Arquivo da tag: Mesma

Papa Francisco pode nomear uma mulher cardeal

foto: Alberto Pizzoli/AFP

foto: Alberto Pizzoli/AFP

Publicado no El País [via UOL]

Não se trata de uma brincadeira. É algo que passou pela cabeça do papa Francisco: nomear uma mulher cardeal. Quem o conhece, dentro e fora da Companhia, antes de chegar à cátedra de Pedro, afirma que o primeiro papa jesuíta da igreja está destinado a surpreender a cada dia, não só com suas palavras mas também, e sobretudo, com seus gestos. E ele o está fazendo nos primeiros seis meses de pontificado.

Os que pensam que Francisco, com sua simplicidade de pároco de interior, sua linguagem plana e seu sorriso sempre nos lábios, seja um simples ou um ingênuo se equivocam. Este papa, que não parece papa, chegou a Roma da periferia da igreja com um programa bem concreto: mudar não só o aparelho enferrujado da máquina eclesiástica como também ressuscitar o cristianismo das origens.

O simbolismo de seus gestos começou desde que apareceu na sacada central da Basílica de São Pedro, vestido de branco e dizendo-se “bispo”, pedindo que as pessoas na praça o abençoassem. Não perdeu desde então um minuto para semear de gestos inesperados seus primeiros meses de pontificado, para espanto de muitos, dentro e fora da igreja.

E o continuará fazendo. Por exemplo, com esse plano de tornar cardeal uma mulher. Ele sabe que o tema feminino dentro da igreja não está resolvido e não pode esperar. Ele o deixou claro com duas frases lapidares em sua última entrevista a “Civiltá Católica”: “A igreja não pode ser ela mesma sem a mulher”. Não é só uma afirmação. É uma acusação. A frase também pode ser lida assim: “A igreja ainda não está completa porque nela falta a mulher”.

Como introduzir na igreja essa peça essencial, sem a qual a igreja “não pode ser ela mesma”? Foi o que disse na mesma entrevista: “Precisamos de uma teologia profunda da mulher”.
E essa teologia, o papa dá a entender, não pode ser construída no laboratório do Vaticano, apadrinhada pelo poder. Está sendo construída pelas mulheres dentro da igreja: “A mulher está formulando construções profundas que devemos enfrentar”, diz.

Francisco quer resolver esse problema durante seu pontificado porque está convencido de que a igreja hoje está manca e coxa sem a mulher no lugar que lhe corresponderia, que seria nem mais nem menos o que já teve no início do cristianismo, onde exerceu um enorme protagonismo. Pelo menos até que Paulo cunhou sua teologia da cruz e hierarquizou e masculinizou a igreja.

O papa sabe que para levar a cabo a revolução que tem em mente precisa “escutar” a igreja, não só a de cima, mas também a de baixo, onde estão se realizando, por parte da mulher, “construções profundas”.

Poderia, entretanto, abrir caminho ele mesmo com alguns gestos que obrigariam a colocar com urgência o tema da mulher sobre o tapete, ou, se se preferir, sobre “o altar”. E um desses gestos seria nomear uma mulher cardeal. É impossível? Não. Hoje, segundo o direito canônico, pode haver cardeais que não sejam sacerdotes, basta que sejam diáconos.

Mas, alguém poderia dizer, hoje a mulher ainda não pode ser diaconisa, como o foi há 800 anos e sobretudo nas primeiras comunidades cristãs. Pois essa é também uma das reformas que Francisco tem na cabeça. Não se trata de um dogma. A mulher poderia ser admitida ao diaconato amanhã mesmo.

Como escreveu Phyllis Zagano, da Universidade de Loyola em Chicago, a maior especialista da igreja nesse tema, “o diaconato feminino não é uma ideia para o futuro. É um tema do presente, para hoje”. E conta que teria abordado o tema com o cardeal Ratzinger, antes de ser papa, que lhe respondeu: “É algo em estudo”. Para Bento 16 ficou na ideia, mas o papa Francisco poderia acelerar o processo. Hoje, as igrejas Apostólica Armênia e Ortodoxa Grega, ambas unidas a Roma, já contam com diaconisas.

Chegada a mulher ao diaconato, o papa já pode, sem mudar o atual direito canônico, tornar uma mulher cardeal com o título de diaconisa. Mais ainda, bastaria mudar a atual norma para permitir que um laico, e portanto uma mulher, possa ser eleita cardeal, já que houve pelo menos dois casos na igreja em que foram nomeados cardeais dois laicos: o duque de Lerma em 1618 e Teodolfo Mertel em 1858.

O cardinalato não pressupõe a consagração presbiterial nem episcopal. Os cardeais são conselheiros do papa, e sua função principal é eleger o novo sucessor de Pedro. Há algum inconveniente em que uma mulher possa dar seu voto no silêncio do conclave? Seu voto valeria menos que o de um homem?

Um jesuíta me dizia: “Conhecendo este papa, não lhe tremeria a mão tornando cardeal uma mulher, e até lhe encantaria ser o primeiro papa que permitisse que a mulher pudesse participar da eleição de um novo papa”.

Quando Francisco, em sua longa entrevista, insiste em que não quer fazer as mudanças precipitadamente e que prefere “escutar” a igreja, é porque essas mudanças, algumas surpreendentes, já estão em sua mente, talvez bem enumeradas. Quer apenas apresentá-las com o aval não só da hierarquia, como do povo de Deus.

Com este papa, como dizia Federico Fellini, “la nave va”. Com Francisco, os pilares da igreja começam a se mover. E muitos começam a tremer. De medo. Dentro, e não fora da igreja. Fora começam a ressoar as notas do estupor e até da incredulidade. “Com este papa quase está me dando vontade de me tornar católica”, escreveu ontem uma leitora neste jornal.

Algo se move, e talvez irreversivelmente na igreja, justamente no momento em que no mundo laico e político, no campo da modernidade, os relógios parecem ter parado, todos ao mesmo tempo.

tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Nas redes sociais, internautas praticamente só leem títulos de postagens

BuzzFeed-logoRonaldo Lemos, na Folha de S.Paulo

Quem trabalha com mídia tem a obrigação de ler o memorando que Jonah Peretti, diretor do site BuzzFeed, enviou aos funcionários. Jonah, 39, é graduado pelo MIT Media Lab, já passou pelo EyeBeam em Nova York (que pesquisa arte e tecnologia) e cofundou o “Huffington Post”.

Jonah publicou o memorando direto em sua página do LinkedIn. O texto mistura marketing com diagnóstico do estado atual da economia da atenção.

O BuzzFeed pode falar do tema: em agosto o site atingiu 85 milhões de visitantes únicos mensais. O segredo, indica ele, foi evoluir junto com os hábitos dos usuários. Jonah não diz literalmente isso, mas o BuzzFeed parte da constatação de que quem está nas redes sociais lê praticamente apenas o título do que é compartilhado. O percentual de posts clicados e lidos na íntegra é pequeno.

Com isso, ele dá força aos títulos para chamar atenção. Por exemplo, o site publica listas cujo conteúdo beira o infame (“10 dicas de estilo para homens que nunca sairão de moda” ou “31 lições do filme Edward Mãos de Tesoura”).

A quantidade de texto é sempre pequena, seja o que for. A prioridade são imagens e formas de consumo rápido. Publica-se muito: são centenas de posts diários competindo para se tornarem “virais”. A estratégia dá certo e é copiada. Por exemplo, o site francês Melty.com segue a mesma linha e está prestes a entrar no Brasil.

A questão é saber se o modelo do BuzzFeed é sustentável, ou se ele também é um “meme”, algo sujeito a desaparecer com a mesma velocidade com que conquistou atenção no passado.

Igreja de Marcos Pereira publica nota de apoio ao pastor, condenado pela Justiça

Foto: Divulgação / Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias

Foto: Divulgação / Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias

Publicado no Extra

Mesmo após ser condenado a 15 anos de prisão por estupro de fiéis, Marcos Pereira continua com amplo apoio dentro de sua igreja a Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD). A organização publicou, nesta sexta-feira, uma nota de solidariedade ao pastor, em que cita supostas irregularidades da decisão judicial e reitera que o pastor está sendo vítima de calúnias.

No texto, divulgado nas redes sociais, a ADUD afirma que o processo que culminou na condenação se deu de maneira irregular e que, portanto, cabe recurso e até anulação. De maneira enfática o autor da nota afirma: “Se antes nosso Pastor estava “PRESO SEM PROVAS”, agora ele foi (em primeira instância) “CONDENADO SEM PROVAS”.”

Ao final, a mensagem compara Marcos Pereira aos apóstolos e profetas que, pelos relatos bíblicos, “também foram perseguidos, experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada, desamparados, aflitos e maltratados. Homens dos quais o mundo não era digno”.

Leia abaixo a nota na íntegra:

“Fomos surpreendidos pela sentença de condenação do nosso Pastor Marcos Pereira divulgada nesta quinta-feira pela Segunda Vara Criminal de São João de Meriti-RJ.

Ressaltamos que esta condenação se deu em primeira instância, e, portanto, não é definitiva, cabendo recursos e até a anulação da mesma, tendo em vista as contradições na condução do processo que não está na fase de Transitado e Julgado. Confiamos na verdade, que a inocência do nosso Pastor será provada.

O conteúdo da sentença diz que nosso Pastor foi condenado com base nos depoimentos de supostas vítimas, sem que nenhuma prova fosse apresentada. Se antes nosso Pastor estava “PRESO SEM PROVAS”, agora ele foi (em primeira instância) “CONDENADO SEM PROVAS”.

Esta condenação não apaga as DIVERSAS ILEGALIDADES cometidas na condução do inquérito e do processo, além do cerceamento de defesa de que nosso Pastor está sendo vítima.

Provas ilegais, tentativa de coação de testemunhas gravada, suposta vítima que revelou em juízo que foi coagida a depor contra o Pastor, mas que, na verdade, nunca foi estuprada, a exposição exagerada e imediata na mídia e a parcialidade nas investigações são fatos que põem em xeque a real situação do processo legal.

Confiamos em Deus. Ele é nosso refúgio e fortaleza nos momentos de angústia. ESTAMOS COM NOSSO PASTOR MARCOS PEREIRA, SABEMOS QUE ELE É INOCENTE. Seguimos a obra de Deus com humildade, paciência e esperança. A campanha EU AMO MEU PASTOR está de pé.

Nosso mestre Jesus foi condenado. Basta ao discípulo ser como seu mestre. Pastor Marcos Pereira, tu és homem de Deus, Ungido do Senhor. Guardadas as devidas proporções, os profetas e apóstolos também foram perseguidos, experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada, desamparados, aflitos e maltratados. Homens dos quais o mundo não era digno.

FORÇA ADUD, FORÇA PASTOR MARCOS PEREIRA, AS SUAS OVELHAS CONHECEM O SEU PASTOR!”

ADUD2

A maior montanha-russa do mundo

Atração radical de parque de diversões nos Estados Unidos tem queda de 126 metros de altura

A maior queda de montanha-russa do mundo terá 126 metros de altura (foto: Divulgação)

A maior queda de montanha-russa do mundo terá 126 metros de altura (foto: Divulgação)

Publicado por Casa&Jardim

Mais alta do que a Estátua da Liberdade e com velocidade de até 145 km/h, uma nova montanha-russa em Nova Jersey quebrará o recorde mundial da maior queda. A Zumanjaro: Drop of Doom (que significa, em português, queda da destruição) terá tamanho equivalente a um prédio de 41 andares. A subida e a descida serão praticamente verticais e prometem arrancar gritos de terror até de aventureiros experientes. A atração é a grande novidade para 2014 do parque Six Flags Great Adventure, em Nova Jersey, conhecido pelas atrações radicais.

Do alto dos 126 metros da montanha-russa, haverá paisagens impressionantes. Com o tempo aberto, será possível avistar a cidade de Filadélfia, a 85 quilômetros de distância. Até o fim das obras, o título de maior queda do mundo fica com Lex Luthor: Drop of Doom, de 122 metros, do Six Flags Magic Mountain, em Los Angeles, da mesma rede de parques de diversões. Há outras montanhas-russas que bateram recordes pelo mundo: a Formula Rossa, do Ferrari World, em Abu Dhabi, é a mais rápida, com 386 km/h, e The Smiler, no Alton Towers, na Inglaterra, é com mais loopings, 14. Você teria coragem de enfrentar alguma delas?

Haja coragem para encarar a atração radical (foto: Divulgação)

Haja coragem para encarar a atração radical (foto: Divulgação)

Você é machão? Possivelmente tem muito hormônio feminino

machao-grande

Alessandra Nogueira, no HypeScience

Nirao Shah, professor de anatomia e autor do estudo, afirma que os resultados afetam muito o modo que os comportamentos femininos e masculinos são vistos. “Já se sabia por décadas que o estrogênio tem um papel importante marcando o comportamento masculino, e o que fazemos é dar uma maior compreensão sobre como ele regula este comportamento”.

O estrogênio regula o ciclo menstrual e causa as mudanças no corpo feminino durante a puberdade, enquanto a testosterona causa alterações na voz e o crescimento de pêlos nos garotos. Ainda assim, homens e mulheres produzem os dois hormônios, que os cientistas acreditam ser dois lados da mesma moeda reguladora do corpo humano.

O cérebro humano tem enzimas chamadas de aromatase, que convertem a testosterona em estrogênio. Os homens têm mais desta enzima, já que ela é muito importante para o desenvolvimento de circuitos cerebrais que controlam o comportamento territorial dos homens.

A pesquisa mostrou que é a exposição ao estrogênio na juventude que torna os homens mais machões. Quando fêmeas de ratos receberam suplementos de estrogênio quando eram recém-nascidas, o padrão cerebral feminino ficou igual ao masculino, em relação à presença da aromatase.

Depois disso, as fêmeas mostraram comportamentos agressivos contra invasores masculinos – fêmeas raramente atacam os ratos quando têm níveis hormonais normais. “Obviamente, o estrogênio causa este aumento de comportamento masculino pelo aumento das células de aromatase”, diz Shah. “Isto sugere que a enzima tem um papel importantíssimo nos caminhos neurológicos responsáveis pelas diferenças entre os sexos”, completa.