10 nomes do Metal que assumiram ser cristãos

metal-cristaoPublicado originalmente por SoundTech

O Heavy Metal e as suas vertentes possuem uma certa fama anti-cristã (exceto o Black Metal que afirma ser influenciado pela ideologia satanista e o White Metal que é considerado uma espécie de Metal Gospel), mas no geral quando se ouve o termo “Metal” vem à cabeça um gênero fortemente brutal inspirado pelas “forças ocultas do demônio”. Não se sabe exatamente a origem deste pensamento, Talvez se deve à agressividade do gênero, que foi uma novidade no cenário musical da época em que surgiu, ou letras de algumas bandas que são explícitas ou até mesmo implícita sobre o tema da religião cristã, ou também pelo visual dos integrantes ou pelo simples ditado: “O diabo é o pai do Rock!”. Mas há grandes astros do gênero que afirmam serem cristãos, católicos ou evangélicos, mesmo possuindo uma certa fama considerada pejorativa. Vamos conferir alguns:

1. Dave Mustaine

O primeiro da lista não podia ser nada mais ou nada menos que Dave Mustaine (Megadeth) que após anos se envolvendo com drogas (o que levou a sua expulsão do Metallica) e se metendo em confusões, decidiu se converter à fé cristã e chegou até mesmo a ser batizado novamente no ano de 2004, o que o fez até parar de tocar algumas músicas do Megadeth com letras mais “sombrias” como “The Conjuring”. Em sua própria autobiografia ele relata a sua jornada espiritual e alega que teve momentos difíceis por assumir ser cristão. Uma última curiosidade: em maio de 2005, Mustaine cancelou dois show na Grécia e um em Israel, pois se negou a subir ao palco com bandas de Black Metal, que utilizavam muitas referências Anti-Cristo em suas letras.

2. David Ellefson

Outro membro do Megadeth que assume a sua fé cristã é o baixista David Ellefson. “Eu percebi que minha fé no cristianismo é honesta e verdadeira, e não apenas para diversão e distração. Ser um cristão e um roqueiro não são duas coisas totalmente opostas. Algumas pessoas saem de uma para crer em outra, mas para mim, as duas trabalham muito bem juntas. Quando você quer começar a ser honesto e crer em si mesmo, você perseguirá as virtudes que o Senhor colocou em você”, afirma Ellefson em uma entrevista.

3. Marty Friedman

Não é à toa que muitos dizem que o Megadeth se tornou uma banda cristã. Outro que também se considera cristão é o ex-guitarrista Marty Friedman que esteve presente no Megadeth no ano de 1990. Ele tocou por um bom tempo com a banda Cristã Tourniquet na gravação do “Where Moth and Rust Destroy”, tido como o melhor álbum deles. Sua saída do Megadeth foi devido a sua própria decisão de rumo de carreira.

4. Ozzy Osbourne

Mesmo considerado como o “Princípe das Trevas”, Ozzy Osbourne considera-se católico apesar de ter um Buda completamente de ouro em sua casa, que deu de presente para sua mulher Sharon, que se considera budista. Também não se pode esquecer de algumas de suas atitudes de um “bom cristão”, como por exemplo dando seu colar com crucifixo, no valor de nada menos que 3.000 libras (em torno de 8.000 reais) a um pedinte, e o pedindo para que rezasse por um futuro melhor. Para quem costuma ser chamado de ‘príncipe das trevas’, esta foi uma atitude bastante cristã.

5. Nicko McBrain

O baterista da mais famosa banda de Heavy Metal, Iron Maiden, converteu-se em 1999 na companhia da sua esposa cristã Rebecca, na igreja de Spanish River perto da sua casa em Boca Raton (Flórida). Segundo relatos do próprio, a sua esposa orava por ele há bastante tempo e ao entrarem os dois na igreja, Michael teria chorado e ouvido um chamamento. Em depoimentos posteriores, disse: “Sentei-me a pensar, ‘não bebi nada ontem, porque não consigo manter-me de pé?'” e “‘Eu tinha uma fervente relação com Jesus a acontecer no meu coração”.

6. Alice Cooper

Conhecido pela sua performance de palco e seus cenários e visuais macabros, Alice Cooper se considera cristão, e afirma: “Eu sou um cristão normal”. “Leio a Bíblia de manhã e à noite. E dou aulas de cristianismo, às vezes”, diz Cooper. Em 2007, Alice Cooper abriu um centro cristão para jovens na cidade de Phoenix, viabilizando o projeto com cerca de US$ 2 milhões.

7. Dan Spitz

O ex-guitarrista da lendária banda norte-americana Anthrax é outro do gênero que se converteu após a sua saída do grupo, mas por que a sua saída? Porque um dos membros fundadores que criaram um gênero musical inteiro parte para o isolamento levando suas habilidades de compôr com ele; doando 53 guitarras e deixando a si mesmo sem nada. Descubra a resposta no que Dan nos contou no Cornerstone: “Isso não foi simplesmente um caminho viável para viver depois da mudança de 5 mil anos da pura e antiga linhagem sanguínea judaica ortodoxa para se tornar um cristão como aconteceu na minha vida. Eu ainda tentei voltar atrás algumas poucas vezes. Eu me encontrei em completa desilusão e caí profundamente do abismo do inferno. Se compor música, na próxima vez, for usar meus talentos dados e abençoados por Deus, certamente isso não seria para a glória do lado errado. Esteja pronto para um novo som, para um novo propósito, e para todas as tropas estabelecidas nas trincheiras da guerra para abraçar um nova missão.

8. Brian Head

O fundador e ex-guitarrista da banda Korn anunciou numa rádio dos Estados Unidos sua saída do grupo após converter-se ao Cristianismo, notícia confirmada pela banda logo após. Após perder a sua esposa devido às drogas, Brian decidiu dedicar-se mais a sua filha e à religião, mas segue em carreira solo. “It’s Time Too See Religion Die” é o nome do álbum solo do músico.

9. Reginald Arvizu Fieldy

Outro membro do Korn que se converteu ao cristianismo foi o baixista Reginald Arvizu “Fieldy”, que era conhecido pela sua paixão pelo álcool, mas se converteu aproximandamente há 3 anos, e afirma que estar muito feliz pois lembra de tudo que aconteceu do início desse período para cá.

10. Michael Kiske

Em 1994, ano de sua saída do Helloween, correu um boato que o ex-vocalista Michael Kiske tinha se convertido ao cristianismo. E ele se “mostrou” cristão após publicar um nota em sua página do Myspace na qual mostrava o seu repúdio ao Satanismo. “De tempos em tempos recebo pedidos para serem meus ”amigos” de pessoas com perfis muito estranhos. E antes de eu ou Jutta (responsável pelo site) decidirmos a quem aceitar ou negar, nós os checamos primeiro, e se encontrarmos neles qualquer forma de brutalidade, satanismo, porcarias glorificando o mal, pornografia ou algo do gênero, eles simplesmente não podem ser meus amigos. Isso está muito longe de quem eu sou e do que eu quero me conectar. Alguns músicos e bandas aceitam todo mundo – quanto mais, melhor – mas para mim é muito mais importante quem será membro de uma coisa chamada ‘Amigos do Kiske’ e não quantos serão. Todo mundo que sabe quem eu sou e como eu penso entenderão isso perfeitamente”.

“Eu sei que algumas dessas pessoas simplesmente não sabem o que estão fazendo e com o que estão lidando, e para alguns isso é só ‘coisa de criança’. E outras pessoas ainda não conseguem entender porque eu levo essas coisas a sério; bem, porque elas são! Mas eu também sei muito bem, que o materialismo não respeita mais nenhuma moral. Mas eu não sou materialista; sou um Cristão (de nenhuma igreja), e não quero NENHUM site oficial meu como plataforma para essa doença que é o Satanismo! Eu definitivamente não sou amigo de pessoas que servem o Anticristo. Não estamos do mesmo lado! – JESUS CRISTO para sempre”!

dica do Sidnei Carvalho de Souza

o post é do ano passado mas é extremamente atual.

Leia Mais

Vinicius de Moraes: ‘Desespero da piedade’


Ricardo Gondim recita “Desespero da piedade“, de Vinicius de Moraes.

Meu Senhor, tende piedade dos que andam de bonde
E sonham no longo percurso com automóveis, apartamentos…
Mas tende piedade também dos que andam de automóvel
Quando enfrentam a cidade movediça de sonâmbulos, na direção.

Tende piedade das pequenas famílias suburbanas
E em particular dos adolescentes que se embebedam de domingos
Mas tende mais piedade ainda de dois elegantes que passam
E sem saber inventam a doutrina do pão e da guilhotina.

Tende muita piedade do mocinho franzino, três cruzes, poeta
Que só tem de seu as costeletas e a namorada pequenina
Mas tende mais piedade ainda do impávido forte colosso do esporte
E que se encaminha lutando, remando, nadando para a morte.

Tende imensa piedade dos músicos dos cafés e casas de chá
Que são virtuoses da própria tristeza e solidão
Mas tende piedade também dos que buscam silêncio
E súbito se abate sobre eles uma ária da Tosca.

Não esqueçais também em vossa piedade os pobres que enriqueceram
E para quem o suicídio ainda é a mais doce solução
Mas tende realmente piedade dos ricos que empobreceram
E tornam-se heróicos e à santa pobreza dão um ar de grandeza.

Tende infinita piedade dos vendedores de passarinhos
Que em suas alminhas claras deixam a lágrima e a incompreensão
E tende piedade também, menor embora, dos vendedores de balcão
Que amam as freguesas e saem de noite, quem sabe onde vão…

Tende piedade dos barbeiros em geral, e dos cabeleireiros
Que se efeminam por profissão mas que são humildes nas suas carícias Mas tende mais piedade ainda dos que cortam o cabelo:
Que espera, que angústia, que indigno, meu Deus!

Tende piedade dos sapateiros e caixeiros de sapataria
Que lembram madalenas arrependidas pedindo piedade pelos sapatos
Mas lembrai-vos também dos que se calçam de novo
Nada pior que um sapato apertado, Senhor Deus.

Tende piedade dos homens úteis como os dentistas
Que sofrem de utilidade e vivem para fazer sofrer
Mas tende mais piedade dos veterinários e práticos de farmácia
Que muito eles gostariam de ser médicos, Senhor.

Tende piedade dos homens públicos e em particular dos políticos
Pela sua fala fácil, olhar brilhante e segurança dos gestos de mão
Mas tende mais piedade ainda dos seus criados, próximos e parentes
Fazei, Senhor, com que deles não saiam políticos também.

E no longo capítulo das mulheres, Senhor, tende piedade das mulheres Castigai minha alma, mas tende piedade das mulheres
Enlouquecei meu espírito, mas tende piedade das mulheres
Ulcerai minha carne, mas tende piedade das mulheres!

Tende piedade da moça feia que serve na vida
De casa, comida e roupa lavada da moça bonita
Mas tende mais piedade ainda da moça bonita
Que o homem molesta – que o homem não presta, não presta, meu Deus!

Tende piedade das moças pequenas das ruas transversais
Que de apoio na vida só têm Santa Janela da Consolação
E sonham exaltadas nos quartos humildes
Os olhos perdidos e o seio na mão.

Tende piedade da mulher no primeiro coito
Onde se cria a primeira alegria da Criação
E onde se consuma a tragédia dos anjos
E onde a morte encontra a vida em desintegração.

Tende piedade da mulher no instante do parto
Onde ela é como a água explodindo em convulsão
Onde ela é como a terra vomitando cólera
Onde ela é como a lua parindo desilusão.

Tende piedade das mulheres chamadas desquitadas
Porque nelas se refaz misteriosamente a virgindade
Mas tende piedade também das mulheres casadas
Que se sacrificam e se simplificam a troco de nada.

Tende piedade, Senhor, das mulheres chamadas vagabundas
Que são desgraçadas e são exploradas e são infecundas
Mas que vendem barato muito instante de esquecimento
E em paga o homem mata com a navalha, com o fogo, com o veneno.

Tende piedade, Senhor, das primeiras namoradas
De corpo hermético e coração patético
Que saem à rua felizes mas que sempre entram desgraçada
Que se creem vestidas mas que em verdade vivem nuas.

Tende piedade, Senhor, de todas as mulheres
Que ninguém mais merece tanto amor e amizade
Que ninguém mais deseja tanto poesia e sinceridade
Que ninguém mais precisa tanto de alegria e serenidade.

Tende infinita piedade delas, Senhor, que são puras
Que são crianças e são trágicas e são belas
Que caminham ao sopro dos ventos e que pecam
E que têm a única emoção da vida nelas.

Tende piedade delas, Senhor, que uma me disse
Ter piedade de si mesma e de sua louca mocidade
E outra, à simples emoção do amor piedoso
Delirava e se desfazia em gozos de amor de carne.

Tende piedade delas, Senhor, que dentro delas
A vida fere mais fundo e mais fecundo
E o sexo está nelas, e o mundo está nelas
E a loucura reside nesse mundo.

Tende piedade, Senhor, das santas mulheres
Dos meninos velhos, dos homens humilhados – sede enfim
Piedoso com todos, que tudo merece piedade
E se piedade vos sobrar, Senhor, tende piedade de mim!

Leia Mais

Ministro anula sessão da Câmara que livrou Donadon da cassação

Plenário da Câmara rejeitou cassar deputado na sessão da última quarta.
Condenado pelo STF, Donadon cumpre pena em presídio de Brasília.

ministro-stf-anula-sessão-donadon

Publicado no G1

O ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu nesta segunda-feira (2) liminar (decisão provisória) que anulou a sessão da Câmara da última quarta-feira (28) que rejeitou a cassação do mandato do deputado Natan Donadon (sem partido-RO).

Na sessão, em votação secreta, 233 deputados se manifestaram a favor da cassação, mas para isso eram necessários pelo menos 257 votos. Outros 131 deputados votaram pela manutenção do mandato de Donadon e 41 se abstiveram. O parlamentar está preso desde 28 de junho no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, onde cumpre pena de 13 anos devido à condenação em 2010 por peculato e formação de quadrilha pelo Supremo Tribunal Federal (STF) – Donadon nega as acusações.

Barroso afirmou que a decisão não implica a perda automática do mandato. Segundo o ministro, cabe à mesa diretora da Câmara deliberar sobre o assunto. A decisão de Barroso vale até que o plenário do Supremo julgue em definitivo o pedido do deputado do PSDB.

“Esclareço que a presente decisão não produz a perda automática do mandato, cuja declaração é de atribuição da mesa da Câmara”, afirmou o ministro no texto da decisão.

Barroso deu a liminar a partir de mandado de segurança impetrado pelo deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP). No pedido, Sampaio argumentou que, como Donadon foi condenado pelo STF, perdeu os direitos políticos e, com isso, não caberia mais ao plenário da Câmara decidir sobre a perda de mandato. Para o parlamentar, a mesa da Câmara teria simplemente que decretar a cassação, cumprindo a decisão do Supremo ao condenar Donadon.

Ao conceder a liminar, o ministro deu prazo de dez dias para que a Câmara dos Deputados e a Advocacia Geral da União (AGU) se manifestem sobre o caso. Depois que as informações chegarem, o ministro Luis Roberto Barroso enviará o processo para julgamento pelo plenário do STF. Não há data para que isso aconteça.

Leia Mais

Igreja Católica quer veto a enterro de cão em cemitérios paulistanos

igreja-veto-animais-cemitério

Publicado no Estadão

O arcebispo de São Paulo, d. Odilo Scherer, foi recebido ontem na Prefeitura com uma missão: impedir a aprovação do projeto de lei que libera o sepultamento de animais domésticos, como cães e gatos, em jazigos comuns dos cemitérios municipais. A proposta, dos vereadores Roberto Tripoli (PV) e Antonio Goulart (PSD), visa a permitir o enterro dos bichos ao lado de seus donos.

Os parlamentares alegam que os proprietários dos animais os consideram membros da família. “Quando um deles vem a falecer, além do extremo sofrimento da perda, as pessoas em geral se desesperam sem saber para onde destinar o cadáver”, diz a proposta da lei.

Ao prefeito Fernando Haddad (PT), d. Odilo argumentou que a presença de jazigos de animais entre túmulos comuns poderia provocar um processo de depreciação da dignidade humana ou reconhecer aos animais uma dignidade igual à dos humanos, o que seria inaceitável. Informal, a conversa sobre animal ter ou não alma não obteve um desfecho.

Apesar de aprovado em primeira discussão na Câmara Municipal, ainda não há data para nova votação do tema na Casa. Os autores da proposta aguardam uma manifestação de Haddad, o que ainda não ocorreu. A intenção é evitar o desgate de um possível veto do prefeito a uma lei sugerida e aprovada por vereadores da base aliada.

Velório. De acordo com Tripoli, a liberação é uma demanda da sociedade e um direito do cidadão, que paga para adquirir e manter um túmulo. “A pessoa que compra o espaço pode usá-lo como quiser. Se quiser enterrar um cachorro ali, qual é o problema? O Município não vai gastar nada com transporte.”

O vereador ressalta ainda que os poucos cemitérios e crematórios particulares destinados a bichos domésticos na cidade cobram altíssimas taxas, praticamente inviabilizando o uso pela maioria da população.

Leia Mais

SC: promotor nega casamento gay e desdenha de noivas

Carta do promotor Henrique Limongi chama união homoafetiva de 'indisputavelmente anômala' Foto: Priscila Minkz Zanuzzo / Reprodução
Carta do promotor Henrique Limongi chama união homoafetiva de ‘indisputavelmente anômala’
Foto: Priscila Minkz Zanuzzo / Reprodução

Publicado no Terra

Um promotor de Santa Catarina negou nesta semana a união civil entre duas mulheres, e ainda desdenhou do pedido. Henrique Limongi baseou-se na Constituição, que ainda afirma que a entidade familiar é composta “entre o homem e a mulher”, e ignorou a recomendação do Conselho Nacional de Justiça e da Corregedoria-Geral da Justiça de Santa Catarina de reconhecimento do casamento gay como união estável.

Além de negar o pedido, o promotor escreve na carta de reposta que a união de Priscila Minks Zanuzzo e Carmen Abreu de Melo é “indisputavelmente anômala” e que foge aos “mais comezinhos parâmetros de normalidade” – comezinhos significa simples e de fácil entendimento. Limongi ainda menciona “o chamado casamento gay ou, para ser ‘politicamente correto’, união homoafetiva” (sic) e diz que a Constituição tem “clareza de fustigar a visão” sobre o tema, o que deveria, na escrita do magistrado, “dispensar, assim, fogosos malabarismos exegéticos ou extenuantes ensaios de hermenêutica”.

“Quando a gente entrou com pedido, não via a possibilidade de ser negado”, conta Priscila ao Terra, “mas ainda não é lei, então tem a arbitrariedade do promotor e do juiz”. Para fazer a união civil, um casal deve pedi-la no cartório, que lavra o pedido e encaminha os documentos ao promotor, que deve habilitar todas as uniões – independente de serem homoafetivas. A decisão do promotor ainda precisa ser validada pela Justiça.

“Acredito que o juiz não vai negar”, opina Priscila, mas ressalva que, se o magistrado endossar a decisão do promotor, ela e a noiva vão recorrer da decisão.

Juntas há 10 anos, Priscila e Carmen, 29 e 30 anos, decidiram oficializar a união pelo “aspecto legal, de ter os direitos que as outras pessoas têm”. Elas planejavam assinar os documentos no cartório dia 23, e no fim de semana realizariam uma festa para os amigos.

“Foi bem horrível receber essa carta, porque não é só a carta dizendo ‘olha, segundo a lei, vocês não podem casar’. A carta é cheia de ironias, sarcasmos, colocando negrito ‘entre homem e mulher’, dá pra sentir um tom bem preconceituoso. Não é só o que está escrito, mas o modo como está escrito”, diz Priscila.

Foi por se sentirem ofendidas que as duas publicaram a carta em seus perfis no Facebook, onde reclamam que o magistrado “caçoa” do pedido de união estável. Na rede social, os amigos de outras cidades – de São Paulo, terra natal de Carla, e do oeste de Santa Catarina, onde Priscila nasceu -, passaram de empolgados com o casamento em Florianópolis para indignados.

“Estou me informando sobre o que é possível fazer contra esse promotor, porque acho que com essa carta ele está fazendo um desserviço, está colocando as convicções pessoais dele na frente de tudo, não só se pautando na lei mas indo além e ofendendo gratuitamente”, diz Priscila. “E eu sei que ele já escreveu outra carta semelhante”, comenta, em referência a documento divulgado por reportagem da RBS TV sobre um pedido de união homoafetiva que Limongi negou a dois homens em junho. As imagens destacam trechos da carta que, como a enviada às noivas, colocam em negrito e sublinhado que a Constituição cita “homem e mulher” para que a união estável se caracterize como entidade familiar.

Leia Mais