Conteúdo marcado como Medina

Comercial não-autorizado mostra Crocs tentando ser sexy

M. Medina, na Exame São Paulo – A Crocs tem se esforçado para se livrar da má-fama de calçado feio, como já mostramos aqui. Esconder o tradicional clog no fundo da loja e divulgar novos sapatos são algumas das estratégias da empresa. Para fazer piada da tentativa de reposicionar a marca entre os consumidores, a agência londrina Compulsory criou um comercial falso em que a empresa se arrisca a fazer o que parece […]

Poeta colombiano quer vender os testículos para percorrer a Europa

Poeta colombiano quer vender os testículos para percorrer a Europa
Homem venderá suas partes íntimas para a primeira pessoa que pagar o valor estipulado Publicado originalmente em O Dia Bogotá (Colômbia) – O poeta colombiano Raffael Medina Brochero está vendendo seus testículos por € 12,800 (equivalente a R$ 36,608) para poder percorrer a Europa nas férias com suas poesias. Em sua casa na cidade de Magdalena, Medina disse para um apresentador de rádio que vai dar suas partes íntimas para a […]

Arquivo F

Arquivo F
  Por Bruno Medina, no Instante Posterior No ano de 2025, a vida real e a vida virtual encontram-se tão intimamente relacionadas que quase não há mais distinção entre as sociedades de fato e as redes sociais. Num contexto em que a inclusão digital alcançou 90% dos habitantes do planeta, e em que existem mais de 7 bilhões de perfis ativos no Facebook, o site de relacionamentos concebido 15 anos […]

Cidade marroquina tem ‘miniposto’ de gasolina móvel

Bomba comum sobre rodas é acoplada a tanque. Máquina fica em frente a oficina no centro antigo de Marrakech publicado no Planeta Bizarro A velha “medina” (cidade antiga) de Marrakech, no Marrocos, é uma área histórica de ruas estreitas, sem muito espaço para postos de gasolina comuns. No entanto, os motoristas que circulam por ali – em sua maioria motociclistas –  têm uma alternativa diferente para abastecer: é o posto de […]

Tudo novo, de novo

Tudo novo, de novo
Bruno Medina, no G1 Em janeiro, ela vai se apaixonar, perdidamente; pela página em branco, pelo princípio de um movimento qualquer, pela iminência de viver algo novo e incomparável, algo que só neste ano poderia haver. Ela adora inícios. A sensação de não saber onde pisa, de tatear os rumos, de se deixar levar pelo primeiro vento que sopra. Em fevereiro, ela vai se permitir ir um pouco além, pisar […]