Arquivo da tag: gospel

Stefhany Absoluta lança carreira gospel e está de olho em público infantil

stefhanyPublicado originalmente no Extra

Stefhany Absoluta, como ficou conhecida nacionalmente, estourou na internet em 2009 com o hit do “Cross Fox” – à época, a maior sensação das redes sociais. Cinco anos depois, a cantora está revendo sua carreira.

“Precisei de um tempo para me organizar, decidir o que queria para minha carreira, por isso, me afastei um pouco da mídia. Havia feito um contrato de um ano com a Ari Loba (sua irmã), queria apresentá-la para mídia, ela também vai lançar um trabalho solo agora”, conta Stefhany, de 22 anos. Juntas, as irmãs gravaram o CD “Somos absolutas” no final de 2011.

Apesar de todo o requebrado e dos figurinos provocantes, a piauiense decidiu investir na carreira gospel a partir de agora.

“Não vou deixar de ser a Stefhany Absoluta nunca. Desde criança fui criada na igreja evangélica, minha avó é cristã, minha mãe também, é onde me sinto completa e feliz”, explica a Stefany, contando sobre o novo momento na carreira. O trabalho gospel é um projeto paralelo à sua carreira no forró: “Vou continuar causando na balada, adoro ser absoluta, tenho muitos fãs gays que adoram meu trabalho”.

Stefhany também vai investir no público infantil:

“Grande parte dos meus fãs são crianças, quando comecei também era muito nova. Depois de um tempo, quis mostrar meu lado absoluta, mulher, poderosa e sexy”, diz a cantora, referindo-se aos figurinos decotados e provocantes que usa em suas apresentações de forró.

Globo pode desistir do festival gospel ‘Promessas’

Cantor Thalles durante apresentação no Festival Promessas deste ano (Foto: Ricardo Moreira / G1)

Cantor Thalles durante apresentação no Festival Promessas deste ano (Foto: Ricardo Moreira / G1)

Keila Jimenez na Folha de S.Paulo

Grande passo na aproximação da Globo com o público evangélico, o festival “Promessas” pode acabar.

Criado em 2011, o show que reúne vários cantores de música gospel obteve baixa audiência em sua mais recente edição, exibida no último dia 15. O especial registrou 9 pontos no horário e viu o SBT encostar em ibope na mesma faixa. Cada ponto equivale a 62 mil domicílios na Grande São Paulo.

As edições anteriores, de 2012 e 2011, registraram 13 e 15 pontos respectivamente.

A Globo, que decidiu cancelar a edição nacional do evento no próximo ano para apostar somente em versões regionais, pode desistir de vez do festival.

Além da audiência fraca, a emissora enfrenta problemas com as maiores estrelas do “Promessas”, que fazem parte da casting gospel da gravadora Som Livre, braço musical da Globo. Muitos querem deixar a gravadora, o que praticamente inviabilizaria a produção do espetáculo.

Somado a isso, há o processo de desativação da GEO, empresa de eventos da Globo, que promovia o festival, e o cancelamento do “Troféu Promessas”, premiação diretamente ligada ao evento.

Procurada, a Globo diz que o festival terá continuidade em 2014 e que a forma de transmissão e os locais estão sendo analisados.

Para se diferenciar, dupla sertaneja investe no vanerão gospel

g_oziel-e-daniel-2

Publicado no O Diário

Os irmãos Otoniel & Oziel bombavam no sertanejão evangélico raiz. Gravaram dez álbuns de 1967 a 1975 e morreram um ano depois do lançamento de seu último álbum, num acidente de carro.

Três anos após a tragédia, numa maternidade do interior de São Paulo, uma mulher dá à luz a dois gêmeos. Observando os recém-nascidos, a avó insistiu. Que fossem batizados em homenagem aos sertanejos evangélicos. Os nomes foram parcialmente aceitos.

“Minha mãe não aceitou me batizar de Otoniel. É um nome muito feio”, diz, rindo, o cantor Daniel, irmão e parceiro de Oziel, o filho agraciado com a homenagem.

Com o destino traçado na maternidade, não teve jeito. Os gêmeos cresceram e, sob forte influência do sertanejo raiz e das forças celestiais, começaram a cantar.

Hoje, aos 35 anos, os dois irmãos residem em Maringá (100 km de Londrina) e já gravaram três CD’s, todos investindo num sertanejo raiz: “Louvor e Adoração” (2000), “Exclusividade” (2006) e “Impacto” (2009).

Em janeiro do próximo ano, a dupla deverá lançar o álbum da mudança, “Loucos por Jesus”, que pega carona na onda do sertanejo universitário.

“Vamos misturar vanera, axé baiano e pop, nos shows e no CD. Só não tem arrocha, porque é tido como um estilo muito sensual”, diz Daniel, em entrevista concedida na redação do Diário.

Se Jesus ouvisse o sertanejo universitário gospel da dupla, Ele ficaria extremamente satisfeito, garante o cantor. “A música foi criada por Ele. O rock, o sertanejo e o funk também foram criados por Deus. Não está escrito na bíblia que é pecado cantar sertanejo universitário, cantar arrocha”, justifica.

Na hora de compor, Daniel diz que se preocupa com o conteúdo das letras. “Falamos de Jesus, da grandeza de Deus, dos planos Dele para o homem.”

Crítica

Ao avaliar o sertanejo contemporâneo, Daniel não esconde o seu desgosto pela qualidade das músicas sobre Camaros amarelos e coisas do tipo. “Tem muita gente aí que faz de tudo para ganhar Ibope. Então, essas duplas cantam músicas sem letra”, diz.

Por isso mesmo, o show de Oziel & Daniel é composto apenas por músicas próprias. Nada de covers para outras figurinhas “universitárias”. “Nossa ideia é ser luz. Não aceito cantar qualquer música no meu show”, avisa.

O sonho da dupla, com o próximo álbum, é ir além dos cultos no final de semana. “Nosso sonho é tocar no Wood’s [casa de shows em Maringá]“, revela.

Para se DIFERENCIAR. OK