Arquivo da tag: guibonny

Soldado americano captura, em primeira pessoa, tiroteio no Afeganistão

Gabriel Pinotti, no CND

Já vimos muitos vídeos intensos de esportes radicais e outras cenas que envolvem muita adrenalina gravadas com câmeras no capacete. Sem dúvida, nenhuma dessas cenas é igual a que um soldado americano gravou na província de Kunar, no Afeganistão. O vídeo capturado no estilo primeira pessoa – tradicional POV, ou point-of-view – mostra um intenso tiroteio do soldado e seu grupo contra membros do Taliban.

O soldado é baleado 4 vezes após ter sua posição identificada em uma colina, que tenta várias vezes subir e descer antes de ser atingido. No vídeo podemos ver o pânico de estar no fogo cruzado das metralhadores calibre 7.62, além dos tiros atingirem o soldado. Na página do vídeo, no YouTube, o soldado ainda escreveu:

“Eu levei um total de 4 tiros. Minha câmera no capacete foi atingida e eu logo me deitei no chão da montanha. Também foi atingido no lado do capacete, o que levou meu óculos voar longe e desproteger meus olhos. Estávamos patrulhando uma vila para conseguir informações quando tudo ocorreu. Só não comecei o vídeo antes do tiroteio por razões óbvias. Eu fui logo para perto da montanha disparar apenas para cobrir meu grupo”.

Graças as suas proteções no corpo, o soldado não teve ferimentos graves mas escapou com um vídeo e tanto para mostrar ao mundo e também para seus filhos e netos. Dá só uma olhada:

7 truques para emagrecer que realmente funcionam!

Luciana Galastri, no HypeSciense

Não estamos falando de dietas mirabolantes que mais parecem simpatias, como comer só abacaxi ou então dar uma volta na mesa pulando com um pé só antes das refeições, mas sim de truques comprovados cientificamente, que podem ajudá-lo a perder alguns quilinhos:

1. ADOCE SEUS ALIMENTOS COM AÇÚCAR

Pesquisas mostraram que pessoas que consomem alimentos adoçados com açúcar emagrecem mais do que aquelas que comem coisas que já vêm adoçadas “de fábrica”. Isso porque esses alimentos contém o famoso HFCS (High Frutose Corn Syrup), um adoçante feito a partir de milho que possui muita frutose. Entre os alimentos que usam a substância estão os cereais, frutas em conserva, geléia, sucos e sobremesas enlatadas.

2. NÃO FIQUE VICIADO EM PORCARIAS

Claro que salgadinhos, bolachas e doces podem ser irresistíveis, mas talvez elas estejam te viciando. Um novo estudo mostrou que esses alimentos afetam certas regiões do nosso cérebro da mesma forma do que as drogas. E isso resulta em obesidade. Pelo menos essa foi a conclusão de cientistas que analisaram ratos que tinham acesso ilimitado à comidas deliciosas, mas nada saudáveis.

3. NÃO ESPERE MUITO PARA FAZER SUAS REFEIÇÕES

Se você demorar muito para comer entre uma refeição e outra acaba comendo mais quando têm acesso a alimento. Além disso, é mais fácil que apele para lanchinhos gordurosos enquanto espera o almoço.

4. SATISFAÇA SEU ORGANISMO, ESPECIALMENTE NO CAFÉ DA MANHÃ

Alguns estudos afirmam que cafés da manhã substanciosos e até mesmo gordurosos podem ser benéficos – especialmente se você fizer refeições mais leves no almoço e no jantar. Comer muito no café da manhã faz com que você sinta menos apetite o resto do dia, o que é útil quando se está perdendo peso.

5. COMA COMIDAS FRESCAS

Elas diminuem o seu nível glicêmico, diminuindo também seu apetite. O nível glicêmico é a quantidade de açúcar que há em seu sangue. Além disso, comer verduras e outras comidas frescas no lugar de comidas processadas é sempre uma opção mais saudável.

6. MUDE O SEU AMBIENTE DE REFEIÇÕES

O ambiente altera a maneira e a quantidade que você come. Pratos menores fazem com que você coma menos, em porções menores. Também ficou provado que a luz da cozinha pode afetar a quantidade que você come (muita luz ou pouca luz causa ansiedade, o que faz com que você coma mais do que o necessário). Além disso, é válido deixar os alimentos fora da mesa (no fogão) para que repetir fique mais trabalhoso. Deixar a TV ou o rádio desligados também faz com que você preste mais atenção ao que come e não abuse das guloseimas sem pensar duas vezes.

7. APROVEITE SUAS REFEIÇÕES

Comer devagar, longe da TV, faz com que você aproveite melhor o sabor dos alimentos, coma menos e se sinta satisfeito mais rápido. Negligenciar o horário das refeições e a própria comida faz com que você acabe comendo mais do que o necessário, apenas engolindo o alimento, sem aproveitar a refeição.

Moda no Japão: Implante de rosquinha na testa

publicado no UOL virgula

Parece que os japoneses não querem mais saber de tatuagens, piercings e até das operações para deixar os olhos arredondados. Famosos pela forma peculiar, quando se trata de ter um visual “diferentoso”, os nipônicos inventaram uma nova moda: “implante de rosquinha na testa”.

Estranho? Sim, bastante! E fica ainda mais estranho quando se vê as fotos e o vídeo da técnica de modificação corporal batizada de “Bagel Head”, ou “cabeça de rosquinha”.

Para conseguir esta proeza, uma solução é injetada na testa da “vítima” até formar uma enorme bolha, depois, basta colocar um dedo para “afundar” o meio e, pronto!

A boa notícia é que o soro aplicado para dar o efeito é absorvido pelo corpo em até 24h e tudo volta ao normal.

De acordo com uma reportagem publicada pela edição americana da revista Vice, os primeiros experimentos de “Bagel Head” foram feitos em Tóquio em 2007.

Simples truques para acabar com o estresse e aliviar a ansiedade

Kate Lowenstein, na Health

Não dá para evitar: a vida moderna causa estresse e ansiedade. Coisas importantes como a insegurança no emprego, ou pequenas como uma pia entupida, vão se amontoando e os níveis de ansiedade vão aumentando, e vão mudando o cérebro das pessoas.

Agora, pesquisadores dizem que podemos treinar o cérebro para ser menos ansioso, com uma terapia comportamental-cognitiva (TCC), um conjunto de técnicas que ajudam a mudar a nossa massa cinzenta, literalmente.

A TCC é centralizada na ideia que podemos nos libertar de angústias se nos tornamos conscientes de nossa forma distorcida de ver as situações, particularmente as estressantes, ajustando desta forma nosso comportamento.

E a história de mudar o cérebro não é brincadeira: um levantamento em 2012 apontou que a TCC aumenta o córtex prefrontal – a parte do cérebro associada com a ponderação e as decisões – e diminui o tamanho da amídala, a região associada com o estresse e o medo.

É uma maneira de recuperar controle da própria vida, mudando não só a maneira de pensar, mas a própria estrutura do cérebro. Você pode tentar uma TCC com as técnicas abaixo, ou então consultando com um terapeuta especializado, e quanto mais incorporar estas técnicas ao seu dia-a-dia, melhor vai enfrentar os pensamentos ansiosos.

Experimente as técnicas, repita as que funcionam melhor para você, e em duas semanas você provavelmente vai se perceber alguém mais calmo e feliz:

  • Fique calmo, preocupe-se depois: a maior parte das ansiedades nascem de uma impressão de urgência que em 85% das vezes não é justificada. Escreva o que te preocupa, e então não olhe para estas notas por três a cinco horas. Quando você retornar às anotações, provavelmente o problema não vai mais parecer tão preocupante, e você vai estar em melhor condiçẽos de considerar ações produtivas.
  • Pense pequeno: algumas vezes as ansiedades crescem a tamanhos épicos, como quando pensamos “nunca vou me livrar de minhas dívidas!”. Adote uma abordagem de pensar pequeno, um passo de cada vez. Você pode não pagar todas as dívidas agora, mas pode diminui-las um pouco a cada mês.
  • Tenha uma conversa produtiva consigo mesmo: escreva ou diga em voz alta as maneiras com que você lida com uma situação, como “eu geralmente faço as coisas sozinhas”, ou “eu sei pedir ajuda”. Lembre a si mesmo de como você é capaz.
  • Deixe o George Clooney ajudar: imagine o problema de uma perspectiva externa. O que o teu melhor amigo – ou celebridade favorita – diria? Conjure a voz daquela pessoa para te guiar em direção à calmaria.
  • Use seus sentidos: a atenção plena, uma prática que foca nosso cérebro no presente, é tão antiga quanto Buda, mas está se tornando bastante popular. Da mesma forma que a TCC, ela condiciona a mente para ser mais resistente ao estresse, diminuindo o cortisol, que está relacionado ao estresse, e aumentando as conexões dos neurônios na parte do cérebro que controla as emoções.

Quando estamos ansiosos, nossos pensamentos dificilmente estão no presente; ruminamos erros passados, ou nos preocupamos com consequências futuras. Prestar atenção no que você está vendo, ouvindo, cheirando e sentindo foca a mente novamente no presente.

Quanto mais você praticar a atenção plena, melhor equipado estará para enfrentar a ansiedade, e a calma retorna mais rapidamente. Experimente este exercício em quatro passos:

  1. Com os olhos fechados, imagine-se o seu entorno como visto de cima.
  2. Qual a sensação do assoalho, do cobertor, ou da cadeira? Como está a temperatura na sala?
  3. Quais são os sons que você ouve? Talvez algum aparelho elétrico esteja zumbindo ou algumas árvores estejam farfalhando.
  4. Agora preste atenção em tudo isto ao mesmo tempo.

Difícil? Este é o ponto – preencher a mente com o presente. Quando sua mente começar a divagar, traga-a de volta usando os sentidos. A serenidade pode ser o prêmio