Arquivo da tag: oração

Prece pela paz

Ricardo GondimPaz-Palestina-Israel

Meu Deus, quanto furor. Narinas não cessam de resfolegar ira em teu nome. Não basta o que já se horrorizou em nome de Jesus? Não há como esconder os navios com almas agrilhoadas. Espada e cruz se misturaram com o sangue de inocentes. Negociaram vidas sob o manto da fé. A fama do nazareno deu lucro aos senhores feudais. O silêncio religioso em chacinas, massacres e perversidades fala mais alto que todos os sermões juntos.

Humanos não podem se acostumar quando alguém destila peçonha, alegando te defender.

Por que alguns se sentem convocados a arvorar certezas com tanto ranho? O que falta para que peguem em armas para te advogar? Teólogos tentam te confinar a uma ideia. Nos compêndios, nas sumas, tu não passas de substantivo abstrato. Assim, ao construírem um deus menor, teu altar fica dois pavimentos mais baixo no panteão dos ídolos. Embora saibam que tu não aceitas os limites de suas definições, os áulicos sacerdotes insistem em te diminuir ao tamanho do incitador de contendas.

Rogo: perdoa os que projetam em ti um narciso cósmico.
Peço: anula a influência dos que se fiam em teu furor para justificar a própria perversidade.
Imploro: desconsidera os medíocres que tentam te cooptar como parceiro.
Insisto em suplicar: sê misericordioso com os que acreditam na força do medo e da coerção como caminho para a paz.

Boníssimo,

Transforma a arena em um prado;
a trincheira em uma horta;
o tanque em um arado;
o estrondo da guerra em uma canção de ninar.

Traze à lembrança de homens e mulheres de bem o que pode suscitar esperança;
Ressuscita sonhos mortos, precocemente, no coração da moça e do rapaz;
Reescreve em uma tábua de carne a utopia do cordeiro e do leão deitados na relva;
Para o sol no meridiano até que haja cura entre as nações.
Faze com que justiça e paz se beijem.

Nosso pecado é monstruoso.
Nossa história tem sido feia.
Nosso amanhã não precisa de um milagre teu.
Carecemos de nos tornar o milagre que esperamos.

Soli Deo Gloria

fonte: site do Ricardo Gondim

Bruna Marquezine a Neymar: “Estou orando por você e por toda seleção, que vai seguir forte!”

título original: Marquezine manda mensagem para Neymar: “seu sonho não acabou”

neyjr

Publicado no UOL

A atriz Bruna Marquezine usou seu perfil no Instagram para mandar mensagem de apoio para Neymar. Quase 24 horas após a lesão do atacante ser confirmada, ela mandou uma mensagem para o atleta.

“A ficha ainda não caiu! Mas eu não quero falar de sofrimento, nem da nossa dor, nem dessa injustiça toda! Quero só dizer que você é amado demais! Te lembrar que o Deus que nós servimos é milagroso e vai te curar de uma maneira inexplicável, que a palavra final é Dele, e não de médico nenhum! Não foi nada irreversível! Você é novo, ainda vai realizar todos os seus sonhos, alcançar muitos objetivos, porque é merecedor e sua luz nunca vai acabar, porque ela vem de Deus! Ele te ama muito! Agora vamos que vamos, você sempre diz que tudo passa, e é verdade ! Você é forte e Deus nunca dá uma cruz maior do a gente possa aguentar, Ele acredita que você pode passar por isso e Ele tem planos muito maiores pra você ! Eu creio nisso ! Estou orando por você e por toda seleção que vai seguir forte! Você ajudou muito a seleção a chegar onde está hoje e se Ele quiser vamos ser campeões! Por você e pra Glória de Deus! O seu sonho vai ser realizado, não acabou! Foi só interrompido! Eu amo você meu preto e to com você até o fim! Beijos, sua Bru”, escreveu.

Antes da longa mensagem para Neymar, a namorada do atacante ainda citou uma passagem da Bíblia.

Bruna acompanhou a dor de Neymar direto do estádio. A atriz esteve no Castelão ao lado de Rafaella, sua cunhada, para ver a partida do Brasil. Esse foi o terceiro duelo da Copa em que a atriz esteve nas arquibancadas.

A atriz não foi a primeira pessoa próxima a mandar uma mensagem pelas redes sociais para Neymar. Antes de Bruna, o pai de Neymar e Rafaella, sua irmã, também haviam postado frases de apoio.

Após o choque com Zuñiga, que lhe rendeu uma fratura na vértebra, Neymar passou por exames ainda em Fortaleza e teve constatado que não poderia jogar na Copa.

Com a coluna imobilizada por uma cinta, o atacante dormiu na Granja Comary e foi para o Guarujá, neste sábado, para seguir seu tratamento.

Oração inspirada nos salmos

Oração-AgoraRicardo Gondim

Misericórdia, Senhor,

Estou em desespero! Tristeza me consome vista, vigor e apetite. Sinto-me muito fraco e totalmente esmagado; meu coração geme de angústia. Melancolia consome minha vida. Os meus anos se esgotam com gemidos. Aflição esvai minhas forças. Os meus ossos se enfraquecem no sofrimento renitente. Estou a ponto de desabar. Minha dor está sempre comigo.

Senhor, por que te manténs tão longe? Por que te escondes em tempos de angústia? Não consigo dormir. Pareço pássaro solitário em um telhado. Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste? Por que esse silêncio? Não fique assim, tão ausente dos meus gritos de angústia.

Misericórdia, Senhor! Estou em desespero! A tristeza me tritura a vista. Desespero me esmigalha aos poucos. Me cansei de pedir socorro. Minha garganta se abrasa. Meus olhos fraquejam de tanto esperar por Deus.

Devido a tantos adversários, sou motivo de ultraje para os meus vizinhos e de medo para os meus amigos. Os que me vêem na rua me evitam, como se não me vissem. Sou esquecido de quem imaginei amigo. Alguns me tratam como se estivesse louco. Me tornei como um pote quebrado. Ouço muitos cochicharem chistes a meu respeito. Pavor toma conta de minha alma; imagino gente conspirando contra mim.

Não sei explicar mas insisto em confiar em ti, Senhor. Repito em minha meditações: Tu és o meu Deus.

Tu, porém, não te mantenhas assim tão distante ao meu clamor! Insistirei dizer: Ó minha força, vem logo em meu socorro.

Sou pobre e necessitado. No íntimo, o meu coração está abatido. Vou definhando como a sombra vespertina. Basta uma brisa qualquer e sou lançado para longe, como um gafanhoto. Transforma meu deserto em açude e a terra ressecada do meu coração, em fontes.

Me ouve, Senhor. Tem misericórdia de mim.
Senhor, sê tu o meu auxílio.
Mesmo sem alento, voltarei a clamar a ti.
Tu serás sempre o meu refúgio
És tudo o que me sobra na terra dos viventes.

Soli Deo Gloria

(Toda a prece foi retirada, palavra por palavra, do livro bíblico dos Salmos – Nova Versão Internacional).

fonte: site do Ricardo Gondim

Após onda de pastores boleiros, nem padre amigo de Felipão visita a seleção

Padre Pedro Bauer é amigo pessoal do técnico Luiz Felipe Scolari (foto: Guto Kuerten/Folha Imagem)

Padre Pedro Bauer é amigo pessoal do técnico Luiz Felipe Scolari (foto: Guto Kuerten/Folha Imagem)

Luiza Oliveira, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone, no UOL

Seleção brasileira e religião sempre tiveram uma ligação forte. Na última Copa do Mundo, a fé era a principal marca do time comandado por Dunga com fiéis fervorosos como Kaká e Lúcio. No Mundial do Brasil, a história será diferente. O técnico Luiz Felipe Scolari proibiu os cultos na concentração e até líderes que sempre tiveram livre acesso estão vetados.

Felipão, curiosamente, exerce a sua fé de forma assídua. Católico praticante, o técnico visitou o Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio, em Farroupilha, para fazer sua prece  pouco antes de se apresentar para a preparação para a Copa. Repetiu o ritual que havia feito no Mundial de 2002.

Mas dentro da seleção, ele não quer misturar as coisas. A CBF tem uma posição oficial de que seu treinador respeita todas as religiões. Mas não permite cultos na concentração, e tampouco privilegia qualquer manifestação de fé.

Até o padre Pedro Bauer, amigo de longa data de Felipão, está distante. Eles se tornaram amigos há mais de 20 anos, em 1991, quando Pedro abençoou os atletas do Criciúma na final da Copa do Brasil contra o Grêmio. O título consagrou Felipão e transformou o padre em seu talismã.

Pedro foi à concentração do Palmeiras em 2011 e  participou de um jogo da preparação da Copa em 2002, contra o Paraguai, no estádio Olímpico. Na época, frequentava a casa de Felipão e, segundo ele, chegou até a dormir lá.

Mas dessa vez não foi convidado. “Eu vejo o Felipão blindado. Acho que o telefone dele está bloqueado pela CBF depois que teve aquela piada envolvendo o presidente do Atlético de Madri. Eu não consigo mais falar com ele, não sei se trocou de telefone. Mas eu respeito a posição dele de preservar e não me meto muito. Continuo orando de longe para que tudo dê certo”, disse.

O padre se refere ao trote telefônico em que um humorista de uma rádio espanhola se passou pelo presidente do Atlético de Madri.

Quem foi presença assídua nas últimas três Copas do Mundo também perdeu seu espaço na seleção. O pastor Anselmo Reichardt foi personagem marcante nas Copas de 2002 e 2006 e teve carta livre para circular pela concentração da seleção em 2010, na África do Sul.

Isso graças à grande proximidade com atletas de peso como Lúcio, Kaká e Edmilson e com o auxiliar-técnico Jorgnho. A convite de Lúcio, ele também esteve presente na Copa América de 2001.

Mas dessa vez a historia é diferente. O pastor bem que tentou ter acesso ao time, mas foi vetado. Por conta própria, se hospedou em uma pousada em Teresópolis-RJ e começou a circular pela Granja Comary na tentativa de entrar na concentração. Mas o único local onde entrou foi no centro de imprensa do CT e não teve qualquer acesso aos atletas.

“Não gosto de falar em proibição. Apenas respeito as determinações. As pessoas só devem entrar na folga. Se alguém me convidar, estarei lá. Estou aqui em Teresópolis para isso, mas até agora ninguém falou nada”.

O pastor alega que a missão era visitar amigos jornalistas e dar o seu apoio caso os jogadores precisem. “Não quero culto, apenas ficar à disposição dos amigos. Estou aqui rezando por todos, até por vocês da imprensa. Essa é a minha missão. Estive lá na semana passada para rever amigos, mas não entrei. Não fui lá para cima”

De fato, o cenário é bem diferente da seleção na era Dunga. Os encontros religiosos no ambiente da equipe nacional viraram um tema polêmico no comando do tetracampeão, que tinha no seu auxiliar Jorginho um dos maiores expoentes. Os pastores tinham livre acesso aos bastidores. Existia um espaço reservado só para isso, e mesmo jogadores que não eram evangélicos participavam.

Na Copa das Confederações de 2009, a comemoração religiosa na final chegou a ser repreendida pela Fifa. Após a vitória sobre os Estados Unidos, os atletas fizeram uma roda no centro do campo e rezaram. A cena foi televisionada para o mundo inteiro.

Desde que Dunga deixou a seleção, a exposição da fé diminuiu. Quando assumiu o cargo de técnico da seleção, o técnico Mano Menezes avisou que não aprovaria reuniões religiosas na concentração.

‘Não sou eu. É Deus que opera através de mim’, diz menina chamada de milagreira em São Gonçalo (RJ)

Alani dos Santos, de 10 anos, é a esperança para fiéis em São Gonçalo (foto: Paulo Mumia)

Alani dos Santos, de 10 anos, é a esperança para fiéis em São Gonçalo (foto: Paulo Mumia)

Nathália Marsal, no Extra

Toda segunda-feira, Alani dos Santos, de 10 anos, deixa as brincadeiras com os amigos de lado e chega à igreja evangélica Missão Internacional de Milagres, em São Gonçalo, com uma responsabilidade que muito adulto não aguentaria. Ela ora, se junta aos colegas. E assim que sobe ao palco, a menina conhecida por fazer milagres se dirige a uma multidão devota, que vê nela sua chance de salvação.

Depois que Alani canta e prega como se fosse gente grande, os fiéis se aproximam com os seus problemas. Passaram por ali pessoas com HIV, hérnia, câncer, dores de cabeça, na coluna. E muitos deles se dizem curados.

Rosenilda Maria Klem, de 46 anos, hoje obreira da igreja, foi no culto da menina pela primeira vez há cinco anos após ouvir falar que ela fazia milagres. Moradora do bairro de Santa Isabel, em São Gonçalo, contou que a filha sofria de alergia e não conseguia dormir:

— Um dia ela (a filha) foi à igreja e, de repente, percebemos que melhorou. Não reclamava mais. Nunca tinha visto isso, mas agora pra mim se tornou normal.

O pai de Alani e pastor da igreja onde a menina ficou famosa por realizar curas, Adauto, de 47 anos, conta que o primeiro ‘milagre’ aconteceu quando ela tinha 51 dias de vida. Uma senhora que sofria com um mioma há 9 anos tocou as mãos do bebê e foi jogada para trás. “Assim que se levantou, sua barriga começou a desinchar”, descreveu.

— Até então nunca tinha ouvido falar que uma criança da idade dela tinha feito isso. Fiquei espantado. Minha filha é usada por Deus para curar as pessoas — define Adauto.

A notícia da menina “milagreira” rapidamente se espalhou. A igreja hoje recebe fiéis de todo mundo em busca da missionarinha, como Alani é chamada. No último culto, foram evangélicos de vários bairros do Rio de Janeiro, de São Paulo e até dos Estados Unidos.

— Sempre falo para procurar um médico. Não tenho nada contra a medicina. Pelo contrário. Minha filha será médica — defendeu o pai, que jura que nunca foi chamado de mentiroso, mesmo quando alguém deixou a igreja sem estar curado.

Com boas notas na escola (a mais baixa do último bimestre foi 9.1) e cursando o 5º ano, Alani confirma que quer estudar medicina para curar também aqueles que não acreditam no poder de Deus. Além de estudar, a menina adora dançar, cantar hip hop e comandar sua rádio on line Pérola kids, que traz temas evangélicos.

— Eu fico triste quando alguém não é curado, mas acredito que atingirá a graça um dia.

Desde o momento que Sandra, de 36, ficou grávida, acreditou que Alani seria um milagre. Isso porque ela teria sido avisada por médicos que seria muito difícil ter filhos.

— Passei a orar e pedir. Pouco tempo depois, pastores começaram a falar que eu ia ter uma pérola e fiquei sabendo que estava grávida. Sempre quis que essa criança fosse usada pelas mãos de Deus, mas pensei em uma pregadora, cantora… Não que ela teria esse dom. Sou abençoada por ter uma filha assim — elogiou a mãe de Alani.

Ela explica que mesmo sendo tão nova, a menina sabe que não é ela que cura as pessoas, e sim “que é instrumento de Deus”.

Apesar de a “milagreira” ter sido criada no meio evangélico, seus pais nem sempre foram da religião. Sandra passou a frequentar a igreja quando conheceu seu marido, aos 17 anos. Já Adauto começou a ir aos cultos aos 27 anos, quando estava preso no Carandiru, em São Paulo, condenado por roubo, por influência do seu irmão, o Pastor Adão. Há 10 anos o casal saiu de lá e foi para Maricá. A igreja em São Gonçalo foi montada há um ano e meio. Toda segunda-feira, Alani dos Santos, de 10 anos, deixa as brincadeiras com os amigos de lado e chega à igreja evangélica Missão Internacional de Milagres, em São Gonçalo, com uma responsabilidade que muito adulto não aguentaria. Ela ora, se junta aos colegas. E assim que sobe ao palco, a menina conhecida por fazer milagres se dirige a uma multidão devota, que vê nela sua chance de salvação.