestantes em frente à casa do deputado Marco Feliciano (Foto: Jorge Morato/Divulgação)

Ato reúne manifestantes em frente à casa do deputado Marco Feliciano (Foto: Jorge Morato/Divulgação)

Thaisa Figueiredo, no G1

O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) foi alvo de um protesto na noite de sábado (22) em Orlândia (SP), cidade onde fica a sede da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento, igreja presidida pelo parlamentar e onde ele vive com a família. Segundo a Polícia Militar, a manifestação foi pacífica e reuniu um grupo de 60 pessoas em frente à casa de Feliciano. Ao G1, a assessoria do deputado informou que não havia ninguém na residência no momento do ato.

O manifesto pela cidade teve início por volta das 18h e mobilizou 100 pessoas, de acordo com a PM. O grupo se concentrou na Praça dos Imigrantes, passou pela Rua 3 e seguiu para a Praça dos Imigrantes, no Centro. Os participantes carregaram cartazes com críticas a atual administração da cidade, cobrança de melhorias na educação e na saúde, protestos contra os gastos com a Copa do Mundo e contra o projeto popularmente conhecido como ‘cura gay’, aprovado na semana passada pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara, e que é presidida por Feliciano.

Manifestantes sentaram na rua e gritaram palavras de ordem (Foto: Jorge Morato/Divulgação)

Manifestantes sentaram na rua e gritaram palavras
de ordem (Foto: Jorge Morato/Divulgação)

Após percorrerem as ruas do Centro, parte do grupo se dispersou e outra parte decidiu seguir para a porta da casa do deputado federal. Os manifestantes, entre eles muitos homossexuais, se concentraram na calçada oposta à residência e gritaram frases como ‘Feliciano, o Brasil não precisa de você’, ‘Fora Feliciano, você não me representa’, ‘Não existe cura’ e ‘Sem preconceito’. Cartazes levados pelos participantes estampavam o repudio ao projeto de lei que determina o fim da proibição, pelo Conselho Federal de Psicologia, de tratamentos que se propõem a reverter a homossexualidade.

Um dos manifestantes, o promotor de eventos Jorge Morato, de 31 anos, criticou a atuação do deputado à frente da Comissão. “Ele tinha que ter mais respeito com as pessoas. Esse projeto é ridículo. Eu tenho família e isso magoa as pessoas. Não é fácil para os meus pais ouvir que eles têm um filho doente por causa desse projeto. Acho que o deputado deveria cuidar mais da saúde, da educação, dos drogados, e não ficar preocupado em curar homossexuais. Quem nasce gay, morre gay. Não existe cura. Ele deve esquecer da nossa vida e cuidar da dele”, disse.

A Polícia Militar informou que acompanhou o protesto pelas ruas do Centro e em frente à casa do deputado, e não registrou nenhum incidente durante as duas horas de manifestações.

Manifestante exibe cartaz de protesto contra o projeto de lei da 'cura gay' (Foto: Jorge Morato/Divulgação)

Manifestante exibe cartaz de protesto contra o projeto de lei da ‘cura gay’ (Foto: Jorge Morato/Divulgação)

Garoto ouve voz do pai pela 1ª vez após cirurgia inédita

Criança de três anos de idade recebeu implante no tronco cerebral.

Grayson reage à voz do pai após implante ser ligado (Foto: Cortesia da Universidade da Carolina do Norte/BBC)

Grayson reage à voz do pai após implante ser ligado (Foto: Cortesia da Universidade da Carolina do Norte/BBC)

publicado no G1

O garoto norte-americano Grayson Clamp, de três anos, que nasceu surdo, passou por uma cirurgia inédita nos Estados Unidos para voltar a ouvir.

Ele recebeu um implante auditivo no tronco cerebral, ou tronco encefálico, feito por médicos da Universidade da Carolina do Norte.

Grayson surpreendeu a todos ao reagir imediatamente à voz do pai quando o dispositivo foi ligado pela primeira vez (veja o vídeo).

O menino recebeu um implante auditivo no tronco cerebral (Foto: Cortesia da Universidade da Carolina do Norte/BBC)

O menino recebeu um implante auditivo no tronco cerebral (Foto: Cortesia da Universidade da Carolina do Norte/BBC)

 

Big Brother africano tem canal VIP que mostra participantes nus

Serviço permite ver vídeo de banho dos membros da casa. Canal possui câmeras debaixo das cobertas e ‘cenas proibidas’.

publicado no G1

Na versão do Big Brother África, o programa possui um modelo de assinatura que permite aos telespectadores terem acesso a “câmeras exclusivas”, que mostram os participantes debaixo das cobertas e até nus enquanto tomam banho.

Vídeos exclusivos exibem participantes tomando banho e em outros momentos de intimidade (Foto: Reprodução/Facebook/Big Brother Africa Shower Hour)

Vídeos exclusivos exibem participantes tomando banho e em outros momentos de intimidade (Foto: Reprodução/Facebook/Big Brother Africa Shower Hour)

De acordo com o site oficial do programa, por um pagamento único de 70 rands (cerca de R$ 15), o usuário tem acesso ao serviço do programa, que conta com câmeras noturnas, cenas que não puderam ser exibidas na TV e depoimentos dos participantes que foram eliminados.

Disponível apenas para maiores de 18 anos, o programa oferece um vídeo diário de uma hora com todos os membros da casa tomando banho.

O BBB África, que conta com 28 participantes de 14 nações africanas, está em sua oitava edição.

 

 

Manifestação em Berlim em apoio aos protestos no Brasil

Ato foi organizado por brasileiros e teve cooperação da polícia.
Segundo organizadores, a marcha contou com 400 pessoas.

Brasileiros fazem manifestação neste domingo (16), em Berlim (Foto: Juliana Rebelo Doraciotto/Arquivo pessoal)

Brasileiros fazem manifestação neste domingo (16), em Berlim
(Foto: Juliana Rebelo Doraciotto/Arquivo pessoal)

Rafael Miotto, no G1

Um grupo de brasileiros realizou neste domingo (16), em Berlim, na Alemanha, uma manifestação em apoio aos protestos que estão ocorrendo no Brasil, em sua maioria contra o aumento de tarifas de transporte público. O ato contou com a escolta da polícia e não houve nenhum caso de tumulto.

De acordo com os organizadores, cerca de 400 pessoas participaram da marcha, a maioria de brasileiros, que foi planejada por redes sociais. A manifestação também contou com a participação de alguns turcos.

“Na sexta de manhã, depois da truculência da noite de quinta em São Paulo, a gente resolveu fazer a nossa parte por aqui também, para chamar a atenção da mídia internacional e dar apoio aos que estão apanhando no Brasil”, diz Juliana Rebelo Doraciotto, publicitária, de 25 anos, uma das organizadoras do evento, que mora em Berlim desde 2012.

“Tenho dezenas de amigos e conhecidos que estão envolvidos com as manifestações em São Paulo. São pessoas que estão ‘dando cara a tapa’ e queremos mostrar que estamos aqui vendo elas”, explica Ana Paula Freitas, jornalista de 25 anos. Natural de Santo André, na região do ABC Paulista, ela vive em Berlim há um ano.

A manifestação foi autorizada pela prefeitura da cidade e a polícia escoltou os manifestantes. “Aqui é tudo muito organizado e foi muito maior do que esperávamos. Cantamos o hino do Brasil nas ruas”, acrescenta Ana Paula. “No final, um policial até tirou foto com a gente”, disse a jornalista.

No módulo de manifestação acordado entre os brasileiros e a prefeitura da cidade, era permitido o uso de mega-fone a possibilidade de cantar – o uso de máscaras e instrumentos musicais não estava liberado. De acordo com Ana Paula, uma manifestação similar também ocorreu neste domingo em Dublin.

Integração com turcos
Apesar de cerca de 90% dos participantes serem brasileiros, os turcos também se destacaram no protesto em Berlim. “Eles iam fazer um protesto na sequência do nosso e acabaram e acabamos nos juntando”, relata Ana Paula.

“Tivemos muito apoio do movimento turco. Eles emprestaram um mega-fone para a gente e mais ou menos 5 pessoas foram do início ao fim da passeata ao nosso lado cantando em português e falando de vinagre. Foi muito emocionante”, acrescenta Juliana.

Brasileiros fazem manifestação neste domingo (16), em Berlim (Foto: Ana Paula Freitas/Arquivo pessoal)

Brasileiros fazem manifestação neste domingo (16), em Berlim (Foto: Ana Paula Freitas/Arquivo pessoal)

vídeo: Marcelo Avila / dica do Reinaldo Crantschaninov

Papa Francisco abençoa motos Harley-Davidson em Roma

Motoqueiros foram ao Vaticano para receber a bênção papal.
Milhares deles celebram, em Roma, os 110 anos da marca.

O Papa Francisco abençoa motoqueiros e suas Harley-Davidson neste domingo (16) em Roma (Foto: AFP)

O Papa Francisco abençoa motoqueiros e suas Harley-Davidson neste domingo (16) em Roma (Foto: AFP)

Publicado originalmente no G1

O Papa Francisco deu neste domingo (16) sua bênção a muitos motociclistas que vieram ao Vaticano com suas motos Harley-Davidson. Eles comemoram, em Roma, os 110 anos da lendária fabricante de motos de Milwaukee, nos EUA.

Francisco passou pela Via della Conziliazone, fora do Vaticano, para saudar e abençoar as pessoas que estavam ali, entre ele os motociclistas. Durante as comemorações, cerca de 100.000 foram a capital italiana para celebrar.

No início do mês, o Brasil foi palco das festividades da empresa norte-americana, quando um desfile reuniu 2.000 motos em São Paulo. O próximo passo das comemorações de 110 anos de de aniversário, que também já passou pela China, será a cidade natal da empresa, em Milwaukee. De 29 de agosto e 1º de setembro são esperadas 200.000 pessoas para a festa, que completará os 12 locais escolhidos pela empresa.

Papa ganha jaqueta e quadro
Na quarta-feira (12), a Harley-Davidson deu ao Papa Francisco uma jaqueta de couro da marca e uma pintura feita especialmente para o pontífice, com uma motocicleta no Vaticano.

Motociclistas utilizam bandeiras com a imagem do Papa Francisco, no Vaticano, neste domingo (16) (Foto: AP Photo/Andrew Medichini)

Motociclistas utilizam bandeiras com a imagem do Papa Francisco, no Vaticano, neste domingo (16) (Foto: AP Photo/Andrew Medichini)