Episódio de ‘Os Simpsons’ ‘prevê’ lesão de Neymar na Copa

Episódio de "Os Simpsons" que prevê lesão de Neymar (Foto: Reprodução)
Episódio de “Os Simpsons” que prevê lesão de Neymar (Foto: Reprodução)

No desenho, Homer é árbitro do mundial, e craque sai de campo carregado.
Jogador teve vértebra lesionada em entrada do colombiano Zuñiga.

Publicado no G1

O desenho “Os Simpsons” previu a lesão de Neymar em uma partida de Copa do Mundo. No episódio em que Homer se torna árbitro da Copa do Mundo e a família visita o Brasil, o patriarca apita a final do mundial, quando El Divo, uma versão animada de Neymar, se joga na área, simulando um pênalti. Homer, que tentou ser “comprado” para dar a vitória para o Brasil, não apita o pênalti e o jogador sai de campo carregado em uma maca.

Nas cenas seguintes, a família vai ao “enterro” de El Divo, e Homer reafirma que não houve pênalti. Curiosamente, a partida era Brasil e Alemanha, válido pela final da Copa. Os germânicos são o próximo adversário da seleção nacional, mas pela semifinal do torneio.

Lesão de Neymar
Nos campos, o craque brasileiro sofreu uma lesão na vértebra L3, após forte entrada por trás do zagueiro Zuñiga, na parte final do confronto contra a Colômbia, pelas quartas de final da Copa, em Fortaleza.

Com a lesão, Neymar está fora da Copa do Mundo, já que o tempo de recuperação varia de seis a oito semanas.

Neymar sai de campo lesionado (Foto: Fabrizio Bensch/Reuters)
Neymar sai de campo lesionado (Foto: Fabrizio Bensch/Reuters)

Leia Mais

Metade dos brasileiros é favorável à realização da Copa do Mundo, diz Ibope

Apesar disso, 39% dos entrevistados declaram que estão ‘frios’ quando questionados sobre seu envolvimento com o torneio

Moradores de Teresópolis já estão em clima de Copa do Mundo: metade dos brasileiros é favorável a realização do evento (foto: Marcelo Piu / Agência O Globo)
Moradores de Teresópolis já estão em clima de Copa do Mundo: metade dos brasileiros é favorável a realização do evento (foto: Marcelo Piu / Agência O Globo)

Leonardo Guandeline, em O Globo

Pesquisa realizada pelo Ibope divulgada nesta segunda-feira mostra que 51% dos brasileiros são favoráveis à realização da Copa do Mundo no país ante 42% contrários. Em fevereiro, 58% dos entrevistados eram a favor do Mundial no Brasil e 38%, contra.

No levantamento divulgado nesta segunda-feira, 36% acreditam que a Copa tem grandes chances de ser bem-sucedida. Outros 28% creem serem médias as possibilidades de êxito e 31% acham que o Mundial está fadado ao fracasso.

Apesar disso, 71% dos entrevistados dizem torcer para que dê tudo certo e 11%, para que o Mundial seja um fiasco. Os indiferentes somam 14% e os que preferem não responder ou não sabem, 4%.

Quando questionados se os brasileiros, no geral, torcem para que a realização do Mundial dê tudo certo, 59% deram respostas positivas ante 22% que acreditam que a população espera que a Copa dê errado. Outros 12% creem ter a percepção que os brasileiros estão indiferentes nesse aspecto e 7%, não sabem ou preferem não responder.

De acordo com o Ibope, os sentimentos negativos em relação ao torneio prevalecem sobre os positivos. Os mais citados são preocupação (para 30% dos entrevistados) e desperdício (29%). Positivamente, os entrevistados citaram alegria (26%) e esperança (para 18% dos entrevistados).

No levantamento, quando questionados sobre o grau de envolvimento com o torneio, tomando por base um termômetro, 39% declaram que estão ‘frios’ e 18%, ‘gelados’. Outros 30% indicam que estão bastante envolvidos e apontam as temperaturas mais ‘quentes’ no termômetro, mas somente 7% e 5% desses, respectivamente, mencionam ‘fervendo’ e ‘muito quente’. Outros 28% disseram que seu envolvimento com o Mundial é ‘morno’.

O Ibope entrevistou 2.002 eleitores de 16 anos ou mais, em 140 municípios do país, entre os dias 15 e 19 de maio de 2014. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos.

Leia Mais

Grupo de evangélicos assusta seguranças na chegada da seleção da Austrália em Vitória (ES)

Em Vitória, evangélicos levaram faixa de boas-vindas à primeira delegação estrangeira a chegar para o Mundial

Rafael, ao centro, faz parte do grupo de evangélicos que foi recepcionar a seleção australiana em Vitória (foto: Kleber Amorim)
Rafael, ao centro, faz parte do grupo de evangélicos que foi recepcionar a seleção australiana em Vitória (foto: Kleber Amorim)

Kleber Amorim, em O Globo

Em tempos de protestos no Brasil, uma cena inusitada marcou o desembarque da seleção australiana em Vitória, na noite desta quarta-feira. Entre os cerca de 200 torcedores que foram ao aeroporto Eurico Salles, estava um grupo de 20 evangélicos que carregava uma faixa, em inglês, saudando a primeira delegação estrangeira a chegar no país para a disputa da Copa do Mundo.

Os religiosos chegaram a provocar um princípio de alvoroço nas forças de segurança que estavam de prontidão, quando se aproximavam do aeroporto.

- Viemos fazer uma recepção de boas-vindas, dizer que os queremos no Brasil. E também queremos chamar atenção para o movimento que fazemos de evangelização – disse Felipe de Souza Ramos, de 19 anos, um dos integrantes do grupo.

Estreia no dia 13

Na Copa do Mundo, a Austrália está no grupo B, e a estreia será no dia 13 de junho, contra o Chile, na Arena Pantanal. Os outros jogos na primeira fase serão contra Holanda, no Beira-Rio, dia 18, e Espanha, na Arena da Baixada, dia 23.

Time de azarões

Antes do desembarque em Vitória, a delegação australiana fez uma escala em Curitiba, onde o meia Tommy Oar falou sobre as pretensões da seleção no Mundial:

- Somos os azarões. Será uma grande oportunidade para que a seleção australiana supreenda, e isso é muito animador. Estar no país do futebol é uma motivação a mais, com certeza – afirmou.

Leia Mais

Paulo Coelho se diz decepcionado com Copa e detona Ronaldo: ‘imbecil’

Paulo Coelho atacou a organização do Brasil para a Copa (foto: Getty Images)
Paulo Coelho atacou a organização do Brasil para a Copa (foto: Getty Images)

Publicado no UOL

Presente na delegação oficial do Brasil no dia da escolha do país como sede do Mundial de 2014 (evento realizado em 2007), o escritor Paulo Coelho disse estar decepcionado com a Copa. Em entrevista ao Le Journal du Dimanche, ele atacou até o ex-jogador Ronaldo

“Fora de questão (participar do evento)! Eu assistirei aos jogos na TV, mas eu não vou (ao estádio). Eu tenho dois ingressos para jogos, e eu estava na delegação oficial com Lula, Dunga e Romário, quando a Fifa escolheu o Brasil. Estou muito decepcionado com tudo o que aconteceu desde então. Nós poderíamos usar o dinheiro para construir algo diferente de estádios em um país que precisa de tudo: hospitais, escolas, transportes. Ronaldo é um imbecil por dizer que não é o papel da Copa do Mundo para construir esta infraestrutura. Ele deveria fechar a boca”, disse o escritor.

“A seleção ganhando ou não, eu tenho certeza que haverá uma explosão social. Haverá pessoas nos estádios e ainda mais pessoas que estarão nas ruas, quando o mundo terá os olhos no Brasil. O contexto é muito tenso. A violência voltou. A Copa do Mundo pode ser uma bênção e um momento de comunhão para nós como foi para a França ou a Alemanha. Mas é um desastre. O país quer mostrar uma face que não é a verdade. Há uma divisão entre o governo e o povo”, completou.

Apesar de se recusar a acompanhar o Brasil do estádio, Paulo Coelho disse ser um torcedor fanático por futebol, elegeu o time de Felipão favorito e relembrou o nervosismo que passou no Mundial de 1994.

“Brasil, eu espero (favorito)! Eu gosto muito o Marcelo e o Neymar. Eu sou um espectador apaixonado, eu posso desligar a TV com raiva se as coisas não saem do jeito que eu quiser. Em 1994, eu preferi ir à praia do que ver a disputa de pênaltis da final Brasil e Itália. Meu coração não poderia suportar aquilo”, afirmou.

foto: Jorge Araújo/Folhapress
foto: Jorge Araújo/Folhapress

Leia Mais