Arquivo da tag: gospel

Rolezinho gospel

Dezenas de jovens evangélicos com bíblia em mãos ocuparam mesas da praça de alimentação e dedicaram cerca de uma hora à leitura (foto: Gazeta Maringá)

Dezenas de jovens evangélicos com bíblia em mãos ocuparam mesas da praça de alimentação e dedicaram cerca de uma hora à leitura (foto: Gazeta Maringá)

Anna Virginia Balloussier, no Religiosamente

Digitei “rolezinho gospel” no Twitter, numa daquelas pesquisas que você faz sem esperar muito, só para ver o que dá, tipo “como tingir o pelo de um poodle”.

A partir dessa busca achei humorista que zoava o “HOLYzinho” e fiel que convidava: “#partiuLevítico”.

E encontrei também o link para um jornal paranaense que noticiou uma versão casta do rolezinho, esses encontrões combinados pela internet que vêm ouriçando a opinião pública ao juntar dezenas, centenas, até milhares de jovens num shopping.

A reportagem falava da tomada da praça de alimentação do maior centro de compras de Cascavel, cidade com quase 300 mil habitantes no Paraná. O objetivo dos invasores: digerir a Bíblia entre goles de água e chá gelado.

O pastor Patrício Fernandes, 28, coordenou cerca de 30 jovens da Rede Iintensa (com dois “i” mesmo), que participaram no primeiro domingo de janeiro do #Desafio42dias.

A proposta, que já ocorre há três anos e envolve mais de mil jovens de todo o Brasil, é ler as Escrituras durante esse período, por até duas horas diárias, “para aproveitar o período de férias”. Começou no dia 1º de janeiro e deve terminar um pouco antes da volta às aulas.  Quem chegar até o fim ganha uma camiseta de prêmio.

Patrício prega na Comunidade Vida Feliz, igreja neopentecostal com 500 membros. Ele diz não se incomodar quando chamam de “rolezinho” esse sarau bíblico em espaços públicos (também marcam em avenidas e largos, por exemplo).

“Sei que muitas pessoas não gostam, acham que queremos aparecer. A grande diferença é que não estamos lá para incomodar ninguém, simplesmente ler a Bíblia”, diz o pastor, que foi com a família ao rolê, tomou suco, comeu um sanduíche no Subway e citou o Pentateuco como maior desafio (“a leitura é um pouco mais cansativa”).

Os fiéis de Cascavel, segundo Patrício, não tiveram problemas com os seguranças do JL Shopping. Uma semana antes, adolescentes haviam promovido um rolezinho tradicional no mesmo lugar. A Polícia Militar tratou de dispersar o ato.

Stefhany Absoluta lança carreira gospel e está de olho em público infantil

stefhanyPublicado originalmente no Extra

Stefhany Absoluta, como ficou conhecida nacionalmente, estourou na internet em 2009 com o hit do “Cross Fox” – à época, a maior sensação das redes sociais. Cinco anos depois, a cantora está revendo sua carreira.

“Precisei de um tempo para me organizar, decidir o que queria para minha carreira, por isso, me afastei um pouco da mídia. Havia feito um contrato de um ano com a Ari Loba (sua irmã), queria apresentá-la para mídia, ela também vai lançar um trabalho solo agora”, conta Stefhany, de 22 anos. Juntas, as irmãs gravaram o CD “Somos absolutas” no final de 2011.

Apesar de todo o requebrado e dos figurinos provocantes, a piauiense decidiu investir na carreira gospel a partir de agora.

“Não vou deixar de ser a Stefhany Absoluta nunca. Desde criança fui criada na igreja evangélica, minha avó é cristã, minha mãe também, é onde me sinto completa e feliz”, explica a Stefany, contando sobre o novo momento na carreira. O trabalho gospel é um projeto paralelo à sua carreira no forró: “Vou continuar causando na balada, adoro ser absoluta, tenho muitos fãs gays que adoram meu trabalho”.

Stefhany também vai investir no público infantil:

“Grande parte dos meus fãs são crianças, quando comecei também era muito nova. Depois de um tempo, quis mostrar meu lado absoluta, mulher, poderosa e sexy”, diz a cantora, referindo-se aos figurinos decotados e provocantes que usa em suas apresentações de forró.

Globo pode desistir do festival gospel ‘Promessas’

Cantor Thalles durante apresentação no Festival Promessas deste ano (Foto: Ricardo Moreira / G1)

Cantor Thalles durante apresentação no Festival Promessas deste ano (Foto: Ricardo Moreira / G1)

Keila Jimenez na Folha de S.Paulo

Grande passo na aproximação da Globo com o público evangélico, o festival “Promessas” pode acabar.

Criado em 2011, o show que reúne vários cantores de música gospel obteve baixa audiência em sua mais recente edição, exibida no último dia 15. O especial registrou 9 pontos no horário e viu o SBT encostar em ibope na mesma faixa. Cada ponto equivale a 62 mil domicílios na Grande São Paulo.

As edições anteriores, de 2012 e 2011, registraram 13 e 15 pontos respectivamente.

A Globo, que decidiu cancelar a edição nacional do evento no próximo ano para apostar somente em versões regionais, pode desistir de vez do festival.

Além da audiência fraca, a emissora enfrenta problemas com as maiores estrelas do “Promessas”, que fazem parte da casting gospel da gravadora Som Livre, braço musical da Globo. Muitos querem deixar a gravadora, o que praticamente inviabilizaria a produção do espetáculo.

Somado a isso, há o processo de desativação da GEO, empresa de eventos da Globo, que promovia o festival, e o cancelamento do “Troféu Promessas”, premiação diretamente ligada ao evento.

Procurada, a Globo diz que o festival terá continuidade em 2014 e que a forma de transmissão e os locais estão sendo analisados.