“É o trabalho dos sonhos”, diz criador de site de fotos “bregas” de família

Publicado no UOL

Ter o melhor emprego do mundo é uma questão pessoal. No entanto, não há dúvidas de que trabalhar vendo imagens esquisitas de famílias de pessoas do mundo todo é no mínimo engraçado. Esse é a ocupação do norte-americano Mike Bender, 39, cofundador do site “Awkward Family Photos” (“Fotos esquisitas de família”, em tradução livre), há quase seis anos. “É o trabalho dos sonhos”, definiu.

Bender criou um blog em 2009 após reparar que sua mãe gostava de guardar fotos estranhas da família. “Pensei que todo mundo poderia ter fotos estranhas de família e criei o site junto com Doug Chernack, meu amigo de infância. A ideia é ser um ambiente amigável para que as pessoas compartilhem suas fotos bregas de família”, disse em entrevista ao UOL Tecnologia.

Mike Bender, 39, criou o "Awkward Family Photos" em 2009 junto com um amigo seu; atualmente, site de fotos estranhas de família é sua única ocupação
Mike Bender, 39, criou o “Awkward Family Photos” em 2009 junto com um amigo seu; atualmente, site de fotos estranhas de família é sua única ocupação

O site começou com fotos pessoais de Bender e Chernack e agora recebe entre 20 e 50 fotos por dia de pessoas de todo o mundo. A exposição da vergonha alheia (consentida pelas pessoas, pois elas enviam as imagens para o site) virou um negócio e hoje essa é a forma de sustento dos fundadores da página, que tem 4 milhões de visitantes únicos por mês.

Em entrevista por telefone ao UOL Tecnologia, Mike Bender explica a razão do sucesso da página, como ganha dinheiro com o “Awkward Family Photos” e comenta os planos de expansão do site. Veja abaixo os principais trechos da conversa com o cofundador da página:

UOL Tecnologia: Por que você acha que o “Awkward Family Photos” faz sucesso?

Mike Bender: A resposta é simples: todo mundo consegue se identificar com o que é postado. Por essa razão que estamos no ar há seis anos.

As famílias são esquisitas por natureza e a gente criou um ambiente positivo para a postagem das imagens. As pessoas acessam o site para se divertir, compartilhar suas histórias e ter uma experiência libertadora, de uma forma.

o-site-awkward-family-photos-fotos-esquisitas-de-familia-em-traducao-livre-recebe-imagens-enviadas-pelos-usuarios-que-sao-no-minimo-curiosas-o-site-criou-uma-area-dedicada-especialmente-ao-dia-13709

UOL Tecnologia: Como é seu dia a dia? Posso imaginar o quão legal é ficar escolhendo essas imagens…

Bender: Todos os dias, analiso as imagens que recebemos e é muito divertido. Sempre busco escolher fotos que vão surpreender as pessoas de alguma forma. É o trabalho dos sonhos!

UOL Tecnologia: Quantas pessoas cuidam do site?

Bender: Faço todas as postagens e também faço curadoria das fotos que chegam para a gente. Temos ainda mais quatro pessoas, que cuidam da nossa loja online de camisetas, do licenciamento de fotos, das mídias sociais e do comercial, que negocia as ações de marketing.

UOL Tecnologia: Já tiveram algum problema com as fotos, pois várias delas dão vergonha (alheia) só de ver?

Bender: Não vemos as imagens postadas como “vexatórias”, mas apenas como imagens estranhas. Tentamos mostrar que devemos nos orgulhar da nossa “esquisitice”, pois todos temos arquivos desse tipo.

Há casos de pessoas que enviam fotos, mas depois se arrependem, pois alguém fez algum tipo de piada, por exemplo. Se as pessoas pedem, retiramos o conteúdo do ar.

o-site-awkward-family-photos-fotos-esquisitas-de-familia-em-traducao-livre-tem-uma-selecao-de-imagens-constrangedoras-em-que-as-maes-sao-protagonistas-para-ver-fotos-tambem-muito-constrangedoras-136

UOL Tecnologia: Como você ganha dinheiro com o “Awkward Family Photos”?

Bender: O site é meu único trabalho. A gente ganha dinheiro com propagandas e a venda de produtos em nosso site. Agora, por exemplo, tem uma relacionada ao jogo “The Sims”, da Electronic Arts. É assim que pagamos nossos quatro empregados e os gastos com o desenvolvimento da página.

UOL Tecnologia: Tem alguma categoria do site que você mais gosta?

Bender: Gosto de todas, mas depende um pouco da época. Agora, estão na moda as imagens de Halloween. Essas fotos são sensacionais, pois, muitas delas, têm todo um investimento dos pais em fantasias para as crianças e sempre usam materiais toscos, como papelão.

UOL Tecnologia: Vocês têm planos para expandir o site?

Bender: Temos conversado bastante sobre fazer versões locais do site, pois temos uma boa audiência fora dos Estados Unidos. De modo geral, temos boa audiência na Europa, América do Sul e Austrália. O Brasil ocupa a 13ª posição no ranking de acessos.

No entanto, ainda não temos nada de concreto sobre isso.

Leia Mais

“Pílulas de fezes congeladas” podem curar infecções intestinais

popoooo_pilulas
publicado na Galileu

Novo estudo encontrou fórmula para curar perigosa infecção que mata mais de 14 mil norte-americanos por ano.

A doença causada pela bactéria Clostridium difficile aparentemente possui um simples tratamento de dois dias: pílulas de fezes.

A bactéria é esponsável por doenças gastrointestinais que variam desde uma diarreia até uma Colite pseudomembranosa.

Nos últimos anos, as fezes já eram utilizadas para o tratamento desses problemas por meio de transplantes e até por sondas que levavam o conteúdo ao sistema digestivo. Mas cientistas acreditam que as pílulas – com fezes filtradas e saudáveis – podem ser mais convenientes e seguras para os pacientes que precisam “fazer o remédio descer”.

Criadas por pesquisadores do Massachusetts General Hospital, as pílulas são feitas dessa maneira: primeiro pegam os dejetos mantidos em soluções salinas, doados por pessoas saudáveis; depois são filtrados para conseguir as bactérias que necessitam; e aí encapsuladas e congeladas.

Em um pequeno teste realizado, o tratamento curou 19 de 20 pessoas em menos de dois dias. Além disso, nenhum dos pacientes testados apresentou efeitos colaterais negativos às pílulas. O estudo publicado no Journal of the American Medical Association tem como próximo passo replicar o teste em maior escala.

Leia Mais

Novo vírus faz caixas eletrônicos ejetarem dinheiro

imagem
publicado no Olhar Digital

A Interpol (Política Internacional) e a empresa de segurança Kaspersky informaram ter detectado um novo malware que permite ejetar dinheiro em caixas eletrônicos. Conhecido como “Tyupkin”, o malware gera códigos que mudam de forma rotativa e possibilitam sacar notas no caixa eletrônico. Sendo assim, com o código em mãos, o criminoso pode repassar o algoritmo para um parceiro por alguma forma de comunicação, como telefone.

O hack ainda mostra quanto dinheiro está no caixa eletrônico e, para não chamar a atenção, ele só funciona nas noites de domingo e segunda-feira. Com o malware, é possível liberar até 40 notas de uma só vez. Estima-se que até agora, 50 caixas foram afetados no Leste Europeu, no entanto, relatos informam que o malware também foi usado nos Estados Unidos, China e Índia.

Confira abaixo um vídeo demonstrando o malware:

Leia Mais

Entenda a psicologia do atraso – e veja dicas científicas para se tornar uma pessoa mais pontual

tempo

publicado na Galileu

Segundo pesquisas, a cada cinco pessoas, uma sofre com problemas de atraso. Pensando nisso, cientistas e empreendedores realizaram estudos a fim de compreender as causas e os efeitos dos atrasos. Os estudos mostraram que ser pontual pode trazer uma série de benefícios financeiros e emocionais.

Em 2012, um trabalho expôs que mais da metade da população britânica se atrasa para compromissos do trabalho ao menos cinco vezes por mês. Para os responsáveis pela pesquisa, essa é a principal justificativa aos problemas de transporte.

Contudo, essas pesquisas foram capazes de identificar fatores psico e fisiológicos que explicam esse “problema”:

Seu corpo quer se atrasar

Na realidade, pessoas que têm o costume de “viver em cima da hora” estão correndo atrás de adrenalina. Da mesma forma que existem os alucinados por montanhas russas, também existe quem adore chegar cinco minutinhos atrasado.

Pés no chão?

Os atrasados costumam fazer planos impraticáveis acreditando piamente que conseguirão realizá-los. Em um estudo realizado por Diana DeLonzor, quando escrevia a obra Never Be Late Again: 7 Cures for the Punctually Challenged, descobriu-se que a percepção de tempo é completamente diferente para pessoas pontuais e para os atrasados.

Fácil distração

Em 2008, um trabalho da World Health Organization mostrou que pessoas que sofrem de Desvio de Déficit de Atenção e Hiperatividade conseguem perder, em média, a produtividade durante 143 dias em um ano. Para psicólogos, assim como os atrasados, eles são considerados “insensíveis ao tempo”.

Insegurança pura

Alguns indivíduos simplesmente gostam de fazer as pessoas esperarem por ele. Traz confiança, poder e na maioria das vezes são homens; conta a pesquisa de DeLonzo.

E quais são reais consequências?

Ser um pouquinho atrasado, não pagar aquela conta no dia correto e esquecer-se de entregar o relatório podem até parecer coisas inofensivas; mas os efeitos em longo prazo são piores do que se imagina.

Atraso = Prejuízo

Se você ganha cerca de 50 mil reais por ano e costuma se atrasar dez minutos por dia; seu prejuízo para a empresa é de 400 reais. Pesquisadores acreditam que esse problema custa mais de três bilhões de dólares por ano, nos Estados Unidos. Então cuidado para não dar essa ~margem ao seu chefe…

Falta de pontualidade faz mal à saúde

De acordo com o autor Alex Lickerman, muitas pessoas sofrem de ansiedade e excesso de apreensão por não saber se conseguirão chegar no horário para os seus compromissos. E por mais que adrenalina possa gerar uma boa sensação, seus efeitos nas pessoas que vivem nesse estado podem ser muito nocivos: problemas no coração, diabetes, insônia e imunidade baixa são alguns deles.

Há como melhorar?

Sim, quaisquer que sejam as razões para os seus atrasos, existem possibilidades para melhorar esse problema “crônico”:

Aprenda a usar seu tempo

Uma boa maneira de começar é colocar no papel quanto tempo você leva para realizar seus compromissos – e seja realista. Existem sites como o RescueTime que nos ajudam a mapear e definir objetivos para aproveitarmos melhor o nosso tempo.

Mantenha listas

Papel e caneta para anotar tudo que você vai fazer durante o dia. Marque tudo que precisa fazer ao longo de curtos períodos, e vá riscando tudo que já tiver conquistado. Isso trará sensações de plenitude muito agradáveis.

Deixa a vida te levar (vida leva eu)

Agende pagamentos, coloque o alarme mais cedo, use calendários e crie uma estrutura para a sua vida. Segundo DeLonzor, passamos 45% da nossa vida em rotina; então é melhor aproveitar seu tempo para fazer as coisas do que para ficar planejando.

Para finalizar, descanse

Permitir-se um tempo extra de sono e ser mais generoso com a sua agenda de vez em quando pode ajudar a diminuir a ansiedade. Isso pode colocar um rumo menos atrasado para a sua vida.

Leia Mais

Empresário planta 17.685 árvores e cria 1º parque linear de SP



Plantador

publicado no Catraca Livre

Dizem que há três coisas que um homem deveria fazer na sua vida: plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. O empresário Hélio Silva, 63 anos, foi um pouco além: plantou 17.685 árvores, teve 3 filhos (e 2 netos) e já escreveu 49 páginas de um livro para inspirar as pessoas a cuidarem do planeta.

Foi caminhando por uma área degradada na avenida Carvalho Pinto, na Penha, zona leste de São Paulo, em 2003, que ele teve a ideia de transformar o local “na maior UBS [Unidade Básica de Saúde] a céu aberto da cidade”. As primeiras 500 mudas plantadas foram destruídas. “De cada 10 que eu plantava, arrancavam 8”, conta.

Mas ele persistiu e, 5.000 árvores plantadas e 40 meses depois, a prefeitura transformou o Tiquatira no primeiro parque linear (ao longo de rios) da cidade, levando para o local equipamentos de lazer e banheiros. Com mais de 170 espécies nativas da mata Atlântica, deve se tornar um dos maiores em biodiversidade.

Parque

São jequitibás, jatobás, paus-brasil, eritrinas, aroeiras, canelas, goiabas, amoras, ingás… “Conheço uma por uma e sei exatamente o dia em que foram plantadas”, afirma Hélio. Para atrair a fauna, a cada 12 árvores que ele planta, 1 é frutífera. E deu certo: vieram sabiás, sanhaços, saíras, tico-ticos, gaviões, papagaios. “De vez em quando é uma sinfonia só”, conta.

Faça chuva ou faça sol, diariamente Hélio está no parque, ou cuidando das árvores (fazendo covas, adubando, plantando, podando) ou caminhando. “É meu Lexotan natural”, brinca. “Agradeço, converso, pergunto como foi o dia ou a noite delas. E, por incrível que pareça, tenho todas as respostas.”

O dinheiro gasto comprando mudas e adubo, de R$ 1.000 a R$ 3.000 mensais, ele considera o maior investimento da sua vida. “O Tiquatira é meu patrimônio maior, que divido com todos. Dividir é muito melhor que somar para si mesmo”, pontua. E compara: “Ter uma árvore é muitíssimo parecido com ter um filho, mas os filhos são nossos, e as árvores, do coletivo”.

Área-degradada

E o que ele planeja para o futuro? “Já combinei com Deus que vou até os 87 anos e ainda vou plantar de 40 mil a 50 mil árvores. Tenho projetos interessantes a serem desenvolvidos para a comunidade, para o bairro, para a cidade, para o Brasil, para o planeta, para a vida.”

Leia Mais