Arquivo da tag: Palavra

Enem 2013: gasolina com z está dentro de contexto histórico, diz MEC

Palavra gasolina grafada com "Z" em uma das questões do Enem causou alvoroço nas redes sociais (foto: Instagram / Reprodução)

Palavra gasolina grafada com “Z” em uma das questões do Enem causou alvoroço nas redes sociais (foto: Instagram / Reprodução)

Publicado no Terra

Uma polêmica se acendeu nas redes sociais assim que os primeiros candidatos terminaram a prova do 1º dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste sábado. Isso porque, em uma das questões, a palavra gasolina aparece grafada com “Z” em vez de “S”. Apesar da indignação e do deboche dos candidatos, o termo foi grafado da maneira correta, segundo garante o Ministério da Educação (MEC).

A justificativa, segundo o órgão, é a de que o texto utilizado na questão, sobre a política desenvolvimentista do ex-presidente Juscelino Kubitschek, foi mantido na prova da mesma forma que era escrito na época, mantendo, assim, o contexto histórico. A escolha foi por “questões didáticas”.

Os professores do Cursinho da Poli, que faz a correção online das questões do Enem em parceria com o Terra, afirmaram que não se trata de uma falha do exame, já que a palavra está inserida em uma charge escrita antes de 1971. Os especialistas explicam que a palavra era empregada com a letra “Z” e só passou a assumir a nova grafia após a reforma ortográfica daquele ano.

Desconhecendo a antiga norma culta da língua, os internautas não perderam tempo e trataram logo de massacrar o que eles consideram um erro.

Mas sobre o 1° dia do enem só quero dizer que eu posso até não passar, mas não escrevo gasolina com z.

— Wanessa. (@UmaWanessa)

5 coisas que toda mulher gorda precisa saber

Publicado no Geledés

Estava eu pesquisando na internet quando me deparei com 5 tópicos que toda mulher gorda precisa saber. O texto é do site Manual do Homem Moderno, e readaptei para nossa realidade, tendo em vista que como sempre, só foram postadas fotos de mulheres brancas. Então, vamos lá:

Texto reeditado. Original de Leonardo Filomeno em Manual do Homem Moderno

1# Acredite nos elogios

20992-elogios

Quando alguém disser que está linda, acredite. A síndrome da baixo-estima faz com que elogios muitas vezes sinceros seja encarado com ironia ou descrença. Enquanto você enxerga só os seus defeitos, outras pessoas podem muito bem apreciar as “N” qualidades que possui e só você que não vê. Pense nisso!

2# Esqueça dos quilos a mais

20992-quilosamais

Não gosto dessa coisa de mudar pra agradar alguém, mas tem gente que liga né… Pra quem liga, desencane! Boa parte dos homens, não está nem ai para os quilinhos a mais. Uma dobrinha aqui, uma celulite a colá não faz a menor diferença quando ama-se alguém. Nossas curvas são extremamente sexies para nossos admiradores, então se aceite. Aceitar seu corpo e desencanar dos excessos ou que a sociedade chama de falhas que ele possa ter é um bom caminho para curtir mais o momento e fazer valer a pena. Não perca o tempo com encanações.

3# Não busque a perfeição, ela não existe

perfeicao

A perfeição nunca é alcançada, é paranoica e aparece mais em comerciais de margarina do que na vida real. Saiba lidar com o seu corpo e enxergar as coisas boas que ele pode te proporcionar.

4# Tenha atitude, acima de tudo

20992-atitude

Uma não aceitação de uma pessoa com o seu corpo leva a uma baixa-estima que, consequentemente, pode levar a você, mulher gorda, deixar de se relacionar com os outros por vergonha ou medo da não aceitação das pessoas. Ao invés de ficar se remoendo pelos cantos pelo manequim que não te pertence, aprecie seu corpo do jeito que é, seja uma mulher no sentido pleno da palavra. Você será muito mais interessante sendo uma gorda com atitude do que uma magra sem personalidade.

5# Mude seu corpo somente se você quiser

20992-autoestima

Todas nós sabemos sobre os benefícios da atividade física e o quanto uma vida saudável pode fazer bem para a sua vida. Mas, só deve optar pela malhação por vontade própria e não para mudar o seu corpo por uma imposição social ou das pessoas em volta. A gente tem que aprender a cuidar da saúde sem estuprar quem nós somos… A busca do corpo perfeito, nem sempre é sinal de se amar. Mudar para agradar os outros, não é se amar. Se amar e saber que seu organismo precisa de nutrientes e de uma alimentação saudável para que se prolongue seus dias e sua estética só precisa ser mudada se VOCÊ estiver afim. Aprenda a apreciar seu corpo, suas curvas e seja sempre o seu próprio padrão.

O princípio é se amar. A partir do momento que olhamos para nós e nos amamos, nos cuidamos… O que o que as pessoas pensam sobre a gente se torna cada dia menos importante. O que verdadeiramente importa é o que você acha e sente sobre si mesma. Exercite essa idéia.

Beijocas, moças!
Alê.
Preta&Gorda.

Dica do Sidnei Carvalho

Mara Maravilha leva caldo em praia e escorrega no português: “impolguei”

A apresentadora postou a foto em seu Instagram e acabou escrevendo “empolguei” com a grafia errada

Mara Maravilha (Foto: Instagram/ Reprodução)

Mara Maravilha (Foto: Instagram/ Reprodução)

Publicado na Quem

Mara Maravilha fez uma sessão de fotos na praia e acabou levando um belo caldo. O momento – registrado pelo fotógrafo – foi publicado no Instagram durante a tarde desta segunda-feira (12). Mas o que chamou a atenção mesmo foi a forma com que a apresentadora grafou a palavra “empolguei”. “Impolguei”, escreveu ela na legenda.

Mara Maravilha (Foto: Instagram/ Reprodução)

Mara Maravilha (Foto: Instagram/ Reprodução)

Juíza norte-americana muda nome de criança batizada como Messias

"A palavra Messiah é um título e é um título que só foi recebido por uma pessoa e essa pessoa é Jesus Cristo", disse a juíza.

“A palavra Messiah é um título e é um título que só foi recebido por uma pessoa e essa pessoa é Jesus Cristo”, disse a juíza.

Publicado originalmente por BBC News

Uma juíza americana ordenou que o primeiro nome de um bebê fosse mudado de Messiah (Messias, em inglês) para Martin, argumentando que o único e verdadeiro messias é Jesus Cristo.

Os pais do bebê de sete meses Messias DeShawn Martin tinham ido ao Tribunal no estado americano do Tennessee para tratar da mudança do sobrenome da criança.

Mas a magistrada da vara de apoio à criança, Lu Ann Ballew, ordenou que o primeiro nome também mudasse, segundo a reportagem da emissora local WBIR-TV.

De acordo com a administração do departamento de Segurança Social, somente no ano passado mais de setecentos bebês receberam o nome Messiah em todo o território americano.

Para o cristianismo, Jesus é Messias, enquanto no Judaísmo o termo significa o salvador esperado dos judeus.

Várias definições de dicionários apontam para qualquer um visto como salvador ou libertador.

“Nenhuma escolha”

A juíza do Condado de Cocke disse que o nome Messias poderia causar dificuldades para o menino se ele crescer em uma área predominantemente cristã:

“(O nome) poderia colocá-lo em conflitos com um monte de pessoas e, ao nascer, ele não teve escolha sobre qual seria seu nome”, disse a juíza Ballew.

A juíza pôde fazer a alteração porque os pais já estavam na vara de apoio à criança para serem ouvidos em uma disputa sobre qual deveria ser o sobrenome de seu filho.

Ela determinou que o bebê teria seu nome mudado para Martin DeShawn McCullough, que incluiu o sobrenome de ambos os pais.

“A palavra Messiah é um título e é um título que só foi recebido por uma pessoa e essa pessoa é Jesus Cristo”, disse.

A mãe do bebê, Jaleesa Martin, disse à reportagem da WBIR que iria apelar contra a ordem da juíza.

“Não acho que um juiz possa mudar o nome do meu bebê por causa de suas crenças religiosas”, disse ela.

A mãe disse que escolheu o nome não por suas conotações religiosas, mas porque ela gostava de como soava com os nomes de seus outros dois filhos, Micah e Mason.

O nome Messiah está na posição 387 na lista dos nomes de bebês mais populares nos EUA em 2012, contra 633 em 2011.

dica do Gustavo K-fé

Templos de diferentes religiões abrem as portas para peregrinos na JMJ

Centro de umbanda e igreja evangélica se cadastraram para receber jovens.
Líderes dizem que convivência pode reforçar a tolerância religiosa.

diferentes-religiões-hospedam-peregrinos-JMJ

Publicado no G1

Centros de umbanda, clubes judaicos, igrejas evangélicas e anglicanas serão alguns dos locais que vão hospedar peregrinos que vem ao Rio de Janeiro, na Jornada Mundial da Juventude. Os líderes das entidades garantem que as diferentes concepções de crença não vão provocar atritos, mas sim reforçar o diálogo e a tolerância entre as diversas religiões. Até a primeira semana de julho, mais de 300 mil pessoas já estavam inscritas para participar do evento, que acontece entre 23 e 28 de julho.

Com o altar que inclui a imagem de Jesus Cristo, rodeada de estátuas de santos e pretos velhos, a sala principal da Casa Irmandade Batuíra e Pai Miguel das Almas, em Anchieta, no Subúrbio, será, por uma semana, a morada de 10 jovens. O coordenador do espaço, o ex-seminarista Sebastião Mauro de Sá, 62 anos, acredita que não haverá preconceito.

“Eu vou acolher independente da religião, não tem diferenciação. O peregrino vem com o objetivo dele, de ver o papa e participar de uma ação. Eu, no meu espaço, vou abrigar apenas, não vou discutir religião”, diz Sebastião, que frequentou o Seminário São José por oito anos, até seguir o candomblé.

Sincretismo religioso
O Centro Cultural Afro Ojuobá Axé, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, vai receber 70 jovens. A diretora da instituição, Luana Guimarães, conta que o sincretismo religioso faz parte do local. “Aqui oferecemos aulas de dança, capoeira, e temos frequentadores de várias religiões, como evangélicos, católicos e candomblecistas”, conta a baiana, uma das fundadoras do bloco Ilê Ayê.

O pastor Silas Esteves, da igreja evangélica Palavra Viva, vai receber uma família italiana no loteamento mantido pela congregação, em Niterói, na Região Metropolitana. Esteves, que também é professor de teologia da Shiloh University, nos Estados Unidos, acredita que o discurso do Papa no Brasil terá como tema a união.

“Na imaturidade, as diferenças causam distanciamento, mas as diferenças precisam causar a unidade. Cada parte diferente compõe o mesmo corpo. Somos diferentes, temos aspectos doutrináveis distintos, a forma de orar diferente, mas um mesmo corpo, o de Cristo”, conclui o pastor, acrescentando que fez jejum durante o conclave que elegeu Francisco para o pontificado.

Estrangeiros
Seguidores da Igreja Anglicana também vão hospedar peregrinos em suas casas, de acordo com o bispo da Diocese Anglicana do Rio de Janeiro, dom Philadelpho Oliveira. No dia 24, o bispo, junto com outras lideranças anglicanas, vai participar de um evento com o Papa. Se tiver oportunidade de conversar com Francisco, ele pediria diálogo com as classes discriminadas e menos favorecidas.

“Gostaria que ele olhasse com carinho para os jovens marginalizados, que trabalhasse junto na questão da tolerância com os diferentes. Me parece que ele [o papa] é uma pessoa que caminha para essa direção”, comenta dom Philadelpho, que recebeu pedidos de hospedagem de jovens da Austrália, Canadá e Estados Unidos.

O presidente da Federação Israelita do Rio de Janeiro, Jayme Salomão, afirma que os clubes da entidade podem receber atividades culturais e esportivas durante o período da Jornada. “Esse é o momento de integrar. Acho que o Brasil tem totais condições de fazer um evento que vai ter repercussão no mundo todo. Estamos buscando um futuro mais promissor, e que ele seja acompanhado de paz e harmonia”, observa Salomão.

A Irmã Graça Maria, diretora executiva do setor de hospedagem, explica que todos os lugares inscritos para receber peregrinos são vistoriados antes por uma equipe da JMJ, além de ter o aval da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge). “É um evento que estamos investindo na juventude, no nosso país, no mundo. Temos que unir forças, acolhemos todas as ofertas “, conclui a freira.