Arquivo da tag: pavablog

Por que eu nunca vi isso antes? 10 ideias geniais!

Dario Barbosa, no SOS Solteiros

Criatividade deveria ser muito mais valorizada, afinal o que seria do mundo se não fosse a gambiarra a arte? Que mundo chato. Mas, e quando a arte encontra o dia-a-dia, as coisas que usamos frequentemente, não se engane achando que arte é somente aquele amontuado de formas sem sentido, ou desenhos realistas. Arte é qualquer forma de expressão criativa, inclusive na forma como comemos pizza, batata frita, tomamos nossa cerveja… Tudo é arte.

A seguir 10 ideias geniais, que poderiam estar no museu.

 

#1 – Amendoim com Cerveja para viagem

cerveja amendoim

A não existência disso aqui no Brasil ainda um segredo da humanidade, sabemos que a fabricante alemã KIM, é responsável pelo amendoim e a cerveja, também alemã (#babando) é da Royal Unibrew. Ótima parceria, excelente ideia!

 

#2 – Suco e Snack com Nutella para viagem

nutella-snack-and-drink

Um clássico da internet que não poderia ficar fora da lista, afinal, nunca vi isso no Brasil. Quando pesquisei tudo sobre esse produto, tive uma grande surpresa. Além das varetinhas, que devem ser deliciosamente lambuzadas pelo elixir da vida na Nutella, o kit vem com suco de limão, pois é, não é suco de nutella, nem leite com nutella, nem nutella liquida com nutella em pedacinhos crocantes. Segundo a empresa, serve para digerir melhor, termo elegante para: mandar tudo pra dentro. Enfim, uma delícia de qualquer maneira.

 

#3 – O melhor Suporte de Bebidas para viagem

CAFE SUPORTE VIAGEM

Simples assim. Com toda segurança e praticidade, é possível fazer uma média e levar, além do seu café, o do chefe sem muito trabalho. O da esquerda, com suporte para guardanapos dizem ser da Starbucks, e o da direita, com suporte para misturador de bebida, é de uma cafeteria canadense, La Distributrice.

 

#4 – O Mais econômico Suporte para Lanches Fast Food

aM1y9AR_460sa

Sustentabilidade pessoal. Sanduba + Batata + Refri, imagina quanto papel é gasto em embalagem com o trio ternura. Tá certo que no exemplo acima o refrigerante continua no mesmo copo, mas conta com um suporte, que acredito nem ser o suficiente para sustentar todo o peso dele (mas posso estar errado). Mas a ideia de organizar a batata e o sanduiche no mesmo lugar é muito interessante. Além de economizar na embalagem, organiza a sua bandeja. Essa ideia, que conta com a logo do McDonald’s, foi criada pelo designer Rob Eye.

 

#5 – Máquina automática de Batata Frita

ccop41

Enfim, O PARAÍSO… só que não. Essa máquina de batata frita, infelizmente, não existe no mundo real, essa cena foi retirada do seriado infantil Visões de Raven. Mas antes que fique chateado,existem várias máquinas que fazem um trabalho parecido com esse, só que mandam o pacote prontinho, não adianta ficar com o braço esticado esperando cair mais. Claro, não tem no Brasil.

 

#6 – Rodízio de Pizza Delivery

tl-horizontal_main

Sério, POR QUE EU NUNCA VI ISSO ANTES? O responsável por essa grande criação foi umempregado da pizzaria Domino’s. Não vou escrever mais nada, o silêncio é meu protesto.

 

#7 – Bebidas de Graça por uma boa causa

motorista-da-vez

Pois é, isso a Globo não mostra, nem lugar nenhum… É ou não é uma excelente solução para evitar acidentes no trânsito, por conta da ingestão de bebidas alcoólicas? Nessa história todo mundo sai ganhando, e o bar, além da simpatia, vai sempre garantir clientes. Pode apostar.

 

#8 – Solução para Escadas Rolantes

Bb7tcSuCIAALUA5

Pronto, chega de gente travando escada rolante. Não precisa de placa, não precisa de funcionário. Sinceramente, quem não entender isso, por favor, fique em casa, você não está pronto para viver em sociedade. Essa ideia genialmente simples foi do designer Yonii Alter.

 

#9 – Semáforo Ampulheta

semaforo ampulheta

Quem nunca acelerou no sinal amarelo que jogue a primeira pedra. Conceito criado pela designer Thanva Tivawong, promete facilitar a vida de todos os motoristas. Com esse semáforo em forma de ampulheta, é possível ver claramente quando é para continuar, e o melhor, quando vai precisar parar o trajeto, isso porque além da cor, e posição, existe uma contagem regressiva quando está no sinal amarelo, alertando o motorista que em 3 segundos vai dar o sinal vermelho. Genial.

 

#10 – Comemorando um Dia sem Carro

yjg7ns5mo1hprlq83vss

22 de setembro é comemorado o Dia Mundial Sem Carro… só que nunca. Mas em alguns países, como nesse caso, a Inglaterra, existem datas comemorativas que ganham todo o apoio de seus governantes na hora de coibir carros na rua. Se você acha que a imagem acima é montagem, errou. A cidade de Bristol, assim como toda europa, comemora com todo fervor a chegada de dias quentes, Faça seu Domingo Especial é um desses projetos comemorativos. O toboaguas de 90 metros, no meio da cidade, foi ideia do artista Luke Jerram.

14 sinais de que o seu perfeccionismo está exagerado demais

perfeccionismo

Carolyn Gregoire, no Brasil Post

S

e você já chorou alguma vez sobre tirar uma nota 8,5 ou ficar em segundo lugar em uma competição, é bem provável que você seja um perfeccionista.

A tendência vigente em nossa cultura é recompensar os perfeccionistas por sua insistência em estabelecer padrões altos e pela busca incessante de alcançar esses padrões. E de fato, os perfeccionistas muitas vezes têm alto desempenho – mas o preço desse sucesso pode ser a infelicidade e insatisfação crônicas.

“Ao tentar alcançar as estrelas, os perfeccionistas podem acabar apenas correndo atrás do vento”, alertou o psicólogo David Burns em um ensaio na revista Psychology Today em 1980. “[Os perfeccionistas] são especialmente propensos a terem relacionamentos conturbados e transtornos de humor”.

O perfeccionismo nem precisa chegar no nível Cisne Negro para detonar a sua vida e saúde. Mesmo aqueles perfeccionistas casuais (que talvez nem se julguem perfeccionistas) podem experimentar os efeitos colaterais negativos da demanda pessoal por excelência.

1. Você sempre tentou agradar os outros.

classroom

Muitas vezes o perfeccionismo começa na infância. Desde cedo somos desafiados a tentar alcançar o céu – os pais e professores encorajam seus filhos a terem um alto desempenho escolar e recompensam o trabalho bem feito com aquelas estrelinhas douradas (ou em alguns casos, com uma punição se não alcançam o resultado esperado). Os perfeccionistas aprendem muito cedo a viver de acordo com as palavras “Eu realizo, logo eu sou” – e nada lhes dá maior satisfação do que impressionar os outros (ou a si mesmos) com o seu desempenho.

Infelizmente, viver sempre correndo atrás da nota 10 – seja na escola, no trabalho ou na vida – pode resultar em uma vida de constante frustração e auto-questionamento.

“A busca pela perfeição pode ser dolorosa porque muitas vezes ela é motivada tanto pelo desejo de ter um bom desempenho e também o medo das consequências de ter um desempenho insatisfatório”, diz a psicóloga Monica Ramirez Basco. “Essa é a faca de dois gumes do perfeccionismo”.

2. Você sabe que a busca pelo perfeccionismo está te prejudicando, mas você acha que isso é apenas o preço que precisa pagar para ter sucesso.

O protótipo do perfeccionista é alguém que fará de tudo (e muitas vezes fará coisas nada saudáveis) para evitar ser comum ou medíocre. É a pessoa que tem uma mentalidade “sem dor, sem conquistas” na busca pela grandeza. Apesar de nem sempre os perfeccionistas terem alto desempenho, o perfeccionismo está frequentemente ligado ao excesso de trabalho, aquelas pessoas denominadas de workaholics.

“O perfeccionista reconhece que os seus padrões altíssimos causam estresse e são pouco razoáveis, mas ele acredtia que eles os motivam a atingir níveis de excelência e produtividade que de outra forma ele nunca atingiria”, escreve Burns.

3. Você é um grande procrastinador.

procrastination

A grande ironia do perfeccionismo é que apesar da característica de grande motivação para alcançar o sucesso, ele pode ser justamente o que impede a pessoa de ter sucesso. O perfeccionismo está fortemente ligado ao medo de errar (o que geralmente não é um bom motivador) e a comportamentos de auto-sabotagem, como a procrastinação excessiva.

Pesquisas mostram que o perfeccionismo voltado para o outro (uma forma distorcida do perfeccionismo motivada pelo desejo da aprovação social), está ligado à tendência de postergar o cumprimento de tarefas. Para esse tipo de perfeccionista, a procrastinação parece ter origem principalmente no temor da desaprovação vinda de outras pessoas, segundo pesquisadores da York University. Por outro lado, os ‘perfeccionistas adaptivos’ estão menos propensos à procrastinação.

Continue lendo

Comercial impactante mostra a importância dos primeiros socorros

John Ambulance

Diego Luís, no Plugcitários

St. John Ambulance é uma organização internacional sem fins lucrativos especializada na prestação de serviços de ambulância, serviços paramédicos industriais, treinamento e formação de saúde e segurança. Para promover seus cursos de primeiros socorros, a filial da instituição em Perth, Austrália, lançou um comercial capaz de gerar muita agonia e aflição em quem o assiste.

O vídeo da campanha apresenta uma mãe desesperada tentando socorrer o filho que é vitima de afogamento. Porém todos os esforços para salvá-lo são em vão, pois uma barreira invisível a impede. O anúncio ainda apresenta a frase “Se você não sabe primeiros socorros, você não pode ajudar”. A ideia é mostrar o quão impotente uma pessoa que não possui formação em primeiros socorros se sente em uma situação de emergência.

A campanha criada e produzida pela The Brandy Agency reforça o posicionamento adotado pelo St. John Ambulance, e tem como objetivo mostrar que uma pessoa que possui a formação em primeiros socorros pode ser a diferença entre uma vida perdida e uma vida salva.

“Se você ainda não tem formação em primeiros socorros, há uma barreira o impedindo de ajudar outra pessoa. Não importa se é um ente querido ou completo estranho, você se sente instantaneamente impotente para prestar assistência” é o que disse James Sherriff, gerente geral do St. John Ambulance

Veja o vídeo:

Pesquisadores descobrem por que alcoolismo enfraquece os músculos

publicado no Vírgula
O impacto do alcoolismo na fusão das mitocôndrias das células contribui para o enfraquecimento dos músculos, segundo um estudo liderado pela bioquímica chilena Verónica Eisner e publicado nesta segunda-feira (21).

A fraqueza muscular é um sintoma comum tanto em pessoas que foram alcoólicas durante muito tempo quanto em pacientes com doença das mitocôndrias, os orgânulos celulares que fornecem a maior parte da energia necessária para a atividade celular.

Em artigo que publica nesta segunda, na revista Journal of Cell Biology, Eisner, da Universidade Thomas Jefferson, e seus colegas descrevem um elo comum em ambas condições: mitocôndrias que não podem ser reparadas.

As mitocôndrias reparam seus componentes partidos fundindo-se com outras mitocôndrias e trocando seus conteúdos. Nesse processo as partes danificadas se separam para um reprocessamento e são substituídas por proteínas da mitocôndria saudável que funcionam normalmente.

O tecido muscular depende constantemente da energia que fornecem as mitocôndrias, o qual faz com que o trabalho de reparação seja uma necessidade frequente. Mas como as mitocôndrias estão muito acirradas entre as fibras de células musculares, a maioria dos cientistas achava que a fusão de mitocôndrias era impossível nestes tecidos.

Eisner criou um sistema para “etiquetar” as mitocôndrias nos músculos de esqueleto dos ratos de laboratório com duas cores diferentes e depois observou se se combinavam.

Segundo o artigo, Eisner primeiro criou um modelo de estudo com ratos cujas mitocôndrias manifestavam a cor vermelha o tempo todo, e também mediante engenharia genética fez com que as mitocôndrias nas células se tornassem verdes quando eram atingidas por raio laser. Assim, criou quadrados de mitocôndrias verdes brilhantes sobre um fundo vermelho.

Surpreendentemente as mitocôndrias verdes se combinaram com as vermelhas, trocando seus conteúdos, e também foram capazes de ir a outras áreas onde antes só havia mitocôndrias de cor vermelha. ”Os resultados mostraram pela primeira vez que a fusão de mitocôndrias ocorre nas células musculares”, disse Eisner.

Depois, o grupo de pesquisa liderado por Gyorgy Hajnoczky, diretor do Centro MitoCare em Jefferson, demonstrou que das proteínas na fusão de mitocôndrias denominada Mfn1 era a mais importante nas células dos músculos do esqueleto.

Os cientistas observaram que a abundância de Mfn1 diminuía até 50% nos ratos com uma dieta de conteúdo alcoólico regular, enquanto que as outras proteínas na fusão não se alteravam. A diminuição apareceu acompanhada de uma redução substancial da fusão de mitocôndrias, e os investigadores relacionaram a míngua da Mfn1 e a fusão de mitocôndrias com o aumento da fadiga muscular.