Arquivo da tag: música gospel

André Valadão reclama das baixas vendas na Som Livre

andrevaladao

Publicado na Veja Título original: Som Livre e os evangélicos

A boa relação da Som Livre com os evangélicos sofreu mais um baque na semana passada. André Valadão, um dos cantores religiosos mais conhecidos do país, está insatisfeito com a gravadora, que sempre representou os interesses maiores da Globo com o mercado gospel.

Em e-mail enviado na semana passada à cúpula da Som Livre, Valadão avisou que está com ânimo zero de lançar um novo projeto na gravadora. Diz a mensagem:

- Nunca em toda minha carreira vendi tão pouco (…). Não consigo acreditar que até hoje não chegamos a disco de ouro no CD/DVD. (…) O disco não tem chegado nos pontos de venda, fato. Não vou lançar mais um projeto carregando meu nome e carreira sem ter perspectiva de no mínimo 40 000 cópias vendidas.

É a segunda disputa da Som Livre com evangélicos que vem à tona. Em outubro do ano passado, o Diante do Trono ameaçou processar a gravadora (Leia mais aqui).

Por Lauro Jardim

dica do Deiner Urzedo

“Trio do amor”, hum… Filha do senador Magno Malta requebra o “afé music”

Teresa Perosa, na Épocakarla

“Trio do amor” é o sugestivo nome do carro-chefe do CD de música gospel a ser lançado em novembro por Karla Malta, filha do senador Magno Malta.

O lado, digamos, animado da canção não está no conteúdo, que se refere à Santíssima Trindade, mas no ritmo. Karla canta um estilo chamado afé music. Isso mesmo: uma versão evangélica do axé music.

Com participação de músicos que já tocaram com Caetano Veloso e Ivete Sangalo, o disco é uma superprodução da Sara Music, gravadora da Sara Nossa Terra.

‘Meu público é todo mundo, não tem religião’, diz cantora Aline Barros

Cantora é um dos maiores nomes da música gospel no Brasil

Aline Barros comenta sobre a carreira (foto: Rafael Kistenmacher / Divulgação)

Aline Barros comenta sobre a carreira (foto: Rafael
Kistenmacher / Divulgação)

Anna Gabriela Ribeiro, no G1

Vencedora de cinco Grammys, a cantora Aline Barros já vendeu milhões de discos e é um dos maiores nomes da música gospel no Brasil. Mas para a artista, passar mensagens de fé é muito mais importante do que a fama. Aline Barros faz show em Santos, no litoral de São Paulo, neste sábado (28) e conversou com o G1 sobre a carreira.

O show que será apresentado na cidade faz parte da turnê que marca os 20 anos de carreira de Aline Barros. “Estamos preparando um mix de 20 anos de ministério, e relembrar um pouco de toda essa história vai ser lindo e impactante. Vamos ver as pessoas adorando ao Senhor, várias gerações reunidas”, diz.

A cantora comenta ainda sobre as premiações que já recebeu e como lida com o sucesso. “Prêmios até consolidam a carreira de um artista, principalmente no exterior, mas me preocupo apenas em fazer aquilo que está no coração de Deus e passar para essa geração a essência da verdadeira adoração. O chamado para a minha vida é pregar o amor de Deus e ser testemunha desse amor por onde eu passar. A única coisa que posso dizer de tudo que aconteceu é que o Espírito Santo é lindo. É Ele quem convence o homem, quem trabalha o nosso coração. E esta é a minha missão”, ressalta Aline.

Sobre a grande participação do público gospel em shows atualmente, a cantora diz que acredita não ter um público definido. “Meu público eu acho que é todo mundo, não tem tamanho, nem idade e muito menos religião. Aliás, não prego religião, mas a vida que há em mim através de Jesus, isso sim é evangelho”, afirma.

Aline Barros conta que admira alguns cantores, mas que não tem ídolos. “No começo da carreira, Michael W. Smith e a Banda Jesus Culture me inspiraram. ‘Consagração’ é a música que não pode faltar no meu show, é minha favorita”, revela.

Questionada sobre a importância de falar sobre Deus, Aline Barros comenta que a música é um objeto muito poderoso. “A música tem o poder de tocar o homem sim, e é um instrumento muito poderoso, por isso devemos saber usa-lá da melhor forma, para que ela traga o ser humano para perto de Deus. Essa intimidade com Deus nos ensina cada dia mais a amar, perdoar, ser agradecido, ter um coração que deseja mais e mais esse Deus”, finaliza Aline.

foto: Rafael Kistenmacher / Divulgação

foto: Rafael Kistenmacher / Divulgação

dica do Deiner Urzedo

Vereadora propõe a criação do Carnaval Gospel em Fortaleza

Na justificativa, a parlamentar destacou a importância da música gospel como expressiva manifestação cultural

Vereadora do PHS é a propositora da matéria (FOTO: Genilson de Lima)

Vereadora do PHS é a propositora da matéria (FOTO: Genilson de Lima)

Publicado originalmente na Tribuna do Ceará

Tramita na Câmara Municipal de Fortaleza, o projeto de lei 186/2013, de autoria da vereadora Germana Soares (PHS), que institui o Carnaval Gospel no município. O projeto encontra-se na Comissão de Legislação, aguardando o parecer do relator, vereador Benigno Júnior (PSC).

A matéria estabelece que o Carnaval Gospel seja realizado anualmente durante os festejos carnavalescos. A festa contará com desfile de rua e comemorações em locais públicos da cidade. Para o evento serão convidados músicos e artistas de Igrejas Evangélicas locais e de outros estados.

Importância

Na justificativa, a parlamentar destacou a importância da música gospel como expressiva manifestação cultural. “A ideia de promover o Carnaval Gospel de Fortaleza, a exemplo do que já acontece em cidades como o Rio de Janeiro, Londrina, Olinda e Ouro Preto, é oferecer aos cidadãos fortalezenses uma festa de cunho popular diferente, em meio às comemorações do período de carnaval”, frisou.

dica do Thiago Ceará e do Rogério Moreira

Fenômeno gospel, Thalles Roberto terá sua vida contada em filme

O cantor Thalles Roberto terá sua vida contada em filme Foto: Divulgação / Marcus Castro

O cantor Thalles Roberto terá sua vida contada em filme Foto: Divulgação / Marcus Castro

Luciana Barros, no Extra

Thalles Roberto está para a música gospel assim como Ivete Sangalo para o axé e Michel Teló para o sertanejo universitário. Na Expo Itaguaí, a principal feira agropecuária do Estado, que começa hoje, é ele quem abre a programação gratuita.

Natural de Passos, o mineiro de 35 anos tem mais de 15 de estrada — foi backing vocal do Jota Quest por cinco —, mas estourou de uns dois anos para cá, quando começou a colecionar impressionantes números na carreira, com mais de um milhão de CDs vendidos.

— Sou filho de pastor, cresci cantando na igreja, mas fui viver o mundo. Achava muito legal, mas não era a minha verdade. No dia em que comprei meu primeiro carro zero, voltei dirigindo para visitar meus pais pensando em como estava deprimido. Sair à noite para pegar mulher, encher a cara, usar drogas, nada disso me fazia mais feliz. Pedi demissão do Jota Quest e voltei para a casa — conta.

Muitas madrugadas de joelho dobrado depois, veio a compensação: o primeiro CD já saiu por uma grande gravadora gospel e ele hoje tem que contar com uma ajudinha dos céus para conciliar os mais de 20 eventos de que participa por mês, em todo o país, entre cultos, shows e marchas, como a do último sábado, em São Paulo, com um milhão de pessoas.

— Precisamos falar de Jesus de uma maneira inteligente — acredita Thalles, que não economiza no suingue ao cantar, e que prepara um filme sobre sua vida: — É uma história forte, vai ser uma grande produção. Já temos nomes de atores pensados, até porque se fosse eu mesmo a fazer as cenas do tempo em que estava solteiro minha mulher (Daniela) se separava de mim.

dica da Marjory Albuquerque