Arquivo da tag: heróis

Hospital usa fórmulas de super-heróis na luta contra o câncer infantil

Por Carlos Merigo, no Brainstorm9

A.C. Camargo cria unidade especial para crianças com personagens da DC Comics

Diversos hospitais mundo afora optam por criar ambientes coloridos e artísticos que contribuam com a recuperação dos pacientes infantis, estimulando a imaginação das crianças no lugar do confinamento em espaços frios e intimidantes.

Hospital A.C. Camargo, em sua unidade dedicada ao câncer, recorreu ao universo dos super-heróis para mudar a percepção negativa que as crianças tem do tratamento.

Equipamentos e medicamentos ganharam uma nova roupagem, utilizando elementos dos personagens da DC Comics. Os soros de quimioterapia são exibidos para as crianças como super-fórmulas, em corredores chamados de Hall da Justiça, e histórias em quadrinhos que explicam a doença e motivam na luta contra os vilões.

A criação é da JWT Brasil.super1.jpg.pagespeed.ce.ZPEEEtxXjJ super2.jpg.pagespeed.ce.IDI4qFIGj4

Butcher Billy e os seus Super-Heróis da Música

Quem são os SEUS heróis?

Thiago Borbola, no Judão

E o nosso amigo Butcher Billy ataca novamente. Mês a mês ele volta com seus mashups de cultura pop — e, dessa vez, o trabalho parece ser bem mais PESSOAL do que os outros, já que ele ilustrou os seus heróis. Morrissey, Ian Curtis, Siouxsie and the Banshees, Gerald Casale, John Lydon, Billy Idol, Robert Smith…

DEST-580x435O que faz um ícone da cultura pop?!

      Seria o efeito da sua contribuição para um movimento cultural? É o jeito que eles impactam o tempo e a geração que eles estão mirando? Ou só a maneira como sua exposição constituem uma característica que definem uma sociedade ou era?

Como uma criança nos anos 80, eu fui fortemente influenciado por desenhos de sábado de manhã na TV à música vindo pelo rádio. Ian Curtis ou Johnny Rotten são tão icônicos pra mim quanto Superman ou Batman. Pessoas reais ou personagens imaginários, os ideais incorruptíveis de super-heróis perfeitos ou falhas humanas e desejos que algumas vezes são mostrados desesperadamente em letras de músicas — todas essas influências nos afetam ao ponto de definir nossos caráteres e personalidades, carreiras e escolhas de vida.

As referências a que somos expostos e especificamente aquelas que escolhemos absorver nos fazem quem somos. Quem são os seus herois?

Mais do trabalho aqui. ;D

Conheça 50 filmes que você não pode perder em 2013

A volta de alguns super-heróis, incluindo a estreia de um novo Superman, remakes polêmicos, sequências de franquias já consagradas e muito mais. Entre comédias, policiais, ficções científicas e terrores, 2013 deve levar aos cinemas fãs de todos os gêneros.

publicado no virgula

Django Livre – Com direção de Quentin Tarantino, o filme conta a história de Django (Jamie Foxx), que faz tudo para resgatar sua mulher, Broomhilda (Kerry Washington), que foi parar nas mãos de um cruel proprietário de terras, Calvin Candle (Leonardo DiCaprio), depois de um jogo de cartas. Django conta a com a ajuda de um ex-dentista e atual caçador de recompensas alemão, King Schultz (Christoph Waltz), que o compra, liberta e ensina a ele alguns truques de sua nova profissão. Estreia no dia 18 de janeiro.

A Hora Mais Escura – Kathryn Bigelow, ganhadora do Oscar por Guerra ao Terror, apresenta sua visão da caçada a Osama Bin Laden. Jessica Chastain é a protagonista Maya, inspirada em uma agente da CIA que na vida real passou dez anos trabalhando no caso. Estreia no dia 18 de janeiro.

O Mestre – Polêmico por sua suposta inspiração na Cientologia, o filme é ambientado no pós-Segunda Guerra e mostra Lancaster Dodd’s (Philip Seymour Hoffman) como um militar que retorna aos Estados Unidos e decide formar um culto para acabar com as lembranças dos horrores vividos por soldados durante o conflito. O orador ganha fiéis rapidamente, e acaba se tornando uma espécie de mestre para Freddie Quell (Joaquin Phoenix), um soldado violento e alcoólatra. Estreia no dia 25 de janeiro.

Os Miseráveis – Tom Hooper, vencedor do Oscar de 2011 por O Discurso do Rei, colocou Hugh Jackman, Russell Crowe e Anne Hathaway, entre outros, para cantar em um grandioso musical baseado no romance homônimo de Victor Hugo, de 1862, que conta uma história que se passa na França do século 19 entre duas grandes batalhas: a Batalha de Waterloo (1815) e os motins de junho de 1832. Estreia no dia 1 de fevereiro.

Meu Namorado é Um Zumbi – Antes chamada Sangue Quente, a comédia é baseada no livro Warm Bodies, de Isaac Marion, e mostra o zumbi R (Nicholas Hoult) resgatando a jovem Julie (Teresa Palmer), a quem protege de outros zumbis e também dos Boneys, a encarnação seguinte dos mortos vivos. Se comunicando cada vez melhor e se recusando a comer carne humana, R recupera progressivamente sua humanidade. Estreia no dia 1 de fevereiro.

Caça aos Gângsteres – A história do filme acontece em 1949, quando Mickey Cohen (Sean Penn), o chefão da máfia no Brooklyn, controla todo o tráfico de armas e drogas e a prostituição no oeste de Chicago, com a ajuda de vários políticos e policiais corruptos. No entanto, uma equipe de agentes do Departamento de Polícia de Los Angeles, comandada pelo sargento John O’Mara (Josh Brolin) e por Jerry Wooters (Ryan Gosling), decide se unir para colocar um fim ao império do criminoso. Estreia no dia 1 de fevereiro. Continue lendo