Arquivo da tag: mulher

Delegado Thiago vira Laura e pode assumir defesa da mulher em Goiás

Cirurgia de mudança de sexo foi realizada na Tailândia; Laura deve voltar ao posto em fevereiro

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Marília Assunção, em O Estado de S.Paulo

GOIÂNIA – Uma cirurgia de mudança de sexo, realizada na Tailândia, é o assunto do momento nos bastidores da segurança pública de Goiás. Há cerca de seis meses, um delegado de Polícia Civil entrou de licença médica, viajou até a Ásia, onde submeteu-se à mudança de sexo, da qual ainda se restabelece. Em fevereiro, quando deverá voltar ao posto, no lugar do delegado Thiago de Castro Teixeira, quem assumirá será a delegada Laura de Castro Teixeira.

E Laura reassumirá com a possibilidade de lotação na Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (Deam) Central de Goiânia, onde a titular, Ana Elisa Gomes Martins, carente de reforço, garante uma boa recepção. “Se ela vier, será recebida com profissionalismo e para atender uma grande demanda de um público carente”, informa a delegada Ana Elisa, que chefia uma especializada com três delegadas adjuntas e quatro plantonistas, todas sobrecarregadas pela violência contra a mulher.

A mudança de nome de Thiago para Laura foi autorizada pela Justiça e por isto o novo registro civil do delegado passou a ser do sexo feminino. No Facebook, desde o final de outubro, Laura já exibia o novo visual, contrastando bastante com a imagem pública do então delegado Thiago, geralmente usando terno, camisa de mangas compridas e outras peças todas do vestuário masculino.

Na foto mais recente, postada em 13 de dezembro, a delegada aparece com o rosto maquiado e vestida com a camiseta preta padrão com o timbre da Polícia Civil, muito utilizada pelos policiais da corporação durante operações. Os cabelos longos e bem escovados nem de longe lembram as madeixas desalinhadas e amarradas, geralmente em um rabo de cavalo, mantidas presas sempre que concedia entrevistas sobre casos policiais.

A história foi revelada nesta quinta-feira, 23, pelo jornal Diário da Manhã (DM), que dá como certa a posse dela como delegada da Mulher de Goiânia. A reportagem mostrou a surpresa de alguns ex-colegas de trabalho com as mudanças feitas por Thiago. “O delegado era implacável em ações que exigiam demonstração de ‘macheza’ e sua conduta era de um homem que exalava testosterona, não de um indivíduo que pudesse mudar de sexo e vir a se tornar uma figura feminina”, declarou um escrivão ouvido.

Policial tido como sério, com atuação firme nas operações de combate à criminalidade promovidas pela Polícia Civil, onde ingressou há cerca de quatro anos, antes de se transformar em Laura, Thiago foi delegato titular das cidades de Trindade e Senador Canedo, ambas na região Metropolitana de Goiânia. Também atuou como coordenador do grupo especial de repressão a narcóticos (Genarc) da cidade de Porangatu, no Norte de Goiás.

Outros detalhes pessoais sobre a vida do policial que vieram a público com a mudança de sexo, dizem respeito ao passado de Thiago, que foi casado e tem dois filhos.

Esperado. Ao Estado, uma fonte da Polícia em Goiânia informou, solicitando o anonimato, que a mudança de sexo “não foi uma surpresa de agora, já que a licença e a viagem à Tailândia eram sabidas de algumas pessoas há alguns meses”. A fonte sinalizou que, nos bastidores da corporação, a homossexualidade do delegado era conhecida, “mas não comentada amplamente, inclusive porque ele tem uma atuação linha dura”.

Por outro lado, o caso é tratado com cuidados pela SSP. A assessoria de Imprensa da Polícia Civil evitou informar os contatos da delegada Laura. A policial também não respondeu à solicitação de entrevista feita através de mensagem nesta quinta-feira, 23, no perfil dela no Facebook.

Segundo a assessoria, o diretor geral da PC, delegado João Carlos Gorski, não comentará o caso, justificando se tratar de assunto pessoal “que não afetará em nada a parte administrativa” do cargo exercido pela delegada, já que houve autorização judicial para a mudança de nome. Ainda segundo a assessoria, não há definição por enquanto sobre a próxima lotação de Laura, indicando que não está confirmada ou descartada uma atuação como delegada da mulher.

Na Deam, tradicionalmente, a maior parte dos postos de delegado é ocupada por mulheres, mas algumas vezes já foram ocupados por homens. Na Especializada, homossexuais homens, como travestis, não são atendidos. O atendimento é exclusivo para mulheres, entre as quais lésbicas vítimas de violência.

Edir Macedo estreia no Instagram fazendo as unhas com a mulher

Edir Macedo, dono da Record, corta as unhas com a mulher Ester, em foto publicada no Instagram

Edir Macedo, dono da Record, corta as unhas com a mulher Ester, em foto publicada no Instagram

Publicado por Notícias da TV

O bispo Edir Macedo, dono da Igreja Universal do Reino de Deus e da Record, estreou nesta terça-feira (14) seu perfil no Instagram.

Edir Macedo já publicou duas fotos com sua mulher, Ester. Na primeira, Ester está fazendo as unhas do bispo. Em outra, o dono da Record aparece conversando com a filha Viviane Freitas pelo Skype.

Nas duas fotos, Edir Macedo exibe uma volumosa e avantajada barba branca, que ele cultiva desde agosto de 2013 por um “compromisso”.

Outros bispos da Universal também aderiram ao visual barbudo de Edir Macedo. Honorilton Gonçalves, ex-todo-poderoso da Record, Marcus Vinícius Vieira, vice-presidente executivo da emissora, e Sérgio Von Helde, o pastor que “chutou a santa” em 1995.

Até a tarde desta terça-feira, Edir Macedo tinha mais de 2.000 seguidores no Instagram.

Raio mata mulher em praia do Guarujá (SP)

Mulher abre os braços e entra na água na praia da Enseada, no Guarujá (SP), segundos antes de ser atingida por um raio e morrer

Mulher abre os braços e entra na água na praia da Enseada, no Guarujá (SP), segundos antes de ser atingida por um raio e morrer

Raio cai sobre a mulher de 36 anos, que era de Ribeirão Pires e estava na praia com a família; outras pessoas na faixa de areia sentiram a descarga

Raio cai sobre a mulher de 36 anos, que era de Ribeirão Pires e estava na praia com a família; outras pessoas na faixa de areia sentiram a descarga

Homens resgatam a mulher da água, mas não conseguem reanimá-la; segundo os bombeiros, um salva-vidas alertou banhistas a deixar a praia

Homens resgatam a mulher da água, mas não conseguem reanimá-la; segundo os bombeiros, um salva-vidas alertou banhistas a deixar a praia

Fotos: Rogério Soares / A Tribuna

dica do Fabio Martelozzo Mendes

Quem tem medo de Lizzie Velasquez?

lizzie_velasquez_web-miniatura-960x640-53942Ou, por que ela é a mulher que você deveria ser

Felipe Lima no Obvious

A jovem que inspirou o texto que você está lendo se chama Lizzie Velasquez e tem 25 anos, atualmente. Quando nasceu, seis semanas antes do previsto, Lizzie pesava menos de um quilo e os médicos não tinham boas perspectivas para seus pais. Lizzie tinha uma síndrome genética rara, sem nome, da qual só se conhece outros dois casos em todo o mundo. Caso sobrevivesse, ela não poderia ganhar peso, e dificilmente falaria, andaria ou faria qualquer coisa que se espera que uma criança ou um adulto saudável faça. Contrariando toda a perspectiva de uma vida desgraçada, Lizzie não morreu, embora seu peso nunca tenha passado dos 30 quilos e ela tenha perdido a visão do olho direito e parte da do esquerdo.

Anda e fala muito bem. É formada em comunicação e vive como escritora (caminha para o terceiro livro) e oradora motivacional. Mas as flores no jardim só vieram depois de muito esterco – com o perdão da expressão. Na escola, como se pode imaginar, teve de lidar com a crueldade do bullying dos colegas, que a chamavam de monstro, vovó e pele e osso. Ninguém a queria por perto. Há alguns anos, quando estava no ensino médio, uma pessoa fez upload no Youtube de um trecho da participação de Lizzie em um programa de TV quando tinha 11 anos, e intitulou o vídeo de “A mulher mais feia do mundo”.

Um belo dia Lizzie procrastinava os estudos na frente do computador quando viu uma imagem familiar na barra de vídeos sugeridos. Os oito segundos do vídeo sem áudio já haviam sido vistos por mais de 4 milhões de pessoas. Lê todos os comentários, que vão de receitas para que tirasse a própria vida e impedir que as pessoas ficassem cegas ao ver tamanha feiúra, a perguntas como por que seus pais não te abortaram? “Cada um deles era como se o punho daquela pessoa saísse do computador e me acertasse”, ela contou, anos depois.

Lizzie-Natal-miniatura-960x1348-53944

Eu conheci a história de Lizzie Velasquez por acaso, na manhã de oito de janeiro de 2014, e fiquei instantaneamente chocado com as características que fazem da vida dela tão extraordinária. E tão instantaneamente quis escrever esse texto para falar com as minhas amigas, com irmãs, tias e sobrinhas, e com qualquer outra mulher que está constantemente a observar e reclamar sobre as imperfeições em seus corpos que a maternidade, a falta de dinheiro ou um relacionamento ruim impôs a elas. E que sentem péssimas por isso.

Por que Lizzie, com tudo o que a vida lhe deu sem possibilidade de devolução, é capaz de dizer que sua condição é uma benção? Que agradece a Deus por ter tido oportunidade de viver todas as coisas que tem experimentado? Por que? Por que Lizzie é tão confiante e tão leve ao falar de seu problema? Eu tenho uma ideia das razões. Em primeiro lugar, porque é uma mulher de fé. E a ciência já tem provado o que a fé é capaz de fazer pela vida das pessoas. Em segundo, porque Lizzie tem pais incríveis, que a criaram com todo o amor que outras pessoas rejeitariam a ela durante sua vida. E porque eles, ao contrário de outras pessoas, conseguiam enxergar nela aquilo que olhos preconceituosos, falta de amor, curiosidade, compreensão e bondade com o próximo, além de um conceito de beleza superficial, doentio e cruel alimentado pela mídia, talvez não nos deixe enxergar: sua verdadeira beleza. A beleza de quem ela é não do que ela aparenta.

E o que você tem a ver com isso? Eu digo. Você reclama do que a sociedade impõe e exige de você e acredito que está certa em fazer isso. Mas comete um equívoco ao permitir que esses padrões a transformem em algo que você não é. Ao correrem para mesas de cirurgia, para academias, para dietas insuportáveis meramente por questões de aparência física (e quase nunca pela saúde). E na sede de alterar essa imagem, esse reflexo desagradável, se esquece de edificar o mais precioso: a autoestima, essa poderosa combinação de confiança, determinação e bom humor que fazem de Lizzie a mulher que toda mulher deveria ser. Pode não ser a mais bela do mundo, mas com certeza faz do mundo um lugar melhor.

46Lizzie-miniatura-960x640-53946

E se nada do que foi dito até aqui foi suficiente, Lizzie tem um recado pra você:”Vocês querem saber? Eu tive uma vida realmente muito difícil. As coisas foram assustadoras, foram pesadas. Mas minha vida está nas minhas mãos. Eu posso escolher fazer disso algo muito ruim ou algo muito bom. Eu decidi ser orgulhosa da pessoa que sou, de estar na pele em que estou. Me sinto especial. Posso não enxergar de um olho, mas enxergo do outro. Posso ser magra demais, mas meu cabelo é ótimo. E pode ser que eu não pareça com a Kim Kardashian ou todas essas pessoas nas revistas ou as estrelas de cinema. Realmente não me vejo assim. Mas não me importa. Ninguém tem que parecer como uma esplendorosa celebridade. Seja quem é e sinta orgulho disso. A melhor forma de se vingar daqueles que julgam e te menosprezam é contra-atacar com seus méritos e conquistas”. Continue lendo