Arquivo da tag: Hugo

“Pessoas não são aplicativos”, afirma estudo de universidade catarinense

vicio-redes-sociais1

Publicado por Paulo Brabo

ORLEANS, SC. Um estudo publicado pela Universidade Federal de Orleans, em Santa Catarina, concluiu que pessoas não são aplicativos da internet, e não precisam estar disponíveis cem por cento do tempo para produzir satisfação no seu público consumidor de amigos e conhecidos.

Durante três semanas o estudo acompanhou os hábitos de 12 pessoas e sua interação com familiares e amigos. Hugo Parbá, professor de Antropologia e Webcinese, autor de Vida além da net, afirma ter encontrado indícios de vida offline em pelo menos 20% dos integrantes do grupo teste.

“Aparentemente não é preciso estar conectado 100% do tempo e passar o dia promovendo as suas próprias atividades na net para que as pessoas se lembrem de você”, afirma Parbá. “Encontramos indicações de que as pessoas talvez continuem a gostar de você mesmo sem que as duas partes tenham acesso à rede em um dado momento. Pelo que sabemos essa afeição offline pode durar meses, quem sabe anos, mas testes adicionais serão necessários.”

Estudos que buscam indícios de vida offline enfrentam oposição e ceticismo em diversos círculos acadêmicos. “Isso é pseudociência”, opinou o filósofo e ensaísta Luiz Felipe Pondé quando tomou conhecimento da pesquisa. “A internet é tudo que existe, existiu ou existirá”, completou o escritor, citando o subtítulo de seu novo livro, A rede é o peixe.

Evangélicos usam sex shop ‘gospel’ e esquentam a cama

Casais cristãos compram pela web artigos para apimentar a relação, como fantasias, jogos eróticos, algemas e massageadores

Para o casal cristão Hugo e Lorena Brandão, de 28 e 27 anos, juntos há cinco e pais de bebê de 1 ano, usar brinquedinhos não é pecado | Foto: Alexandre Brum / Agência O Dia

Para o casal cristão Hugo e Lorena Brandão, de 28 e 27 anos, juntos há cinco e pais de bebê de 1 ano, usar brinquedinhos não é pecado | Foto: Alexandre Brum / Agência O Dia

Publicado originalmente em O Dia

Ao contrário do que muita gente pensa, evangélicos sabem muito bem curtir a vida a dois quando o assunto é sexo. Sex shops cristãos estão surgindo em todo o mundo, e o Brasil já tratou de inventar o seu. Fantasias, jogos eróticos, algemas e massageadores são alguns dos apetrechos usados pelos fiéis na hora de animar o casamento. E pela Internet eles sentem menos vergonha de comprar seus acessórios preferidos.

O idealizador do site brasileiro SexshopGospel, Maicon Santos, um solteiro de 30 anos, conta que se inspirou em páginas americanas para criar a versão tupiniquim. “A ideia surgiu ao ler livros evangélicos sobre sexo, divórcios e casamentos nas igrejas. Percebi a falta de ‘atrativos’ para ajudar na manutenção do relacionamento. Após pesquisas, descobri que já existem sites no exterior e adotei a ideia”, explicou o mineiro, que mora há 10 anos no Rio.

Maicon conta que o diferencial da sua empreitada está na venda de produtos para casais e produtos sensuais ‘leves’. “Não temos artigos sadomasoquistas, anais, nem homossexuais. O site já está no ar há um ano e vende bem”, anuncia Maicon, que é evangélico mas não frequenta a igreja. Entre os produtos mais vendidos no site estão vibradores, massageadores, bolinhas excitantes, fantasias e lubrificantes. Sobre as críticas, ele rebate: “São naturais do homem, até Cristo foi criticado.”

Para o casal cristão Hugo e Lorena Brandão, de 28 e 27 anos, juntos há cinco e pais de bebê de um ano, usar brinquedinhos não é pecado. “Tudo vale a pena com moderação. Fantasias, gel e algemas deixam o relacionamento renovado, surpreendem o parceiro”, acredita Hugo, que só não vê revistas ou vídeos pornográficos porque quer “sempre manter a esposa como foco principal do desejo”.

O pastor Daniel Lopes, da Assembleia de Deus de Rocha Miranda, encara com naturalidade a novidade, mas diz que ainda há limites. “Não vejo problema de casais casados comprarem artigos de sex shops, contanto que os dois concordem”, explica o pastor, casado há mais de 20 anos.

Tema não deve ser tabu, diz pastor

Para o pastor Daniel, o tema ainda é tabu por causa de pensamentos atrasados. “Existem muitas pessoas retrógradas, que não leem a Bíblia. O livro de Cantares mostra como deve ser uma vida a dois. O mais importante é que haja amor, compreensão, diálogo, sinceridade e respeito entre o casal. Não existe casamento perfeito, mas existe casamento feliz”, esclarece o religiosos, que libera jogos, óleos e uma lingerie especial para apimentar a relação.

A agente de viagens Aline Suzano e o militar André Sanches, ambos de 31 anos, são casados há três anos e não dispensam novidades que agitem a rotina. “Já usei óleos, balas, roupas, bolinhas. Só nunca usei vibrador porque acho muito estranho e acaba estimulando um sexo egoísta”, pondera Aline, que espera ver as igrejas tratarem o tema com mais abertura: “Nas reuniões de jovens que estão se preparando para se casar o assunto deve ser discutido”.

SITES GRINGOS

MY BELOVED’S GARDEN
“Yes even christians have sex” (Sim, até cristãos fazem sexo), é o que diz a página inicial deste site americano Mybelovedsgarden.net.

INTIMACY OF EDEN
Considerado o melhor deles, não vende “produtos ofensivos”, como pornografia explícita.

BOOK22
Primeiro site do gênero (www.covenantspice.com), o casal que fundou cansou de procurar turbinar a vida sexual e só encontrar pornografia. O item mais vendido é um vibrador rosa.

dica da Raquel Polydoro

De joelhos, Cachoeira beija os pés de Andressa após se casar em Goiás

Casamento Cachoeira e Andressa em Goiás (Foto: Carolina Simiema/ G1)Andressa e Cachoeira após se casarem na noite desta sexta-feira (Foto: Carolina Simiema/ G1)

Publicado originalmente no G1

O contraventor Carlinhos Cachoeira se casou com a companheira, a empresária Andressa Mendonça, na noite desta sexta-feira (28), no condomínio de luxo onde o casal mora, em Goiânia. Após a cerimônia, o casal saiu da residência para conversar com os jornalistas, quando o bicheiro se ajoelhou e beijou os pés da mulher (veja vídeo).

“Estou repetindo uma cena que fiz durante o casamento. Este foi o pior ano da minha vida, mas vocês não sabem a força que essa mulher tem”, disse. As imagens são do cinegrafista da TV Anhanguera Hebert Bruno.

O casamento foi restrito a cerca de 50 familiares e amigos mais próximos. A imprensa não foi autorizada a acompanhar a cerimônia. “Estamos muito felizes”, afirmou Andressa, que se casou com um vestido branco, de manga longa, de renda com pedrarias.

O cartorário Antônio do Prado conduziu o casamento civil, que durou cerca de 15 minutos. “Foi tudo tranquilo, na própria casa deles. Tinham poucos convidados”, contou aos jornalistas, ao deixar o local por volta das 20h50.

Em seguida, aconteceu a bênção religiosa, comandada pelo pastor Vitor Hugo Queiroz, da igreja evangélica que Andressa frequenta. Os convidados começaram a chegar por volta das 19h40. Poucos minutos depois, já havia fila de carros na portaria de visitantes do condomínio, na região sul da capital.

Inicialmente, o casamento aconteceria no último dia 22, mas foi adiado. Segundo um amigo do casal, que preferiu não se identificar, o cartório cancelou o casamento porque o edital de proclamas não foi publicado a tempo. O G1 entrou em contato com o cartório, que disse que não se pronunciaria sobre o assunto.

Cachoeira prometeu se casar com a companheira, ainda em dezembro deste ano, após receber alta médica no dia 30 de novembro. Ele esteve internado por cinco dias no Instituto de Neurologia de Goiânia com diarreia, náuseas, insônia e estresse.

A primeira vez que Cachoeira falou publicamente sobre se casar com a mulhere oficializar a relação foi em 25 de julho deste ano, durante uma das audiências do processo Monte Carlo na Justiça Federal em Goiânia. Ele havia prometido se casar com ela no primeiro dia em que estivesse fora da prisão. A declaração foi dada na frente do Juiz Alderico Rocha Santos, dos réus, dos advogados e dos presentes à sessão.

Andressa Mendonça tem dois filhos, um de 4 e outro de 6 anos, com o ex-marido, Wilder Pedro de Morais (DEM-GO), que assumiu a vaga do senador cassado Demóstenes Torres (Sem partido-GO).

Além dos dois filhos de Andressa, Cachoeira também tem outros três filhos – dois meninos de 14 e 9 anos e uma menina de 6 – com a ex-mulher, Andréa Aprígio.

Hugo Queiroz é pastor da Igreja Evangélica Videira, de Anápolis. De acordo com o Diário da Manhã, Cachoeira se converteu após ter sido preso.