Conteúdo marcado como mortes

Onde houver morte violenta, escreveremos ‘aqui um morto’

Onde houver morte violenta, escreveremos 'aqui um morto'
Contardo Calligaris, na Folha de S.Paulo No fim dos anos 1950 ou no começo dos 1960, eu atravessei a Espanha, de leste a oeste, viajando de carro com meus pais. Íamos da Itália até a Andaluzia. Naquele ano (que não sei qual foi), a administração das rodovias espanholas fazia campanha contra as mortes nas estradas. Os motoristas eram incitados à prudência por grandes cartazes que assinalavam sobriamente: “Aquí un muerto”, […]

Só no Brasil

Só no Brasil
O início do ano é um bom momento para refletir sobre nossos males, sem complacência com os culpados Ruth de Aquino, na Época Esta lista é aberta e uma página de revista não basta para relacionar tudo o que nos choca a cada dia no Brasil. Existe corrupção no mundo inteiro. Desvios, crises, irresponsabilidade e pouca vergonha de políticos não são prerrogativas brasileiras. Mas há coisas que só acontecem aqui […]

Selfies já matam mais humanos do que ataques de tubarões

Selfies já matam mais humanos do que ataques de tubarões
Publicado na Época Já falamos deste “fenômeno” aqui no Experiências digitais: selfies podem matar. Um levantamento feito pelo site de tecnologia Mashable mostra que o número de mortes causadas por selfies em 2015 supera o de causadas por ataques de tubarões. Foram 12 acidentes fatais originados pelo ato de tirar fotos de si mesmo contra oito ataques de tubarões. O último caso aconteceu na semana passada. Um turista japonês morreu […]

As formas absurdas de morrer ao fazer uma “selfie”

As formas absurdas de morrer ao fazer uma "selfie"
Pessoas tirando selfies em situações perigosas causam preocupações em alguns países , conheça algumas situações Publicado por BBC Brasil [via iG] Existem muitas formas de morrer, mas, até algum tempo atrás, não seria possível imaginar que tirar “selfies” poderia ser uma delas. Tirar uma foto de si mesmo subindo no trilho de um trem, ou encostado à borda de um edifício monumental ou ainda se equilibrando no parapeito de uma […]

Capitais brasileiras têm um assassinato a cada meia hora

Capitais brasileiras têm um assassinato a cada meia hora
Juliana Coissi, na Folha de S.Paulo A cada meia hora, uma pessoa foi assassinada em capitais brasileiras no ano passado. Foram 15.932 vítimas, uma alta de 0,8% em relação ao ano anterior, segundo a 9ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Os casos mais críticos estão no Nordeste: oito das nove capitais da região (com exceção de Recife) estão na lista das dez maiores taxas de homicídio doloso e […]