Netflix dribla regras da FIFA – sugere assistir filmes na copa, na cozinha…

A piadinha aproveita o timing para propor um programa para quem não gosta de futebol

netflix-na-copa

Jacqueline Lafloufa, no Brainstorm9

FIFA tem diversas regras sobre o que pode e o que não pode dizer durante aCopa do Mundo, mas sempre tem um jeitinho.

Aproveitando uma brecha, o timing do evento futebolístico e a característica de mobilidade do seu produto, a Netflix fez um vídeo bem levinho e bem provocativo, meio ‘sexy sem ser vulgar’.

No trecho, um amigo declara para a sua turma que vai assistir Netflix na copa, ao que todo mundo estranha – afinal, dá para assistir na copa, na cozinha, na sala, no escritório, na varanda…

A piadinha é juvenil, mas consegue passar a mensagem perfeitamente – quem não quiser curtir os jogos do mundial pode aproveitar para ver filmes e seriados. Seja na copa ou na sala.

A advogada Flávia Penido explica que o termo copa não foi registrado no INPI como marca da FIFA, portanto o seu uso é livre. “A alegação que poderia ser dada é de que existe concorrência desleal por tentativa de desvio de clientela, mas o argumento fica bem enfraquecido porque o vídeo ficou muito bom”, comenta.

A criação é da VML.

Leia Mais

10 sinais de que você pode ser um “chato da internet”

Cometer um deslize aqui e outro acolá é normal. Mas quando a exceção começar a se tornar regra, tenha cuidado

publicado no Administradores

Na internet, como no mundo off-line, há certos padrões de conduta que, quando quebrados, geram grandes riscos à nossa imagem. Cometer um deslize aqui e outro acolá é normal. Novamente, assim como na vida real, também temos nossos dias ruins no virtual. Quem nunca perdeu a paciência (seja on ou off) pelo menos uma vez na vida que atire a primeira pedra. Mas quando a exceção começar a se tornar regra, tenha cuidado. Você poderá estar queimando seu próprio filme.

O especialista em redes sociais Ediney Giordani, CCO da kakoi Comunicação, elencou 10 sinais que podem contribuir para colocar você no cada vez maior grupo dos “chatos de internet”. Confira abaixo:



Curtir as próprias postagens

Segundo Giordani, é péssimo fazer isso. “É o mesmo que você chegar a reuniões imensas e gritar: ‘olha como sou legal, olha como sei escrever’. Por favor, deixe esse hábito horrível de lado”, afirma.

Discutir agressivamente com quem discorda de você

“Todos têm direito de opinar e, ao mesmo tempo, o dever de respeitar a opinião alheia. Se seu amigo postou que gosta da cor preta e você a detesta, ok. Não crie caso por isso. Não encha a postagem do amigo com comentários contrários ao gosto dele. Se quiser colocar a sua opinião, tudo bem, mas não tente convencê-lo de que a sua cor é melhor do que a dele. Cada um tem uma opinião sobre cores, times de futebol, política, relacionamentos e religião, ou seja, não crie uma confusão só porque discorda de alguma coisa”, lembra Ediney.

Compartilhamentos infinitos e ao mesmo tempo

“Calma, não saia compartilhando tudo o que vê pela frente. Se isso acontecer, as chances de ser excluído por seus amigos são grandes. Pegue leve, compartilhe um ou outro conteúdo. Moderação é tudo”, acrescenta o especialista.

Marcar amigos em propagandas

“Muito usado nos tempos de Orkut com colagens nos murais, no Facebook essa prática chegou à loucura generalizada. Empresas, cantores, bares e ativistas políticos, por exemplo, fazem aquela arte de gosto duvidoso e começam a marcar todo mundo como se não houvesse amanhã. Para isso, uma solução é fechar seu perfil para postagens sem sua autorização”, aconselha Giordani.

Ficar perguntando: viu minha postagem?

“Se vi e não falei nada é porque não me chamou a atenção. Pronto”, resume.

Acreditar e compartilhar bobagens

“Fotos inéditas da morte dos Mamonas? O Bolsa Família vai acabar? Não compartilhe bobagens expressando sua indignada opinião. Pesquise, sempre”, recomenda.

Perfil 1, Perfil 2, Perfil 3…

“Se você tem 164 mil perfis, você está usando a internet e as suas redes sociais de maneira errada. Se você é tão popular assim, por que não abrir uma página? Tudo ficará mais fácil para você e para seus seguidores”, avalia.

Sua vida inteira nas redes

“As redes sociais não são um diário. Frases como ‘Bom dia, esse é meu café’; ‘Olha minha cama’, ‘#partiu tomar banho’, ‘#partiu almoço’, ‘estou cansado’, e assim vai são inúteis. As redes sociais servem para outras coisas, não para mostrar a vida inteira nelas. Claro que você pode postar coisas pessoais, mas não precisa dar um passo a passo da sua vida. Tudo deve ser feito com moderação”, alerta o especialista.

As famosas hashtags

Ah, essas “#pessoas #que #escrevem #tudo #com #o #uso #da #hashtag… Usem essa ferramenta de busca com moderação. “Usando desta maneira, não irá funcionar, seus colegas não vão conseguir ler e você perdeu o maior tempão com esse número de #”,  recorda Ediney.

Convite para joguinhos no Facebook

“Esse item pode ser polêmico, mas pense: você pode, sim, convidar a pessoa uma vez para que ela passe a jogar com você um determinado joguinho, mas nunca mais de uma vez. É chato e ninguém aguenta. Você acabará bloqueado”, finaliza o especialista.

Leia Mais

Meninas drogam pais para usar internet depois das 22h

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Publicado originalmente no Terra

Duas adolescentes do Estado americano da Califórnia foram presas após drogarem os pais de uma delas para poderem usar a internet além do horário permitido a elas, disseram autoridades locais à agência AP.

As jovens, de 15 e 16 anos e moradoras da cidade de Rocklin, colocaram pílulas para dormir – que necessitavam de prescrição médicas para serem comercializadas – em milk-shakes e deram para o casal. Após acordarem grogues, eles suspeitaram de algo e auto aplicaram um teste de toxicidade. Quando o teste deu positivo, eles levaram os resultados para a polícia.

Segundo a polícia, elas agiram dessa forma porque consideravam a regra de não poderem usar a internet depois das 22h muito “rígida”.  “As meninas queriam usar a internet, e fariam o que fosse necessário para isso”, disse o tenente Lon Milka ao jornal The Sacramento Bee.

As jovens foram levadas para um reformatório juvenil no sábado passado e acusadas de suspeita de conspiração para manipular farmacêuticos com comida. Cabe agora à Promotoria local decidir se elas serão indiciadas judicialmente. Não há informações se as adolescentes já foram liberadas e sobre quanto tempo permaneceram detidas.

Leia Mais

Internet deixou o povo mais preguiçoso e o governo quer retirá-la do ar após a meia-noite

Redes sociais, jogos e MSN contribuíram para o crescimento da preguiça brasileira

publicado impagavelmente no G17

Segundo o governo, a Internet aumentou em grande proporção a preguiça dos brasileiros. As redes sociais, jogos e programas de comunicação instantânea contribuíram para o crescimento da preguiça brasileira.

Para reascender a coragem das pessoas, o governo pretende aprovar o Projeto de Lei que bloqueará a Internet, em todo o país, após a meia noite. De acordo com o projeto, a Internet não funcionará, em dias de semana, da 0h às 6hs. Os sábados e domingos ficam de fora das clausulas do projeto de Lei.

Para o governo, se a internet sair do ar após meia-noite, o brasileiro não tem alternativa senão dormir mais cedo. Acordando cedo o brasileiro produz mais, tanto no rendimento escolar como no trabalho.

Leia Mais