Conheça 22 lugares mais coloridos do mundo

Publicado no Catraca Livre

As cores têm o poder de influenciar o humor e deixar o ambiente mais alegre. O site Distractify fez uma lista dos 22 lugares mais coloridos do mundo para inspirar seu dia. Confira abaixo:

1 – Vale das Flores (Índia)

viagem_livre_lugares_coloridos1

2 – Five Flower Lake (China)

viagem_livre_lugares_coloridos2

3 – Parque Hitsujiyama (Japão)

viagem_livre_lugares_coloridos3

4. Grande Barreira de Corais (Austrália)

viagem_livre_lugares_coloridos4

5 – Campos de arroz de Yuanyang (China)

viagem_livre_lugares_coloridos5

6 – Campos de lavandas (França)

viagem_livre_lugares_coloridos6

7 – Lake Hillier (Austrália)

viagem_livre_lugares_coloridos7

8 – Braunwald (Suíça)

viagem_livre_lugares_coloridos8

9 – Praia Vermelha (China)

viagem_livre_lugares_coloridos9

10 – Campos de tulipas (Holanda)

viagem_livre_lugares_coloridos10

11 – Grand Prismatic Spring (Wyoming, EUA)

viagem_livre_lugares_coloridos11

12 – Cornwall (Inglaterra)

viagem_livre_lugares_coloridos12

13 – Alberta (Canadá)

viagem_livre_lugares_coloridos13

14 – Luoping (China)

viagem_livre_lugares_coloridos14

15 – Shark Bay (Austrália)

viagem_livre_lugares_coloridos15

16 – Pamukkale (Turquia)

viagem_livre_lugares_coloridos16

17 – Kawachi Fuji Gardens (Japão)

viagem_livre_lugares_coloridos17

18 – Hokkaido (Japão)

viagem_livre_lugares_coloridos18

19 – Vermont no outono (EUA)

viagem_livre_lugares_coloridos19

20 – Rio Caño Cristales River (Colômbia)

viagem_livre_lugares_coloridos20

21 – Namaqualand (Namíbia)

viagem_livre_lugares_coloridos21

22 – Juneau (Alaska)

viagem_livre_lugares_coloridos22

Leia Mais

Brasileiro de 25 anos é pago para viajar e postar fotos no Instagram

Carioca é ‘instagrammer profissional’, trabalho pouco conhecido no país.
Ele é contratado para divulgar destinos; veja dicas para fotografar viagens.

Paulo del Valle com um camelo em Dubai (foto: Paulo del Valle/Divulgação)
Paulo del Valle com um camelo em Dubai (foto: Paulo del Valle/Divulgação)

Flávia Mantovani, no G1

Conhecer belos lugares pelo mundo, postar fotos no Instagram e ainda ganhar dinheiro para isso. Esse emprego dos sonhos se tornou uma realidade para Paulo del Valle, um carioca de 25 anos que é uma das poucas pessoas no mundo a ter a profissão de “instagrammer profissional”.

Paulo é pago por empresas e órgãos governamentais que promovem destinos turísticos para ir até o local, tirar fotos bonitas e postá-las em seu perfil nessa rede social, onde tem mais de 252 mil seguidores.

Desde que começou a se dedicar integralmente a esse trabalho, no início deste ano, ele já esteve na Austrália, nos EUA, em Israel e em Dubai, além de em Santa Catarina e na Bahia.

O que hoje é profissão começou como um hobby desinteressado. O estudante de design fez um perfil no Instagram em 2011, três meses depois que a plataforma de compartilhamento de fotos foi lançada. Postava principalmente fotos do Rio de Janeiro, onde mora, tiradas com seu iPhone.

A qualidade das imagens chamou a atenção da equipe do Instagram, e em 2012 ele passou a ser um “usuário sugerido” — uma espécie de usuário modelo, que posta fotos boas com frequência e interage bastante com outros membros.

“Não tinha nem ideia de que isso existia. Eu nem era fotógrafo, tirava fotos dos meus amigos, de pedras, plantas, coisas aleatórias”, diz. Em duas semanas, seu número de seguidores cresceu de 1.400 para 34 mil.

Foto tirada em mesquita de Abu Dhabi (foto: Paulo del Valle/Divulgação)
Foto tirada em mesquita de Abu Dhabi (foto: Paulo del Valle/Divulgação)

Viagens

Paulo então estudou fotografia por contra própria, em livros e na internet. Trocou o celular por uma câmera e pouco tempo depois recebeu um convite de uma “instagrammer profissional” australiana para ir até o seu país, junto com outros usuários que se destacavam na rede social. O grupo viajou pela Austrália divulgando fotos dos destinos em seus perfis, para despertar em seus seguidores a vontade de conhecer o país.

Foi lá que ele viu que aquilo podia se tornar uma profissão e decidiu abandonar a marca de roupas que ele tinha com amigos. “Conheci esse novo universo e vi que aquilo era o que eu queria fazer. Meu sonho sempre foi conhecer o mundo”, diz ele.

Em seguida veio um convite para conhecer Israel e outro para ir a Florianópolis fazer trabalhos para uma marca de automóveis. Durante a Copa do Mundo no Brasil, uma marca esportiva o convidou para um trabalho em Salvador. Depois foi o órgão de promoção turística de Dubai que o chamou para gravar um programa de viagens no país.

Paulo também recebeu um convite para conhecer a sede do Instagram na Califórnia, e foi para lá com amigos.

Experiências

Durante as viagens, o brasileiro andou de camelo no deserto e de caiaque com golfinhos, segurou um bebê canguru e flutuou no Mar Morto, entre outras experiências que ele diz que nunca vai esquecer. “Fui a lugares para onde jamais pensaria em ir. Foram oportunidades incríveis”, afirma ele, que até então só tinha saído do Brasil para ir aos Estados Unidos.

Paulo diz que sua profissão está crescendo fora do país e acredita que pode se expandir também por aqui, apesar de não saber quanto tempo a tendência vai durar. “Não sei o que o futuro me reserva. Mas estou aproveitando muito o momento”, completa.

Foto de Paulo em parque nos Estados Unidos (foto: Paulo del Valle/Divulgação)
Foto de Paulo em parque nos Estados Unidos (foto: Paulo del Valle/Divulgação)

Veja as dicas de Paulo del Valle para tirar boas fotos de viagem com o celular

1 – Limpe a lente da câmera do seu celular. É comum lembrarmos de limpar a tela, mas não a lente. Isso pode influenciar no resultado das fotos.

2 – Sempre segure o celular firmemente com as duas mãos. É muito importante para que as fotos não saiam tremidas.

3 – Jamais use o zoom do celular. Ele não é um zoom ótico, como nas câmeras, e só piora a qualidade das suas fotos.

4 – Evite tirar fotos diretamente contra a luz do sol, para evitar que feixes de luz (flare) saiam na imagem. Se aparecer “flare” ao tirar a foto, coloque sua mão acima do celular, tentando bloquear a luz do sol.

5 – Ao tirar selfies, prefira a câmera traseira do celular, que possui maior qualidade, usando a função de timer (disponível no iOS 8 e alguns aplicativos). Utilizar o botão do fone de ouvido também é uma boa opção para esse tipo de foto.

6 – Acessórios são importantes. As baterias dos smartphones não aguentam o dia todo, principalmente tirando fotos. Compre uma bateria externa para garantir que não perderá chances de tirar fotos durante todo o dia. Pequenos tripés, feitos para celulares, são ótimos para aquelas situações em que não tem ninguém para tirar fotos ou quem quer tirar fotos mais avançadas, como de longa exposição e HDR.

7 – Tire muitas fotos durante o dia e deixe para editá-las depois, quando tiver tempo. Tenha paciência nesse processo, pois uma boa edição manual (controlando brilho, contraste, saturação etc.) faz toda diferença.

8 – Entenda como funciona a câmera do seu celular. No iPhone, você pode tocar na tela para focar, arrastar o dedo para controlar a exposição de luz, “trancar” o foco e usar o botão de aumentar o volume para tirar fotos. Ferramentas como HDR garantem melhores fotos no pôr do sol e no contra-luz, mas é necessário manter as mãos muito firmes ou usar um tripé, pois o telefone tira 3 fotos ao mesmo tempo e as junta em uma só.

9 – Vá além da câmera nativa do seu celular para fazer melhores fotos e vídeos. Algumas dicas de aplicativos:

– Camera+ (iOS): Tem recursos manuais, como ajustar a velocidade do obturador (ideal para fotos em movimento e de pulos), permite tirar várias fotos por segundo, possui timer, foco manual e muitas outras funções.

– Cortex Camera (iOS): Permite tirar fotos de ótima qualidade em baixas condições de luz, sem a necessidade de flash.

– Average Cam Pro (iOS): Faz fotos com aspecto profissional de longa exposição com o iPhone e dá um efeito incrível a fotos de cachoeiras e mar. Exige o uso de um tripé.

– Hyperlapse (iOS): Para fazer timelapses das viagens sem a necessidade de equipamentos caros, como câmera e tripé.

10  Utilize aplicativos para editar suas fotos e vídeos. Algumas dicas:

– VSCOcam (iOS e Android – Grátis): Tem filtros incríveis disponíveis gratuitamente, além de opções pagas.

– Snapseed (iOS e Android – Grátis): Oferece muitas ferramentas de edição manual.

– TouchRetouch (iOS e Android): Ótimo para dar retoque final, removendo coisas indesejadas de fotos, como lixo na rua ou imperfeições no rosto.

– Over (iOS e Android): Bom para escrever textos sobre as fotos de viagens, com muitas fontes e gráficos.

– Mappr (iOS): Permite colocar a localização de qualquer lugar do mundo nas fotos.

– Videon (iOS): Permite editar filmes controlando brilho, contraste, saturação e muito mais. Oferece ainda muitos filtros, junção de vários vídeos e adição de trilha sonora.

 

 

Leia Mais

“Pênis” em embalagem de produto gera piadas na Irlanda

B052sNjCUAEdFpT

Publicado no Terra

Uma embalagem de buttermilk (espécie de soro de leite coalhado) no supermercado Tesco, da Irlanda, virou motivo de piada entre os internautas que sugerem a ilustração de um pênis no produto. As informações são do The Guardian.

O design da embalagem foi posto em prova pelos clientes que afirmaram enxergar um “pênis e as bolas” ao lado da jarra desenhada. Uma pessoa parece ter sido ainda mais “maldosa” fazendo um vinco propositadamente na embalagem na ponta do que seria a genitália.

“Sério Tesco – esta é o design de sua embalagem? E em na buttermilk também? Muitas piadas ruins”, postou um internauta:

Leia Mais

Fotógrafo sai pelo mundo fotografando desconhecidos que parecem gêmeos

Publicado no Hypeness

Todos nós algumas vez na vida já ouvimos: “Nossa, você é muito parecido com uma pessoa que conheço, vocês são parentes?”. Partindo desse princípio, o fotógrafo Francois Brunelle, resolveu registrar pessoas que não tem nenhum laço de sangue, mas parecem terem sido separadas no nascimento. Ele viajou pela Europa e Estados Unidos procurando pessoas parecidas mas sem que sequer se conhecessem e criou o projeto I’m not a look-alike! O resultado é incrível!

gemeos2

gemeos3

gemeos4

gemeos5

gemeos6

gemeos7

gemeos8

gemeos9

gemeos10

gemeos11

gemeos12

gemeos

O projeto só termina no próximo ano, e ele convida quem quiser participar do projeto, as informações estão no site do fotógrafo.

Leia Mais

Americana de 113 anos mente idade para entrar no Facebook

Face-da-Vovó

Publicado no Catraca Livre

Ontem, véspera de seu aniversário de 114 anos, a americana Anna Stoehr decidiu entrar no Facebook, mas percebeu que o ano de seu nascimento, 1900, não foi listado como uma opção para registro de idade na rede social.

Sem alternativa, recorreu ao que muitos jovens fazem todos os dias para ter acesso ao site: mentiu a idade, já que na rede social só é possível colocar a data a partir de 1905. Para o Facebook, Anna tem 99 anos.

Facebook-Vovó

A americana passou a se interessar por tecnologia quando ficou amiga de Joseph Ramireza, um representante de vendas da Verizon que vendeu um iPhone para seu filho de 85 anos de idade.

Ele comentou a idade da mãe, e Joseph quis conhecê-la. Ficaram tão amigos que ele passou a ensinar Anna a ser uma pessoa conectada. Hoje, com seu iPad, é comum vê-la conversando com amigos e familiares pelo Face Time.

Para chamar à atenção do fundador da rede social, Mark Zuckerberg, a americana, também com a ajuda de Joseph, escreveu uma carta, na qual ela diz: “Eu ainda estou aqui”. Sim, usando uma máquina de escrever.

Nos registros de uma organização que mapeia indivíduos centenários, Anna, que é de Minessota, é a sétima pessoa norte-americana mais velha. A mais idosa é uma morada de Arkansas, de 116 anos.

Leia Mais