Aprenda a falar corretamente o nome de algumas marcas

publicado no Cri Visual

O redator publicitário de 26 anos, Gustavo Asth sabe que o brasileiro tem um problema sério quando o assunto é pronunciar um nome de marca estrangeira, de forma correta, então ele acabou criando um Tumbr para ajudar as pessoas com esta tarefa trocando o nome verdadeiro pela pronúncia e virou um sucesso. O resultado é bem legal, confiram nas imagens:

Always-como-se-fala Canon-como-fala DolceGabbana-como-fala Gucci-como-fala HäagenDazs-como-fala Heinz-como-fala HotWheels-como-fala LouisVitton-como-fala

(mais…)

Leia Mais

Música preferida aciona região do cérebro que responde pela memória

foto: getty images
foto: getty images

Publicado no Estadão

A música aciona diferentes funções do cérebro, o que explica por que uma canção de que se gosta causa prazer e uma música favorita pode fazer submergir na nostalgia, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira na revista Scientific Reports.

Neurologistas dos Estados Unidos usaram imagens de ressonância magnética (fMRI) para fazer um mapa da atividade cerebral em 21 voluntários que escutaram diferentes tipos de música, incluindo rock, rap e música clássica.
Os voluntários escutaram seis canções de cinco minutos cada, incluindo cinco consideradas “icônicas” para cada gênero, uma canção que não era familiar e, mesclada na seleção, uma música favorita.

Os cientistas detectaram padrões de atividade cerebral que colocaram em evidência o gosto ou não pela canção escutada. Também apontaram uma atividade específica do cérebro quando se escutava a canção favorita.

Escutar a música de que se gosta, sem que seja a preferida, abre um circuito neuronal em ambos os hemisférios cerebrais denominado rede de modo padrão, que desempenha um papel nos pensamentos “concentrados no interior”.
Mas escutar uma canção favorita também desencadeou atividade no hipocampo, a região adjacente do cérebro, que desempenha um papel fundamental na memória e nas emoções vinculadas à socialização.

cerebro-

A pesquisa, publicada na revista Scientific Reports, foi coordenada por Robin Wilkins da Universidade da Carolina do Norte, en Greensboro.

Os autores ficaram surpresos ao constatar que os padrões de fMRI eram muito similares apesar de a preferência musical ser uma questão individual. “Essas conclusões podem explicar por que estados emocionais e mentais comparáveis podem ser experimentados por pessoas que escutam músicas tão diferentes como Beethoven e Eminem”, destacaram os autores.

Jean-Julien Aucouturier, pesquisador do Centro Nacional de Investigação Científica da França (CNRS), destacou que o estudo completa a teoria sobre como a música afeta o cérebro.

Os resultados sugerem que escutar a música favorita poderia ajudar a tratar a perda de memória, segundo Aucouturier. Serão necessários, entretanto, novos estudos para avançar nesta direção, advertiu.

Leia Mais

Panda gigante finge gravidez na China para comer mais

panda

publicado no UOL

Os planos para a primeira transmissão ao vivo de um parto de uma panda foram cancelados após os cuidadores descobrirem que Ai Hin “fingiu” que estava grávida. As informações são do The Telegraph.

O animal teria emitido sinais fisiológicos e psicológicos de que estaria esperando um filhote há cerca de um mês. Porém, quando os especialistas do Centro de Pesquisa Chengdu Breeding, no sudoeste da China, a colocaram em um quarto com ar-condicionado e outros “luxos” adicionais, perceberam que seu comportamento havia retornado ao normal.

Enquanto a equipe não percebeu a falsa gravidez, Ain Hin curtiu o cuidado extra, comendo frutas e bambus. Segundo um dos funcionários do centro, algumas pandas inteligentes já apresentaram este tipo de comportamento – após perceberem que poderiam usar a gravidez ao seu favor. “Muitos têm feito isso para aumentar sua qualidade de vida”, disse Wu Kongju.

A população de pandas gigantes na China está sob ameaça de extinção por perda de habitat e baixa taxa de reprodução.

Leia Mais

Pastor Everaldo confessa que soltou “pum” durante entrevista ao JN

jn

publicado no Yahoo!

“Vou te confessar um segredo: teve pum. Mas foi silencioso e sem cheiro”. Foi com essa declaração, esbanjando bom humor, que o candidato Pastor Everaldo (PSC) falou sobre a suposta flatulência que teria soltado durante entrevisa ao Jornal Nacional, da TV Globo. O candidato falou ao portal Terra logo após o debate da última terça-feira (26), na TV Bandeirantes.

“A gente entra na campanha e acaba virando alvo das brincadeiras mesmo. Faz parte do jogo”, afirmou Everaldo, lembrando de um vídeo (assista abaixo) que reproduz o “pum” em alto e bom som. A peça que viralizou na web, no entanto, é falsa.

Quarto colocado nas principais pesquisas de intenção de voto, Pastor Everaldo ainda comemorou sua postura no debate, afirmando que “conseguiu dizer o que pensa sobre temas caros a comunidade evangélica”.

Leia Mais