Cego se irrita com passageiros e quebra ônibus em Cabo Frio, no RJ

Segundo PM, ninguém quis comprar balas que deficiente vendia no coletivo.
Ele desceu e apedrejou três janelas; passageiros ficaram surpresos.

Heitor Moreira, no G1

Um deficiente visual apedrejou um ônibus da empresa Salineira na cego1tarde desta sexta-feira (30) em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. O motivo, segundo a Polícia Militar, foi porque os passageiros do coletivo não quiseram comprar os doces que o homem vendia. Roberto Marinho, de 49 anos, desceu no ponto do Largo Santo Ântonio, no Centro da cidade, pegou pedras e atirou contra três janelas do ônibus. O coletivo fazia a linha Praia do Siqueira/Av. do Contorno.

Ainda segundo a polícia, ninguém ficou ferido. Ele é conhecido na região por vender doces dentro dos coletivos e falar sobre versículos da Bíblia e ensinamentos de Jesus Cristo. Passageiros e pessoas que passavam pelo Centro na hora do apedrejamento ficaram surpresos. Muitos comentaram que não esperavam que o deficiente físico reagiria dessa forma.

Atitude do cego despertou a atenção de dezenas de pessoas. (foto: Sabrina Gomes/Arquivo pessoal)
Atitude do cego despertou a atenção de dezenas de pessoas. (foto: Sabrina Gomes/Arquivo pessoal)

Sabrina Gomes, de 20 anos, ouviu quando a confusão começou. Ela estava trabalhando e percebeu o tumulto que se formou na frente da loja onde trabalha. ”Eu percebi que tinha alguma coisa de estranho quando eu vi o pessoal parando para ver o que estava acontecendo. Quando eu cheguei, os vidros já estavam quebrados e o deficiente visual dentro do carro da polícia. Muita gente queria filmar e tirar foto. Ninguém acreditou no que ele fez”.

A assessoria da Salineira disse que o ônibus foi encaminhado para o setor de manutenção da empresa. O deficiente visual foi levado à delegacia da cidade para prestar depoimento.

Ônibus teve três janelas quebradas pelo cego (foto: Matheus Sherman/Arquivo pessoal)
Ônibus teve três janelas quebradas pelo cego (foto: Matheus Sherman/Arquivo pessoal)

dica da Renata Lino e do Ronaldo

Leia Mais

Conheça os deputados que não votaram na sessão para cassar Natan Donadon

A lista completa com nome, partido e e-mail de cada um dos 104 ausentes

Donadon se ajoelhou e agradeceu após ter seu mandato mantido pela Câmara (foto: Jorge William / Agência O Globo)
Donadon se ajoelhou e agradeceu após ter seu mandato mantido pela Câmara (foto: Jorge William / Agência O Globo)

Fernando Rodrigues, no UOL

A seguir, a lista completa dos 104 deputados que não votaram na sessão de ontem (28.ago.2013), quando foi analisado (e rejeitado) o pedido de cassação do deputado Natan Donadon (ex-PMDB), de Rondônia.

Muitos desses deputados estavam presentes na Câmara, mas preferiram não votar. Para efeitos práticos, é como se tivessem faltado.

Para todos os efeitos, portanto, estavam ausentes da sessão de votação. Ou seja, esses 104 deputados foram explicitamente a favor de salvar o mandato de Natan Donadon: ajudaram a reduzir o quórum e tornaram mais difícil atingir os 257 votos, o mínimo necessário para uma cassação.

No post a seguir, uma contabilidade desses gazeteiros mostrando que foram os partidos governistas, alinhados ao Palácio do Planalto, os que mais tiveram deputados ausentes.

A lista com os nomes, telefones do gabinete e e-mails dos 104 deputados foi montada a partir de uma comparação entre a composição completa da Câmara com a relação de quem estava presente ontem (tudo com dados oficiais da Câmara dos Deputados).

Eis a relação completa dos ausentes (os que não votaram) na sessão de 28.ago.2013:

Abelardo Camarinha (PSB-SP) – (61) 3215-5609 – dep.abelardocamarinha@camara.leg.br

Abelardo Lupion (DEM-PR) – (61) 3215-5515 – dep.abelardolupion@camara.leg.br

Afonso Hamm (PP-RS) – (61) 3215-5604 – dep.afonsohamm@camara.leg.br

Alceu Moreira (PMDB-RS) – (61) 3215-5445 – dep.alceumoreira@camara.leg.br

Alexandre Roso (PSB-RS) – (61) 3215-5742 – dep.alexandreroso@camara.leg.br

Alice Portugal (PCdoB-BA) – (61) 3215-5420 – dep.aliceportugal@camara.leg.br

Almeida Lima (PPS-SE) – (61) 3215-5726 – dep.almeidalima@camara.leg.br

André Zacharow (PMDB-PR) – (61) 3215-5238 – dep.andrezacharow@camara.leg.br

Angelo Vanhoni (PT-PR) – (61) 3215-5672 – dep.angelovanhoni@camara.leg.br

Anselmo de Jesus (PT-RO) – (61) 3215-5948 – dep.anselmodejesus@camara.leg.br

Antonio Balhmann (PSB-CE) – (61) 3215-5522 – dep.antoniobalhmann@camara.leg.br

Arnaldo Jardim (PPS-SP) – (61) 3215-5245 – dep.arnaldojardim@camara.leg.br

Arthur Oliveira Maia (PMDB-BA) – (61) 3215-5537 – dep.arthuroliveiramaia@camara.leg.br

Artur Bruno (PT-CE) – (61) 3215-5467 – dep.arturbruno@camara.leg.br

Asdrubal Bentes (PMDB-PA) – (61) 3215-5410 – dep.asdrubalbentes@camara.leg.br

Bernardo Santana De Vasconcellos (PR-MG) – (61) 3215-5854 – dep.bernardosantanadevasconcellos@camara.leg.br

Betinho Rosado (DEM-RN) – (61) 3215-5840 – dep.betinhorosado@camara.leg.br

Beto Albuquerque (PSB-RS) – (61) 3215-5338 – dep.betoalbuquerque@camara.leg.br

Beto Faro (PT-PA) – (61) 3215-5723 – dep.betofaro@camara.leg.br

Beto Mansur (PP-SP) – (61) 3215-5616 – dep.betomansur@camara.leg.br

Biffi (PT-MS) – (61) 3215-5260 – dep.biffi@camara.leg.br

Bohn Gass (PT-RS) – (61) 32155269 – dep.bohngass@camara.leg.br

Carlos Bezerra (PMDB-MT) – (61) 3215-5815 – dep.carlosbezerra@camara.leg.br

Carlos Magno (PP-RO) – (61) 3215-5213 – dep.carlosmagno@camara.leg.br

Carlos Roberto (PSDB-SP) – (61) 3215-5568 – dep.carlosroberto@camara.leg.br

Claudio Cajado (DEM-BA) – (61) 3215-5630 – dep.claudiocajado@camara.leg.br

Darcísio Perondi (PMDB-RS) – (61) 3215-5518 – dep.darcisioperondi@camara.leg.br

Dr. Luiz Fernando (PSD-AM) – (61) 3215-5520 – dep.dr.luizfernando@camara.leg.br

Edson Pimenta (PSD-BA) – (61) 3215-5403 – dep.edsonpimenta@camara.leg.br

Eduardo Sciarra (PSD-PR) – (61) 3215-5433 – dep.eduardosciarra@camara.leg.br

Eli Correa Filho (DEM-SP) – (61) 3215-5519 – dep.elicorreafilho@camara.leg.br

Eliene Lima (PSD-MT) – (61) 3215-5837 – dep.elienelima@camara.leg.br

Eliseu Padilha (PMDB-RS) – (61) 3215-5222 – dep.eliseupadilha@camara.leg.br

Enio Bacci (PDT-RS) – (61) 3215-5930 – dep.eniobacci@camara.leg.br

Eurico Júnior (PV-RJ) – (61) 3215-5375 – dep.euricojunior@camara.leg.br

Fernando Torres (PSD-BA) – (61) 3215-5462 – dep.fernandotorres@camara.leg.br

Gabriel Chalita (PMDB-SP) – (61) 3215-5817 – dep.gabrielchalita@camara.leg.br

Genecias Noronha (PMDB-CE) – (61) 3215-5244 – dep.geneciasnoronha@camara.leg.br

Giovani Cherini (PDT-RS) – (61) 32155468 – dep.giovanicherini@camara.leg.br

Giovanni Queiroz (PDT-PA) – (61) 3215-5618 – dep.giovanniqueiroz@camara.leg.br

Guilherme Mussi (PP-SP) – (61) 3215-5712 – dep.guilhermemussi@camara.leg.br

Heuler Cruvinel (PSD-GO) – (61) 3215-5275 – dep.heulercruvinel@camara.leg.br

Homero Pereira (PSD-MT) – (61) 3215-5960 – dep.homeropereira@camara.leg.br

Inocêncio Oliveira (PR-PE) – (61) 32155963 – dep.inocenciooliveira@camara.leg.br

Iriny Lopes (PT-ES) – (61) 3215-5469 – dep.irinylopes@camara.leg.br

Jandira Feghali (PCdoB-RJ) – (61) 3215-5622 – dep.jandirafeghali@camara.leg.br

Jaqueline Roriz (PMN-DF) – (61) 3215-5408 – dep.jaquelineroriz@camara.leg.br

João Lyra (PSD-AL) – (61) 3215-5720 – dep.joaolyra@camara.leg.br

João Paulo Cunha (PT-SP) – (61) 3215-5965 – dep.joaopaulocunha@camara.leg.br

Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP) – (61) 3215-5538 – dep.jorgetadeumudalen@camara.leg.br

José Carlos Araújo (PSD-BA) – (61) 3215-5246 – dep.josecarlosaraujo@camara.leg.br

José Genoíno (PT-SP) – (61) 3215-5967 – dep.josegenoino@camara.leg.br

José Linhares (PP-CE) – (61) 3215-5860 – dep.joselinhares@camara.leg.br

José Otávio Germano (PP-RS) – (61) 3215-5424 – dep.joseotaviogermano@camara.leg.br

José Priante (PMDB-PA) – (61) 3215-5752 – dep.josepriante@camara.leg.br

Josias Gomes (PT-BA) – (61) 3215-5642 – dep.josiasgomes@camara.leg.br

Jovair Arantes (PTB-GO) – (61) 3215-5504 – dep.jovairarantes@camara.leg.br

Júnior Coimbra (PMDB-TO) – (61) 3215-5274 – dep.juniorcoimbra@camara.leg.br

Laercio Oliveira (PR-SE) – (61) 3215-5629 – dep.laerciooliveira@camara.leg.br

Leonardo Quintão (PMDB-MG) – (61) 3215-5914 – dep.leonardoquintao@camara.leg.br

Lira Maia (DEM-PA) – (61) 3215-5516 – dep.liramaia@camara.leg.br

Luiz Alberto (PT-BA) – (61) 3215-5954 – dep.luizalberto@camara.leg.br

Luiz Fernando Faria (PP-MG) – (61) 3215-5339 – dep.luizfernandofaria@camara.leg.br

Manoel Salviano (PSD-CE) – (61) 3215-5506 – dep.manoelsalviano@camara.leg.br

Manuel Rosa Neca (PR-RJ) – (61) 3215-5341 – dep.manuelrosaneca@camara.leg.br

Marco Tebaldi (PSDB-SC) – (61) 3215-5483 – dep.marcotebaldi@camara.leg.br

Marcon (PT-RS) – (61) 3215-5569 – dep.marcon@camara.leg.br

Marcos Montes (PSD-MG) – (61) 3215-5334 – dep.marcosmontes@camara.leg.br

Marcus Pestana (PSDB-MG) – (61) 3215-5715 – dep.marcuspestana@camara.leg.br

Marina Santanna (PT-GO) – (61) 3215-5279 – dep.marinasantanna@camara.leg.br

Mário Feitoza (PMDB-CE) – (61) 3215-5371 – dep.mariofeitoza@camara.leg.br

Miguel Corrêa (PT-MG) – (61) 3215-5627 – dep.miguelcorrea@camara.leg.br

Nelson Padovani (PSC-PR) – (61) 3215-5513 – dep.nelsonpadovani@camara.leg.br

Newton Cardoso (PMDB-MG) – (61) 3215-5932 – dep.newtoncardoso@camara.leg.br

Odair Cunha (PT-MG) – (61) 3215-5556 – dep.odaircunha@camara.leg.br

Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) – (61) 3215-5254 – dep.pastormarcofeliciano@camara.leg.br

Paulo Foletto (PSB-ES) – (61) 3215-5839 – dep.paulofoletto@camara.leg.br

Paulo Maluf (PP-SP) – (61) 3215-5512 – dep.paulomaluf@camara.leg.br

Pedro Eugênio (PT-PE) – (61) 3215-5902 – dep.pedroeugenio@camara.leg.br

Pedro Henry (PP-MT) – (61) 3215-5829 – dep.pedrohenry@camara.leg.br

Pedro Uczai (PT-SC) – (61) 3215-5229 – dep.pedrouczai@camara.leg.br

Pinto Itamaraty (PSDB-MA) – (61) 3215-5933 – dep.pintoitamaraty@camara.leg.br

Renan Filho (PMDB-AL) – (61) 3215-5907 – dep.renanfilho@camara.leg.br

Renato Molling (PP-RS) – (61) 3215-5337 – dep.renatomolling@camara.leg.br

Renzo Braz (PP-MG) – (61) 3215-5373 – dep.renzobraz@camara.leg.br

Rogério Carvalho (PT-SE) – (61) 3215-5641 – dep.rogeriocarvalho@camara.leg.br

Romário (sem partido-RJ) – (61) 3215-5411 – dep.romario@camara.leg.br

Ronaldo Zulke (PT-RS) – (61) 3215-5858 – dep.ronaldozulke@camara.leg.br

Rosinha da Adefal (PTdoB-AL) – (61) 3215-5230 – dep.rosinhadaadefal@camara.leg.br

Sabino Castelo Branco (PTB-AM) – (61) 3215-5911 – dep.sabinocastelobranco@camara.leg.br

Sandra Rosado (PSB-RN) – (61) 3215-5650 – dep.sandrarosado@camara.leg.br

Sérgio Brito (PSD-BA) – (61) 3215-5638 – dep.sergiobrito@camara.leg.br

Sergio Guerra (PSDB-PE) – (61) 3215-5754 – dep.sergioguerra@camara.leg.br

Toninho Pinheiro (PP-MG) – (61) 3215-5584 – dep.toninhopinheiro@camara.leg.br

Valdemar Costa Neto (PR-SP) – (61) 3215-5542 – dep.valdemarcostaneto@camara.leg.br

Vanderlei Macris (PSDB-SP) – (61) 3215-5348 – dep.vanderleimacris@camara.leg.br

Vicente Arruda (PR-CE) – (61) 3215-5603 – dep.vicentearruda@camara.leg.br

Vicentinho (PT-SP) – (61) 3215-5740 – dep.vicentinho@camara.leg.br

Vilalba (PRB-PE) – (61) 3215-5915 – dep.vilalba@camara.leg.br

Vilson Covatti (PP-RS) – (61) 3215-5228 – dep.vilsoncovatti@camara.leg.br

Waldir Maranhão (PP-MA) – (61) 3215-5541 – dep.waldirmaranhao@camara.leg.br

Weliton Prado (PT-MG) – (61) 3215-5862 – dep.welitonprado@camara.leg.br

Zé Vieira (PR-MA) – (61) 3215-5405 – dep.zevieira@camara.leg.br

Zoinho (PR-RJ) – (61) 3215-5619 – dep.zoinho@camara.leg.br

Leia Mais

Vereadora propõe a criação do Carnaval Gospel em Fortaleza

Na justificativa, a parlamentar destacou a importância da música gospel como expressiva manifestação cultural

Vereadora do PHS é a propositora da matéria (FOTO: Genilson de Lima)
Vereadora do PHS é a propositora da matéria (FOTO: Genilson de Lima)

Publicado originalmente na Tribuna do Ceará

Tramita na Câmara Municipal de Fortaleza, o projeto de lei 186/2013, de autoria da vereadora Germana Soares (PHS), que institui o Carnaval Gospel no município. O projeto encontra-se na Comissão de Legislação, aguardando o parecer do relator, vereador Benigno Júnior (PSC).

A matéria estabelece que o Carnaval Gospel seja realizado anualmente durante os festejos carnavalescos. A festa contará com desfile de rua e comemorações em locais públicos da cidade. Para o evento serão convidados músicos e artistas de Igrejas Evangélicas locais e de outros estados.

Importância

Na justificativa, a parlamentar destacou a importância da música gospel como expressiva manifestação cultural. “A ideia de promover o Carnaval Gospel de Fortaleza, a exemplo do que já acontece em cidades como o Rio de Janeiro, Londrina, Olinda e Ouro Preto, é oferecer aos cidadãos fortalezenses uma festa de cunho popular diferente, em meio às comemorações do período de carnaval”, frisou.

dica do Thiago Ceará e do Rogério Moreira

Leia Mais

10 parcerias musicais surpreendentes (ou: Bizarro feat. Inusitado)

Publicado por Alexandre Inagaki

Certas parcerias musicais aparentam combinar tão bem quanto batata frita com maionese, bebidas alcoólicas com direção ou fotos de gatos mortos com Facebook. Às vezes essas combinações, surpreendentemente, se encaixam bem, feito peças de Lego. Em outras ocasiões, se enquadram perfeitamente naquela frase clássica do Barão de Itararé: “De onde menos se espera, daí é que não sai nada mesmo.” A seguir, eis uma lista de 10 parcerias musicais que foram tão inesperadas quanto renúncia de Papa ou proposta de diminuição de ministérios feita pelo PMDB.

* * *

10. Sylvester Stallone e Dolly Parton – “Sweet Lovin’ Friends”.

Muitos atores, como Bruce Willys e Scarlett Johansson, já se aventuraram no mundo da música lançando álbuns com resultados pífios. Este foi também o caso de Stallone, que como cantor provou ser um bom intérprete de Rambo. Seu dueto com a rainha do country Dolly Parton, que faz parte da trilha sonora do filme Rhinestone – Um Brilho na Noite, resultou em um álbum que é um excelente recomendação de presente de inimigo secreto. O filme não ficou muito atrás:Rhinestone ganhou dois prêmios Framboesa de Ouro em 1984: Pior Ator (para o eterno Rocky Balboa) e Pior Canção Original (uma aberração intitulada “Drinkenstein”, que você pode conferir clicando aqui, caso sofra de curiosidade mórbida).

9. Ultraje a Rigor e Tonico & Tinoco – “Vamos Virar Japonês”.

Tonico & Tinoco, mestres da música sertaneja de raiz (dos bons tempos em que ainda não tinham inventado a praga do sertanejo universitário), juntaram-se à banda liderada por Roger Moreira na gravação da única canção inédita gravada em O Mundo Encantado do Ultraje a Rigor, coletânea de sucessos lançada em 1992. Foi uma mistura entre rock e música sertaneja que precedeu em 16 anos ao show que reuniu Chitãozinho & Xororó e Fresno no programa Estúdio Coca-Cola, da MTV, especializado em promover encontros musicais inusitados de nomes como Banda Calypso e Paralamas do Sucesso, ou CPM 22 e Babado Novo.

8. Duran Duran e Milton Nascimento – “Breath After Breath”.

Destaquei neste post a parceria sui generis entre a banda inglesa que se destacou com seus videoclipes nos anos 80 e o grande cantor do Clube da Esquina, que faz parte do álbum que o Duran Duran lançou em 1993, mas o fato é que Milton Nascimento poderia ser igualmente lembrado por suas colaborações surpreendentes com o Angra (em “Late Redemption”) e com o RPM, com quem compôs e gravou duas músicas: “Feito Nós” e “Homo Sapiens”.

7. Nick Cave and the Bad Seeds e Kylie Minogue – “Where the Wild Roses Grow”.

Quem diria que a cantora pop australiana, conhecida por hits chicletudos como “The Loco-Motion” e “I Should Be So Lucky”, um dia faria uma colaboração com Nick Cave, o lúgubre compositor de músicas como “The Mercy Seat” (sobre um homem condenado à morte e prestes a ser executado numa cadeira elétrica)? Pois bem: Nick convidou Kylie para um dueto em uma canção soturna sobre uma mulher que é assassinada com uma pedrada às margens de um rio, gravada em um álbum apropriadamente intitulado Murder Ballads, de 1996. E não é que o resultado ficou ótimo, a ponto da música ter sido considerada uma das 100 melhores músicas dos anos 90 segundo a New Musical Express?

6. Tony Bennett e Lady Gaga – “The Lady Is a Tramp”.

Álbuns de duetos, formados por um intérprete consagrado mais dezenas de convidados especiais, são uma fórmula clássica e mais do que estabelecida na indústria fonográfica. E se tornaram mais populares ainda depois que Frank Sinatra lançou seu bem-sucedido Duets em 1993, em gravações ao lado de nomes tão ecléticos quanto Aretha Franklin, Julio Iglesias e Bono Vox. Tony Bennett, ao seguir a mesma fórmula, conseguiu fazer uma mistureba mais diversificada ainda em suas listas de convidados para os álbuns Duets: An American Classic (2006) e Duets II (2011), reunindo cantores como Andrea Bocelli, Juanes, Amy Winehouse e Celine Dion. Mas creio que o ápice, em termos de colaborações inusitadas, é o seu dueto com Lady Gaga, conhecida tanto pelos seus hits pop quanto por seus figurinos abilolados.

5. Michael Jackson e Eddie Murphy – “What’s Up WIth You?”.

As palavras que dediquei a Sylvester Stallone no começo deste post podem ser perfeitamente aplicadas ao resultado esdrúxulo da combinação entre Michael Jackson e o ator de O Professor Aloprado. Você pode até dar play no vídeo com eles, mas não creio que aguentará suportar mais do que 1 minuto com esse dueto tão feliz quanto barulho de giz riscado numa lousa.

4. Lou Reed e Metallica – “The View”.

Ok, é saudável ver artistas saindo de sua zona de conforto e arriscando-se em projetos diferentes. Mas a parceria entre o ex-vocalista do Velvet Underground e a mais do que consagrada banda de heavy metal não deu muita liga. Em entrevista dada ao USA Today sobre Lulu, o álbum de 2011 gravado por Reed e Metallica, o cantor falou da reação pouco calorosa dada pelos fãs do grupo: “Eles estão ameaçando atirar em mim. Nem sequer ouviram o álbum, mas já estão recomendando várias formas de tortura e morte.” Hitler foi outro que se manifestou no YouTube sobre essa parceria…

3. Sepultura e Carlinhos Brown – “Ratamahatta”.

Houve uma época em que o Sepultura foi a grande referência musical do Brasil para os estrangeiros, fazendo sucesso de crítica, reunindo multidões em shows e vendendo milhões de cópias de álbuns como “Arise” (1991) e “Chaos A.D.” (1993) por todo o mundo. Em 1996, lançaram “Roots”, radicalizando a mistura de thrash metal com sonoridades brasileiras do álbum anterior. O ápice desse amálgama foi a gravação de uma faixa com Carlinhos Brown, o cara da Timbalada. Pena que, pouco depois, uma briga homérica entre os integrantes do grupo acabou resultando na saída de Max Cavalera, seu vocalista. O Sepultura nunca mais foi o mesmo, e esse episódio inspirou um artigo do site ZeroZen intitulado “A Maldição de Carlinhos Brown”, chamando o criador das caxirolas de tremendo pé-frio.

2. Maná e Thiaguinho – “Lábios Divididos”.

Outra estratégia marqueteira largamente usada pelas gravadoras é reunir um astro latino com outro brasileiro, a fim de que um cantor do Brasil consiga atingir o sucesso no mercado latino-americano, e vice-versa. E foi assim que surgiram parcerias formadas por nomes comoJuanes e Paula FernandesSandy & Júnior e Enrique IglesiasAlejandro Sanz e Ivete SangaloZezé Di Camargo & Luciano e Julio Iglesias, com resultados bastante duvidosos. Para mim, porém, o ápice dessas gororobas artísticas chegou ao seu apogeu com a reunião entre os mexicanos do Maná, com mais de 25 anos de carreira, e Thiaguinho, ex-vocalista do grupo de pagode Exaltasamba. Acho louváveis as tentativas de se quebrar o Tratado de Tordesilhas musical que faz com que o Brasil ouça tão poucas bandas que cantem em espanhol, mas desse jeito fica complicado…

1. U2 e Luciano Pavarotti – “Miss Sarajevo”.

Seria possível uma colaboração bem-sucedida entre uma banda de rock e um cantor de ópera? Havia um bom precedente: Barcelona (1988), álbum que Freddie Mercury, em carreira solo, gravou com a cantora lírica Montserrat Caballé. Trata-se, porém, de um disco semioperístico, sem uma guitarra sequer. O caso de “Miss Sarajevo” é diferente: aqui temos Bono, The Edge, Adam Clayton, Larry Mullen Jr. e Brian Eno, produtor de Original Soundtracks 1, álbum de 1995 que o U2 gravou com o pseudônimo de Passengers, tocando uma balada roqueira com os backing vocals de luxo do tenor. A canção foi inspirada em um concurso de beleza, realizado em meio à guerra que assolava a Bósnia nos anos 90, criado para chamar a atenção das autoridades européias para as atrocidades que estavam sendo cometidas em Sarajevo, capital bósnia. O final do videoclipe exibe uma cena do documentário Miss Sarajevo, dirigido por Bill Carter, em que as mulheres que participaram do concurso seguram uma faixa com a mensagem “Não deixem que eles nos matem.” A colaboração de Luciano Pavarotti com o U2 resultou em uma das melhores músicas da banda, mas vale a pena ouvir também a versão de “Miss Sarajevo” em que Bono canta, de forma mesmerizante, os trechos do tenor italiano.

Leia Mais

Como os peixes nadam em cardumes sem trombar uns nos outros?

7569cardume

Yuri Vasconcelos, na Mundo Estranho

Eles usam a visão, a audição e um eficiente sistema chamado de linha lateral, que detecta mínimas variações de pressão na água. É ele que permite a sincronia perfeita de movimentos entre os membros do grupo. Acredita-se que pelo menos 50% das variedades conhecidas de peixes, como atum e sardinha, se agrupem em cardumes. “

Essa é uma especialização surgida provavelmente como meio de defesa contra predadores”, diz o biólogo Leandro Sousa, mestre em ictiologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Nadar em bando também ajuda na busca por alimentos e na reprodução. “O grupo amplia o número de parceiros disponíveis e reduz a chance de predação dos ovos”, diz o biólogo Cristiano Moreira, doutor em ictiologia pela USP.

O tamanho dos cardumes varia. Eles podem contar com poucos integrantes – basta olhar os peixes num aquário – ou, como no caso dos arenques, agregar milhões de indivíduos, atingindo mais de 1 quilômetro de extensão. Leia abaixo algumas curiosidades sobre essa impressionante habilidade dos peixes. :-)

SEXTO SENTIDO

Além de contar com sentidos como a visão e a audição, os peixes possuem um auxílio extra, a linha lateral, que permite que eles nadem em sincronia em cardumes.

A linha lateral consiste em um sistema de canais sob as escamas, que se estende da cabeça – onde circunda vários ossos – até a cauda do peixe, de ambos os lados.

Esses canais contam com dezenas de pequenos orifícios. À medida que o peixe nada, a água entra pelos furinhos e percorre toda sua extensão antes de sair.

Nas paredes internas dos canais, há células nervosas, chamadas de neuromastos, que captam a variação de pressão da água. Se ocorre um distúrbio do lado esquerdo da cauda, por exemplo, os neuromastos daquela área são ativados mais intensamente que os demais.

Um impulso elétrico é enviado do neuromasto por fibras nervosas até o cérebro. Ao ler os sinais de todos os neuromastos, o cérebro do peixe detecta onde tem alguém por perto e, então, manda uma ordem qualquer (virar, subir, descer etc.)

NADO LIVRE

É moleza se deslocar em cardume. Isso porque os peixes secretam um líquido viscoso que reduz o atrito da água com seu corpo. Nadando em grupo, esse efeito é potencializado e os integrantes, sobretudo os que estão no centro, se movem com menos esforço

OLHO DE PEIXE

A visão também é essencial para os peixes não se esborracharem uns nos outros. Com os olhos nas laterais do corpo, eles vêem tudo à sua volta, evitando as trombadas. A audição completa o kit antichoque, funcionando como um detector de pressão, como a linha lateral

PEIXE VIVO

Nadar em grupo também ajuda na reprodução. A chance de os ovos expelidos pelas fêmeas serem fecundados num cardume é bem maior do que se elas estivessem nadando sozinhas, já que há mais machos ao seu redor

ME LEVA QUE EU VOU

Não há relação de liderança dentro dos cardumes. Eles funcionam na base do “maria-vai-com-as-outras”: se um membro vê que a maioria tende a ir numa direção, ele vai também. Esse efeito em cadeia geralmente começa a partir das bordas, já que os peixes que estão ali têm mais contato com o meio externo

UM POR TODOS, TODOS POR UM

A defesa é uma das principais funções do cardume. Quando um grupo sofre um ataque, seus membros nadam erraticamente, cada um numa direção, confundindo o predador, que fica sem saber a quem perseguir. Além disso, quanto mais peixes, mais olhos e sentidos para detectar alguma ameaça

UMA BARBATANA LAVA A OUTRA

Além de mais expostos, os peixes que estão nas bordas cansam mais. Assim, há um revezamento de posição entre eles: quem está de fora passa para o miolo. “É um movimento aleatório, mas importante para poupar a energia dos indivíduos”, diz a zoóloga Marina Loeb, mestranda da USP

ALIMENTO À VISTA

Localizar o rango em grupo é muito mais fácil do que sozinho. Afinal, alguém duvida que centenas de pares de olhos são mais eficientes para encontrar comida do que apenas um peixinho solitário?

VAI ENCARAR?

O aspecto do cardume como um todo ainda oferece uma proteção extra. Movendo-se de forma sincronizada, ele confunde possíveis predadores, dando a impressão de que, em vez de peixinhos indefesos, trata-se de um enorme e ameaçador peixão

Leia Mais