Conteúdo marcado como Luis Fernando Verissimo

Um rio do Éden

Um rio do Éden
É fascinante essa ideia de que trazemos nos genes recursos, impulsos, fobias e encargos dos quais não nos damos conta, como relógios embutidos Luis Fernando Verissimo, em O Globo O meu relógio biológico é um Rolex. Não, brincadeira. Nós todos temos um relógio dentro de nós que sempre “sabe” exatamente que horas são, embora nem todo mundo saiba que ele sabe, ou confie nele. O relógio biológico funciona mais ou […]

Alternativa

Alternativa
Ao contrário da morte, de uma ditadura se volta, preferencialmente com uma lição aprendida. Para mudar isso aí, prefira a vida — e o voto Luis Fernando Verissimo, em O Globo Envelhecer é chato, mas consolemo-nos: a alternativa é pior. Ninguém que eu conheça morreu e voltou para contar como é estar morto, mas o consenso geral é que existir é muito melhor do que não existir. Há dúvidas, claro. […]

Tia Fifa

Tia Fifa
Ela é exigente. Quer que tudo esteja perfeito. E não aceita explicações Luis Fernando Verissimo, em O Globo Uma visita da tia Fifa causa alvoroço nas famílias. Ela anuncia a visita com antecedência para a família se preparar. Porque a tia Fifa é exigente. Quer que, quando chegar, tudo esteja perfeito. E não aceita explicações. Quando chega, a tia Fifa passa o dedo nos móveis com luva branca, atrás de […]

Luis Fernando Verissimo: Deus hipotético

Luis Fernando Verissimo: Deus hipotético
Luis Fernando Verissimo, em O Globo Um religioso dirá que não faltam provas da existência de Deus e da sua influência em nossas vidas. Quem não tem a mesma convicção não pode deixar de se admirar com o poder do que é, afinal, apenas uma suposição. A hipótese de que haja um Deus que criou o mundo e ouve as nossas preces tem sobrevivido a todos os desafios da razão, […]

A Compensação | Luis Fernando Veríssimo

A Compensação | Luis Fernando Veríssimo
Publicado por Blog do Jetro Não faz muito, li um artigo sobre as pretensões literárias de Napoleão Bonaparte. Aparentemente, Napoleão era um escritor frustrado. Tinha escrito contos e poemas na juventude, escreveu muito sobre política e estratégia militar e sonhava em escrever um grande romance. Acreditava-se, mesmo, que Napoleão considerava a literatura sua verdadeira vocação, e que foi sua incapacidade de escrever um grande romance e conquistar uma reputação literária […]