O jeito mais fácil de cortar laranjas

laranja

publicado na Galileu

Eu aprendi com a minha avó que para comer laranja era necessário se sujar. Era bem simples: bastava dividir a fruta ao meio com uma faca e dar boas mordidas – normalmente fazendo com que o suco escorresse por metade do seu braço. Mas existe um jeito muito (muito mesmo) mais simples. #FoiMalVó

O pior de tudo é que a ~técnica é tão simples quanto a que pratiquei por toda a minha vida. Com uma faca, corte as extremidades da laranja; depois faça um novo corte na metade da fruta e aproveite os pequenos “gominhos” para saboreá-la por completo. Caso tenha dúvidas, siga as dicas do gif abaixo e boa laranjada!

giflaranja

Leia Mais

“É o trabalho dos sonhos”, diz criador de site de fotos “bregas” de família

Publicado no UOL

Ter o melhor emprego do mundo é uma questão pessoal. No entanto, não há dúvidas de que trabalhar vendo imagens esquisitas de famílias de pessoas do mundo todo é no mínimo engraçado. Esse é a ocupação do norte-americano Mike Bender, 39, cofundador do site “Awkward Family Photos” (“Fotos esquisitas de família”, em tradução livre), há quase seis anos. “É o trabalho dos sonhos”, definiu.

Bender criou um blog em 2009 após reparar que sua mãe gostava de guardar fotos estranhas da família. “Pensei que todo mundo poderia ter fotos estranhas de família e criei o site junto com Doug Chernack, meu amigo de infância. A ideia é ser um ambiente amigável para que as pessoas compartilhem suas fotos bregas de família”, disse em entrevista ao UOL Tecnologia.

Mike Bender, 39, criou o "Awkward Family Photos" em 2009 junto com um amigo seu; atualmente, site de fotos estranhas de família é sua única ocupação
Mike Bender, 39, criou o “Awkward Family Photos” em 2009 junto com um amigo seu; atualmente, site de fotos estranhas de família é sua única ocupação

O site começou com fotos pessoais de Bender e Chernack e agora recebe entre 20 e 50 fotos por dia de pessoas de todo o mundo. A exposição da vergonha alheia (consentida pelas pessoas, pois elas enviam as imagens para o site) virou um negócio e hoje essa é a forma de sustento dos fundadores da página, que tem 4 milhões de visitantes únicos por mês.

Em entrevista por telefone ao UOL Tecnologia, Mike Bender explica a razão do sucesso da página, como ganha dinheiro com o “Awkward Family Photos” e comenta os planos de expansão do site. Veja abaixo os principais trechos da conversa com o cofundador da página:

UOL Tecnologia: Por que você acha que o “Awkward Family Photos” faz sucesso?

Mike Bender: A resposta é simples: todo mundo consegue se identificar com o que é postado. Por essa razão que estamos no ar há seis anos.

As famílias são esquisitas por natureza e a gente criou um ambiente positivo para a postagem das imagens. As pessoas acessam o site para se divertir, compartilhar suas histórias e ter uma experiência libertadora, de uma forma.

o-site-awkward-family-photos-fotos-esquisitas-de-familia-em-traducao-livre-recebe-imagens-enviadas-pelos-usuarios-que-sao-no-minimo-curiosas-o-site-criou-uma-area-dedicada-especialmente-ao-dia-13709

UOL Tecnologia: Como é seu dia a dia? Posso imaginar o quão legal é ficar escolhendo essas imagens…

Bender: Todos os dias, analiso as imagens que recebemos e é muito divertido. Sempre busco escolher fotos que vão surpreender as pessoas de alguma forma. É o trabalho dos sonhos!

UOL Tecnologia: Quantas pessoas cuidam do site?

Bender: Faço todas as postagens e também faço curadoria das fotos que chegam para a gente. Temos ainda mais quatro pessoas, que cuidam da nossa loja online de camisetas, do licenciamento de fotos, das mídias sociais e do comercial, que negocia as ações de marketing.

UOL Tecnologia: Já tiveram algum problema com as fotos, pois várias delas dão vergonha (alheia) só de ver?

Bender: Não vemos as imagens postadas como “vexatórias”, mas apenas como imagens estranhas. Tentamos mostrar que devemos nos orgulhar da nossa “esquisitice”, pois todos temos arquivos desse tipo.

Há casos de pessoas que enviam fotos, mas depois se arrependem, pois alguém fez algum tipo de piada, por exemplo. Se as pessoas pedem, retiramos o conteúdo do ar.

o-site-awkward-family-photos-fotos-esquisitas-de-familia-em-traducao-livre-tem-uma-selecao-de-imagens-constrangedoras-em-que-as-maes-sao-protagonistas-para-ver-fotos-tambem-muito-constrangedoras-136

UOL Tecnologia: Como você ganha dinheiro com o “Awkward Family Photos”?

Bender: O site é meu único trabalho. A gente ganha dinheiro com propagandas e a venda de produtos em nosso site. Agora, por exemplo, tem uma relacionada ao jogo “The Sims”, da Electronic Arts. É assim que pagamos nossos quatro empregados e os gastos com o desenvolvimento da página.

UOL Tecnologia: Tem alguma categoria do site que você mais gosta?

Bender: Gosto de todas, mas depende um pouco da época. Agora, estão na moda as imagens de Halloween. Essas fotos são sensacionais, pois, muitas delas, têm todo um investimento dos pais em fantasias para as crianças e sempre usam materiais toscos, como papelão.

UOL Tecnologia: Vocês têm planos para expandir o site?

Bender: Temos conversado bastante sobre fazer versões locais do site, pois temos uma boa audiência fora dos Estados Unidos. De modo geral, temos boa audiência na Europa, América do Sul e Austrália. O Brasil ocupa a 13ª posição no ranking de acessos.

No entanto, ainda não temos nada de concreto sobre isso.

Leia Mais

Ford faz pegadinha com o lava-rápido assustador e cheio de monstros; assista

blahj
publicado na VEJA SP

Estamos próximos do Dia das Bruxas, e isso só pode significar uma coisa: Doces? Não? Fantasias? Nada disso. Festas? Menos ainda. É tempo de pegadinhas assustadoras que quase dão um ataque do coração em quem participa delas.

Depois da assustadora brincadeira inspirada no filme O Massacre da Serra Elétrica, chegou a vez da Ford montar uma pegadinha arrepiante: 30 usuários dos carros da empresa que estavam fazendo um test-drive foram convencidos de que era necessário passar por um lava-rápido para limpar o veículo. O problema era que o local estava escuro, tenebroso e cheio de monstros. O resultado, é claro, são sustos engraçadíssimos. Assista:

Leia Mais

O que as pessoas bem-sucedidas fazem durante o horário de almoço

noticia_84322

publicado no Administradores

Utilizar o horário de almoço como lazer não é um costume popular em empresas, segundo pesquisas. Laura Vanderkam, em artigo escrito para a Fast Company, aponta algumas, como a feita em 2012 pelo Carreer Builder, que mostrou que 10% dos entrevistados compravam seu almoço em máquinas de venda automática ao menos uma vez por semana, e outra realizada pela Monster, a qual apontou que 21% dos entrevistados almoçavam em suas mesas de trabalho, 7% não almoçavam e 32% só paravam durante o almoço se julgassem que tinham tempo sobrando.

O problema é que não separar um momento para descansar pode ter um efeito contrário ao desejado: geralmente quem faz isso precisará de vários “breaks” que podem comprometer sua produtividade, como, por exemplo, usar a internet para assuntos não-relacionados ao trabalho, em outro horário, ou mesmo se levantar várias vezes sem propósito claro. Segundo Tom Rath, autor de livros sobre hábitos de vida saudáveis, não se pode pular o horário de almoço. “O que fazemos nesse horário pode beneficiar ou prejudicar completamente o resto do dia”, diz ele.

A fundadora do Tranquil Space, um espaço para a prática de yoga, Kim Wilson, concorda com Rath e afirma que “pessoas bem-sucedidas sabem que, se usado da maneira certa, o horário de almoço pode fazê-los bem mais produtivos”.

Aqui estão algumas formas de aproveitar ao máximo esse tempo:

Leve sua equipe para almoçar

Matt Hall, co-fundador da Hill Investimet Group, diz que, para sua equipe, o almoço é o momento em que as pessoas melhor se relacionam, criando laços. A empresa paga o almoço, desde que dois ou mais da equipe estejam presentes. Matt conta que os funcionários se divertem enquanto resolvem assuntos de trabalho, e não precisam perder tempo em reuniões convencionais. Os custos do almoço, segundo ele, valem a pena, pois evitam retrabalhos e deixam os funcionários satisfeitos.

Movimente-se

Há muitas razões ruins para comer na sua mesa, mas uma boa é ganhar tempo para sair e se exercitar. O estúdio de yoga de Kim Wilson, por exemplo, oferece aulas durante o período de almoço, com uma hora de duração. “São muito poulares”, diz ela. Mesmo fazer apenas 50 ou 55 minutos de exercício é um diferencial na rotina dessas pessoas, segundo Wilson. “Eles saem daqui completamente diferentes, ficam tão mais felizes, é incrível”, completa.

Se você não tem acesso a atividades desse tipo, uma caminhada pode fazer toda a diferença. Tim Rath afirma que frequentemente faz pequenas caminhadas nos arredores de seu local de trabalho e, só de estar lá fora, respirando ar fresco, seu humor já muda.

Faça do almoço um encontro

Greg Moore, funcionário de uma universidade na Carolina do Norte, costuma almoçar com sua esposa uma vez por semana. No início, eles discutiam orçamentos da casa, organização de horários e coisas do tipo, mas resolveram transferir essas atividades para outro dia, deixando o almoço semanal livre para que eles se divertissem e aproveitassem a presença um do outro. O dia e local costumam mudar, mas uma vez por semana eles almoçam juntos, voltando para os seus respectivos trabalhos muito mais leves.

Conheça uma pessoa nova

Peça a seus amigos para lhe apresentarem a pessoas diferentes, ou convide alguém que conheceu recentemente para almoçar com você. Isso vai gerar uma quebra na sua rotina, o que renovará suas energias, com a vantagem de possivelmente aumentar sua rede de contatos.

Personalize seu tempo de almoço

Jessica Roscoe trabalha como consultora alguns dias da semana, e comanda a The Creative Mumma, uma escola online que foca em escrita e coaching. Ela também é uma aspirante a escritora, de romances, principalmente. Nos dias em que trabalha como consultora, ela diz levar seu laptop e o caderno que utiliza para tudo relacionado ao seu negócio pessoal. No horário de almoço ela escolhe algum lugar tranquilo no prédio em que trabalha e escreve coisas que precisa, ou adianta alguma coisa pendente do dia anterior.

“Trabalho o mais rápido que posso. Sempre penso ‘o que posso fazer com esse curto espaço de tempo que tenho para avançar no meu negócio? O que trará mais impacto?’, diz ela. Trinta minutos podem não parecer muito, mas ao longo de uma semana de trabalho são duas horas e meia economizadas. Além disso, se você tem dois trabalhos, ou vários projetos acontecendo ao mesmo tempo, esta meia hora representa meia hora que você ganha para descansar durante a noite ou ficar com a sua família.

Leia Mais