Vídeo: CQC cala Marco Feliciano

 

Publicado na TV UOL

O repórter Maurício Meirelles foi até Brasília e conferiu a primeira sessão da Comissão de Direitos Humanos e Minorias presidida pelo deputado Marco Feliciano (PSC-SP). Após uma sessão muito tumultuada, o presidente declarou que nunca foi homofóbico.

Foi o único comentário do deputado, que permaneceu calado diante das perguntas mais incisivas e provocantes do repórter.

O programa ridicularizou a pronúncia errada da entrevistada católica, mas tanto Marcelo Tas como Meirelles o tempo todo referiram-se ao deputado como “MarcoS Feliciano”. #fail

Esse deslize não esmaeceu o brilho da estreia de Dani Calabresa e de reportagens sensacionais como a comparação da reconstrução do Japão após o Tsunami com a corrupção generalizada na serra fluminense após as chuvas de verão em 2011 e 2012. A denúncia sobre a nutricionista que atropelou e matou e, mesmo sem carteira, continua dirigindo foi outro bom momento.

Leia Mais

Fone de ouvido lê cérebro e toca música de acordo com humor

Publicado por AdNews

Fone de ouvido que lê cérebroFOTO: Reprodução
Fone de ouvido que lê cérebroFOTO: Reprodução

Perder tempo montando uma playlist perfeita de músicas pode estar com os dias contados. Um fone de ouvido revolucionário promete “ler” seu cérebro e tocar músicas de acordo com seu humor.

Desenvolvido pela Neurowear, os fones de ouvido possuem um eletroencefalograma saliente (EEG) que verifica padrões cerebrais para combinar uma canção com o humor de uma pessoa.

Quando conectado a um iPhone, o aplicativo do fone de ouvido – intitulado Mico – abre e detecta o estado da mente do usuário para escolher uma canção que combine com o humor, tudo de acordo com o banco de dados da Neurowear.

O aparelhinho também exibe que tipo de canção está tocando por meio de luzes e símbolos, como “Zzz” se o usuário está com sono.

Os fabricantes, como bem ressalta o Mashable, esqueceram que talvez você não queira ouvir músicas de acordo com o seu humor. Se você está em depressão, por exemplo, pode não querer mais música triste nos ouvidos.

Mas o Mico ainda é um protótipo. A novidade foi anunciada na SXSW. Seu inventor acredito que o aparelho estará no mercado num “futuro próximo”.

Confira:

Leia Mais

Danilo Gentili diz que humor ajudou a superar morte do pai e da irmã

Guilherme Lara Campos/Folhapress
Guilherme Lara Campos/Folhapress

Publicado originalmente no F5

Quem vê Danilo Gentili, 33, fazendo graça na televisão não imagina a adolescência conturbada que ele teve.

Além de a família passar por problemas para pagar o aluguel da casa de um quarto em Santo André (Grande São Paulo), ele perdeu, em menos de um ano, o pai, vítima de um ataque cardíaco, e a irmã, que não resistiu a um acidente de carro.

“Ficamos somente eu e minha mãe, com quem tenho ótimo relacionamento”, contou à revista “29Horas”.

“O que nos segurou foi a religião –frequentávamos a Igreja Batista”, disse. “Como válvula de escape, passei a criar histórias em quadrinhos e a contar piadas para os amigos. Foi o início de tudo.”

Neste ano, além da volta do “Agora É Tarde” (Band), na próxima terça-feira (5), ele contou que está começando a montar o espetáculo “Politicamente Incorreto 2″, previsto para 2014.

Leia Mais